sexta-feira, 4 de junho de 2021

Sem crise militar, nem quebra de hierarquia


Galhofa Esportiva - No Twitter, o jornalista esportivo Milton (Merchand) Neves, de pura sacanagem, lançou sua candidatura como “terceira via que chegará em primeiro”. Será que a República de Muzambinho vai decolar?

Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Siga-nos no Twitter e Facebook - @alertatotal

A esquerdalha aloprada e a extrema mídia simplesmente entraram em polvorosa com a decisão do Alto-Comando do Exército de não punir o General de Divisão na ativa por ter participado da recente “motocleata” promovida no Rio de Janeiro por apoiadores do Presidente Jair Bolsonaro. A oposição destrutiva esperava por uma punição, no mínimo uma “advertência”, ao ex-ministro da Saúde, que agora é Secretário de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. O EB preferiu não alimentar uma crise política artificial, agiu com soberania, independência, bom senso e deixou tudo como dantes no quartel de Abrantes. Arquivou o Caso Pazuello.

 

Os 15 integrantes do Alto Comando do Exército não devem ter tomado a decisão por unanimidade. Certamente, houve intenso debate interno. No entanto, o silêncio obsequioso dos militares falou mais alto. Nenhuma informação antecipada ou especulação vazou de nenhum dos Generais de quatro estrelas. Assim, o Exército teve condições de tomar uma decisão pragmática, com duplo objetivo. Primeiro, não alimentar uma polêmica inútil e absolutamente falsa sobre “crise militar” (que interessava à oposição). Segundo, não desagradar o Comandante em Chefe das Forças Armadas, Jair Bolsonaro, que não queria punição a Pazuello.

 

Os Generais apenas seguiram a lógica do poder no Brasil. Manda quem pode. Obedece quem tem bom senso. Os militares de alta patente avaliam que não existe risco de politização nos quartéis - espaço que tem gente a favor e contra o governo, a favor e contra o Presidente e, para contrariedade do pensamento da maioria dos Oficiais quatro estrelados, também tem gente que embarca na furada de acreditar na dicotomia ideológica entre esquerda e direita. Exatamente para encerrar a fabricação de narrativas, o Comando do EB optou por decidir que Pazuello não cometeu qualquer transgressão do artigo 45 do Regulamento Disciplinar do Exército - que proíbe manifestações políticas dos militares.

 

Assim, para desapontamento da canhota canalha, não existe risco concreto de crise militar no Brasil. Muito menos há risco de qualquer quebra da hierarquia. A posição de não punir Pazuello marca uma posição simbólica: quem manda no EB são seus próprios Generais, e mais ninguém. Tal constatação foi até comentada pelo seu próprio Comandante em Chefe, Jair Bolsonaro. Por isso, tem efeito prático nulo qualquer gritaria oposicionista e da extrema mídia carente de verbas oficiais. A decisão do Alto-Comando do EB também foi um recado ao Poder Supremo e aos agitadores da Comissão Picareta de Inquisição do Comunavírus.

 

No mais, a única novidade militar é que Jair Bolsonaro vai saltar de paraquedas, junto com a tropa e alguns generais, no próximo dia 26 de junho, em Brasília.    

 

3 em 1 - Decisão correta do Exército em não punir general Pazuello

 - https://youtu.be/asBIR59k7Xw

 


Veja também: Bolsonaro culpa estados e municípios por crise da pandemia - https://youtu.be/LZEBDHsP68U

 



Galhofa Esportiva

 

Jogadores que atuam em clubes fora do Brasil lançaram ontem o factóide, através do técnico Tite (petista declarado), que podem não aceitar disputar a Copa América pela Seleção Brasileira… Fala sério... Alguém acredita que os empregados da CBF vão boicotar um torneio que a própria empresa-entidade armou com a CONMEBOL para acontecer no Brasil? Pode até acontecer o boicote, mas, com certeza, o troco da CBF pode vir depois… A pergunta que não quer calar é: Por que o técnico Tite e seus os atletas não manifestam "desconforto" em disputar as eliminatórias? Só porque a Rede Globo vai transmitir os jogos?

 

CPI do SUS? - Recado-sugestão do leitor Edson Germano: “Acompanho suas críticas ao atendimento dos governos via SUS. Concordo, sendo que se os "nobres" dos legislativos realmente se preocupassem com a saúde, muito antes da CPI da Covid-19, teriam requerido a instalação de uma CPI do SUS, inclusive a tabela de honorários médicos, dentre outros, defasada há anos”.

 






 

Adquira, também, o livro A ÚLTIMA MARCHA DA MAÇONARIA.

Para maiores informações clique aqui:

https://www.amazon.com.br/s?k=A+ULTIMA+MARCHA+DA+MA%C3%87ONARIA&__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&ref=nb_sb_noss_2

Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Flamenguista. Editor-chefe do Alerta Total. Comentarista Político da Rede Jovem Pan.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. 

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 4 de Junho de 2021.

4 comentários:

Anônimo disse...

QUAL A NOVIDADE??? MAÇON NÁO PODE PUNIR MAÇON,TODO MUNDO SABE, O NOME DISSO É PREVARICAÇÃO... JÁ O RETARDADO, BURRO E LADRÃO QUE NÃO MANDOU NINGUÉM FICAR EM CASA PERMITIU O AUMENTO DO DOLAR E DO RESTO FUDENDO COM O POVO, MAS OS MAFIOSOS COM SALARIOS E PREVILÉGIOS MILIONARIOS COMEMORAM OS RESJUSTES DE QUASE 50 POR CENTO NAS FOLHAS E ISTO MAIS OS ENVELOPES DO CONTRABANDO, NARCOTRAFICO E JOGOS ILEGAIS... O POVO BURRO TODOS QUE TIVERAM ATÉ O PÃO COM MORTADELA ROUBADO POR ESSE ESTELIONATARIO AGORA PODE FURAR AS PANELAS DE TANTO BATER QUE NINGUÉM VAI OUVIR...

ARS disse...

Mito neves não! Com esse cara na presidência, o Flamengo nunca mais vai ser campeão nem de jogo de botão. Só vai dar Santos e Atlético mineiro, ano sim, ano não...

CARLOS BONASSER disse...

OLÁ SERRÃO...TUDO DE BOM...COMO SE NÃO BASTASSE O ARTIGO 45 DO RDE, O QUAL VOCÊ FAZ REFERÊNCIA, TEMOS TAMBÉM OS ARTIGOS 57 e 58 DO ANEXO I DESTE MESMO RDE, PORTANTO O COMANDO DO EB FOI TAXATIVO E CUMPRIDOR DAS NORMAS QUE REGEM A INSTITUIÇÃO, O RESTO É CHORORO DE ESQUERDISTA FRUSTRADO...

ABRAÇOS.

Anônimo disse...

Faltam 19 meses!!!