sábado, 20 de fevereiro de 2021

Bruzundanga vira Brazuela, sob ditadura lagostista?


Tempo fechado e sombrio na capital futurista de Bruzundanga

Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Siga-nos no Twitter e Parler - @alertatotal

Foi de Jair Messias Bolsonaro a derrota acachapante, por 364 votos a 130, na Câmara dos Deputados, para manter a prisão do deputado (bolsonarista) Daniel Silveira, ordenada pela unanimidade corporativista do Supremo Tribunal Federal. O parlamento referendou que é o STF quem está acima de tudo e de todos. A tão festejada “governabilidade”, conquistada após acordos com o inconfiável Centrão, nem demorou para se confirmar uma perigosa e incerta ficção política. Brevemente, ficará evidente que não foi gratuita a submissão da Câmara ao STF, em uma aliança da cúpula de alguns partidos governistas com a oposição esquerdista.

Bolsonaro foi traído. Ainda não, completamente. Mas o discurso da oposição esquerdopata deixou bem claro que Daniel foi punido por vingança, pelo fato de ser bolsonarista, ter destruído a placa da falecida vereadora Marielle Franco e (a gota d’água) por ter feito um virulento ataque institucional ao STF e seus integrantes. Depois desta derrota, é bom Bolsonaro ficar ciente de que qualquer vacilada (desculpa esfarrapada) será capaz de mantê-lo acuado ou, no limite, derrubá-lo. A partir de agora, vale qualquer denúncia direta ao Supremo. Nem precisa ser do Procurador-Geral da República.

O jornalista Alexandre Garcia traduziu bem o que aconteceu no dantesco 19 de fevereiro de 2021, em votação virtual e extraordinária da Câmara dos Deputados: "O art 53 da Constituição perdeu por 364 a 130, o que equivale a abolir a inviolabilidade de nossos representantes em suas opiniões. O Brasil tem agora - e discordo de seus estilos - um jornalista (Oswaldo Eustáquio) e um deputado (Daniel Silveira) presos por crime de opinião. A Venezuela é vizinha".

O resultado estrondoso contra Jair Bolsonaro (na figura do deputado Daniel Silveira) não foi apenas uma covardia de um parlamento que, em parceria com a esquerdopatia, endossou uma decisão autoritária e claramente inconstitucional do regime “lagostista” do Supremo Tribunal Federal. O triunfo do abuso de autoridade, travestido de narrativa em “defesa do Estado Democrático de Direito”, se torna uma ameaça permanente à liberdade de expressão de qualquer cidadão, sobretudo se for “de direita”, “conservador”, crítico da “esquerda” ou inimigo da oligarquia tupiniquim.

A goleada contra o “Bolsonarismo” também deixa no ar uma suspeita fortíssima de que ocorreu um grande acordo de bastidores entre a cúpula da Câmara dos Deputados, alguns chefes de partidos da base aliada e o Supremo Tribunal Federal. A torcida é que nenhum representante próximo de Jair Bolsonaro tenha participado da negociação. O mais prudente é aguardar para ver como o STF vai tratar da situação criminal de muitos políticos que detonaram Silveira (ops, Bolsonaro). Teremos surpreendentes perdões? O “excesso de trabalho” vai postergar (indefinidamente) alguns processos, até a providencial prescrição? Será que Flávio Bolsonaro também pode acabar poupado, como bônus das tratativas secretas da cúpula política parlamento com o poder togado?

Roberto Jefferson, presidente do PTB, que sonha filiar o Presidente Bolsonaro, ficou muito pt da vida com a decisão: “Os 364 que votaram pela manutenção da prisão de Daniel Silveira atiraram contra os próprios pés, e estão enterrando as suas próprias imunidades parlamentares. E não pensem os deputados que as pressões do STF irão ficar por aí. Semana que vem vão querer indicar o presidente da CCJ”. Outra descrição sumária da derrota foi feita pelo deputado bolsonarista Carlos Jordy: “A Câmara dos Deputados endossou que 90% dos crimes são inafiançáveis e revogou o art. 53 por completo. O legislativo se curvou ao judiciário”.

