quinta-feira, 24 de junho de 2021

STF mata Lava Jato e dá vida a presidenciável Moro?


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Siga-nos no Twitter e Facebook - @alertatotal

Dúvida: A sucessão presidencial de 2022 vai se resumir à polarização entre Jair Bolsonaro e Lula da Silva, com Ciro Gomes atacando ambos para tentar se viabilizar? Até outubro, essa incerteza política tende a se dissipar. Tudo depende se Sérgio Fernando Moro vai se habilitar para entrar ou não na disputa pela pré-candidatura. O ex-juiz da moribunda Lava Jato e ex-ministro da Justiça do atual governo deve se filiar ao Podemos ou até ao PSDB. A vinda ou não de Moro ao ninho tucano afeta a postulação à pré-candidatura de João Dória Jr. Se ele não vier, e Dória se viabilizar nas prévias, pode até permitir a articulação de uma chapa Dória-Moro ou Moro-Dória. Eis o sonho dourado do nonagenário FHC. Seu amigo e parceiro de articulações políticas, Nelson Jobim, tende a fechar com Lula. Todos contra Bolsonaro. A “terceira via” deve surgir. Só não dá para assegurar, agora, se será viável contra a previsível dicotomia entre o Bolsonarismo e o petismo. Economia, combate à corrupção e pandemia vão roteirizar a disputa.

 

Certeza: Acima de tudo e de todos, o Poder Supremo assassinou, de vez, a Lava Jato (na versão de Curitiba). A maioria do Supremo Tribunal Federal arrasou, de vez, com o famoso processo do triplex do Guarujá. Por 7 votos a 4, os 11 condenaram que Moro foi “parcial” no processo contra Lula. O caso volta à estaca zero, agora na Justiça Federal do Distrito Federal. Nada de anormal depois que o STF já tinha devolvido Lula ao xadrez (eleitoral), compensando e premiando os 508 dias que o poderoso chefão petista foi obrigado a passar no xadrez da Polícia Federal. No Twitter, diretamente dos EUA, Moro discordou da decisão suprema: “Os votos dos ministros Fachin, Barroso, Marco Aurélio e Fux, não reconhecendo vícios ou parcialidade na condenação por corrupção do ex-Presidente Lula, correspondem aos fatos ocorridos e ao Direito. Nunca houve qualquer restrição à defesa de Lula, cuja culpa foi reconhecida por dez juízes". Para tristeza de Moro, votaram a favor de Lula: Gilmar Mendes, Kássio Nunes, Alexandre de Moraes, Lewandowski, Toffoli, Cármen Lúcia e Rosa Weber.

 

Sem citar o nome do inimigo declarado e eventual adversário político na corrida pelo Palácio do Planalto, Lula comemorou, também no Twitter, a desgraça de Moro: “Tem muita coisa na minha vida que só pode ter o dedo de Deus. As pessoas iam me visitar na prisão, já entravam chorando. E daí eu tinha que animar elas. E eu só tinha como resistir se tivesse fé. Me apegava naquilo... os justos vencerão. E hoje a verdade venceu”. De saideira para aposentadoria, o decano do STF, ministro Marco Aurélio de Mello, resumiu a dimensão contraditória da decisão contra o magistrado da Lava Jato: “Algo que começa errado tende a complicar-se em fase seguinte. O juiz Sergio Moro surgiu como verdadeiro herói nacional. Então, do dia para a noite, ou melhor, passado algum tempo, encaminha-se como suspeito. Dizer-se que a suspeição está provada por gravações espúrias é admitir que ato ilícito produz efeito. Não se pode desarquivar o que já estava arquivado”.

