domingo, 10 de dezembro de 2017

General Mourão para Governador do Rio de Janeiro!


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Qual o real objetivo de “punição” ao General Antônio Hamilton Mourão, depois que ele afirmou que o Presidente Michel Temer faz “um balcão de negócios para governar”, em palestra aos simpatizantes do grupo Terrorismo Nunca Mais (Ternuma) no Clube do Exército, em Brasília, na noite de quinta (7 dez)?
A resposta é fácil: quem realmente mandou tirar Mourão da Secretaria de Economia e Finanças do Exército quis apenas mandar um recado e tentar acuar alguns dos 15 Generais membros do Alto Comando do Exército que pensam exatamente da mesma maneira que ele. A maioria dos Generais de quatro estrelas da ativa não suporta mais a “crise ética e moral sem precedentes”.
A covarde vingança burocrática contra Mourão aceita diferentes interpretações. Claramente, foi um ato inútil e precipitado que só tende a aumentar a ira de alguns Generais. Mas também pode ser um ato de dissimulação do próprio Alto Comando apenas para dar uma satisfação imediata ao Palácio do Planalto, ao Ministério da Defesa ou ao Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República. Legalmente, não caberia uma punição mais grave a Mourão.
A “punição” (?), em pleno sábado (?), foi, no mínimo esquisita. O Chefe do Centro de Comunicação Social do Exército, General de Divisão Otávio Santana do Rego Barros, postou no site do EB o “Infomex 041 de 9 de dezembro de 2017”, tratando de uma subida movimentação de Oficiais Generais: “Incumbiu-me o Sr Comandante do Exército informar que apresentará ao Sr Ministro de Estado da Defesa , para encaminhamento ao Sr Presidente da República, a seguinte proposta de movimentação de Oficiais-Generais: “Gen Ex Antonio Hamilton Martins Mourão designado para Adido SGEx; Gen Ex Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira designado para Sect Econ Fin”.
Na prática, Mourão foi substituído e jogado na “geladeira” (cargo de Adido na Secretaria-Geral do Exército). A SGEx tem várias missões: “Preparar e secretariar as Reuniões do Alto Comando do Exército (RACE); Conduzir os processos de concessão das medalhas sob sua responsabilidade; Regular o Cerimonial Militar do Exército, em âmbito nacional; Organizar, publicar e divulgar os Boletins do Exército; e Assessorar o Cmt Ex no que se refere à normatização do uso de uniformes”. O combatente Mourão fica no cargo até 31 de março de 2018, quando parte para a “reserva pró-ativa”...
Fala sério... A punição a Mourão é fake. O General foi apenas retirado de uma função burocrática para outra idêntica. Ao tem efeito prático. Trata-se de uma mudança apenas alegórica. É muita ingenuidade acreditar que a cabeça dele tenha sido pedida, de verdade, pelo impopular Michel Temer, por ter achado “insustentável” a situação do General, depois do teor verdadeiro da palestra que deu na quinta-feira. Fofocas palacianas, captadas por ouvidos biônicos, indicam que a genial maneira de punir Mourão partiu do Gabinete de Segurança Institucional, dirigido pelo ministro Sérgio Westphalen Etchegoyen – um General de Exército que Temer sempre ouve atentamente.
O General Antônio Hamilton Mourão já estava na alça de mira do Alto Comando do PMDB. Mourão tinha abalado os podres poderes, em setembro, quando sugeriu que poderia haver uma intervenção militar no Brasil, se o País mergulhasse no caos, caso o Judiciário não resolvesse o problema político. Agora, foi punido apenas pelo que disse, livremente, na palestra intitulada “Uma visão daquilo que me cerca”: “Não há dúvida que, atualmente, nós estamos vivendo a famosa Sarneyzação. Nosso atual Presidente vai aos trancos e barrancos, buscando se equilibrar, e, mediante o balcão de negócios, chegar ao final de seu mandato”.
Mourão é hoje o mais popular dos Generais, sobretudo pela juventude que apóia a candidatura de Jair Bolsonaro à “Comandante-em-chefe das Forças Armadas”... Mourão é um dos ardorosos defensores da opção Bolsonaro – um ex-capitão do Exército que optou, há 28 anos, pela “carreira” de Deputado Federal. A “punição” de mentirinha ao Mourão gera indignação nas redes sociais. Portanto, é mais uma ajudinha ao Jair Bolsonaro – que torce pelo Botafogo (sem trocadilho, por favor)...
Mourão falou nada demais no evento do Ternuma: “Se o caos for instalado no País... E o que a gente chama de caos? Não houver mais um ordenamento correto, as Forças Institucionais não se entenderem, terá que haver um elemento moderador e pacificador nesse momento, mantendo a estabilidade do País, e não mergulhando o País na anarquia. Agindo dentro da legalidade, ou seja, dentro dos preceitos constitucionais, e usando a legitimidade que nos é dada pela população brasileira. As Forças Armadas estão atentas para cumprir a missão que cabe a elas. Mas, por enquanto, nós consideramos que as instituições têm de buscar fazer a sua parte”.
Já que Mourão foi mandado para a sibéria burocrática, em um ato institucional flagrantemente covarde, vale uma sugestão ao militar que é reconhecidamente honesto, corajoso e preparado para liderar e administrar. Já que planeja se mudar para o Rio de Janeiro, a partir de 31 de março, quando parte para a reserva pró-ativa, por que o General Mourão não entra para a política, se filia a um partido e concorre ao Governo do Estado do Rio de Janeiro?
Mourão seria um candidato imbatível ao Palácio Guanabara, já que a grande demanda eleitoral dos cariocas e fluminenses, em 2018, será por Ordem e Segurança, em um Estado destruído pela corrupção e pela violência descontrolada?
O Alerta Total sugere: Mourão para Governador do RJ! E senta o aço na campanha, General Mourão... Você seria a maior surpresa eleitoral do ano que vem...







Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 10 de Dezembro de 2017.

Sugestões e Perguntas


“País Canalha é o que não paga precatórios”
                    
Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira                  

Idéia estapafúrdia pra acabar a balbúrdia:

Colar nas costas de suas “excrescências” um aviso semelhante ao do elevador (Antes de votar nesta merda, verificar se a mesma não é a lesma lerda).

Em lugar do Impostômetro, instalar um Esmerdelômetro.

Usar chita barata pras novas capas pretas. Economizar-se-á no pano pra esconder tantas mutretas.

Com imprevidência ou clarividência, pensar a reforma?

O filho pródigo um dia à casa torna?

Chofer de terrorista é anti sionista?

Marrudo de cavanhaque é “otoridade” de araque?

Estarão na última embira antes de Cãostatar que a Onça pira ?

Ou cantam em uníssono:”Daqui não saio, daqui ninguém me tira !” ?

Saibam todos que “Ou vai ou racha”.

Só o idiota é que não acha.

Vocês já viram um campo queimado?

Só cinzas e desolação. Após a primeira chuva, o verde volta. Oxalá oliva.

Questão de Prova

Um vestibular da Universidade Federal da Bahia cobrou dos candidatos a interpretação do seguinte trecho de um poema do português Luís de Camões:

“Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói e não se sente,
é um contentamento descontente,
dor que desatina sem doer.”

Uma vestibulanda de 16 anos deu a sua interpretação:

“Ah, Camões!, se vivesses hoje em dia,
tomavas uns antipiréticos,
uns quantos analgésicos
e Prozac para a depressão.
Compravas um computador,
consultavas a Internet
e descobririas que essas dores que sentias,
esses calores que te abrasavam,
essas mudanças de humor repentinas,
esses desatinos sem nexo,
não eram feridas de amor,
mas somente falta de sexo!”

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

sábado, 9 de dezembro de 2017

Temer do “balcão” pedirá a cabeça do Mourão?


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Perguntinha básica – que não quer calar: Será que o “comandante-em-chefe” das Forças Armadas, Michel Elias Temer Lulia, vai exigir que o Ministro da Defesa, Raul Jungmann, cobre do Comandante do Exército, General Eduardo Villas-Bôas, uma punição exemplar ao General de quatro estrelas na ativa, Antônio Mourão? Só porque o Diretor de Economia e Finanças aproveitou uma palestra promovida pelo grupo “Terrorismo Nunca Mais” (Ternuma), no Clube do Exército, em Brasília, para afirmar que o Presidente Temer faz “um balcão de negócios para governar”?
Resposta mais provável: A tendência é que o Michel Temer “entube” a crítica pesadíssima. Mais preocupado com suas reforminhas e com os negocinhos que interessam à cúpula do PMDB, a última coisa que o impopular Presidente deseja é arrumar uma confusão com as Forças Armadas e, sobretudo, com aquele que é considerado o mais popular dos Generais, porque teve coragem de “meter o pau” (ops!) na Dilma Rousseff quando ela ainda era Presidenta e Comandanta das FFAA.
O mais provável é que o General Villas-Bôas dê aquela bronca pública de mentirinha no Mourão, para que fique o dito pelo não dito, embora Mourão tenha apenas falado a mais pura verdade sobre um desgoverno insustentável, promotor de negociatas explícitas. Também é quase certo que o ativo maçom Mourão não se retrate do que declarou sobre o “modus desgovernanti” do ex-maçom (irregular) Temer. Mourão é eleitor declarado do Jair Bolsonaro – hoje o inimigo preferido dos “donos do poder”.
O General Antônio Hamilton Mourão já tinha abalado os podres poderes, em setembro, quando sugeriu que poderia haver uma intervenção militar no Brasil, se o País mergulhasse no caos, caso o Judiciário não resolvesse o problema político. Agora, o militar não merece ser punido apenas pelo que disse, livremente, na palestra intitulada “Uma visão daquilo que me cerca”. Mourão foi claro e objetivo: “Não há dúvida que, atualmente, nós estamos vivendo a famosa Sarneyzação. Nosso atual Presidente vai aos trancos e barrancos, buscando se equilibrar, e, mediante o balcão de negócios, chegar ao final de seu mandato”.
No evento do “Ternuma”, Mourão repetiu o que tinha afirmado em setembro: “Se o caos for instalado no País... E o que a gente chama de caos? Não houver mais um ordenamento correto, as Forças Institucionais não se entenderem, terá que haver um elemento moderador e pacificador nesse momento, mantendo a estabilidade do País, e não mergulhando o País na anarquia. Agindo dentro da legalidade, ou seja, dentro dos preceitos constitucionais, e usando a legitimidade que nos é dada pela população brasileira. As Forças Armadas estão atentas para cumprir a missão que cabe a elas. Mas, por enquanto, nós consideramos que as instituições têm de buscar fazer a sua parte”.
O que deixou o Palácio do Planalto em pânico e Temer, muito pt da vida, foi que a evento com Mourão aconteceu horas depois de encerrada a 316ª Reunião do Alto Comando do Exército (sigla Race), que durou quatro dias, no Forte Apache (apelido do QG do EB), mobilizando 15 oficiais de quatro estrelas da ativa. Depois do encontro, seguindo a política de transparência, o Comandante Villas-Bôas soltou um texto, enviado a oficiais da “reserva pró-ativa”, no qual retrata a pura realidade brasileira:
“O momento político e econômico é preocupante. Vivemos uma crise ética e moral sem precedentes. Entretanto, o reerguimento do Brasil só depende de nós, sendo nossa responsabilidade como cidadãos participar desse processo. Nossa nação precisa amadurecer. Temos em nosso trabalho diário e na educação dos nossos filhos, a capacidade de produzir a mudança que queremos. Esse câmbio de direção começa em cada um de nós, fazendo o que é certo a cada dia. Que nas próximas eleições, saibamos exercer com excelência o direito máximo do povo de escolher seus representantes por meio do sufrágio. Votemos com consciência e sabedoria, elegendo políticos que tenham compromisso com um projeto de país”.
Mourão informou, na palestra, que vai para a reserva no dia 31 de março de 2018. Também avisou que vai morar no Rio de Janeiro. Indagado se pretende entrar para a vida política, sendo candidato, foi enigmático: “Eu apenas digo uma coisa: não há portas fechadas na minha vida”.

Releia o artigo do General Santa Rosa: Semipresidencialismo – O Golpe   


Sugestão por isonomia
Nas redes sociais, circula uma sugestão ao Comandante do Exército, General Villas-Bôas, sobre a polêmica judicial aberta sobre o porte de armas:
“Já que uma juíza, apoiada pelo Ministério Público Federal, entendeu que o Exército não tem competência para editar uma portaria devidamente amparada no Decreto 5.123/04, o Exército deveria, imediatamente, revogar as portarias que permitem que membros do Judiciário e do MP adquiram armas de fogo de calibres restritos, determinando a imediata entrega desses armamentos para destruição”.
Por que magistrados e promotores podem ter mais direitos que os membros dos clubes de tiro – que apenas desejam manter o amparo lgal oficial para transportar suas armas?

Futuros teólogos da prosperidade?
Será que o presidiário Serginho Cabral e sua turma desejam fundar alguma igreja?
Perguntinha cabível depois que o ex-governador peemedebista, a ex-primeira-dama Adriana Ancelmo, e o ex-secretário de Governo Wilson Carlos foram aprovados no vestibular do curso de Teologia à distância da Fabapar (Faculdades Batista do Paraná).
Eles terão de estudar quatro anos, pagando R$ 2.664 por semestre, se confirmarem a matrícula até o próximo dia 19...
Orar é preciso...

Piadinha maçônica

A Maçonaria não se envolve em política partidária. Mas vemos em todas as Lojas as iniciais de Jair Bolsonaro? Explica essa pra gente, ex-irmão Michel Temer?

Horror temerário
O Presidente Temer culpou ontem o “horror das redes sociais” pelo atraso na reforma previdenciária:
“É natural que o deputado fique preocupado. Começam a espalhar: agora o trabalhador privado só vai se aposentar quando estiver com 110 anos. Isso pega. Essa história de rede social é um horror. Essas inverdades machucam aquele que vai entrar no processo eleitoral. Quem hoje combate a reforma da Previdência tem que declarar: eu sou a favor da manutenção dos privilégios.





Faça uma contribuição e adquira a obra do nosso memista, José de Abreu, que lança um polêmico livro sobre a Maçonaria, dia 21 de janeiro na Praça do Congresso, em Manaus. Mais detalhes em:


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 9 de Dezembro de 2017.

Faísca


“País Canalha é o que não paga precatórios”
                    
Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira                  

A boiada está pronta pra estourar; só falta a faísca.

A luz de perigo pisca no painel; estaria o vampiro pinel ?

Um urubu esbraveja; o povo na porta de hospital rasteja.

A canalhada toda a verba consome e criança morre de fome.

Sobra dinheiro pros camarada de fora e falta justiça aqui“A Lei, ora, ora...”

A máquina da mentira, deliberadamente, a gente pira.

“Não há inflação ! Aproveitem o horário de verão!”

Chegará o dia que em dezembro ou janeiro, todos imitarão o bombeiro.

Ataque na esplanada, pra acabar com a porcada.

As antipatias são direito de cada um; de minha parte, acho sem estofo o gordo bocó bolo fofo. Tem chiliques, se desmaia, roda a baiana, levanta a saia.

Diz que o cão egresso não é cartório; senti-lo-á em seu velório.

O quase genro de angorânico gato, um dia pagará o pato.

De alertar não me canso; passarão todos de cisne a ganso?

Darão seu último canto. Fugirão de tamanho espanto?

Não falo mais da felina que não f. nem sai de cima.

A fúria virá do povo como de Colombo um ovo.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Semipresidencialismo – O Golpe


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Maynard Marques de Santa Rosa

O clima político pós-“impeachment” evoluía para a estabilização, até que ocorreu a cena da gravação do presidente, culminando misteriosa maquinação. A desilusão transmudou-se em lassidão coletiva. As redes sociais tornaram-se válvulas de descarga da insatisfação generalizada. A dialética aviltou-se na mídia, em forma e conteúdo. O PT e seus aliados ideológicos, afastados do Executivo, permaneceram no condomínio do poder. 

O povo parece descrente da enganação encenada nas campanhas políticas, o que abre a oportunidade de ascensão de um “outsider” e provoca alarme entre os condôminos. A reação começa a se esboçar.  

A mais recente das primícias de Brasília é a proposta de semipresidencialismo. Brotada como fogo-fátuo das entranhas do estamento, seria simples lampejo de casuísmo, não constituísse impulso de sobrevivência dos poderosos de sempre, para corporificar o padrão de Lampedusa, isto é: “mudar, para tudo continuar como está”.

Contudo, mudar a regra constitucional contra a vontade popular manifesta, firmada que foi em dois plebiscitos recentes, pode caracterizar golpe.

O fato cristalino é que o povo deseja um presidente arquetípico. Gilberto Freyre alertou que a motivação popular é irracional, por impulso irresistível de emoção. O mito do “salvador da pátria”, como descrito por Jung, é uma realidade presente no inconsciente coletivo, a despeito da vontade de analistas e formadores de opinião.

Ocorre que o modelo português, ora invocado como tábua de salvação, valida a promiscuidade entre os poderes, relegando o princípio da autonomia proposto por Montesquieu. Lá, como aqui, permite-se ao parlamentar exercer cargo no Executivo.

Porém, o sistema retira do presidente o protagonismo da gestão do Estado, transferindo-o para o primeiro-ministro, típico representante da classe política. Se adotado no Brasil, a eleição presidencial seria o mecanismo legal a justificar a sobrevivência do estamento.

O aumento de atribuições que se propõe para o Parlamento não parece consentâneo com o prestígio de que desfruta o Congresso, neste momento. Na realidade, não há razão que justifique reduzir os poderes do futuro presidente.      

O anseio popular por mudança não se restringe ao Executivo, mas envolve os demais poderes constitucionais e a erradicação da cultura patrimonialista. Evidentemente, não pode ser tudo alcançado de uma só vez, senão por aproximações sucessivas, compatíveis com o preceito democrático e na forma legislação vigente.

Assim, a próxima eleição pode até tornar-se inócua e resultar em frustração, se não ocorrer a renovação do Legislativo, com risco de reincidência no caso de deposição do presidente, como em 1992.

Neste momento instável, não é prudente alterar a configuração do poder político, para limitar as atribuições do próximo presidente, sem levar em conta a vontade do povo.

Maynard Marques de Santa Rosa é General de Exército, na reserva.

Desarmando...


Leia, também: Mensagem do Comandante à Reserva Pró-Ativa

Mensagem do Comandante à Reserva Pró-Ativa


Mensagem no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Eduardo Villas-Bôas

Caros amigos da Reserva pró-Ativa,

Entre os dias 04 e 06, por ocasião da 316a Reunião do Alto Comando do Exército (RACE), debatemos diversos assuntos de interesse da Força como a análise da  Conjuntura, a Racionalização, os Projetos Estratégicos, o Orçamento, nossas Operações, GLO, GVA, dentre outros. Também delineamos o planejamento e a consequente execução das atividades no ano de 2018.

Com a presença do ACE, realizamos, no dia 07, a cerimônia de entrega de espadas e bastões de comando aos Oficiais-Generais recém promovidos. Cumpre frisar que nosso processo de promoção por escolha é extremamente criterioso, seguindo parâmetros que consideram o mérito do indivíduo como profissional da carreira das armas. Parabéns aos promovidos!!!

Chegamos ao final de mais um ano de instrução, ano esse coroado de êxito no cumprimento de nossas diversas missões como Força Armada do Brasil. A consecução de nossos objetivos deve-se ao trabalho diuturno de cada um de nossos integrantes, de norte a sul, de leste a oeste de nosso País. Obrigado a todos pelo seu trabalho vocacionado. Orgulho-me de cada um dos homens e mulheres de nosso Exército.

O momento político e econômico é preocupante. Vivemos uma crise ética e moral sem precedentes. Entretanto, o reerguimento do Brasil só depende de nós, sendo nossa responsabilidade como cidadãos participar desse processo. Nossa nação precisa amadurecer. Temos em nosso trabalho diário e na educação dos nossos filhos, a capacidade de produzir a mudança que queremos. Esse câmbio de direção começa em cada um de nós, fazendo o que é certo a cada dia. Que nas próximas eleições, saibamos exercer com excelência o direito máximo do povo de escolher seus representantes por meio do sufrágio. Votemos com consciência e sabedoria, elegendo políticos que tenham compromisso com um projeto de país.

Agradeço de coração aos integrantes da nossa Reserva Pró-ativa, em especial os que acompanham o projeto, por sua participação efetiva ao longo de mais esse ano. Vocês são a personificação do slogan do projeto: "Uma vez soldado, sempre soldado!" A atuação dos senhores aumenta a coesão entre militares da ativa e veteranos, tão importante para que o Nosso Exército siga na mesma direção nesse momento conturbado pelo qual passa a Nação Brasileira.

Nessa última mensagem do ano, quero aproveitar a oportunidade para desejar à todos um Feliz Natal e um 2018 repleto de saúde e prosperidade. Tenho a convicção de que o próximo ano, apesar das dificuldades crescentes que se avizinham, será repleto de realizações pessoais, profissionais e institucionais, fruto dos nossos valores e convicções de soldados.

Um forte abraço Verde-Oliva!

Eduardo Villas-Bôas, General de Exército, é Comandante do Exército Brasileiro.

O PT merece ser extinto – como os dinossauros?


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Já pensou se o Partido dos Trabalhadores acabar cassado porque recebeu, em 2002, uma doação ilegal de US$ 1 milhão, do falecido ditador da Líbia, Muamar Al Kadafi? Mais interessante será o PT extinto por uma das bombas denunciadas na proposta de delação premiada de Antônio Palocci Filho – hoje considerado um “traidor” da petelândia. Tudo porque, em troca de redução de penas, Palocci se compromete a revelar provas de dezenas de crimes que cometeu, com pleno conhecimento e companhia de Lula. A revista Veja antecipa alguns detalhes sórdidos da petralhada.
O PT merece ser extinto, como os dinossauros? Talvez seja este o desejo do cadáver politicamente insepulto de Celso Daniel, seqüestrado, torturado, e assassinado – em um crime sem solução. Seus restos mortais, daqui a milhões anos, podem se transformar em hidrocarboneto a ser explorado pela Petrobras que a roubalheira petista quase extinguiu. Acontece que a Petrossauro não morreu, e nós pagamos a conta da corrupção. Vide o botijão de gás (que já subiu 70%) e o combustível mais caro do mundo na bomba de abastecimento.
Enquanto isso, devagar, devagarinho, Lula segue em campanha presidencial antecipada. A torcida do companheiro $talinácio é pela lentidão judiciária. Por mais rápido que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região julgue o recurso de sua condenação pelo juiz Sérgio Moro, o tal “trânsito em julgado” permanecerá longe do final, e Lula dificilmente poderá ser impedido de concorrer ao Palácio do Planalto no “fla-flu” de 2018. Embora o líder decadente pareça um cadáver político do ponto de vista moral, ele ainda não está morto.
Da mesma forma como a corrupção e os desmandos seguem mais vivos que nunca em Bruzundanga. Que benefício tiveram os deputados que aprovaram a Medida Provisória 795 que perdoou R$ 54 bilhões devidos por grandes petrolíferas que atuam no Brasil? Agora o absurdo está no Senado, aguando aprovação até dia 15 de dezembro, quando a MP perde efeito. O Brasil deixará de arrecadas R$ 1 trilhão em tributos em 25 anos. E o governo do crime insiste que é a Previdência Social a responsável pelo rombo nas contas públicas... Que sacanagem temerária com o trabalhador do setor privado...
Quebrando


O difícil é cobrar


Morra de rir


Faça uma contribuição e adquira a obra do nosso memista, José de Abreu, que lança um polêmico livro sobre a Maçonaria, dia 21 de janeiro na Praça do Congresso, em Manaus. Mais detalhes em:


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original
A da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 8 de Dezembro de 2017.

Nu dentro da barrica


“País Canalha é o que não paga precatórios”
                    
Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira                  

Quem disse que pior que está não fica ?

Muita gente que com a Onça implica deve estar agora tiririca.

Mais vivo que os demais, conhece bem os animais.

Saiu enquanto é tempo. O resto virará linguiça.

Se houver gente sem preguiça, a porcada desvalida estará perdida.

Coturnos e “cornutos” degladiar-se-ão, preveem os mais astutos.

Acostumados com males diminutos, momentos soturnos aguardam os decaídos, se votar de março, o tempo: idos.

Quem roubou se mortifica ?

Quem traiu se arrepende ? E se um dia de um poste pende ?

Não é ficção de cine; aconteceu com Mussolini.


Escafeder-se é uma possibilidade, se o permitir a doentia vaidade.

A dos “deuses” ainda mais; pairam acima de nós, pobres mortais.

A república dos urubus sucumbirá com os jaburus.

Capa preta e toda a tralha, servir-lhes-á de mortalha.

É tempo de pirarucu, cada um proteja o próprio.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Releia o artigo: Tiremos proveito da palhaçada do Tiririca!

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Tiremos proveito da palhaçada do Tiririca!

Tiriricagem: Deputado só não vota em Lula se ele for
 barrado judicialmente para a disputa presidencial

2ª Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Temos de falar muito mais sério que o Tiririca. Depois da palhaçada – fingindo uma renúncia -, o humorista que continua deputado deu uma entrevista sem graça alguma, na qual opinou que “Lula foi o melhor Presidente que o Brasil já teve”. Tiririca só admitiu que poderia não votar no petista, se ele acabar condenado em segunda instância e impedido de concorrer – o que não acontecerá. O Tribunal Superior Eleitoral e o Supremo Tribunal Federal garantirão o “direito” a Lula disputar o Palácio do Planalto em 2018 – com apoio velado de Michel Temer e da cúpula do PMDB. O Brasil de 2019 pode ficar muito pior...
Tiririca não renunciou. Quem se beneficiaria diretamente é a primeira suplente do Partido da República, Luciana Costa, paulista de Barretos (na foto abaixo, com sua excelência). Ela foi assessora e suplente do falecido Enéas Carneiro. Chegou a assumir o mandato em 2007. Ela foi vice-prefeita e Secretária de gestão de Barretos. Poderia voltar ao parlamento, para garantir o apoio à reforma temerária da previdência. Mas não vai, porque Tiririca fugiu, mas não vai sair de cima. Ele é um dos rebeldes do PR que enlouquece Waldemar Costa Neto. Talvez tenha sido a pressão do dono do partido que levou Tiririca a fazer o “primeiro e último” pronunciamento...

A saideira falsa pegou mal para Tiririca. O apoio vacilante a Lula teve um efeito catastrófico. A situação política dele ficou ainda pior perante o eleitor que não gosta dele e duvida de sua capacidade como parlamentar há sete anos, em dois mandatos. Tiririca vende a fama de ser um dos oito deputados mais presentes às sessões. No entanto, sua produção parlamentar tem nada de brilhante. Com a palhaçada da falsa renúncia, Tiririca ganhou mais espaço midiático. Compreensível, porque ele é um artista que precisa estar sempre em evidência.
Agora, Tiririca toma pau porque a maledicência nas redes sociais o acusa de manter o mandato até o fim apenas para garantir aquela velha “aposentadoria” após duas legislaturas. De todo modo, pelo que falou e pelo que fez em seguida, Tiririca cometeu um arakiri político. Se era apenas uma figura caricata na Câmara repleta de “figuraças”, Tiririca agora se proclamou um “abestado” (apenas para usar uma de suas famosas expressões de cantor-comediante). Tiririca fez o que se esperava dele: pagou comédia, só que de uma maneira tragicômica para quem votou nele.
Tiririca, na verdade, prestou um grande serviço à cidadania e à luta pelo aprimoramento institucional no Brasil com a Intervenção Institucional que a cada instante se confirma inevitável e inadiável. O modelo que elegeu Tiririca é falido. Graças a ele, torna-se mais urgente a adoção de voto distrital. Também fica justificada a abolição do esquema de voto de legenda (no qual um “puxador de votos” ajuda a eleger quem foi pessimamente votado).
A palhaçada de Tiririca também nos ajuda a lembrar que temos de aumentar a pressão para que o Superior Tribunal Eleitoral adote sistema de impressão do voto eletrônico para posterior conferência em todas as urnas – e não apenas na irrisória amostragem de 5% delas. Não cabe a desculpa esfarrapada de falta de recursos. O voto limpo é uma prioridade. Exceto para quem faz parte do sistema do Crime Institucionalizado. Os bandidos só querem eleger e reeleger bandidos. Simples, assim.
Não podemos mais jogar nosso voto fora com Tiriricas. Mais ainda: não podemos cometer a ingenuidade de achar e apostar que a eleição do ano que vem permitirá a “salvação da Pátria”, em um sistema viciado de partidos corruptos e com votação insegura. A tendência é um baixo índice de renovação. E, pior, a grande chance de escolha dos mesmos canalhas de sempre.
Temos de insistir na votação com recontagem dos votos, na sistema do voto distrital e na possibilidade de candidaturas livres, independentes dos partidos políticos, verdadeiros cartórios do clientelismo e da roubalheira. Temos de lutar pela verdadeira representatividade dos escolhidos diretamente pelo voto. É fundamental implantar o regime de “recall” (político não serviu, perde o mandato). Acabar com o “foro privilegiado” para crimes comuns, que nada tenham a ver com a proteção legítima ao mandato, é outra prioridade das prioridades.
Tudo isso só será possível com a Intervenção Institucional. Sem ela, nada mudará no Brasil. Os bandidos no poder não querem mudanças estruturais. Aceitam, apenas, reforminhas para enganar eleitor idiota.
Por tudo isso, não podemos mais aceitar ”palhaçadas” na politicagem. O Brasil tem de implantar a Política de verdade, combinada com Segurança do Direito, para conquistarmos a Democracia que tanto nos faz falta em um Brasil inseguro e injusto.
Entrevista ao Cabrini

Saideira falsa do Tiririca


Releia a primeira edição desta quinta-feira: Quem pode falar mais sério que o Tiririca?

Book do Zé


Faça uma contribuição e adquira a obra do nosso memista, José de Abreu, que lança um polêmico livro sobre a Maçonaria, dia 21 de janeiro na Praça do Congresso, em Manaus. Mais detalhes em:


Sacanagem da Professora


Bia Kicis analisa o vídeo absurdo em que uma professora ensina seus alunos como se usa a camisinha para um ato de felação: pais estão revoltados com a “aula” viralizada nas redes sociais... Eis o que o marxismo cultural realiza em nossas escolas abençoadas pelos métodos de de Paulo Freire ou dos autores soviéticos menos votados...

Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original
A da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 7 de Dezembro de 2017.