domingo, 14 de março de 2021

Lugar de ladrão é na cadeia e no lixo da História


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Siga-nos no Twitter e Parler - @alertatotal

Há alguns comportamentos inúteis e inconsequentes neste momento covidiano em que o Brasil se prepara para mudanças - para o bem e para o mal. O primeiro é reclamar de tudo, mas nunca apresentar soluções práticas para os problemas. O segundo é acreditar em “salvadores da Pátria” e confiar que a máquina estatal jogará a favor do povo, caso seu “ídolo” chegue ao Palácio do Planalto. O terceiro é o extremismo radicalóide: esculachar destrutivamente o Presidente da República ou idolatrá-lo como se fosse um mito que não pode ser criticado.

 

O Brasil não é para amadores, mas sim para mamadores. Nosso Capimunismo é estruturalmente corrupto, patrimonialista, clientelista, assistencialista, populista, improdutivo, especulativo e perdulário. O Estado funciona para servir ao Mecanismo do Crime Institucionalizado - cada vez mais organizado e criativo em seus fins maléficos. A maioria esmagadora dos brasileiros se acostumou a sobreviver na “Estadodependência”. Por isso, intuitivamente, defende e elege “governos fortes”, autoritários, que abusam do poder, passam por cima das leis (em excesso) e exageram na demagógica narrativa populista.

 

O pandemônio covidiano expôs todos os vícios, defeitos e fragilidades do modelo Capimunista Tupiniquim. Nossos governos, em todos os níveis, dão um show de incompetência no trato de uma crise grave - mas que é amplificada, midiaticamente, por descarados interesses políticos e econômicos. A narrativa fúnebre tende a se tornar inútil, em breve, assim que tivermos vacinas a tomar com pau. A confusão gerada agora na produção vai dar lugar a uma natural retomada empreendedora. Agora é hora de se cuidar, organizar e planejar. A melhora pode demorar mais que o desejável, porém é inevitável.

 

Assim que o pandemônio arrefecer, o mundo vai assistir a outra mudança impressionante. A Internet das Coisas vai se tornar realidade a pleno vapor. Os sistemas 5G e 6G serão implantados em altíssima velocidade. Os velhos oligopólios podem não estar com os dias contados, mas vão sofrer uma sacudida com uma concorrência nunca antes vista, nem experimentada. O avanço tecnológico vai operar uma nova “revolução” - ou “evolução”. O Brasil será forçado a sair da inércia Capimunista Rentista que nos mantém subdesenvolvidos. O processo é inevitável. O mundo 4.0 vem com tudo.

 

Precisamos nos conscientizar que é fundamental sair da vanguarda do atraso. Infelizmente, o Brasil idiotizado ainda é refém do medo gerado pelo tsunami covidiano. Mas a desgraça vai passar. Pode até ser substituída por outra onda viral, mas essa da Covid-19 será ultrapassada. Por isso, não é recomendável embarcar na ejaculação política precoce da sucessão presidencial de 2022. É irresponsabilidade, burrice e canalhice deflagrar, tão cedo, e em meio a um pandemônio, o processo de substituição de Bolsonaro - previsto legalmente para acontecer em outubro de 2022.

 

Investir no impeachment de Bolsonaro é uma combinação de estupidez com sacanagem. Se o estilo Bolsonaro de governar desagrada, é legítimo que ele seja substituído na próxima eleição. O inverso, logicamente, é natural. Se ele for bem avaliado pelo eleitorado, tem direito de se (re)eleger. Tem pouca chance de prosperar a polarização de Lula contra Bolsonaro. O petralha desmoralizou a honradez. No máximo, causará aquela confusão de bêbado. Tem reduzida chance eleitoral. Lugar de ladrão é na cadeia e na lata de lixo da História.

 

O Brasil entra na fase de desinfecção. Do vírus mortal e da política corrupta, tão ou mais assassina que a doença da moda. O governo Bolsonaro, bom ou ruim, cumpre a etapa de transição. Bolsonaro não é o fim. Tudo indica que será o meio do caminho. O Presidente vai balançar, mas dificilmente vai cair - pelo menos do jeito desejado pelos inimigos. Só não pode cometer erros infantis.

 

O brasileiro é que precisa acordar para a necessidade de temos de evoluir para o Capitalismo Democrático. Temos de debater e colocar em prática um Projeto Estratégico de Nação. A discussão deve começar pela Reforma Política. Do contrário, se não avançarmos para um governo 4.0, seremos engolidos pelo subdesenvolvimento.

 

Protesto Civilizado

 

Assista ao admirável protesto feito por uma solitária e veterana cidadã, na porta do prédio em que mora o supremo magistrado Luiz Edson Fachin. Ações inteligentes e contundentes assim apavoram a ditadura togada.

 

Direto ao Ponto com Kajuru







Adquira, também, o livro A ÚLTIMA MARCHA DA MAÇONARIA.

Para maiores informações clique aqui:

https://loja.umlivro.com.br/a-ultima-marcha-da-maconaria/p

Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. Secretário-Geral do Ibrasg - Instituto Brasileiro de Ativismo Societário e Governança.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. 

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 14 de Março de 2021.

8 comentários:

Anônimo disse...

