segunda-feira, 16 de novembro de 2020

Hackers chantageiam magistrados


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Siga-nos no Twitter e Parler - @alertatotal

Em Brasília não teve eleição. Com status de “cidade-estado”, a turma do Distrito Federal não experimentou as emoções e polêmicas da dedada na urna eletrônica. No entanto, a cibernética atormenta o segmento mais poderoso da capital da República. A invasão do sistema de informática do Superior Tribunal de Justiça foi muito pior do que tem sido divulgado oficialmente. Os estragos são sentidos, nos bastidores, em ameaças de extorsão.

Hackers “roubaram” dados dos computadores pessoais de magistrados. As autoridades não desejam revelar a real dimensão do ataque virtual criminoso. Técnicos que acompanham de perto o problema especulam que a invasão também afetou o sistema interligado do Conselho Nacional de Justiça. Os bandidos tiveram acesso e ameaçam revelar informações comprometedoras de membros do judiciário. A safadeza vai desde registros de amores indiscretos até a trocas de mensagens que sugerem corrupção.

Os alvos das ameaças dos hackers sabem que o negócio não é fake news. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, o supremo magistrado Luís Roberto Barroso, chegou a comentar ontem, na entrevista coletiva sobre as eleições, que a invasão do STJ foi obra de criminosos estrangeiros. Barroso garantiu que não houve ataque ao sistema da Justiça Eleitoral. No entanto, uma parte do sistema de servidores do TSE chegou a ser desligada, por motivos de segurança. O problema afetou o e-Título. O aplicativo não funcionou direito na eleição, principalmente para quem tentou justificar a ausência ao voto obrigatório. Cousas da informática...

Os resultados finais da eleição municipal 2020 demoraram a ser divulgados oficialmente pelo sistema do TSE. O motivo da lentidão não foi explicado oficialmente. O papo de “instabilidade do sistema” não cola. Os Tribunais Regionais Eleitorais informaram que não houve problema na transmissão dos dados dos boletins finais das urnas eletrônicas para o Tribunal Superior Eleitoral. Mas, no final das contas, o resultado das eleições saiu até o fim da noite de domingo.

Tudo bacana. O único problema continua sendo a falta de transparência na apuração dos votos eletrônicos. Somos obrigados a votar e a aceitar, como um dogma, os resultados finais. É um absurdo que não se tenha a possibilidade de recontagem de votos por meio físico. A Justiça Eleitoral não aceita discutir o assunto. Por isso que, desconfiando do processo político, uma grande parte do eleitorado sequer aparece para votar. Houve quase 30 por cento (29,29%) de abstenção na eleição de domingo. Em 2016, foram 22%.

Alguma renovação ocorreu nesta eleição. A gente só precisa esperar para ver o que pode mudar, de verdade, para melhor ou para pior. Ainda é recomendável esperar o segundo turno para avaliar se Jair Bolsonaro ganhou ou perdeu com o resultado final da eleição municipal. Apoiado pelo Presidente, Celso Russomanno confirmou a vocação para “cavalo paraguaio”. O PT ficou com “zero prefeitura” na Grande São Paulo. Mas o Eduardo Suplicy foi o vereador mais votado na capital paulista.

E vamos ver se os hackers que sacaneiam os poderosos magistrados serão descobertos e punidos exemplarmente.  







Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. 


©
Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 16 de Novembro de 2020.

10 comentários:

Anônimo disse...

Esperar o segundo turno, para ver se o Bolsonaro perdeu. Você está de sacanagem. Dos muitos que ele apoiou só 3 chegaram. Até o 02 não foi o mais votado no Rio de Janeiro. Esta eleição enterrou o Bolsonaro e o Lula. Será que ele vai tentar a reeleição em 2022 e passar vergonha?

aparecido disse...