 

De “herói a vilão”, Moro decidirá, em outubro, se entra na guerra eleitoral de 2022. Enquanto isso, o Poder Supremo segue na “missão” de detonar o governo Jair Bolsonaro. O Poder Supremo e o Tribunal Superior Eleitoral estão em campanha aberta contra a aprovação do voto impresso pela urna eletrônica que o Congresso tem de referendar ou não até outubro. Ontem (23), o ministro Luís Roberto Barroso derrubou o pedido do Presidente da República para derrubar lockdown nos estados e municípios. O presidente da Corte, Luiz Fux, se reúne neste Dia de São João, com os membros do “G-7” da Comissão Picareta de Inquisição do Covidão. O ministro Alexandre de Moraes mandou que fosse enviado aos EUA, para perícia e desbloqueio, o celular do ex-ministro do Meio Ambiente. Ricardo Salles pediu para sair (ou foi exonerado por Bolsonaro?) ontem. Alegou motivos familiares, mas parece bem claro que Salles sai para se defender, sem ampliar o desgaste que se deseja impor ao governo federal.

 

Na véspera de São João, quem fez fogueira e tentou jogar o Presidente nela foi a oposição. A quadrilha que ataca Bolsonaro covardemente inventou ontem um factóide, pura fake news, que foi prontamente rebatido pela equipe de comunicação de Jair Bolsonaro. O ministro Onyx Lorenzoni apresentou todas as provas que demonstram que não houve corrupção no processo para aquisição da vacina indiana Covaxim (https://youtu.be/m-UyUhxglaU). A denúncia espetaculosa foi promovida pelo deputado federal Luís Miranda e pelo irmão dele - que é servidor no Ministério da Saúde. A Advocacia-Geral da União pedirá à Procuradoria-Geral da República que processe o parlamentar por “denunciação caluniosa” e “fraude processual”. Mas a turma da CPI do Covidão pretende tirar proveito da denúncia falsa, para tentar comprovar que “surgiu o grande caso comprovado de corrupção no governo Bolsonaro”.



A guerra de narrativas vai longe… Pelo menos até novembro de 2022… O certo é que, até agora, o Poder Supremo assassinou a Lava Jato, mas a decisão que beneficia Lula pode se transformar na grande motivação para o lançamento da candidatura presidencial de Sérgio Moro. Em outubro, Moro define seu destino político. Palpite? É candidatíssimo. Se tem chance de vencer, dependerá do eleitorado. A mulher dele, a advogada Rosângela Moro, historicamente ligada ao PSDB, adoraria ser primeira-dama. Bia Dória, também, e o marido dela gostaria de ter Moro como vice, caso consiga vencer as prévias tucanas. As articulações e sabotagens correm soltas nos bastidores.


Quem sobreviver verá… O psicopata Lázaro segue soltinho da silva... O covidão segue atrás de todos, com ou sem vacinação em massa... Ainda bem que a economia deslancha... Viva, São João! 



#3em1 Jorge Serrão relembra o histórico de baixa credibilidade do deputado Luís Miranda no Congresso e sua ligação com as fake news, e reitera a importância do papel da PF para trazer transparência às investigações https://youtu.be/oOnjUTymVBU 

 

Recontagem total de votos, já! - Recadão dos nossos leitores e espectadores para a deputada  Bia Kicis, que nesta quinta-feira de manhã será entrevistada pelo programa Morning Show, da Jovem Pan: “Olá @Biakicis! Sobre o voto impresso auditável, não seria correto melhorar a PEC e incluir a contagem física imediata e filmada de todas as urnas, como propõe o Jornalista Jorge Serrão (@alertatotal)? Ainda dá tempo de corrigir isso! Auditoria poderá ser negada p/ TSE!” 

 






Adquira, também, o livro A ÚLTIMA MARCHA DA MAÇONARIA.

Para maiores informações clique aqui:

https://www.amazon.com.br/s?k=A+ULTIMA+MARCHA+DA+MA%C3%87ONARIA&__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&ref=nb_sb_noss_2

Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Flamenguista. Editor-chefe do Alerta Total. Comentarista Político da Rede Jovem Pan.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. 

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 24 de Junho de 2021.

6 comentários:

Loumari disse...

