domingo, 30 de maio de 2021

O Vírus ganhou de goleada


Artigo no Alerta Total - www.alertatotal.net

Por Carlos Henrique Abrão

A CPI que avança no Senado Federal busca apurar responsabilidades das autoridades governamentais em torno do fracasso monumental que acarretou o óbito de quase 500 mil pessoas. Os governadores porém não aceitam participar do colóquio e deram entrada no STF no propósito de evitarem convocações e deixar tudo sob o jugo do governo federal. Ledo e crasso engano.

Vamos apontar os erros mais elementares cometidos pelos governantes no ano e meio de pandemia a nos deixar perplexos e revoltados. Enumeraria ao menos dez grandes equívocos que foram desabridamente cometidos e que poderão impactar em ações coletivas dos familiares e demais vítimas de uma eliminação em massa de pessoas no Brasil. A saber, poderíamos de antemão diagnosticar as causas fundamentais havidas na vacinação:

1) demora em se convencer que a vacina seria indispensável;

2) não celebração de contratos com a Pfizer a vacina atualmente mais eficaz de imunidade no Brasil;

3) Aplicação da Coronavac em idosos de pouca ou nenhuma eficiência;

4) Começar a vacinar pela maior faixa etária quando o correto seria a mais baixa que cuida da mais alta;

5) Briga política entre governos para colher dividendos políticos em 2021;

6) Filas enormes e planejamento da vacina completamente prejudicial aos da terceira idade;

7) Pouca ou nenhuma movimentação para criação de um cadastro nacional de vacinados;

8) Ausência de insumos básicos e cooperação entre governo Federal e estaduais;

9) Coordenador do Governo Federal em cada ESTADO para gerir o plano de vacinação nacional;

10) Disponibilizar para toda iniciativa privada a possibilidade de oferecer qualquer tipo de vacina eficiente;

Basicamente, o pequeno elenco, por si só, demonstra o erro fundamental do Estado Nacional. Mas mesmo assim o SENADO  pretende cogitar de ampliar seus trabalhos e apontar um relatório global quando o melhor a fazer seria buscar importar milhões de doses e vacinar imediatamente a população não por faixa  etária e sim todos os grupos.

O enorme descaso do Estado tem sido senão a primeira mas a maior causa de meio milhão de óbitos e não detemos pesquisa, por que o Estado não disponibiliza no site o número de infectados e mortos vacinados, por idade, classe e categoria, e nas redes hospitalares. Indaga-se também por que a rede hospitalar mesmo após meses da internação grotescamente coloca no atestado de óbito como causa covid19 seria apenas para receber algum benefício monetário, ou ilustrar estatísticas inexistentes? 

Dentro desse ângulo de visão que País è esse desgovernado dirigido canhestramente por pessoas leigas as quais se preocupam consigo próprias e não com a população e o bem estar coletivo da sociedade. O marasmo científico e no campo de pesquisa fez com que houvesse o maior boom de vistos nos EUA de brasileiros preferindo servir ao TIO SAM do que ficar submisso ao desgoverno e exploração de planos de saúde e rede privada da área médica.

A indignação é o grito de revolta e rebeldia mas o principal è saber que o governo não realiza avaliação sequer reconhece o pròprio erro ou combate o vírus alterando regras de vacinação colocando poucos dias e uma extensa e longa fila.

De todo modo e toda sorte que sucedam ações coletivas que apurem as responsabilidades das autoridades de todo o Brasil e possam os familiares senão receber o conforto da revisitação da pessoa e do ente querido ao menos uma quantia a título de dano moral psicológico e afetivo que minimize o traumático momento atravessado por grande culpa do Desgoverno Brasil.

Carlos Henrique Abrão é Doutor em Direito Comercial pela USP com especialização em Paris, professor pesquisador convidado da Universidade de Heidelberg, autor de obras e artigos.

2 comentários:

Anônimo disse...

