quarta-feira, 7 de outubro de 2020

Por fora, bela viola; por dentro, pão bolorento


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Carlos Maurício Mantiqueira

Deixo claro que sou CONTRA um Banco Central “independente”.

Esse é o sonho dourado dos globalistas (implantadores da Nova Ordem Mundial).

Tirar do Poder Executivo a capacidade de fixar diretrizes para o nosso Banco Central, é , esse sim, o verdadeiro GOLPE.

É entregar de mão beijada aos Rothschilds, o que resta de nossa SOBERANIA.

Há algum tempo, dois bancos virtuais solicitaram ao BC licença para operar no Brasil, contas correntes multi-moedas, o N26 (alemão) e o Revolut (inglês).

Doce ilusão ! O PayPal que já brindava essa possibilidade, foi obrigado, NA MARRA, a converter todos os saldos em moeda estrangeira de seus usuários, em reais.

Os globalistas e os traidores da Pátria, implantaram no passado, o Bacen-Jud, o maior sistema de intimidação e controle social jamais visto.

Muitas de suas vítimas ficaram em segundos, sem dinheiro para COMER !

Agora o Banco Central implementa uma nova ferramenta, também suspeita: o PIX !

Bem fazem os suíços que recentemente puseram em circulação a nota (papel-moeda) de CHF 1.000,00 (mil francos suíços= a 5.000,00 reais, aproximadamente)). O povo e o governo conhecem os perigos da perda de privacidade.

Nem Hitler teve coragem de invadir a Suíça, porque sabia que cada cidadão era (e é) um soldado pronto a defender sua Pátria, sua família e sua honra.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

5 comentários:

Anônimo disse...

Nas últimas décadas, um sistema de construção de legislação que mais se assemelha a uma operação comercial do que a um corpo legislativo.

É assim que funciona agora.
Grupos externos, muitas vezes chamados de “grupos de interesses especiais”, são entidades que representam seus interesses em construções legislativas. Esses grupos geralmente representam governos estrangeiros, corporações multinacionais de Wall Street, bancos, grupos financeiros ou empresas; ou grupos menores de pessoas com uma conexão semelhante que se reúnem e formam um grupo maior sob um guarda-chuva de interesses específicos para sua afiliação.
Às vezes, os grupos são grupos de interesse social; ativistas, grupos climáticos, interesses ambientais etc. Os grupos de interesse social são geralmente construtos sem fins lucrativos que dependem dos gastos do governo para sustentar sua causa ou necessidade.
Os grupos com fins lucrativos (principalmente de negócios) têm um propósito para moldar políticas, legislação e leis favoráveis aos seus interesses. Eles têm escritórios com pessoal completo, como qualquer empresa teria - apenas seu ' negócio ' é obter legislação para seus interesses específicos.
Esses grupos estão repletos de advogados bem pagos que representam os interesses da entidade e realmente redigem leis e resumos legislativos.
Na era moderna, esta é realmente a origem das leis que eventualmente vemos aprovadas pelo Congresso. Dentro das paredes desses prédios onde a 'linguiça' é realmente feita.
Novamente, nenhum funcionário eleito costuma fazer parte desse processo de originação de leis .
Quase todas as legislações criadas não são de 'alto nível', são mudanças obscuras nas leis, regulamentos ou políticas atuais às quais ninguém presta atenção. A aprovação de projetos de lei gerais dentro da legislação não é coberta pela mídia. Noventa e nove por cento da atividade legislativa ocorre sem que ninguém de fora do sistema preste atenção a ele.
Assim que a corporação ou entidade organizacional representativa redigir a lei que desejam ver aprovada, eles a passam para os lobistas.
Os lobistas são pessoas que têm contatos profundos com os órgãos políticos do Poder Legislativo, geralmente ex-funcionários da Câmara / Senado ou os próprios ex-políticos da Câmara / Senado.
O lobista pega o documento escrito, a construção legislativa, e é seu trabalho ir ao congresso e vendê-lo.

- Excerto de uma artigo (blog) la da “Matriz”(EUA). O mesmo se passa aqui, em “Pindorama”.

Luiz Clemente disse...

E aqui a esquerda questiona a emissão da nota de 200 reais, ou seja 35 dólares. Ridículo!

Anônimo disse...

A aprovação da maioria dos projetos de lei passa despercebida, como a extinção do Serviço Funerário em São Paulo. Privatizado ou concedido, como ficará o enterro de mortos pobres?

Anônimo disse...

Provavelmente a esquerda questiona a emissão da nova nota porque está atrelada à agenda ditatorial globalista de extinção do dinheiro físico.

Anônimo disse...

O articulista se refere ao que diz o juiz Oscar Anibal Chiappano nestes e em outros vídeos?

Chiappano 05/10/2020 - Lavag3m de d1nheiro, extorsão, pr3varicação, roubo e até assass1na-to com isso! (Conservador BRA) https://www.youtube.com/watch?v=gVRXTrsVLts



Chiappano 05/10/2020 - Suprema Corte envolvida em grave esquema com os bancos financeiros (Conservador BRA) https://www.youtube.com/watch?v=FLUzohWvIBw



Chiappano 06/10/2020 - Agências bancárias não querem que você saiba disso! Por que será? (Conservador BRA) https://www.youtube.com/watch?v= D9-wAbxkVho