domingo, 7 de março de 2021

Covidão igualou “senhores” e “escravos”


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Siga-nos no Twitter e Parler - @alertatotal

Até quando seremos reféns do “vírus” que infecta, mata, avança e que, acima de tudo, agradece ao desgoverno brasileiro? Tomo emprestada essa pergunta provocativa do livre pensador Carlos Henrique Abrão, porque a indagação inquieta a maioria dos brasileiros. Infelizmente, sofremos do problema do desgoverno estrutural na União, Estados e Municípios. A caca não é o governante - eleito - de plantão - goste-se ou não dele. A desgraça é o modelo de desgovernança Capimunista, organizadamente criminoso, com mentalidade populista, rentista, patrimonialista, perdulária e corrupta.

 

Um dos “maiores méritos” do mórbido covidão foi escancarar a desgovernança estrutural do Estado Brasileiro e a canalhice de seu Establishment controlado de fora para dentro do Brasil. O pandemônio expôs as entranhas da oligarquia tupiniquim, que sempre esbanjou malvadeza, mas que, desde a eclosão da Covid-19, também morre de medo como qualquer escravo do Mecanismo dela. Nunca foi tão fácil identificar, como agora, os reais inimigos externos e internos dos brasileiros. A novidade é a fragilidade deles em relação à (inevitável) morte.

 

O covidão igualou “senhores” e “escravos”. O monstro é DEMO-crático. Ou seja: sua “governança” é demoníaca. O pandemônio, que vai longe, expôs todos os nossos erros, incapacidades, incompetências, fragilidades, maldades, temores e tumores estruturais. O sistema de Poder Globalitário terá grandes lucros com a crise mundial na saúde. Os donos das vacinas e remédios fazem a festa. No entanto, os líderes da Oligarquia Financeira Transnacional, vulgarmente chamados de “controladores”, foram obrigados a constatar que são tão frágeis quanto os seres que têm a pretensão de controlar.

 

Assistimos ao processo de decantação das maldades calculada e estrategicamente planejadas e executadas. Os gestores da Engenharia para Controle Social exibem, sem pudor, todo o arsenal para conquistar e manter a hegemonia sobre as pessoas, utilizando o medo como ingrediente básico. As narrativas impõem rotinas batizadas de “novas”. As “soluções” apresentadas são as “coletivistas” - que tanto fracassaram e continuam fracassando ao longo da História.

 

O autoritarismo estatal caga regras. O abuso de autoridade exagera na dose. A maioria até obedece. Só que a tática totalitária fica manjada, e alguns começam a reagir. A estratégia se desmoraliza, na medida em que deixa de ser “secreta”. O jogo fica ruim para os “controladores” - eficientes na invisibilidade, porém falhos sempre que ficam expostos aos “olhares profanos”.

 

O Brasil já vivia uma conjuntura de ruptura, na guerra de todos contra todos os poderes. O pandemônio só agravou a pancadaria (sem previsão de acabar). A eclosão descontrolada da doença ajudou a mostrar, para qualquer pessoa, as falhas estruturais do mafioso esquema estatal tupiniquim. Ficou fácil perceber e confirmar que nosso pandemônio é mais grave que qualquer “pandemia”. Tirando raríssimas exceções, todos os governos (União, Estados e Municípios) se mostraram erráticos, confusos e perdidos, no combate e prevenção à “doença” (o covidão foi só a mais feroz e famosa da lista que já matava muita gente no Brasil).

 

O covidão pode demorar, mas vai passar. Tudo indica que, em breve, num menor espaço de tempo que anteriormente, teremos “novas (?) pandemias”. O problema, para os “controladores”, é que tende a diminuir, gradualmente, a quantidade de “ratinhos de laboratório”, obedientes e medrosos. A Internet das Coisas (IOT) chega com toda força. A mídia tradicional perderá seu monopólio da desinformação.

 

Quem souber processar informações, dominando conceitos corretos e muita leitura qualificada, terá melhores condições de fazer leituras conjunturais mais precisas. Pessoas assim vão dificultar e neutralizar o esquema “tradicional” de controle, manipulação e dominação.

 

Apesar da tragédia das mortes, ainda vamos agradecer ao Covidão pela oportunidade de bagunçar com o esquema de comando globalitário. O tempo é o senhor do Covidão...  