Brasil bate novo recorde de Covid-19

https://www.youtube.com/watch?v=1u3OMTEfCG4

Terceiro país mais afectado pela pandemia, Brasil regista mais de 115 mil novas infecções e 2.392 em 24 horas no quadro do SARS-CoV-2. Ministro estabelece novo objectivo na vacinação.

O Brasil bateu esta quarta-feira um novo recorde diário de casos, ao registar 115.228 novas infecções pelo SARS-CoV-2 em 24 horas.

O levantamento oficial de vítimas pelo Ministério da Saúde liderado agora por Marcelo Queiroga confirmou ainda mais 2.392 mortes no quadro da pandemia, de novo o maior registo diário a nível mundial.

As autoridades revelaram ainda haver mais de 3 mil mortes ainda em investigação para se apurar se os falecidos tinham Covid-19.

Os números estão em linha com vários especialistas de saúde, que afirmam que o terceiro país mais afectado pela pandemia está actualmente a sofrer uma terceira vaga de Covid-19.

O Brasil soma mais de 18 milhões de casos no quadro da pandemia, incluindo 507.109 óbitos. A maioria das vítimas são do Estado de São Paulo, onde já morreram quase 124 mil pessoas infectadas pelo SARS-CoV-2. Mais do dobro do Rio de Janeiro (54.662), o segundo estado com mais óbitos no Brasil.

A pandemia continua a manter o planeta refém, agora através das variantes do vírus original identificado pela primeira vez no final de 2019 em Wuhan, na China.

No Brasil, a prevalência é a da agora chamada Gama, a variante local identificada em Manaus, mas também já foram registados casos da Delta, a indiana, tida pela Organização Mundial de Saúde como mais transmissível e ameaçadora.

euronews (em português)

24.06.2021


OBS: O que paira como uma verdadeira nuvem saído do abismo mais obscuro aponta o escândalo que surgirá destas pseudos (falsas) vacinas. A verdadeira pandemia surgirá destas vacinas e muitas pessoas vão morrer como galinhas abaladas pela gripe aviária. Só se vai  recolher mortos.
Quem financia estas vacinas? Os Illuminatis. Lança primeiramente um vírus para criar um verdadeiro pânico na humanidade, depois usa do medo e convence que para salvar-se da morte deve aceitar ser injectada a apelidada vacina que é outro vírus que a termo vai mutar no corpo humano, vai diminuir sua imunidade de defensa biológica, o corpo humano já não vai poder se defender, nem lutar contra ataques por agentes infecciosos e tóxicos, todo seu átomo e metabolismo fragilizados, células imunitárias obstruídas, o ser humano vai se debilitar, vai se apagar e vai sozinho cair inerte e morte a seguir. Quantas pessoas sabem que o que lhes é injectado é um vírus? Vírus transformado no laboratório, assim começou com o vírus da SIDA. Depois testaram no ser humano.
Porque o que nós assistimos foi apenas um ensaio, o que virá é a concretização do plano maçónico de dizimar grande número da população mundial.
Os deuses George Soros, Bill Gates, e todos os Sionistas que pactuaram com o Diabo para serem ricos e reis no mundo, estão muito felizes de ver que na humanidade não há homens providos de discernimento. Não têm medo de pecar mas têm medo de morrer. Só que, de igual maneira, MORRERÃO, e de forma mais atroz quando o vírus nestas vacinas começarem a agir no sistema imunitário do homem.
Todo esclarecido sabe que estas vacinas são armas de guerra assimétrica.
Uma guerra assimétrica é uma guerra que dispensa das forças armadas mas utiliza de estratagemas de combate materialmente insignificantes, explorando os pontos fracos do adversário para atingir seus objectivos muitas vezes políticos ou religiosos.
Todos sabemos que o plano dos satanistas é de formar um governo único, moeda única, religião única. O governo do anticristo. Satanás com seus escravos humanos.
Se vingar de Deus matar a criatura humana, matar, matar, matar até a exaustão os tolos. O que não tem inteligência não serve para nada. MATAR.

Anônimo disse...

