sexta-feira, 12 de março de 2021

Sabotagem fatal a Bolsonaro arma queda de Guedes


 Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Siga-nos no Twitter e Parler - @alertatotal

Além do sucesso ou fracasso das medidas de combate ao Covidão, a grande incerteza do momento é: o Presidente Jair Bolsonaro tem condições políticas e emocionais de suportar a sabotagem sistemática e persistente para desgastá-lo, derrubá-lo, forçar uma renúncia ou induzi-lo a cometer uma imperdoável radicalização institucional? Os inimigos de Bolsonaro apostam que não.

 

O Establishment já descobriu o calcanhar de Bolsonaro. Seu ponto de fragilidade se chama Paulo Guedes. Os inimigos já perceberam que não adiantou estressar Bolsonaro com ataques aos seus filhos políticos. Justamente por serem parlamentares, eles conseguiram se defender, de um jeito ou de outro. Por isso, a tática para acelerar o desmonte de Bolsonaro passa pela sabotagem ao seu Ministro da Economia. Curiosamente, a pancada fatal para derrubar Guedes, afetando Bolsonaro por tabela, é planejada de dentro para fora do governo.

 

A máquina estatal é aparelhada por inimigos e “aliados” absolutamente falsos de Bolsonaro. Eles compõem o Mecanismo do Establishment, independentemente de quem ocupe o trono do Palácio do Planalto. Assim, o esquema para detonar Guedes, fragilizando seu chefe, vai partir de uma poderosa empresa estatal em ritmo de “privatização (ops, desestatização). Uma pista: Não é a Petrobras (onde a fórmula do veneno já foi testada) e nem os Correios. Outra dica: o ponto de sabotagem tem capacidade de dar uma brusca travada na economia. Ganha uma moeda de ouro quem adivinhar… A turma do Gabinete de Segurança Institucional terá de gastar o cérebro para identificar e antecipar a sabotagem… Terceira pista: o comando da empresa, hoje com um militar, é ambicionado por um super-aliado de Bolsonaro... 

 

Dentro do governo, já tem um ponto de desgaste forte contra Paulo Guedes. O Ministro da Economia está preste a perder a hegemonia sobre o PPI (Programa de Parcerias de Investimentos). A jogada não passa por uma simples fritura contra a bela Martha Seillier, secretária especial do PPI. Há uma guerra intestina entre ministérios para que o programa seja transferido para o Desenvolvimento Regional. O pleito é do Centrão. Bolsonaro pende a favor de Rogério Marinho - cotado para futuro vice na chapa reeleitoral de 2022. Outro na mesma briga é Tarcísio de Freitas. Gueds fica apenas no meio do desgaste.  

 

Os sabotadores também contam com um “excesso de confiança” de Bolsonaro, como o manifestado pelo Presidente em sua habitual live de quinta-feira na internet. Bolsonaro repetiu, várias vezes: “Eu faço o que o povo quiser, eu sou o chefe supremo das Forças Armadas”. A mensagem soou como música - e não como ameaça - aos inimigos abertos de Bolsonaro no Supremo Tribunal Federal. Pelo menos quatro ministros já têm toda a narrativa “jurídica” armada para fazer andar um processo contra Bolsonaro, em moldes idênticos ao movido contra o deputado federal bolsinarista Daniel Silveira. Basta uma das várias denúncias do infinito arsenal dos partidos de oposição, para alguém do STF agir.