 


Adquira, também, o livro A ÚLTIMA MARCHA DA MAÇONARIA.

Para maiores informações clique aqui:

https://loja.umlivro.com.br/a-ultima-marcha-da-maconaria/p

Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. Secretário-Geral do Ibrasg - Instituto Brasileiro de Ativismo Societário e Governança.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. 

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 7 de Março de 2021.

7 comentários:

Sandra Dagostini disse...

Texto maravilhoso. Digno da capacidade de articulistas do Blogger. Então, compartilhando muito!!!

Rogerounielo disse...

Boff prevê intervenção internacional no Brasil para salvar o país e a humanidade de Bolsonaro

1. Alguns brasileiros torcem por uma ocupação do Brasil por uma força internacional de salvação da humanidade e a destituição do homem.

2. Assistam aos vídeos sobre a ocupação internacional de salvação da humanidade levada a cabo por STALIN ((((vide item 8 abaixo)))), por HITLER, pelo império britânico, pela Itália, pelo Japão, pelos EUA no Atlântico Norte e no Iraque, na primeira guerra mundial e na segunda guerra mundial, pelo Império Romano e por todos os povos da Europa e do oriente médio, na idade antiga e na idade média, que se mataram e se matam e se afogam em sangue de tempos em tempos!

3. São todos povos e líderes tão amorosos e humanitários esses dos países estrangeiros que Leonardo Boff quer que salvem o Brasil, a pretexto de salvar a humanidade, que já mataram milhões de pessoas ao longo dos séculos, e que terão muito prazer em ocupar o Brasil com a concordância de alguns brasileiros Estúpidos, o que ensinaria ao povo brasileiro o que é ter outro povo ocupando seu território, impondo seu próprio padrão cultural, impondo sua religião e visão de mundo, matando seus habitantes, estuprando crianças e mulheres! Sim! Na história da humanidade é estuprando crianças e mulheres que o povo dominante trata o povo dominado!

Continua

Rogerounielo disse...

Continuação

4. Você realmente acredita nessa narrativa do Frei Leonardo Boff de que existe algum país do mundo preocupado com o Brasil, com os brasileiros e com a preservação da grande quantidade de água dos nossos lençóis freáticos e nossas riquezas naturais e minerais a benefício do povo brasileiro e do Brasil?

5. STALIN, HITLER, império britânico, Itália, Japão, EUA, no Atlântico Norte e no Iraque, na primeira guerra mundial e na segunda guerra mundial, Império Romano e todos os povos da Europa e do oriente médio, na idade antiga e na idade média, que se mataram e se matam e se afogam em sangue de tempos em tempos, SEMPRE FIZERAM GUERRAS PARA DOMINAR E ANIQUILAR OUTROS POVOS em busca de grande quantidade de água e de riquezas naturais e minerais de outros países do mundo em benefício de si próprios. SIM! Governantes de outros países e outros países são tão egoístas quanto você e eu.

5.1 Governantes de outros países e outros países não são ANJOS SALVADORES UNS DOS OUTROS!

5.2 São lobos em pele de cordeiro! Não pestanejarão em invadir o Brasil com seus exércitos, se estiverem com fome e com sede!

5.2.1 Até você que se acha acima desses países e líderes egoístas, que faz caridade nas horas vagas, que se acha um quase Jesus Cristo, faria coisa pior do que esses líderes estrangeiros e países estrangeiros que julga serem povos guerreiros e inferiores, só interessados em poder, dinheiro, dominação e riquezas, se ficasse sem comida e sem água por uma semana!

Continua

Rogerounielo disse...

Continuação

5.2.2 Sim! Sem comida e sem água você, eu e qualquer pessoa neste planeta, vira uma besta fera, revelando sua natureza animal preponderante!

5.2.3 Por isso, não julgue os outros, pois você não é diferente deles, mas não seja burro em acreditar nessa narrativa do Frei Leonardo Boff de que se outro povo invadir o Brasil o fará para salvar a você e a sua família, pois para assim agir teriam que ser anjos fraternos, o que não são, pois são tão egoísta quanto você e quanto eu.

5.2.4 Não passam líderes estrangeiros e países estrangeiros de bestas feras, só a espera de ficarem sem água e sem comida para revelarem sua verdadeira natureza animal igual a sua e a minha.