Arthur Weintraub escreveu em seu Twitter:

"Ameaças de prisão o tempo inteiro, antes mesmo da pessoa ser chamada a falar ou durante depoimento. Intimidação. Aceitar isso é aceitar o próximo passo: prisões arbitrárias. Estado democrático de direito."

Bem... é inegável. Weintraub não mentiu.

Chega a ser hilário que tudo isso está acontecendo justamente no governo de JB, o mesmo que se elegeu com as mais promissoras promessas de combate a corrupção que o país teve notícias.

Ironicamente, JB convidou para o seu governo o arauto do combate a corrupção naquela época, o ex-juiz federal Sérgio Moro. E uma das primeiras atitudes de JB foi defenestrar Sérgio Moro do seu governo, assim que viu a oportunidade. Pensem o que quiserem, a "reunião" aquela, o vídeo da mesma, jamais teria "vazado" do planalto sem a benção de JB.

É inegável que JB, com toda a sua pompa e arrogância, deu muito mais poder de corrupção, principalmente ao judiciário, do que a promessa em contrário nas suas campanhas em 2018. É inegável que JB cometeu a maior prevaricação de toda a história desse país ao permitir o judiciário usurpar o executivo. O resultado é esse que, por exemplo, estamos assistindo nessa CPI dos horrores da Covid, e que Arthur Weintraub mencionou.

A cereja do bolo foi ontem, na demissão de Ricardo Salles, onde minutos após o ato oficial, uma deputada do PSOL pede a retenção do passaporte do ex-ministro do meio ambiente, e 1h depois, Alexandre de Moraes pede a quebra do sigilo telefônico do ex-ministro.

Daniel Silveira está preso à 127 dias SEM JULGAMENTO!

Se um assessor do presidente vira réu e tem sigilo quebrado por estar ajeitando a roupa, qualquer coisa pode acontecer com qualquer um. Não há mais nem a aparência de Estado de Direito. Debaixo do nariz do Bolsonaro montaram uma ditadura total e ridiculamente arbitrária.

NINGUÉM, nem o mais pessimista de todos, foi capaz de prever que essas coisas aconteceriam DURANTE o mandato do Bolsonaro. Mas aconteceram.

E a culpa é inteiramente de JB. Não tem mais absolutamente ninguém para se diluir essa culpa, quer queiram ou não. A militância fanática de JB pode argumentar o quanto quiser. Nada livra seu ídolo de ter cometido a maior prevaricação da história brasileira.

Jair Bolsonaro, que chamava os outros candidatos, em 2018, de "vaselinas", tornou-se ele mesmo o melhor lubrificante com que as esquerdas vem socando no c* do brasileiro.

Por isso digo: nem Lula poderia querer um melhor representante do Foro de São Paulo para o Brasil como Bolsonaro está sendo.

A verdade sobre JB um dia virá a tona, se Deus quiser.

ARS disse...

No governo de capitão banana, os esquedofrênicos e os corruPTos fazem o que quiserem. Pintam e bordam na frente de todos, sem que ninguém reaja à altura, ou baixeza delles. Em breve, estarão de volta ao poder, via fraude eletrônica.

Anônimo disse...

A única viabilidade do Moro é se associar de novo ao Bolsonaro (sem traição) para acabar de vez com o PSDB e PT. Com qualquer outra opção sairá desmoralizado. Mesmo porque o Lula quer a cabeça dele numa bandeja. Com certeza o FHC, amigo íntimo do Lula, vai trabalhar para acabar com o MOro.

Simone disse...

Afff quanto lixo control “c” control “v”
Já fui militonta esquerda radical fanática, graças a Deus minha lobotomia foi reversível!
Procure deu Deus quando vc estiver a beira do holofomor, idiota útil

Anônimo disse...

O tom de voz é importante.

[Nunca confiei em homem com voz de menino chorão. Abri uma exceção para o Moro e mifu.]

https://olavodecarvalhofbwordpress.com/2020/04/25/25-4-2020/