terça-feira, 29 de junho de 2021

Fatos e narrativas sobre a crise do oxigênio em Manaus


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Siga-nos no Twitter e Facebook - @alertatotal

A crise de abastecimento de Oxigênio Medicinal na cidade de Manaus, ocorrida a partir de dezembro de 2020, ocasionou inúmeras mortes em situação desesperadora. Em consequência da pandemia de Covid-19, tal crise foi crescendo diariamente, atingindo níveis alarmantes em janeiro de 2021. Era a autêntica crise de abastecimento anunciada. Com o caos instalado e a quantidade de mortes por falta de Oxigênio crescendo assustadoramente, começou uma autêntica guerra de narrativas, tentando achar o culpado por tal situação calamitosa. Acusações foram feitas em todas as direções. Autoridades municipais, autoridades estaduais, Ministério da Saúde e White Martins (empresa que detinha o contrato de fornecimento de Oxigênio aos hospitais governamentais e hospitais privados) apresentavam suas justificativas para se eximirem de culpa.

 

Outros fatos relativos ao combate à pandemia no País se somaram à crise de abastecimento em Manaus. A gravidade da situação originou uma CPI no Senado Federal. Infelizmente, era uma Comissão Picareta de Inquisição. O foco inicial se resumia a comprovar a tese da “ação e omissão” do governo Federal. Na verdade, o alvo era Jair Messias Bolsonaro. A intenção era produzir a narrativa para desgastar e, até, derrubar o Presidente. Pelo menos 45 dos 81 senadores assinaram um requerimento para que governadores e prefeitos fossem também investigados, pelo uso indevido ou ilegal de recursos federais enviados. A oposição sabotou tal iniciativa. O Supremo Tribunal Federal decidiu que os gestores locais não poderiam ser convocados para depor. A decisão contradisse outra determinação do mesmo STF para que o Governo Federal não tivesse soberania sobre estados e prefeituras nas ações (supostamente) coordenadas contra a pandemia. Até agora, a CPI tem sido uma guerra de narrativas.

 

A CPI da Covid e a crise de Manaus

 

Nos depoimentos tomados na CPI, foi verificado que, desde meados de 2020, a fornecedora White Martins já havia alertado as autoridades sobre o preocupante aumento da demanda, e, inclusive, havia sugerido um aditivo contratual com o aumento de 25% nas quantidades de Oxigênio. Isto significa que a empresa tinha plenas condições de suprir, a qualquer momento, no mínimo, um aumento de demanda daquela ordem - que já estava previsto comercialmente. Porém, o tempo se passou, o aditivo não foi assinado na época em que foi proposto, e, no final de 2020, o caos se instalou, com a morte de dezenas de pessoas por falta de Oxigênio.

 

Diversos fatos lamentáveis aconteceram durante os depoimentos dos convocados pela CPI. A politização das discussões foi gritante. Em todas as oportunidades em que se referia à crise que se abateu sobre Manaus, a capital de seu estado, o presidente da CPI, Omar Aziz, demonstrava grande emoção, e enfatizava a necessidade de se apurar responsabilidades relativas às mortes que ocorreram. Mesma atitude do senador Eduardo Braga, outro representante do estado do Amazonas. Também manifestaram grande indignação com a falta de Oxigênio o senador Renan Calheiros, o senador Randolfe Rodrigues e o senador Humberto Costa (ex Ministro da Saúde e profundo conhecedor das mazelas do setor). Eles, com diversos outros senadores do que passou a ser conhecido como G7, massacraram alguns depoentes, como as médicas Nise Yamaguchi, Mayra Pinheiro e o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, com o evidente propósito de tornar o Governo Federal (leia-se, Jair Bolsonaro) o responsável pela tragédia.

 

Diante do cenário de dúvida, nada mais natural que convocar o representante da fornecedora de oxigênio White Martins para ajudar na apuração das responsabilidades. No dia 26 de maio, chegou a ficar definida a convocação do representante da fornecedora, Paulo Baraúna, para comparecer à CPI. Isso era indispensável, até mesmo porque, segundo a mídia: “Em depoimento ao colegiado, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello atribuiu à empresa e ao governo do Amazonas a responsabilidade pela crise de desabastecimento de oxigênio que atingiu Manaus no início do ano”.

 

Até aí, tudo parecia republicano. Porém....Não mais se falou na convocação do representante da empresa transnacional. Acontece que surgiram rumores de que o ex-ministro da saúde e integrante do chamado G-7 da CPI, Humberto Costa, poderia ser colocado numa saia justa, por já ter sido processado pelo Ministério Público, acusado de ter recebido da própria White Martins R$ 1 milhão “off label” – termo usado para caracterizar uma prática consagrada que ainda não tenha sido comprovada cientificamente, no caso, pela Polícia Federal. O presidente da comissão, Omar Azis, não se sabe por qual motivo, também relutava em envolver o nome da empresa em qualquer investigação. Obviamente, a White Martins teria muito a esclarecer sobre a crise de Oxigênio que assolou a capital amazonense.