6. Brasileiros são virgens no puteiro, na ARENA GEOPOLÍTICA MUNDIAL, esperando por um país bondoso, guiado por um líder bondoso, inexistentes, que venham nos salvar da nossa própria corrupção moral e que acreditam nessas narrativas infantis, como essa do Frei Leonardo Boff, que pintam líderes de outros países egoístas e outros povos egoístas como humanitários e que querem o bem dos outros países e do Brasil, TUDO O QUE ESSES LÍDERES E OUTROS PAÍSES NÃO SÃO, mas se vendem dessa forma por meio da imprensa nacional e internacional que controlam com seu poder político, econômico e financeiro.

Continua

Rogerounielo disse...

Continuação

6.1 Coitado do Brasil e do povo brasileiro por ter colocado a gestão de seu futuro na mão de intelectuais estúpidos!

7. Início da transição:

Imagem Removida

Boff prevê intervenção internacional no Brasil para salvar o país e a humanidade de Bolsonaro

6 de março de 2021, 06:04

247 – "PENSANDO NO PIOR: Caso se constatar que o vírus amazônico que invadiu todo o país e já chegou nos Estados Unidos se mostrar tão letal que as atuais vacinas serão ineficazes, poderemos impedir a ocupação do Brasil por uma força internacional de salvação da humanidade e a destituição do homem?", questionou o teólogo Leonardo Boff, em suas redes sociais.

Fonte - Link https://www.brasil247.com/brasil/boff-preve-intervencao-internacional-no-brasil-para-salvar-o-pais-e-a-humanidade-de-bolsonaro?amp

8. Início da transição da matéria:

Imagem Removida

O Apocalipse de Stálin - Documentário Completo

Fonte - Link https://youtu.be/QjDKtEQnwsE

Fim

Vanderlei Lux disse...

Uma das coisas que mais me deixa perplexo é como encarar o fato de que diariamente a imensa máquina de triturar mentes, conhecida como "imprensa", noticia milhares de mortes em um dia ao mesmo tempo que ícones dessa gente - celebridades, influencers, políticos e jornalistas - posam em fotos pra lá de eróticas em praias paradisíacas mundo afora ou festinhas de arromba nas suas mansões e iates, sem máscaras nem nada, em poses quase de deboche, enquanto praticamente seguram uma espécie de cartaz invisível em suas mãos: "fique em casa"...

Entenderia a tal "pandemia" se realmente visse com meus próprios olhos numerosos funerais dessa gente, com o caixão aberto e corpo identificável. Mas a realidade? Nada! Nunca vi ninguém desse alto clero morrer de fato sabendo ser efetivamente da tal "Covid"... Sei que alguns morreram, mas de quê realmente? Não sei.

Assim sendo, surge uma série de perguntas que, inexoravelmente, já sabemos as respostas:

1) O que está realmente matando as pessoas que compõem os "placares" diários da imprensa? E as mortes são sempre em hospitais?
2) O que realmente define a morte por Covid? Câncer? Parada cardíaca? Atropelamento?
3) Covid realmente existe?
4) E por último e mais importante: quem se beneficia com essa suposta escalada de mortes?

A última pergunta, apesar de parecer cruel aos olhos de quem mantém a mente na escuridão dos medos implantados pela imprensa, é a mais importante.

Por que, nos EUA, a imprensa abruptamente cessou de contabilizar seu "placar" diário de mortes? Teria sido alguma coisa a ver com as eleições de 2020, ou o resultado dessa? A única resposta para isso, que ouvi de mentes fanatizadas, é uma só: as vacinas. Biden teria trazido salvação ao vacinar milhões de pessoas em poucos dias, mesmo que, por essas terras, já se fale em novas cepas do vírus.

Me parece estranho que um governo consiga tal vitória em poucos dias, enquanto que o anterior não. O que mudou de um para o outro, tirando da equação qualquer fato ideológico? Dinheiro? Poder?

Enfim, o que vemos no Brasil, com os tais lockdowns, proibições, etc, tem, ao meu ver, uma explicação simples: não será com as vacinas que se resolverá o problema. Não enquanto tivermos Jair Messias Bolsonaro sentado na cadeira presidencial. Não estou dizendo que ele não conseguirá comprar as vacinas. Estou dizendo que, na visão daqueles que passam o dia enaltecendo a pandemia (seja em números ou acusando outros de "genocidas"), reclamando da falta de vacinas e de pessoas que querem abrir seus comércios e trabalhar, que o real problema não tem nada a ver com justamente a falta de vacinas. O real problema tem a ver justamente com aquele sujeito que hoje ocupa a cadeira presidencial.

