sexta-feira, 16 de julho de 2021

Corrupção, Cartório, Cartel e Capimunismo


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Siga-nos no Twitter e Facebook - @alertatotal

Histórica e culturalmente, o Brasil sobre com pelo menos quatro “C”: Corrupção, Cartório, Cartel e Capimunismo (corruptela do comunismo/socialismo na mentalidade e realidade estatal). O regime do Crime Institucionalizado tira proveito dessas falhas estruturais para promover e acelerar a associação delitiva entre criminosos de toda espécie, políticos, partidos e servidores públicos de todos os poderes, na União, Estados e Municípios. Nenhuma novidade no País dos “Fundilhões”.   

 

Até a extrema mídia tupiniquim resolveu lançar críticas pesadas contra aprovação do Fundo Partidário antiético, imoral, desnecessário, no valor polpudo de R$ 5,7 bilhões, valendo para o ano de 2022. O de 2021 disponibilizou R$ 2,2 bilhões. Foi o Deputado Juscelino Filho (Dem-MA) o relator da Lei Orçamentária que aprovou a triplicação do Fundão Eleitoral. A indecência foi aprovada por 278 deputados e 40 senadores. As “excelências” legislaram em causa própria. Os partidos políticos farão a festa com dinheiro público. Será que o Presidente Jair Bolsonaro terá condições políticas - e coragem - de vetar tamanho absurdo?

 

Equivocadamente, a sociedade brasileira financia a politicagem. Para isso, “aparece” dinheiro no orçamento federal. Curiosamente, a mais que o dobro da mesma verba que falta para a realização do Censo Demográfico ou para modernizar as urnas eletrônicas com a impressão do voto. O Fundão supera, em muito, o orçamento que é aprovado, ao longo dos últimos anos, para saneamento: 2016 - R$ 915 milhões;

2017 - R$ 1,5 bi; 2018 - R$ 605 milhões; 2019 - R$ 835 milhões; 2020 - R$ 661 milhões; 2021 - R$ 694 milhões. Já o Fundão: R$ 5,7 bilhões.

 

É fundamental que a maioria da população faça pressão legítima para que Bolsonaro “meta a caneta esferográfica” contra o Fundão. Mas os espertíssimos parlamentares já se prepararam até para a “canetada”. O parecer aprovado definiu que o fundo eleitoral será calculado em 2022 tirando 25% dos recursos destinados à Justiça Eleitoral neste ano e no próximo. Acrescenta os valores previstos pelo governo no projeto da Lei Orçamentária Anual, que será enviado em agosto ao Congresso, além de uma parte das emendas de bancada estaduais, como já era antes. Acontece que o valor final só será definido na LOA, que deve ser votada até o fim do ano pelo Congresso. Até lá, muita “negociação” com o Presidente. O Centrão quer o Fundão… Adivinha o que vai o acontecer? O valor absurdo deve sofrer pequena redução, e o Presidente aprova. Puro jogo de cena. Os partidos querem grana. E ponto final.

 

Quem constata que a coisa está ruim, saiba que pode piorar - e muito. Vem aí a aprovação da reforma do Código Eleitoral. O Distritão (beneficiando as oligarquias partidárias) tem tudo para virar regra. Melhor aguardar, para não sofrer antes do tempo… Mas nada parece anormal no Brasil sob hegemonia da Cleptocracia… Seguimos em ritmo de vamos que não vamos... 

 


 

#3em1 Ideologia usada para guerra de narrativa é pura ferramenta de otário. Projeto esquerdista no Brasil é puramente cleptocrático. @jairbolsonaro é contraponto contra a bandidagem.  https://youtu.be/Oa_PSgBwum4

Golpe armado - A Câmara quer votar proposta que tira o poder do Presidente da Câmara e autoriza que a maioria absoluta decida sobre a admissibilidade dos processos de impeachment. A proposta, feita pelo partido Novo, será discutida na Comissão de Constituição e Justiça. Por enquanto, Arthur Lira continua com o poder (absoluto) de decidir sobre os pedidos de impedimento - 130 contra Jair Bolsonaro.

 


#3em1 Governador João Dória revela ter sido diagnosticado com COVID-19 novamente. Tudo depois de ter tomado duas doses da coronavac. Caso tem repercussão econômica negativa no mercado. https://youtu.be/UUaNiQdOmHs


Jorge Serrão: Pressões políticas mexem com a saúde do presidente. Seu estado de saúde é consequência das pressões que sofre e do desgaste com o STF, TSE e partidos políticos. Gilmar Mendes devia mandar soltar o intestino preso de Bolsonaro - https://youtu.be/ABHnKGB3LNg 











 

 

Adquira, também, o livro A ÚLTIMA MARCHA DA MAÇONARIA.

Para maiores informações clique aqui:

https://www.amazon.com.br/s?k=A+ULTIMA+MARCHA+DA+MA%C3%87ONARIA&__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&ref=nb_sb_noss_2

Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

Jorge Serrão é Flamenguista. Editor-chefe do Alerta Total. Comentarista Político da Rede Jovem Pan.  A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Apenas solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. 

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 16 de Julho de 2021.

6 comentários:

aparecido disse...

O calcinha apertada pegou covid duas vezes mesmo tendo tomado duas vezes a vachina comprada por ele..kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.. tenho certeza absoluta que o virus não recebeu a parte dele no negócio da china.......é pura vingança e retaliação....

blog A Língua! News disse...

Jorge,

Você sabe que isso é o sarcasmo maçônico. Você entrou à maçonaria e está a reclamar do quê? Sem isso os grupos hegemônicos maçons nunca terão poder para mandar no país.

Infelizmente isso é assim no mundo todo. Todos reclamam da situação cuja é objetivo da mesma seita à qual os políticos em ternos judaico-protestantes pertencem.

Toda revolução gera prisão.

Cristiano Arruda

Jeferson Vasquez disse...

Pro aparecido. Esse doriana tranca rua tse tung é um otário!

Jeferson Vasquez disse...

Pro blog A Língua! News.

Eles estão é querendo arrumar uma desculpa pra se omitir e deixar o pau quebrar, mas serão cobrados por isso também! Deixa eles!

Quem aceita o mal sem contestar, coopera com ele!
Acho que essa frase é de Martin Luther King.)

Anônimo disse...

Aparecido, a coronavac era namorada pelo Pazuello, conforme vimos hj pelas TVs.
Blog A lingua, não são todos os maçons que pensam como o Jorge Serrão. Em minha Loja, Bolsonaro perderia feio se a eleição fosse hj. Nos chamados Altos Graus, então, a derrota seria maior ainda.

Anônimo disse...

O médico precisa explanar melhor ao presidente o que significa cuidar melhor da própria saúde para que ele possa descarregar sua imensa energia de forma saudável, sem explosões distribuídas indiscriminadamente, e porque ele tem essa responsabilidade para com o povo brasileiro: manter a saúde para cumprir sua missão.
Observações construtivas: no programa 3 em 1, os comentaristas citariam uma música recitando a letra como parte do discurso indireto, não cantando, porque este é o recurso das pessoas cultas, levadas a sério; Adriles não posa de boca aberta, como se estivesse em uma chopperia.
O presidente estar desagradando a maçonaria é sinal de que ele permanece no caminho certo que Deus traçou para ele.