sábado, 3 de abril de 2021

Um País que tem oposição mandando e um governo acuado


Artigo no Alerta Total - www.alertatotal.net

Por Sérgio Alves de Oliveira

Quem leu o “manifesto”, repleto de verdades, de 31 de março de 2021, sobre a contrarrevolução de 31 de março de 1964, assinado pelo recém nomeado Ministro da Defesa, General Braga Netto, com certeza deve ter considerado essa manifestação muito corajosa, talvez “fora de época”, tanto que alguns deputados federais do PSOL, que não passa de um partido “dublê”, serviçal, acessório, “sparring” do PT, mas aquele que mais expõe a sua cara em defesa dos interesses do “chefe” PT, e que provavelmente pretende roubar-lhe a liderança política entre os partidos de esquerda, deve ter observado, claramente, que mais uma vez essa demonstração de força e coragem contida nas palavras do referido  general não passa  de mais um  discurso de palavras “vazias”, sem sentido prático, que se limitam ao mundo das abstrações políticas, mas que realmente tem medo do enfrentamento com a oposição no campo de batalha política.

Ninguém mais da oposição teme, ou tem qualquer respeito, em relação aos militares, ”seguros”, pelo aparelhamento esquerdista que fizeram no Estado, na constituição, nas leis, e nas instituições públicas, que “64” jamais se repetiria. Será???

Mas a oposição tem plena consciência do que está fazendo. Sabe, por exemplo, que as leis federais são aprovadas por um Congresso onde o Governo nunca  pode contar com segurança com a maioria para aprovação dos seus projetos. O máximo que o Governo  de Bolsonaro pode fazer é “atrapalhar” um pouco a  tramitação das novas leis “aparelhantes”, vetando-as, total ou parcialmente,mas que esse é um “direito” do Presidente só para “inglês ver”, que ao final e ao cabo, os vetos podem ser rejeitados e as leis aprovadas conforme  pretender a maioria oposicionista.

E se o Governo não pode contar a seu favor com um Congresso “oposicionista”, que certamente  não foi pago a contento para votar a favor do Poder Executivo,muito menos ele poderá contar,evidentemente, com o outro Poder,o Judiciário, nas suas maiores instâncias,como o STF, e os demais Tribunais Superiores, TODOS “aparelhados”, em suas maiorias, pelos governos de esquerda que mandaram no Brasil durante 35 anos, e os nomearam, de 1985 até lº de janeiro de 2019, data da posse do Presidente Bolsonaro. E é justamente o Supremo Tribunal Federal, que se diz “intérprete”, ou “guardião” da constituição, que sempre tem a última palavra nas questões constitucionais e legais que têm o Governo como uma das partes,invariavelmente decidindo “contra” o Governo.

Trocando em miúdos,o Brasil,constitucionalmente, de fato e de direito, tem Três Poderes Constitucionais ,criados no mundo livre  desde Montesquieu. Mas só Dois Poderes efetivamente “mandam”, cada qual à sua maneira. O Congresso fazendo  as leis, e o Supremo e os outros Tribunais Superiores, ”interpretando” essas leis, geralmente “fechando” com os interesses da esquerda que “aparelhou” esses tribunais como quis.

Enquanto os citados Dois Poderes “mandam”, resta ao Poder Executivo “obedecer”. E “protestar”. Mas além dos protestos governamentais, alguns generais que o compõem ainda conseguem “insinuar” alguma reação mais dura contra a esquerda, “lembrando” 64.

Mas esses militares “ousam” usar palavras mais duras geralmente após as suas “reformas” (aposentadorias) das Forças Armadas, sem mais terem comando de tropa. E quem  tem boa memória para  “64”, deve ter constatado o fato de que o impulso efetivo da força “revolucionária” inicial foi dado por decisão do General Olimpio Mourão Filho, Comandante da unidade do Exército em Juiz de Fora/MG, na manhã do dia 31 de março de 1964, o qual colocou,no “peito” e na “raça”, as suas tropas em marcha nas ruas para deposição, com sucesso, do Governo Goulart, tomado pelos comunistas, como bem lembra o General Braga Netto.