 

Seria muito útil que fossem esclarecidos pontos como os enumerados a seguir:

 

1 – Considerando que, meses antes do auge da crise de abastecimento, a White Martins já havia sugerido um aditivo contratual aumentando em 25% a oferta de Oxigênio, seria indispensável saber: em uma situação de emergência, como a ocorrida, até que quantidade poderia ser aumentada a oferta do produto, com a respectiva capacidade de armazenamento?

 

 2 – Em um momento de crise, é viável direcionar parte do Oxigênio que seria destinado ao setor industrial para o setor medicinal?

 

 3 – A partir do ocorrido em Manaus, quais as providências tomadas para minorar possíveis crises em outras regiões remotas de difícil acesso, como Amapá, Acre, Rondônia, etc.?

 

 4 – Na condição de maior fabricante de cilindros para acondicionamento de Oxigênio, como está sendo vista pela White Martins a possibilidade de falta de cilindros, principalmente nos estados citados?

 

Naturalmente, as perguntas acima enumeradas terão que ser respondidas, sob pena de a CPI se distanciar cada vez mais do que deveria ser o seu principal objetivo: minimizar a perda de vidas. Ou, então, ficará provado que o objetivo-mor da CPI era apenas detonar Jair Bolsonaro.

 

Até o momento, já tendo passado mais da metade do tempo de duração previsto para a CPI, não mais se falou na convocação do representante da White Martins. Assim, é de se depreender que a aparente “desconvocação” do representante da White Martins tenha um motivo bem claro: evitar possíveis constrangimentos de um de seus titulares mais ativos, o senador e ex-Ministro da Saúde Humberto Costa.

 

Para tornar mais suspeita ainda a “desconvocação” do representante da White Martins, alegando a busca da verdade a qualquer custo, a CPI mostrava-se visivelmente truculenta com determinados depoentes. Em tumultuada discussão ocorrida no plenário da CPI da Covid, no dia 10 de junho, com o objetivo de defender a posição do senador Omar Aziz (favorável à quebra de sigilo de dezenas de pessoas e empresas, exceto a White Martins), os senadores Renan Calheiros e Randolfe Rodrigues estavam “atacados”. Chegaram, inclusive, a agitar, carnavalescamente, placas contendo a quantidade de mortos por Covid. Na realidade, pareciam membros de torcida organizada em competições escolares, agitando seus pompons; no caso, fúnebres pompons. Foi a máxima politicagem de uma tragédia sanitária.

 

Emocionados, os senadores bradaram que – em respeito às centenas de milhares de famílias que perderam seus entes queridos – uma profunda apuração deveria ser feita, para todos os culpados serem exemplarmente penalizados. Pura demagogia na narrativa contra os fatos. Diversos outros senadores, apoiadores da quebra de sigilo defendida por Omar, Renan e Randolfe, agiram como Pilatos, lavando as mãos. Simplesmente, alegaram que “quem não deve, não teme”.

 

O que causa, no mínimo, estranheza é o fato de que nenhum daqueles senadores que apoiaram a quebra de sigilo de aproximadamente vinte pessoas e empresas sequer tenha se lembrado de incluir o nome do representante da White Martins na lista de sigilo a ser quebrado. Nem cabe discutir se a decisão de tal quebra de sigilo foi ou não decorosa. Iremos direto ao nosso objetivo: demonstrar que será impossível fazer qualquer apuração minimamente séria sem quebrar o sigilo do senhor Paulo Baraúna, representante da White Martins – a fornecedora de Oxigênio Medicinal à cidade de Manaus durante a crise.

 

Não quebrar o sigilo do representante da empresa é, no mínimo, um total desprezo pelo robusto histórico da empresa relativamente à malversação da “coisa” pública. O tema geraria várias análises, como “O histórico da White Martins na área da Saúde”, “O caso dos hospitais federais do Rio de Janeiro”, “O vergonhoso superfaturamento contra o Hospital Central do Exército”, “O caso do Hospital do Câncer”, “O vergonhoso superfaturamento contra a Abin” “O Cartel do Oxigênio”, “A comprometedora omissão de FHC”, etc. Os fatos merecem e precisam estar acima das narrativas.

 



Quem tem medo do Ricardo Barros? - Kim Paim comenta que não investigar Carlos Gabas e o Consórcio Nordeste é o mesmo que prevaricar. Para não incorrer em tal crime, o relator da CPI do Covidão, Renan Calheiros, deveria conjugar o verbo GABAR no presente do indicativo: Eu gabo. Tu GABAS... Podia se gabar e chamar Carlos Gabas para depor na Comissão Picareta de Inquisição junto com o líder do governo, Ricardo Barros. Será que Renan tem tanta coragem? Ou é cangaceiro fake?