 

Os ministros mais ferozes apostam que a tão decantada “reação militar” não passará de um blefe… Eles também não acreditam em uma reação popular capaz de defender Bolsonaro. O plano de sabotagem ao Presidente já está cuidadosamente armado. Ele será denunciado por algum “crime” que gere repercussão internacional. A narrativa vem sendo construída no formato de ”aproximações sucessivas”. Vem desde a “descaso com o avanço da Covid 19”, passando por uma coleção de declarações de Bolsonaro que já renderam uma denúncia do PDT por “incapacidade mental para exercício do cargo” de Presidente da República. A tese é louca? Mas contra Bolsonaro vale tudo…

 

A expectativa do Poder Togado é que Bolsonaro exagere na dose do “clamor popular para convocar os militares a agirem”. O Presidente foi alimentado com o argumento legal (correto) de que ele é o representante máximo eleito pelo povo, de quem emana todo o poder, conforme o artigo Primeiro da Constituição Federal. Por tal raciocínio, se o povo bater à porta (?) do Palácio do Planalto, pedindo “Intervenção Militar”, Bolsonaro tem autoridade soberana para invocar o artigo 142 da CF. Isto é tudo que alguns ministros do STF desejam para “meter a caneta” contra Bolsonaro.

 

Enquanto tudo fica no plano da bravata, o Establishment resolveu que a forma mais fácil e rápida de fazer Bolsonaro perder o controle da situação é atingir Paulo Guedes, para forçar uma saída brusca e desgastante do Ministro da Economia, sempre proclamado como o “Posto Ipiranga” (onde tem tudo) do Governo Federal. As sabotagens estão em curso. Resta aguardar para ver se Bolsonaro cai na armadilha ou se aguenta a pressão - que agora vai se intensificar de dentro para fora do poder federal.

 

Como dizem os maconheiros, “o bagulho é doido”...








Adquira, também, o livro A ÚLTIMA MARCHA DA MAÇONARIA.

Para maiores informações clique aqui:

https://loja.umlivro.com.br/a-ultima-marcha-da-maconaria/p

Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Editor-chefe do Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. Secretário-Geral do Ibrasg - Instituto Brasileiro de Ativismo Societário e Governança.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. 

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 12 de Março de 2021.

12 comentários:

Rodrigo Almeida disse...

Eu não vejo o povo pedindo intervenção militar.
O povo já não confia mais nos militares.
Eu vejo o povo querendo ir embora do país.

aparecido disse...

Do jeito que as coisas estão o futuro não é tão linear como o autor supõe... a linearidade da história é previsivel quando as coisas estão calmas...mas na situação atual logo ali adiante as coisas podem estourar.. ninguém sabe quando mas só uma coisa neste momento é previsível : quando maior a demora muito mais violenta será a explosão...como na França de 1789...a Inglaterra foi fazendo reformas aos poucos e os franceses seguraram seu absolutismo monarquico por muitos séculos...quando estourou a violencia foi inominável e é história conhecida...

Anônimo disse...

Bolsonaro está tendo o que pediu com sua falta de civilidade, a falta de liturgia no poder. Não só votei como fiz acirrada campanha para Bolsonaro, hoje, como o que estou observando, sinceramente? Pensaria duas vezes.

Anônimo disse...

A FAMILIA DE FDPS DOS BOLSORARO ESTÁ LEVANDO SORTE... UM POVO BURRO AINDA NÃO LEVANTOU A LEBRE... POIS SE LULA ERA UM LADRÃO E OS PREÇOS NÃO SUBIAM O QUE ESSE CORNO E PATIFE É??? MANDEM ESSES FDPS ENFIAREM A MASCARA NO KU...

Anônimo disse...

O maior adversário do Bolsonaro é ele mesmo. Sua incapacidade para ser alguém é patente. Sua falta de compostura e jeito chulo não condiz com seu cargo. A sua perda de poder é fruto de sua inconsequência e incompetência para o cargo. Muita areia para nenhum caminhão. Usem a mascara de forma correta, por favor. Não acreditem no Eduardo 0 algum numero. TFA.

Anônimo disse...

Otários achando que Bolsonaro, ao ter dito “Eu faço o que o povo quiser, eu sou o chefe supremo das Forças Armadas”, estaria conclamando o povo a marchar, com Bolsonaro e as forças armadas, sobre as hordas de filhos da puta que infestam esse país.

Observadores mais atentos só riem, pois todos sabem da realidade dessa afirmação de Bolsonaro: só quer juntar alguns milhões de otários nas ruas pra poder mostrar ao renascido Lula que ainda tem força política. Nada mais.