Assim sendo, volto a questão que enumerei antes: "quem se beneficia com essa suposta escalada de mortes?"

Eu acho que tenho a resposta: Justamente aqueles que querem derrubar Bolsonaro.

Loumari disse...

GRAÇAS A TI MULHER

A carta de João Paulo II que comoveu corações # 8 de Março.

Graças a ti, mulher mãe, que te fazes seio do ser humano na alegria e nas dores de uma experiência única, que te fazes o sorrir de Deus para o filho que nasce, que guias os seus primeiros passos, sustentas o seu crescimento, és o ponto de referência no seu sucessivo caminho da vida.

Graças a ti, mulher esposa, que unes irrevogavelmente o teu destino ao de um homem em uma relação de mútuo dom, ao serviço da comunhão e da vida.

Graças a ti, mulher filha e mulher irmã, que trazes ao núcleo familiar e na vida social as riquezas da tua sensibilidade, da tua intuição, da tua generosidade e a tua constância na unidade familiar.

Graças a ti, mulher trabalhadora, comprometida em todos os âmbitos da vida social, económica, cultural, artística, política, por tua indispensável contribuição capaz de conjugar razão e sentimento que dá desenvolvimento de uma cultura, a uma concepção da vida sempre aberta ao senso de "mistério", a edificação de estruturas económicas e políticas mais ricas em humanidade.

Graças a ti, mulher consagrada, que, seguindo o exemplo da mulher mais devota de todas as mulheres, a Mãe de Cristo, Verbo Encarnado, te abres com docilidade e fidelidade ao amor de Deus, ajudando a Igreja e toda a humanidade a viver na justaposição e conformidade com Deus em um "esponsal" decreto de Deus que exprime maravilhosamente a comunhão que Ele deseja estabelecer com a Sua criatura.

Graças a ti, mulher, pelo simples facto de seres mulher! Com a percepção que é própria da tua feminilidade (carácter e qualidade próprio de mulher) enriqueces a compreensão do mundo e contribuis para a plena verdade das relações humanas.

(Para as mulheres - Carta de João Paulo II, 1996)


TRADUÇÃO feita de língua italiana para língua portuguesa por Maria de Lourdes Paiva.


GRAZIE A TE DONNA! La lettera di Giovanni Paolo II che scosse i cuori # 8 marzo

Grazie a te, donna-madre, che ti fai grembo dell’essere umano nella gioia e nel travaglio di un’esperienza unica, che ti rende sorriso di Dio per il bimbo che viene alla luce, ti fa guida dei suoi primi passi, sostegno della sua crescita, punto di riferimento nel successivo cammino della vita.

Grazie a te, donna-sposa, che unisci irrevocabilmente il tuo destino a quello di un uomo, in un rapporto di reciproco dono, a servizio della comunione e della vita.

Grazie a te, donna-figlia e donna-sorella, che porti nel nucleo familiare e poi nel complesso della vita sociale le ricchezze della tua sensibilità, della tua intuizione, della tua generosità e della tua costanza.

Grazie a te, donna-lavoratrice, impegnata in tutti gli ambiti della vita sociale, economica, culturale, artistica, politica, per l’indispensabile contributo che dai all’elaborazione di una cultura capace di coniugare ragione e sentimento, ad una concezione della vita sempre aperta al senso del “mistero”, alla edificazione di strutture economiche e politiche più ricche di umanità.

Grazie a te, donna-consacrata, che sull’esempio della più grande delle donne, la Madre di Cristo, Verbo incarnato, ti apri con docilità e fedeltà all’amore di Dio, aiutando la Chiesa e l’intera umanità a vivere nei confronti di Dio una risposta “sponsale”, che esprime meravigliosamente la comunione che Egli vuole stabilire con la sua creatura.

Grazie a te, donna, per il fatto stesso che sei donna! Con la percezione che è propria della tua femminilità tu arricchisci la comprensione del mondo e contribuisci alla piena verità dei rapporti umani.

(Da “Alle donne”, lettera di Giovanni Paolo II, 1996)