 

Renovação indevida - A Comissão Picareta de Inquisição do Covidão já nasceu com relatório final pré-fabricada, para ferrar @jairbolsonaro . Portanto, dispensa prorrogação e mais perda de tempo e paciência dos brasileiros.

 

Golaço contra - Twittada cirúrgica do senador Marcos Rogério: “Foi um tiro no próprio pé! A oposição fala em corrupção mas esquece que o próprio Parlamento brasileiro foi quem incluiu a Covaxin entre as vacinas a serem compradas. Com emendas de parlamentares que compõem a CPI da Pandemia, inclusive!”

 

Flor do Impeachment? - Rosa Weber será a relatora da queixa crime que o senador Randolfe Rodrigues apresentou contra Bolsonaro por suposta prevaricação no caso Covaxim. Avessa a entrevistas, a ministra chegou a comentar que havia suspeitas claras de crimes na compra da vacina.




#3em1 - Bandido bom é aquele que passa pela Justiça e é punido. Jorge Serrão critica como o caso Lázaro Barbosa foi tratado pela mídia. E traça um paralelo da facada de Adélio Bispo em @jairbolsonaro  https://youtu.be/S6OaQjWji1s 

 



Veja, também: Após a repercussão das denúncias dos irmãos Miranda na CPI da Covid sobre fraude nas negociações da compra da Covaxin, Jair Bolsonaro comentou  ser impossível saber o que acontece nos contratos de todos os ministérios https://youtu.be/P24fxuxVuD0     

 

Já pensou se tal campanha pegar?

 


 










 

Adquira, também, o livro A ÚLTIMA MARCHA DA MAÇONARIA.

Para maiores informações clique aqui:

https://www.amazon.com.br/s?k=A+ULTIMA+MARCHA+DA+MA%C3%87ONARIA&__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&ref=nb_sb_noss_2

Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Flamenguista. Editor-chefe do Alerta Total. Comentarista Político da Rede Jovem Pan.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. 

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 29 de Junho de 2021.

7 comentários:

Loumari disse...

Einstein, El Creyente: "Dios no juega a los dados con el Universo."

Albert Einstein: El Creyente

3. “No hay leyes sin un Legislador”

https://pastoraluniversitariamadrid.es/cate-veritatis/89-not2-vani

Chico Villis disse...

Interesante as analogias de desenhos animados da televisão com personagens da vida real.
Na Corrida Maluca, "Dick Vigarista" se parece muito com um "atleta de construtora" e seu desleal "Mussli Depevati sorrisinho debochado" formam dupla, por coincidência.
Triste, mas real.

Anônimo disse...

"EU NÃO SABIA DE NADA!!"

Essa frase, acima, é a 1ª coisa que políticos profissionais aprendem no Brasil. Talvez já saibam até mesmo de nascença.

O "mito" Jair Bolsonaro passou 3 anos se bravateando de que seu governo não tinha corrupção. Óbvio, não se tem corrupção quando não se investiga! Desse jeito, até eu, um mero mortal, posso me livrar da pecha de corrupto simplesmente alegando: "eu não sabia de nada!".

Jair Bolsonaro tá ferrado e por incrível que pareça o único que poderá ajudá-lo é o Lula. "Uma mão lava a outra"... Bons entendedores entenderão!

Loumari disse...

Migrantes em greve de fome em Bruxelas

https://www.youtube.com/watch?v=9BU-q8RpOcw

Equipas médicas de voluntários alertam para agravamento de diferentes quadros clínicos.

Vários trabalhadores, sem documentos oficiais, estão em greve de fome na Bélgica. Pelo menos 250 migrantes refugiaram-se numa igreja no centro de Bruxelas e mais de 200 encontram-se espalhados por vários pontos da capital belga.

São pessoas com um passado idêntico que reclamam reconhecimento imediato e a concessão colectiva do estatuto que lhes permita estabelecer-se no país. Vêm maioritariamente do norte de África - de países como Marrocos, Tunísia, Argélia, Egipto - e do Paquistão, na Ásia.

euronews (em português)

29.06.2021


Loumari disse...

OBS: Em muitos lugares no mundo ataques contra a Igreja Católica se multiplica, pegam fogo, profanam o Sacrário, destroem Imagens de Jesus e de Maria Santíssima, profanam o púlpito e botam no chão as Hóstias, agridem os sacerdotes, os matam, e quando são rejeitados pela sociedade civil em nações fundadas sobre a base católica, têm a audácia, sem o mais mínimo receio, nem uma autocrítica e vão buscar refúgio na Igreja Católica, onde acham que de lá a sua causa será tomando em consideração, receberão o tratamento humano digno e fraternal, a ajuda necessária para responder às suas necessidades de receber asilo e aceite como cidadãos no seio cristão.
Por que não se refugiam em uma mesquita? por que não se refugiam em uma igreja protestante, metodista, evangélica... Mas na Igreja Católica. Que Deus se apiede de suas misérias humanas e espirituais.
Na Igreja Católica todo ser humano é filho de Deus e acolhido com tal.