Jefferson ainda citou e ironizou outro fato relevante ocorrido ontem que reforça o poderio e o protagonismo do Judiciário frente aos demais poderes e até contra o Ministério Público Federal: “Ao mesmo tempo em que a Câmara iniciava sessão para analisar a prisão de Daniel Silveira, o Superior Tribunal de Justiça abria inquérito para investigar tentativa de intimidação e investigação ilegal de ministros por integrantes da Lava Jato. O STJ já tem um inquérito das fake news para chamar de seu”.

Prisão do deputado mantida, o maior derrotado é Bolsonaro. O STF fica ainda mais forte e vem pra cima do Presidente. Basta que alguém da “oposição” acione o Judiciário, invocando as várias narrativas disponíveis. A derrota revela que o recente acordo com o Centrão pode valer tanto quanto um acordo pragmático com uma prostituta. A brincadeira pode render muita decepção e traição. A governabilidade continua sendo uma amarga ilusão.

O Establishment vence mais uma. A Turma do Mecanismo é camaleônica. A oligarquia prepara um grande golpe contra Bolsonaro. O Presidente tem acertado no atacado e segue popular. Acontece que erra demais no varejo. São justamente os pequenos desgastes que podem ser usados para pressionar ou até derrubar Bolsonaro, se for conveniente para o poder hegemônico. As bombas a estourar nas “estatais” são problemas programados para complicar a vida de Bolsonaro, no curto prazo.

Nunca estivemos tão próximos da Brazuela, sob uma ditatoga lagostista... Quem duvida confira o clipping de notícias sobre o STF que viraliza na internet (até ser censurado, com certeza)...

Resumindo: Esqueça Executivo, Legislativo, Judiciário ou Militar. Quem manda no Brasil é quem controla o Foro de São Paulo: a Oligarquia Financeira Transnacional. Brazuela é colônia...










Adquira, também, o livro A ÚLTIMA MARCHA DA MAÇONARIA.

Para maiores informações clique aqui:

https://loja.umlivro.com.br/a-ultima-marcha-da-maconaria/p

Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. Secretário-Geral do Ibrasg - Instituto Brasileiro de Ativismo Societário e Governança.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. 


© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 20 de Fevereiro de 2021.

3 comentários:

Anônimo disse...

O BICHO QUANDO É FDP É FDP MESMO... NÃO TEM BICHO MAIS FDP DO QUE UM BODE PRETO... MEXE COM UM LAZARENTO DESSES MESMO QUE TENHAM TORTURADO, ASSASSINADO, ESCRAVIZADO,CONTRABANDEADO, NARCOTRAFICADO,SABOTADOOU COMETIDO AQUELES CAMBALACHOS QUE CONHECEMOS BEM,TODOS ECOBERTAM COMO CEGOS, SURDOS E MUDOS... SE FUDEREM COM O POVO COMOESTÃO FAZENDO RECEBEMACRUZ DEMALTA COMO HONRA...AGORA QUALQUER IMBÉCIL QUE PENSAR QUE É O BATMAN E QUERER INCENDIAR A LIGA DA JUSTIÇA TEM QUE TOMAR NO OLHO DO CÚ MESMO...

Rodrigo Almeida disse...

Moraes foi aluno de Temer na PUC e indicado por ele ao stf.
Há algum tempo o Mourão articulou para retirada do Araújo e a sua substituição por Temer nas relações exteriores.
Só estou divagando.

Anônimo disse...

Parece mais um recado claro do chamado centrão ao capitão de quem realmente manda. Quem estiver fora da curva pode ser expulso, quando houver necessidade ou interesse. Sobre Roberto Jefferson...é incrível! Quando esse ente passou a ser ex. de probidade? Está na hora de voltarmos a ser razoáveis nesse Brasil.