Serrão ..confiar em computador é burrice...conheci um velho turco, que morreu alguns anos atras, dono de fazenda com mais de 5 mil bois...todos os meses o gerente prepara o relatorio mensal de movimento no computador e entregava-o na reunião.. o velho turco perdia algumas horas e escrevia tudinho a mão em seu velho caderno...que mostrava.. aqui eu confio no que escrevi...esse juizes estão loucos de colocarem puladas de cerca em computador...todo mundo faz isso mas colocar isso em computador só burro faz... Precisamos de uma nova constituição e de renovação do PJ de cabo a rabo...

aparecido disse...

EStas eleições colocaram na SARJETA o PSDB e o PT..kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk merecidamente....os partidos Menchevique e o Bolchevique brasileiros... as de 2022 vão enterrá-los para sempre...Lula e FHC junto...se bem que pela idade deles o proprio tempo dará conta disso....

Vanderlei Lux disse...

Como previsto, as eleições municipais foram um fracasso!

Em São Paulo o paulistano ficou entre a cruz e a espada. Aqui em Porto Alegre, a câmara de vereadores foi tomada pelo PSOL, assim como várias cidades do interior e a prefeitura da capital foi para um 2° turno entre um MDBista e uma comunista.

Bolsonaro considerou o resultado uma "derrota esmagadora das esquerdas" e "uma vitória da democracia". Não sei se ele fumava maconha ou estava bêbado quando escreveu isso, em seu perfil nas redes sociais. Seu "candidato" em São Paulo - Celso Russomano - conseguiu o 4° lugar.

Coincidentemente o ministro General Ramos publicou praticamente o mesmo comentário em seu perfil na redes sociais. Sinal de que ou Bolsonaro é o papagaio de pirata, ou Ramos. Mas tenho certeza que que esse último não é!

Bajuladores de Bolsonaro imediatamente correram às redes, usando das duas estratégias mais manjadas dos perdedores:

1) "FOI FRAUDE!"
2) "O POVO NÃO SABE VOTAR!"

As chamadas "deputags" (Bia Kicis e Carla Zambelli) escreviam em suas redes sociais: "ONDE FOI QUE ERRAMOS?".

Enfim, o óbvio prevaleceu!

Teve fraudes? Kkkk...
O povo não sabe votar? Kkkk...

Anônimo disse...

O Lulismo ficou no Psol, companheiro! Nem petista vota no mafioso da zona sul. Descarregou votos no "professor" Bolos.

Fernanda Mattos disse...

Estou adorando visitar e ler seus conteúdos, são sempre os melhores!


Meu Blog: Goiás da Sorte

Unknown disse...

Uma verdade e o único perdedor somos nós, eu sou de SP, não posso provar, mas as eleições foram programadas, aqui, no RJ, em P. Alegre, Belém, Fortaleza e Salvador (este, reduto comunista e QG da esquerda não poderia correr risco, aí liquidaram no primeiro turno), nos colocaram numa situação que se correr o bicho pega mas se ficar o bicho come.
- eu resolvi que neste segundo turno não vou votar.

Anônimo disse...

A migração dos votos do PT para o Psol confirma o que Olavo de Carvalho já havia explicado sobre a esquerda limpar-se na própria sujeira: criam vários partidos de esquerda para poderem substituir o que tiver se queimado no exercício do poder, como se agora se elegesse o ideal do "verdadeiro" socialismo, "traído" pelo partido que caiu em desgraça. Como o blindado Lula ainda tem ressonância em parte do eleitorado popular de esquerda, mas não mais o seu partido, Boulos se fantasiou de Lula (na barba e na fala) em novo partido de esquerda. O financiamento milionário de sua campanha garantiu visibilidade para pegar o voto dos distraídos com a política e que o consideraram uma opção ao trancador Covas e ao pupilo de Edir Macedo. Por isso, Olavo avisou: em tweet de 2 de novembro: "Lá vem o Piçol atrás do c* da pátria". E quem garante que a estratégia dos tucanos de inflar a candidatura Boulos para tê-lo como adversário mais facilmente derrotável irá dar certo?

Anônimo disse...

Nova CF com os "representantes" q temos... É "bilada, Sino!"

Unknown disse...

reinaldo claudio 32% de faltosos. Este foi o saldo negativo da covid 19. Mas Quem faltou? Bolsonaristas ou petistas?