A OBEDIÊNCIA AO MANDADO DE DEUS DEVE SER DE RIGOR ABSOLUTO:


ROMANOS 12:12 Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração;
13 Comunicai com os santos nas suas necessidades, segui a honestidade;
14 Abençoai aos que vos perseguem; abençoai e não amaldiçoeis.
15 Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram;
16 Sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos;
17 A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas, perante todos os homens.
18 Se for possível, quanto estiver em vós (no corpo), tende paz com todos os homens.
19 Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; Eu recompensarei, diz o Senhor.
20 Portanto, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isso, amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça.
21 Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.


PROVÉRBIOS 25:18 Martelo, e espada, e frecha aguda é o homem que levanta falso testemunho contra o seu próximo.
19 Como dente quebrado, e pé deslocado, é a confiança no desleal, no tempo da angústia.
20 O que entoa canções junto ao coração aflito é como aquele que se despe num dia de frio, e como vinagre sobre salitre.
21 SE O QUE TE ABORRECE TIVER FOME, DÁ-LHE PÃO PARA COMER; E SE TIVER SEDE, DÁ-LHE ÁGUA PARA BEBER;
22 Porque, assim, brasas lhe amontoarás sobre a cabeça; e o Senhor to pagará.
23 O vento norte afugenta a chuva, e a face irada a língua fingida.
24 Melhor é morar a um canto de umas águas-furtadas, do que com a mulher rixosa numa casa ampla.
25 Como água fria para uma alma cansada, tais são as boas novas de terra remota.
26 Como fonte turva, e manancial corrupto, assim é o justo que cai diante do ímpio.


Diz Jesus: Uma, uma só ciência é necessária. Vos repetirei mil vezes: conhecer a Deus e servir-lhe, conhecer-lhe em todas as coisas, ver-lhe nos acontecimentos e saber distinguir-lhe, Ele de seu adversário para não cair na perdição. Portanto estais mais preocupados com aumentar o conhecimento humano no detrimento do saber sobre-humano.

Extracto dos Cadernos de Maria Valtorta, 22-08-1943


A SABEDORIA QUE VEM DO ALTO

Quem de entre vós é sábio e entendido? Mostre, pelo seu bom trato, as suas obras, em mansidão de sabedoria.
Mas, se tendes amarga inveja, e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade.
Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica.
Porque onde há inveja, e espírito faccioso, aí há perturbação e toda a obra perversa.
Mas a sabedoria que do alto vem é, primeiramente, pura, depois, pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, e sem hipocrisia.
Ora o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz.
(SÃO TIAGO 3:13,18)


Amor, Paz, Fé, Fortaleza, Caridade, Acção de graça. Eu defendo a minha fé católica. E tu?

Maria de Lourdes Paiva - a menina dos olhos de São Miguel Arcanjo

Loumari disse...

Saúde: Emmanuel Macron anuncia um plano de 7 bilhões para pesquisa e inovação

Enquanto o sistema de saúde francês foi duramente posto a prova pela pandemia, Emmanuel Macron anunciou na terça-feira um plano de investimento de cerca de sete bilhões de euros para promover a inovação a fim de tornar a França um líder europeu até 2030.

https://www.france24.com/fr/france/20210630-emmanuel-macron-annonce-un-plan-sant%C3%A9-de-7-milliards-d-euros-pour-l-innovation?

Anônimo disse...

[Lázaro Ramos é assassino desde 2007,declarado psicopata em 2013 e estava solto por leis boazinhas. Acordo de San José da Costa Rica, assinado por Levandovski, exige audiência de custódia para bandidos, mas não ouve o policial ou a vítima. Isso é feito para subjugar o policial e a vítima, com a desculpa de acordos internacionais. Membros da CPI também invocam cumprimento de acordos internacionais. Brasil não tem que cumprir acordos internacionais, porque o país é soberano. Leis que favorecem o bandido multiplicam o poder do bandido. Os psicopatas têm que ficar presos por ao menos 20 anos, porque os perigosos são sempre os mesmos; quando são perseguidos pela polícia em um lugar, vão para outro, mas são sempre os mesmos, favorecidos por essas leis. Os que atiram em shoppings nos EUA ou Lázaro Ramos sendo perseguido por vários dias cumprem a função de manter o medo, para controlar a população. Quando um juiz liberta um psicopata, cumpre a mesma função.]

STF atacando militares, Lula buscando motim e a corda esticando... (Durval Ferreira)
https://www.youtube.com/watch?v=JEONSBW-Rl8