Os  comunistas que mandam no Brasil “pintam e bordam” com a Constituição  inclusive se trata de um dos seus principais “aparelhos”. Mas eles são protegidos pelos “guardiões” da Constituição, ou seja, pelos Ministros do STF. Mas quando Bolsonaro ou algum militar do alto escalão do Governo suscita a eventual  aplicação do “estado de sítio”, ”de defesa”, ou a “intervenção militar”, para “defesa da pátria”, ou dos “Poderes Constitucionais”, expressamente previstos  no artigo 142 da Constituição, acontece um verdadeiro “deus-nos-acuda” no meio da oposição, que entra em verdadeira histeria política, acusando todos os que defendem medidas legitimamente previstas na Constituição, mas contrárias  ao seu domínio, de “golpistas”, ”fascistas”, ”reacionários” ,”extremistas de direita”, e uma grande porção de outras ofensas improcedentes.

Resumidamente: a esquerda contraria a Constituição, mas o Supremo decide que não existe nenhuma (in)constitucionalidade, na sua condição de “guardião” e “intérprete”da Constituição, ao passo que a mera cogitação de uso de remédios constitucionais para situações excepcionais, como é o caso da pandemia do novo coronavirus, passa a ser considerado pela esquerda e seus capachos  mais grave que um “crime contra a humanidade”.

 

Mas chegou a hora de atacar esses valores totalmente perversos, corrompidos, colocando-os nos seus devidos lugares, de maneira que os valores políticos positivos tomem o lugar dos valores políticos negativos. E tudo pode ser feito com pleno amparo na própria Constituição de 1988, escrita numa Assembleia Nacional Constituinte repleta de “vermelhos”.

Sérgio Alves de Oliveira é Advogado e Sociólogo.

2 comentários:

aparecido disse...

Militares tomates ( vermelhos inteiro), melancias ( vermelho por dentro e verde por fora) e bananas, a maioria, ..molengas a espera da aposentadoria... fazem a festa da oposição comunista., em que a constituição só e obrigatória para os outros,,......parece que os bananas foram afastados por ora.....mas o jogo ainda nem começou.... quem comsidera o jogo jogado vai se dar muito mal...Os chinos promovem a guerra civil na america inteira...do canadá a argentina...Os americanos se unem aos europeus... e os americanos e europeus vão deixar assim facilmente os chinos dominarem a america latina inteira ??? Os russos parecem se unir a China para buscarem seus espaços.. os russos invadem a Ucrania e os paises balticos, e a China invade Taiwan e subjuga todos os paises ao sul... e controlará a america latina e africa....Esse é o jogo...mas terão os russos e chineses capacidade para fazer isso ??? e os russos também não confiam nos chineses que após se fortalecerem ao sul virão com tudo por cima dos russo ao tomarem as terras geladas do pacifico leste..que a China reafirmou também serem dela...é jogo de poder mundial... O ocidente alimentou o dragão e agora se vê frente a um monstro poderoso....O Brasil neste contexto sempre pertenceu ao bloco ocidental.. desde a origem...portanto ao tentar se unir a China e Russia será invadido pelos americanos e europeus.. sem duvida nenhuma... e neste jogo será dividido em pelo menos 4 paises...o jogo é pesado e nao terá lugar para bananas molengas... O coronga virus foi só a apresentação do jogo...o jogo de verdade ainda nem começou......

Almanakut Notícias - São Paulo - Brasil disse...

O PAÍS COM TANTAS SURPRESAS POLÍTICAS NOS SÉCULOS XIX E XX, E COM CELSO DANIEL, ADÉLIO BISPO E QUEDAS DE AERONAVES QUE O POVO ENGOLIU À SECO, NECESSITA DE UMA "NOVIDADE" QUE O DEIXE EN PAZ.

E SE "MARIELLAREM" DEMAIS, O CHORO SERÁ LIVRE, APÓS O CACETE TRIPLICADO.