Sobre o item 1: se concentrar no desenvolvimento de vacinas não é indispensável (Israel já desenvolveu o remédio MesenCure eficiente para os casos mais graves, e a vacina da Pfizer matou muitos), podendo até ser prejudicial quando acelera a criação de variantes. A Dra. Mayra Pinheiro mostrou na CPI da Pandemia que o protocolo para Chikungunya no governo petista era a administração de Hidroxicloroquina por 5 ANOS, e agora dizem que não é segura para uso por 5 DIAS por falta de estudos.
[Quinina tem sido usada para infecções respiratórias desde 1889.]
HCQ for Covid-19: real time analysis of all 295 studies
https://c19hcq.com

[Documentos recém-analisados revelam que a "Gripe Espanhola" pode ter sido um EXPERIMENTO DE VACINA MILITAR QUE DEU ERRADO. (...) Durante a I Guerra Mundial, o Instituto Rockfeller também enviou o soro para a Inglaterra, França, Bélgica, Itália e outros países ajudando a espalhar a epidemia em todo o mundo. (...) Água limpa e saneamento, eletricidade (refrigeração de alimentos) e nutrição adequada são mais importantes que vacinas. Os médicos e os fabricantes farmacêuticos tomaram crédito por reduzir a mortalidade por doenças infecciosas que pertencem legitimamente a operários de obras hidráulicas subterrâneas, encanadores, eletricistas e engenheiros. (...)
Embora a vacina tenha feito muitos doentes, ela só matou aqueles que eram suscetíveis a ela. Aqueles que adoeceram e sobreviveram tornaram-se "adultos de nuvem" que espalharam as bactérias para outros, o que criou mais "adultos de nuvem". espalhando-se para outros, onde matou os suscetíveis, repetindo o ciclo até que não houvesse mais condições insalubres em tempo de guerra, e não havia mais milhões de soldados para experimentar. (...) O regime de vacinação de três doses foi aplicado apenas em parte dos soldados, porque parte some dos relatórios. Alguns dos desaparecidos do relatório do Dr. Gates, são aqueles que não conseguiram a segunda ou a terceira dose? (...) ACREDITO QUE A ARROGÂNCIA MÉDICA PADRÃO É RESPONSÁVEL - MÉDICOS "BRINCANDO DE DEUS", PENSANDO QUE PODEM DOMAR A NATUREZA SEM CRIAR PROBLEMAS IMPREVISTOS. (...) A indústria de vacinas está sempre procurando por cobaias em humanos. Eles têm mais sucesso quando são capazes de encontrar populações que não estão em posição de recusar.]
Gripe Espanhola de 1918 foi realmente um ataque de bioterror à humanidade
https://eraoflight.com/2021/05/27/spanish-flu-was-really-a-bioterror-attack-on-humanity/


Sobre o item 2:
Gravitas: negócios abusivos de vacinas da Pfizer (WION)
htps://www.youtube.com/watch?v=2zoSSHx9QtA


Sobre o item 4: TODAS as vacinas estão em fase experimental; portanto, seria suicídio social começar "experimentando" em bebês e os mais jovens, que não podem dar seu consentimento de acordo com o Código de Nuremberg. A tecnologia inovadora do mRNA tem consequências desconhecidas a curto, médio e longo prazos.
https://blog.nomorefakenews.com/2021/05/18/covid-vaccine-and-genetic-thunder-nobody-is-listening-to/


Sobre o item 5: não é apenas briga política, mas divergência inconciliável entre duas visões de enfrentamento ao problema (maioria criada através de propaganda midiática incansável não significa garantia da verdade).

Sobre o item 9:
.[Quanto mais ela (vacinação) é apoiada pelo poder público, mais seus perigos e desvantagens serão ocultados ou negados. (M. Beddow Bayly, médico britânico)]
.[Quantos funcionários da saúde são orientados a dar essa vacina e não são informados sobre a comunicação oficial de efeitos adversos, as estatísticas e as mortes? Eles estão apenas fazendo o que mandam? A obediência à autoridade era a desculpa para muitos criminosos nazistas. (Kelleigh Nelson)]
Os perigos da obediência (Stanley Milgram)
https://www.physics.utah.edu/~detar/phys4910/readings/ethics/PerilsofObedience.html

Sobre o item 10: o contrato das vacinas prevê sua disponibilidade inicial aos destinatários que não podem pagar por ela, e as empresas farmacêuticas não podem comercializá-las com lucro antes desse grupo ter sido contemplado.

Anônimo disse...

Bomba: ganhador do Prêmio Nobel revela - Vacina para Covid está "criando variantes"
Bombshell: Nobel Prize winner revels - Covid vacine is "creating variants" (The Research Analysis)
https://www.youtube.com/watch?v=RZGuTNhNxOE