Meu conselho: vão lá! Se fantasiem de canários, levem o kit cadeira de rodas, coloquem bandeira nos cachorros e façam cartazes gigantescos pedindo intervenção militar.

Sirvam de bucha de canhão para um canalha que à ANOS não faz a “vontade do povo” e agora quer esse mesmo povo para justificar a sua própria vontade. Quando vier a guarda pretoriana do imperador Alexandre o Grande, descendo o borracho nos otários, Bolsonaro dirá: "não tenho nada a ver com isso!".

Aliás, notaram que essa súbita vontade de Bolsonaro - "vontade de fazer o que quiser pelo povo" - renasceu, como uma fênix, justamente quando a suprema corte inocenta o algoz político de Bolsonaro? Não... é só uma coincidência, óbvio kkk!

Coincidência é todos acharem que Bolsonaro nunca esperava que a suprema corte fosse inocentar Lula. Agora vemos um palácio do planalto "em pânico" com a elegibilidade do molusco em 2022.

Sabe qual a diferença entre os idiotas úteis de esquerdas e direitas? Os de esquerdas são protegidos até a revolução e depois descartados. Já os de direita são descartados antes mesmo da revolução.

P.S.: Lula já está pautando o governo do Bolsonaro. Logo após os "comícios" de Lula, um dia depois de sua "absolvição" pelo STF, Bolsonaro faz live com um "globo" terrestre na frente da mesma. Uma óbvia sinalização à Lula, que teria chamado Bolsonaristas de "terraplanistas". Outro óbvio sinal é o filho Eduardo Bolsonaro postando fotinho do Zé Gotinha: "Nossa arma é a vacina", se referindo a fala de Lula que havia perguntado "onde estava o zé gotinha".

Que governo lamentável esse de Bolsonaro... meu Deus do céu!

Anônimo disse...

Tem coisas que eu não acredito. O Bolsonaro e o outro ministro, tem que ficar se explicando sobre divulgação de tratamento precoce. O wiily booner fez parecer que isso é crime. Ai, quando alguém desmascara um vagabundo, que deixa as pessoas morrerem enquanto toma o remédio escondido; essa pessoa ainda é condenada por denunciar um criminoso. E o que é pior, enquanto o dória e o willy booner deitam e rolam; o Bolsonaro não trabalha essa informação (e nenhuma outra propositiva á ele).

PS: Vamos fazer uma vaquinha virtual, para pagar a multa do farmacêutico.


https://istoe.com.br/david-uip-diz-que-nao-aceitara-acordo-com-gerente-que-vazou-receita-de-cloroquina/

Loumari disse...

