quarta-feira, 14 de outubro de 2020

Janela de oportunidades pra bandidos: sempre aberta


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Siga-nos no Twitter e Parler - @alertatotal

Hoje é véspera do Dia do Professor. A data merecia uma comemoração retumbante. O educador é a base fundamental de uma Nação. Tinha de ser homenageado com extremo respeito e excelentes salários. Qualquer país civilizado depende do bom trabalho dos professores, dando formação moral e de ensino a crianças, jovens e adultos. Enfim, 15 de outubro precisa ser todo dia!

País com Educação deficiente é uma fábrica de criminosos – subcidadãos que preferem ou são forçados a sobreviver como bandidos. No Brasil, o negócio virou “profissão”, pois ganhou extrema organização, principalmente porque conta com a participação do Mecanismo estatal. Crime Organizado é a associação delitiva entre servidores públicos e bandidos de toda espécie. Aqui temos de suportar uma Oligarquia bandida que comanda marginais pés-de-chinelo.

A tragédia se amplia porque a sociedade brasileira não dá a devida importância à Educação (formação moral familiar + ensino de qualidade). O Brasil Capimunista é uma fábrica permanente de bandidos. A falta de Educação se soma ao regramento excessivo – fatores que se combinam para a livre delinqüência. A coisa fica mais feia se o Judiciário não funciona Direito (perdão pelo trocadilho infame). Aí temos um carnaval de imoralidade, impunidade e injustiça.

A janela de oportunidade para a bandidagem está sempre aberta, na verdade escancarada, no Brasil. As perguntas que não querem calar é: quando vamos acordar e fechar a janela para a delinqüência? Quando vamos fechar as “fábricas” de bandidos? Quando vamos priorizar o funcionamento de escolas (públicas e privadas) de qualidade? Quando vamos valorizar, de verdade, o Professor?

O Supremo Tribunal Federal promoverá uma sessão para lavagem de roupa suja, na qual vai se interpretar uma lei mal feita que facilita a soltura de bandidos (perigosos, poderosos, ou não). De repente, depois da libertação do notório traficante André do Rap, descobriu-se que o ministro Marco Aurélio de Mello já tinha mandado soltar outros 79 traficantes de drogas... Tomara que o pau coma nos supremos debates, porque estamos diante de algo muito errado.

O Supremo vai continuar soltando bandido ou ordenando que outros nem devem ser presos? 

Releia o artigo: Vamos combater o regramento excessivo? 








Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. 


©
Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 14 de Outubro de 2020.

2 comentários:

Chauke Stephan Filho disse...

Obrigado, Min. Marco Aurélio, pela soltura de André do STF. Agora, graças a Vossência, as famílias brasilesas terão mais cocaína ao dispor de seus filhos.

Vanderlei Lux disse...

Dizem as más línguas (e as boas também!) que existem sólidas chances dessas eleições americanas serem as primeiras da história d'aquele país a irem parar na suprema corte americana. O cheiro fétido de fraude braba emana que nem um esgoto a céu aberto.

A mais recente fraude agora, capitaneada pelos democratas óbvio, é a possibilidade de votar pelo celular. Irônico é que foi justamente esse assunto um dos temas de um episódio da série "Billions" do Netflix, que assisti à alguns dias. Não existem coincidências nesse mundo.

Também vem de um outro governo, mais precisamente, do nosso "governo", o plano do ministério da saúde de "imunização" ao Covid-19, onde se prevê nada mais nada menos que o rastreio e monitoramento de cada dose aplicada. Para isso, será necessário o CPF da vítima, ops, do cidadão, na hora da vacinação. Já prevejo a turma das "blogsferas" de Bolsonaro atacando brutalmente o sujeito que preside o ministério da saúde, chamando-o de "milico traidor", rsrsrs... enquanto se esquecem (propositalmente, é claro!) de mencionar que na assinatura do protocolo/decreto consta um certo nome de "Jair Messias Bolsonaro". Ele foi "contra", mas assinou, hehehe... sei.

Fico me perguntando sobre aqueles que não quiserem tomar a vacina... heim?

Em tempo: o "Twitt" que o Ministério da Saúde havia publicado sobre essa medida draconiana da vacinação, foi apagado... rsrsrs...