segunda-feira, 5 de outubro de 2020

Estamos por um mês


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Carlos Maurício Mantiqueira

Até a eleição presidencial nos Estados Unidos da América, ficamos todos fazendo cera.

Se o Presidente Trump for derrotado (muito improvável) ou morrer (conforme o desejo dos canalhas) o Brasil sofrerá um duro golpe.

Nosso Presidente Bolsonaro está a ponto de vender a sua alma ao diabo.

Negociar com o que há de pior na política brasileira é um pecado mortal.

Renegar suas promessas de campanha é cometer suicídio.

A recente indicação para a vaga aberta no Supremo Tribunal Federal, é uma prova da desorientação do Mito.

Qual é o objetivo ? Conseguir aprovar no Congresso reformas meia-boca urdidas por vassalos dos banqueiros ?

Proteger um parente ?

Outro “motivo” de menor importância ?

Se não se livrar rapidamente dos maus conselheiros, será traído por vários Judas.

A vaidade humana é um fato. Cabe aos verdadeiros estadistas não se deixar dominar por ela.

Como no teatrinho do João Minhoca, a “vovozinha” (Jair) não ouve (ou finge não ouvir) os alertas das crianças aflitas (nós) : “Vovó, cuidado com o lobo !”

Quando a Glória sobe à cabeça, o raciocínio deixa de existir.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

5 comentários:

Anônimo disse...

Hilário seria o pedreiro fazendo um meme no qual a Pepa cai do andaime e é encaixada por ele, com a ajuda de seu instrumento pega-pepa, demonstrando como é facim, facim de pegá-la!

Luiz Clemente disse...

Não existe justificativa para tal escolha. Compactuar com o inimigo não termina a guerra, mas obtém apenas uma trégua. Trocou uma militância fiel por um centrão amorfo.

Unknown disse...

Não há nenhuma glória que subiu Cabeça,e pura encrenca política mesmo!

Unknown disse...

Não é nenhuma glória que subiu a Cabeça, e pura Encrenca Política mesmo!

Anônimo disse...

Ele pode até negociar algum carguinho aqui e ali mas negociar com o STF que fez o possível para sabotar o governo e tentou derrubar o Bolsonaro, não dá para engolir.