O MESSIAS SOFRE, MAS TRIUNFA

DEUS meu, Deus meu, por que me desamparaste? por que te alongas das palavras do meu bramido, e não me auxilias?
Deus meu, eu clamo de dia, e tu não me ouves; de noite, e não tenho sossego.
Porém tu és Santo, o que habitas entres os louvores de Israel.
Em ti confiaram nossos pais; confiaram, e tu os livraste.
A ti clamaram e escaparam: em ti confiaram, e não foram confundidos.
Mas eu sou verme, e não homem, opróbrio dos homens e desprezado do povo.
Todos os que me vêem zombam de mim, estendem os beiços e meneiam a cabeça, dizendo:
Confiou no Senhor, que o livre; livre-o, pois nele tem prazer.
Mas tu és o que me tiraste do ventre: o que me preservaste, estando ainda aos seios de minha mãe.
Sobre ti fui lançado desde a madre; tu és o meu Deus desde o ventre de minha mãe.
Não te alongues de mim, pois a angústia está perto, e não há quem ajude.
Muitos touros me cercaram; fortes touros de Bazan me rodearam.
Abriram contra mim suas bocas, como um leão que despedaça e que ruge.
Como água me derramei, e todos os meus ossos se desconjuntaram; o meu coração é como cera, derreteu-se no meio das minhas entranhas.
A minha força se secou como um caco, e a língua se me pega ao paladar, e me puseste no pó da morte.
Pois me rodearam cães: o ajuntamento de malfeitores me cercou, traspassaram-me as mãos e os pés.
Poderia contar todos os meus ossos: eles vêem e me contemplam.
Repartem entre si os meus vestidos, e lançam sortes sobre a minha túnica.
Mas tu, Senhor, não te alongues de mim: força minha, apressa-te em socorrer-me.
Livra a minha alma da espada, e a minha predilecta da força do cão.
Salva-me da boca do leão, sim, ouve-me, desde as pontas dos unicórnios.
Então declararei o teu nome aos meus irmãos: louvar-te-ei no meio da congregação.
Vós, que temeis ao Senhor, louvai-o; todos vós, descendência de Jacob, glorificai-o; e temei-o todos vós, descendência de Israel.
Porque não desprezou nem abominou a aflição do aflito, nem escondeu dele o seu rosto, antes, quando clamou, o ouviu.
O meu louvor virá de ti na grande congregação: pagarei os meus votos perante os que o temem.
Os mansos comerão e se fartarão; louvarão ao Senhor os que o buscam: o vosso coração viverá eternamente.
Todos os limites da terra se lembrarão, e se converterão ao Senhor: e todas as gerações das nações adorarão perante a Tua Face.
Porque o reino é do Senhor, e Ele domina entre as nações.
Todos os grandes da terra comerão e adorarão, e todos os que descem ao pó se prostrarão perante Ele: como, também, os que não podem reter a sua vida.
Uma semente o servirá: falará do Senhor, de geração em geração.
Chegarão e anunciarão a sua justiça ao povo que nascer, porquanto Ele o fez.
(SALMO DE DAVID 22)


ORAÇÃO DA ALMA PEREGRINA:

Apazigua Senhor a tormenta! Consola Senhor teu povo! Salva as almas peregrinas!
Jesus, em Ti confiamos.

Ó Deus, que instruíste os corações de Teus fiéis com a luz do Espírito Santo, concede-nos que, animados e guiados por este mesmo Espírito, aprendamos a obrar rectamente sempre, e gozemos da doçura do Bem e de Suas divinas consolações. Por Jesus Cristo nosso Senhor. Ámen.


Vem Espírito Santo, enche os corações dos Teus fiéis.
E acende neles o fogo do Teu Amor.
Envia o Teu Espírito e todas as coisas serão criadas.
E renovarás a face da terra. Ámen.

Anônimo disse...

Até agora, nenhuma das opções que se apresentam pode substituir o presidente Bolsonaro na eleição de 2022, e isso não é boa notícia, porque significa que ainda não foi maturado um candidato para avançar a agenda conservadora.

Anônimo disse...

O que o presidente é? É um forte, por insistir em consertar a situação econômica totalmente deteriorada pelos governos anteriores mesmo sendo achincalhado pelos que se beneficiavam do descalabro e por ignorantes que não entendem o processo econômico.
Por que os que acusam o filho do presidente Bolsonaro nunca fizeram cruzada contra a porcentagem do salário que os afiliados ao PT com cargos públicos têm que destinar obrigatoriamente ao partido todo mês para financiar a causa revolucionária? É dessa porcentagem que vem o salário dos dirigentes do partido.

Almanakut Notícias - São Paulo - Brasil disse...

O MELHOR QUE ESSE GOERNO FARÁ É AFASTAR SEUS MILITARES TRAIDORES.

Anônimo disse...

Quando um povo está em perigo de perder sua liberdade e alguém se apresenta para a corajosa batalha de enfrentar o inimigo, não se deve exigir civilidade de um perfil psicológico combativo. Pela própria tarefa do herói, o perfil diplomático dissolveria sua energia guerreira necessária para enfrentar a situação. Um líder polido seria trucidado pela esquerda, e o presidente só perde força de apoio para a guerra com eleitores que não compreendem essa realidade. Ele só não pode usar baixo calão porque é um herói cristão.