domingo, 16 de maio de 2021

Tiro certeiro do Governo - No Alvo


Artigo no Alerta Total - www.alertatotal.net

Por Ernesto Caruso

 

O governo deu o tiro certeiro - NA (no alvo) - quando agiu sobre o STF (como se sabe tem cor), como objetivo 1, de testar o posicionamento da Corte em relação ao depoimento do ex-ministro Pazuello, e assim, conseguir dar condições a um depoimento fiel à verdade, como a sociedade espera, atenuando a sanha inquisitorial, tipo Torquemada, como fartamente demonstrada nos depoimentos do ex-ministro Teich, do atual ministro Queiroga e do ex-presidente da Pfizer Carlos Murillo. 

 

Vale destacar a agressividade sobre Teich, que manteve controle e serenidade, por sua índole muito pacífica, que nem todos têm ou suportam, diante das claras agressões intencionais, nitidamente provocativas. Com Pazuello certamente será mais contundente.

 

Como objetivo 2, permitir que o ex-ministro da Saúde não se manifeste diante de uma instigação das feras feridas e, nem sofrer constrangimentos físicos ou morais, em especial ameaças de prisão ou de processo e terá direito de ficar em silêncio para não ser incriminado, como determinado em lei. Não é privilégio, nem medo de depor.

 

O sucesso da vacinação demonstra por si o que foi realizado na sua gestão, a cloroquina que era somente lembrada, não foi receitada por ele, nem pelo presidente, além de ser receitada pelo médico David Uip ao paciente David Uip, que demonstra que deve ter sido feita para o bem. 

 

Naturalmente, deve estar munido de dados sobre os recursos enviados aos estados e municípios, que devem ser investigados e punidos os culpados por desvios, para esclarecimento ao cidadão brasileiro, que perdeu amigos e parentes a resultar mais de 400 mil mortes.

 

Ernesto Caruso é Coronel de Artilharia e Estado-Maior, reformado.

Nenhum comentário: