sábado, 17 de julho de 2021

Sejamos Realistas!


Artigo no Alerta Total - www.alertatotal.net

Por Percival Puggina

 

Passa longe da realidade, sem sequer tangenciá-la, a afirmação de que Bolsonaro causou ou agravou a divisão política do país. O atual presidente é resposta às insanidades e estragos causados pela esquerda no período em que, hegemônica, enxertou antagonismos, rupturas e violência na sociedade brasileira.

Os 24 anos em que vigeu o falso antagonismo entre o PSDB e o PT foram de dormência e completo abandono do campo político pela direita, capturada na armadilha retórica de duas esquerdas que disputavam o poder entre si.

A hecatombe do petismo favoreceu o despertar das consciências. Princípios e valores comuns à ampla maioria da sociedade estavam sendo submetidos a uma erosão sistemática. Contribuíam para isso todos os setores de influência cultural.  Viu-se com clareza, então, a necessidade de uma restauração que era e persiste muito simples em seus fundamentos. Quanto aos fins: liberdade, ordem, progresso, segurança, justiça e paz social. Quanto aos princípios: dignidade humana, soberania popular, democracia, amor à pátria, liberdade econômica, pluralismo, direito de defesa, direito à vida, direito à propriedade, valorização da instituição familiar e sua proteção.

Desnecessário dizer quão distantes disso fomos sendo conduzidos, a contragosto, durante tantos anos!

O atual presidente emergiu dessa voragem cultural e política. Contra tudo que era considerado politicamente relevante, sem partido, sem dinheiro, sem tempo de TV, saiu do baixo clero da Câmara dos Deputados para vencer o pleito de 2018.  Mas isso não aconteceu de uma hora para outra. Começou anos antes, quando viu o que ninguém mais viu e agarrou a oportunidade com uma tenacidade que ninguém mais teve. Que bem lembro, foram de três a quatro anos de trabalho, abrindo espaço e reunindo apoio nas redes sociais, para transformar em votos algo que estava na intuição ou na percepção de tantos.

A vitória sobre forças tão poderosas causou iras cósmicas. Para impedi-lo de governar, desabaram sobre ele todas as perversões de nosso absurdo sistema de governo. Foi e continua sendo boicotado. Seus próprios limites, testados. Não lhe faltou facada real. Não lhe faltaram punhaladas virtuais. Seus defeitos ganharam visibilidade. E também suas virtudes. A história é longa, mas é recente e conhecida.

Estamos a apenas 12 meses da data limite para que os partidos escolham seus candidatos. Logo após, começa a propaganda eleitoral. E vejo pessoas falando em “terceira via” para a eleição presidencial! Estimadíssimos leitores! De que ventre nasceria esse fenômeno politico-eleitoral, nos nove meses de gestação que faltam para a filiação de futuros candidatos? Querem um prodígio saído das fraldas, mas pronto e acabado, capaz de atrair 60 milhões de votos?

Esse seria um bom caminho para devolver o país à tragédia representada pelo conhecido arco de alianças que se congregará em torno de Lula. Examine um a um os grupos que querem e agem para a volta de Lula ao poder. Até hoje não ouvi de deles qualquer referência a uma terceira via. Essa ideia sonâmbula, estapafúrdia, só tira votos do lado direito e não mexe no estoque da esquerda.

Por fim, como pensar em terceira via quando, sem partidos, sem bancadas, sem organização municipal, sequer esboçamos uma segunda via em nosso país? Quanta falta de realismo!

Percival Puggina (76), membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor.

4 comentários:

Unknown disse...

Constatação realista e pragmática. Realidade dramática de nossa política.

aparecido disse...

O Butantan virou embalador de muamba chinesa... a muamba chega em tambores e o Butantan embala em vidrinhos...e o calcinha apertada ter se vacinado duas vezes com a muamba e pegado duas vezes o virus só mostra uma coisa...muito normal nas negociaçoes com chinos... deram calote no virus.. O virus não recebeu a parte dele nas negociações.. por isso esta ferrando todo mundo...inclusive seus antigos e leais amigos.......Eu nunca acreditei nesta droga de muamba que chamam de corongavac .. china... por duas coisas : Primeira : não explicaram até hoje porque a muamba foi comprada pelo Dória em set/2019, antes mesmo do virus se espalhar pelo mundo ( estava tudo planejado ???)...... cinco meses antes da pandemia se espalhar pelo mundo em (fev/2020) .. Como eles sabiam ???? Segunda : só mesmo um suprasumo de idiotia poderia acreditar que desta vez a muamba chinesa seria boa, mesmo depois de conhecer a "qualidade' dessa muamba chinesa que há vinte anos está a venda em todas as lojas BOCA DE PORCO do pais ?????.. Muamba chinesa é muamba chinesa.. porcaria conhecida de todos...Até os chinos conehcem bem a qualidade da muamba produtos deles.. Para eles compram carros alemães e japoneses.. e vendem a porcaria dos carros deles deles a brasileiros trouxas..kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.. e as elites chinesas ?? Compraram cem milhões de doese da Pfizer para eles...mui espertos...

Anônimo disse...

Será que as autoridades ligadas ao comunoglobalismo tomam as mesmas vacinas destinadas à população em geral? Ou elas têm acesso a um antídoto do vírus criado em laboratório, não às "vacinas" que tratam apenas os sintomas ou são destinadas a testar as terapias genéticas em humanos? Quantas dessas autoridades incorporam uma suposta infecção pelo vírus como parte de seu arsenal de jogadas políticas? Dória foi "infectado" novamente justo quando o presidente foi internado! E ainda tem a malandragem de dizer, nas duas infecções, que está se sentindo bem; no caso da "reinfecção" após tomar as duas doses da vacina, traz a possibilidade de ele querer fazer propaganda dos benefícios do imunizante em caso de infecção, uma vez que parte da população não se sensibiliza com o discurso salvador da vacina. Ele também estabeleceu uma "disputa" com o prefeito do Rio de Janeiro na aplicação da vacina, como se não fosse uma maneira combinada de conseguir a adesão de mais incautos. Parece que as únicas autoridades vítimas da Covid e suas sequelas são as não ligadas ao comunoglobalismo, excluídas do conhecimento de todas as implicações da armação divulgada no Evento 201.

Loumari disse...

Alternativa ZERO. Governam só com proferir acusações. Propõem alternativa então! Não tem alternativa. Os vossos filhos, os vossos netos vos julgarão. Homens que nunca foram homens. Boca grande, acção ZERO.