SACANAGEM É NÃO COLOCAR MORO E O BOOLIXO NA CADEIA... COMPAREM A SITUAÇÃO DO PAIS ANTES DESSE FDP E AGORA COM ESTE BOSTA DE GATO...

Anônimo disse...

O cara apostando no Bolsonaro ainda!

Essa frase só pode ser maconha, não tem outra explicação: "O governo Bolsonaro, bom ou ruim, cumpre a etapa de transição. Bolsonaro não é o fim. Tudo indica que será o meio do caminho."

Sim, sim... tá pavimentando o caminho pra federalização do Brasil. Óbvio! Até o prefeito da cidade do Chuí tem mais poder que o presidente.

Me prova aí Serrão que essa merda toda de pandemia não teve como objetivo tão somente acelerar o domínio/monopólio econômico dos grandes conglomerados? E tu vem me falar em "Capitalismo Democrático"? Pegou pesado heim irmão?

Quer transformar o Brasil em "Governo 4.0" como Serrão, se aqui ainda nem passamos do ponto de Colônia Bancária, cheia de capitanias hereditárias? Ninguém no Brasil pensa a longo prazo. Basta vermos que já estamos na 21° edição do tal do BBB. DUAS DÉCADAS perdidas. E o Serrão vem me falar "que o brasileiro é que precisa acordar". Hahaha!

Pra se ter uma idéia do quão merda é o brasileiro, é a gente em pleno 2021 ver gente achando que Sérgio Moro realmente queria ser Ministro do STF.

O objetivo do Brasil, pós golpe de 89, é transferir renda da classe produtiva para parasitas do estado. A Constituição de 88 só consagrou e deu forma para esse processo. Não há mudança pela via democrática, e foi feito para ser assim.

Quando o Brasil for transformando no tal "Governo 4.0", vamos ter saudades do Estado quando percebemos que ele foi substituído pelas megacorporações. O lockdown só acelerou, em uns dez anos, o processo de digestão dos grandes conglomerados, filhos do capitalismo de estado, sobre o pequeno empresário local.

Hoje teve manifestações. Não sei exatamente por quê e pra quem. Mas já vou antecipar, se por um milagre o povo for para a rua, Bolsonaro vai dizer que não convocou nada.

Harmonizando os poderes.

Anônimo disse...

Agora multidão indo para casa do Dória (Vlog do Lisboa)
ttps://www.youtube.com/wath?v=7yKVu4w7J0I

Anônimo disse...

Lula pode ter desmoralizado a honradez, mas soube que há muitos malandros na periferia (ZL) de São Paulo que votariam em Lula ou em qualquer esquerdista porque querem que o auxílio emergencial continue indefinidamente e eles não precisem trabalhar.

Anônimo disse...

A solitária e veterana cidadã é parente de maçom ou só imita a gola levantada?

Anônimo disse...

[Entrevista com um clínico analisando a doença a partir da observação do desenvolvimento dos sintomas. "O vírus é capaz de evitar a detecção nos primeiros cinco dias, quando as pessoas começam a ter os sintomas como temperatura alterada ou alguma dor, embora o vírus tenha atingido o pico de replicação no terceiro dia; portanto, O VÍRUS NÃO É O CAUSADOR DOS DANOS GRAVES OBSERVADOS, MAS A REAÇÃO DE AUTOIMUNIDADE DO ORGANISMO. Porque leva cerca de sete dias para o corpo produzir anticorpos IGM para a infecção, e esses anticorpos no contexto da autoimunidade é que começam a danificar o revestimento dos vasos sanguíneos nos pulmões e, como esse dano aumenta por volta do 12º dia, você começa a sentir falta de ar, com uma transição no 11º dia em que produz anticorpos IGG. A combinação dos anticorpos IGM e IGG cria uma inflamação muito grave que leva à patologia de microtrombos que danificam o revestimento dos vasos sanguíneos nos pulmões. Por isso as pessoas não conseguem respirar. Então, É O SISTEMA IMUNOLÓGICO SAINDO DO CONTROLE, OU SEJA, A AUTOIMUNIDADE. Isso tratamos com imunossupressores (esteroides) em dose muito alta, como faríamos com lúpus sistêmico com envolvimento pulmonar, por exemplo."]

Entendendo a autoimunidade na Covid-19 com Dr. Phillip McMillan
Understanding autoimmmunity in Covid-19 with Dr. Phillip McMillan (Vejon Health)
https://www.youtube.com/watch?v=3SfiUiGUgz4

ALMANAKUT BRASIL disse...

LOGO O CAPETA ABRAÇARÁ O BELZEBU DE NOVE DEDOS E LEVARÁ A SUA CORJA MALDITA PARA O INFERNO.

Anônimo disse...

Almanakut Brasil
Lembre-se que ele "fechou o corpo" com um babalorixá quando esteve na África. Enquanto ele for útil ao "Esquerdo", continuará a atenazar o país. É uma questão espiritual que exige também oração e sacrifício coletivo, e Deus permitiu porque a maioria do povo está na mesma frequência de onda desse espírito de porco, por ter abandonado a fé dos primórdios do Brasil que compensava o gnosticismo dos senhores e a feitiçaria dos escravos. Sorte que o presidente tem preferência por enfrentar desafios. Olavo de Carvalho disse acreditar que um povo que lida com bruxaria sempre tem retorno, como o Haiti.