segunda-feira, 17 de maio de 2021

Criticar a imprensa não é violência


Artigo no Alerta Total - www.alertatotal.net

]Por Adriano Alves-Marreiros

Vocês vão ter que me engolir!!! Mário Jorge Lobo Zagallo (e Adriano, agora...)

“A ideologia é uma religião invertida, negando a doutrina cristã de salvação pela graça, após morte, e pondo em seu lugar a salvação coletiva, aqui na Terra, por meio da revolução e da violência. A ideologia herda o fanatismo que, algumas vezes, afetou a fé religiosa e aplica essa crença intolerante a preocupações seculares.."

“Não existe um modelo conservador e o conservadorismo é a negação da ideologia: é um estado de espírito, um tipo de caráter, um modo de ver a ordem civil e social.” Russel Kirk.

Imagina se a tia percebe que algumas crianças estão fazendo um bullying reiterado contra a turma quase toda.  Inclusive dizendo mentiras.  Imaginou?  Agora pensa na seguinte cena: a tia vai, não adverte essas crianças e ainda proíbe o resto da turma de reagir. Conseguiu visualizar?  Bem: é isso que andam pregando recentemente. Querem dizer que liberdade de imprensa significa supressão da liberdade de expressão das demais pessoas. Quem critica a imprensa, quem usa a já famosa e justa expressão extrema imprensa estaria praticando violência contra jornalistas e atentando contra a liberdade e a credibilidade da imprensa.

Sou obrigado a lembrar do que o Raul falou sobre os jornais.  Nem vou repetir porque “não sou besta pra tirar onda de herói”...

Fala sério!  A Liberdade de Imprensa é algo que decorreu do reconhecimento da Liberdade de Expressão, cuja necessidade de ser declarada oficialmente, inclusive em Constituições, vem do fato de ela consistir em dizer o que alguém não quer que seja dito.  Dizer o que as pessoas querem ouvir nunca foi proibido, nunca precisaria ser declarado para ser garantido: sempre deixaram...

Como entender que querem dar à Imprensa, ou melhor, à sua imensa parcela ideológica, o direito de falar e opinar à vontade e proibir as pessoas de falar e opinar contra a Imprensa? Pior, proibir até de se reagir quando for atacado.  Ah, mas estão criticando demais os jornalistas e pondo em xeque a credibilidade de veículos de comunicação.  Perdoem-me, mas credibilidade é uma coisa que se conquista, ela não pode ser imposta.  Ainda que calem a todos com mordaças e inquéritos inconstitucionais, ainda que coloquem milhões na cadeia, ainda que tripliquem penas para punir quem diz a verdade, mesmo assim não se conseguirá credibilidade: as pessoas estarão caladas por medo, mas ainda não acreditarão em quem não tem credibilidade.  As pessoas precisam crer que você divulga verdades.

Negar a condição de jornalista a quem não segue ideologias, negando sua liberdade de imprensa e chamando-o de “blogueiro”, isso é atacar a credibilidade da Imprensa.

Aplaudir prisões de jornalistas que não seguem ideologias, isso é atacar a credibilidade da Imprensa.

Deixar de noticiar fatos relevantes que aconteceram, para ocultá-los da maioria, isso é atacar a credibilidade da Imprensa.

Criar agências de censura para coibir apenas opiniões conservadoras, não ideológicas, isso é atacar a credibilidade da Imprensa.

Quando se usa o sigilo de fonte não para proteger a identidade de uma fonte, mas para se criar factoides sem que haja realmente uma fonte, isso é atacar a credibilidade da Imprensa.

Quando defendem direitos humanos só para os bandidos, fazem guerra à a polícia e desprezam as vítimas inocentes, isso é atacar a credibilidade da imprensa.

Quando chamam de fascistas todos os que não seguem ideologias que mataram 100 milhões de pessoas, isso é atacar a credibilidade da Imprensa.

Quando praticam, aplaudem e legitimam ataques constantes às Liberdades, Crenças e Opiniões de quem pensa diferente das redações, isso é atacar a credibilidade da Imprensa.

Quando querem calar as redes para tornar as pessoas dependentes da imprensa tradicional, isso é atacar a credibilidade da Imprensa.

Quando entrevistam sempre os mesmos pretensos especialistas que repetem sempre os mesmos mantras ideológicos, isso é atacar a credibilidade da Imprensa.

Quando se busca ridicularizar a opinião da maioria, isso é atacar a credibilidade da Imprensa.

Esses são os verdadeiros ATAQUES à credibilidade da Imprensa.

Criticar a imprensa: é apenas Liberdade de Expressão...

Crux Sacra Sit Mihi Lux / Non Draco Sit Mihi Dux / Vade Retro Satana / Nunquam Suade Mihi Vana

Sunt Mala Quae Libas / Ipse Venena Bibas.  (Oração de São Bento cuja proteção eu suplico)

Adriano Alves-Marreiros  é cristão, devoto de São Jorge, cronista, pessimista, Mestre em Direito, membro do MCI e MP Pró-Sociedade e autor da obra Hierarquia e Disciplina são Garantias Constitucionais, da Editora E.D.A.

Um comentário:

Luiz Clemente disse...

Parabéns Adriano. Texto claríssimo e direto. Não vai sair na grande mídia.