quarta-feira, 14 de abril de 2021

Pandemia Descontrolada


Artigo no Alerta Total - www.alertatotal.net

Por Carlos Henrique Abrão

As últimas semanas revelam que a pandemia saiu do controle das autoridades governamentais. O número de infectados e principalmente de óbitos é estarrecedor e não podemos simplesmente nos contentar com uma CPI a cargo do Senado por ordem do STF. Precisamos de medidas emergenciais e talvez ajuda externa, já que nossas lideranças fracassaram literalmente.

O apoiamento visa a combater as mazelas de um caricato e sucateado sistema de saúde, no qual as pessoas não conseguem vagas para internação e são submetidas aos horrores da falta de ar e lenta fragilidade do organismo. As vacinas não chegam tal e qual necessitamos. O cronograma é falho e a faixa etária um equívoco extremamente danoso aos que trabalham e lutam para manter o emprego ao lado das condições de vida.

A revisão de todos os itens seria essencial entre os três poderes da República os quais não se falam e quando conversam. Não chegam a um denominador comum. Houve uma colapsamento total e geral desde as pequenas cidades até maiores centros, e ninguém lidera qualquer movimento para exigir mudança e transformação urgente, já que os sinais de alerta foram dados, mas as autoridades ficaram batendo boca se o tratamento preventivo seria ou não eficiente.

Resultado disso: o leque de mortos aumentou no último mês de forma exponencial. Vejamos os exemplos do exterior, na Europa muitos Países ficaram meses em quarentena com vacina o resultado é que antes do final do semestre tudo será reaberto. Nada diferente nos EUA quando 4 milhões de pessoas são vacinadas diariamente e a população até final de julho receberá as doses para imunidade de rebanho. 

No Brasil, o STF deu total liberdade para os Estados os quais exigem verbas da União e essa de seu turno não tem um programa nacional consistente de vacinação. Trata-se de um círculo vicioso no qual os entes federativos provocam artimanhas atrás de verbas públicas afora desvios e corrupção correndo solta para todos os lados.

A rede privada não consegue manter em seus quadros de pessoal leitos suficientes para internações e o SUS faz tempo perdeu sua condição de liderança. Assim o modelo constitucional  tem que ser aprimorado e aperfeiçoado pois se é obrigação um dever do Estado participar da saúde como explicar o falecimento de mais de 350 mil brasileiros no espaço de um ano, cuja taxa de natalidade está sendo superada por aquela da mortalidade.

O descontrole da pandemia, além de provocar um estado de apatia, desassossego e intranquilidade aniquila a economia esconde a verdadeira finalidade de medidas restritivas. Soubemos da doença em março de 2020 e até hoje as mortes pipocam com frequência com vacina ou sem a sua aplicação, os programas devem ser assumidos pelas lideranças com auxílio da classe médica e científica.

A importação de milhões de vacinas é inadiável e franquear a rede privada para destrinchar o enigma e até consultórios médicos. De nada adianta tomarmos vacina para a gripe se a pandemia continua a mostrar sua cara de espanto e letalidade.

O Brasil vivencia um momento de vazio de poder e lacuna de autoridade. Oxalá não sejamos despejados da terra pela inoperância de nossas lideranças republicanas.

Carlos Henrique Abrão é Doutor em Direito Comercial pela USP com especialização em Paris, professor pesquisador convidado da Universidade de Heidelberg, autor de obras e artigos.

2 comentários:

Anônimo disse...

Só após comparar o registro oficial de óbitos de 2020 com o dos anos anteriores para saber se houve variação, se poderá falar em "mortes por Covid".

Anônimo disse...

Levantamento preliminar aponta excelentes resultados entre pacientes monitorados com sintomas da Covid-19 que fizeram tratamento precoce em Sorocaba - 14/04/2021

Desde o dia 19 de março, a Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria da Saúde (SES), conta com o protocolo de tratamento precoce contra a Covid-19.

http://noticias.sorocaba.sp.gov.br/levantamento-preliminar-aponta-excelentes-resultados-entre-pacientes-monitorados-com-sintomas-da-covid-19-que-fizeram-tratamento-precoce-em-sorocaba

Doria entrega hospital de campanha faltando dois terços dos leitos prometidos - 13/041/2021

Somente 60 dos 180 leitos foram entregues no Hospital Metropolitano, no bairro de Santa Cecília.

https://diariodopoder.com.br/brasil-e-regioes/sao-paulo/doria-entrega-hospital-de-campanha-faltando-dois-tercos-dos-leitos-prometidos

AO DECRETAR O FIM DA TUCANALHA EM 2022, OS PAULISTAS INTERROMPERÃO UM CICLO QUE DESDE 1994 CONDUZ O ESTRAGO DE RESPEITO, COM O PCC PARALELAMENTE.

E DEPENDENDO DE QUEM ENTRAR, HAVERÁ A MAIOR DESPARASITAÇÃO DA MÁQUINA PÚBLICA ESTADUAL BRASILEIRA, E OS ESCÂNDALOS MAIS BIZARROS SERÃO REVELADOS.