quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

A noia da petelândia pelo $anto $talinácio


2ª Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Parece montagem... Pouco importa... Vale mais que milhões de palavrões a imagem simbólica de um jovem delinquente com tornozeleira eletrônica, tendo a imagem do operário Lula tatuada na perna. A ilustração apenas representa até que ponto absurdo vai o fanatismo dos seguidores da seita ideológica que tem o “$anto $talinácio” como líder incontestável e cujo cinismo pragmática se autoproclama um homem absolutamente “onesto”. A noia da petelândia por Lula é uma doença mental escatológica.

Lula merece ser punido pelo mal que fez ao Brasil? Quem está pagando um preço astronômico pela gasolina e pelo gás de cozinha deveria achar que sim. A Lava Jato, até agora, o processa e condena por crimes comuns ligados a corrupção. A Força Tarefa do Ministério Público e a Justiça Federal prestariam um serviço melhor ao País se pedissem e executassem a punição a Lula pelos “crimes societários” contra a Petrobras - que ele deu ordens ou com os quais ele foi, no mínimo, conivente.

È vergonhoso ouvir a presidanta do PT (Partido dos Traidores), Gleisi Hoffmann, fazer a apologia à violência como ameaça por uma quase certa condenação de Lula no Tribunal Federal da 4ª Região. Pateticamente, Gleisi incita um confronto entre os noias que apóiam o ex-Presidente e aqueles que não suportam sua debochada impunidade. Os sem-noção do petralhismo deviam saber o quão é perigoso (para eles próprios) a insana,  irresponsável e ilegítima manifestação a favor da truculência, se for a única alternativa para salvar Lula.

Tudo parece um grande blefe da Gleisi. Basta lembrar da nenhuma reação do PT ao “duplo-golpe” (que Dilma deu nela mesma e que seus infiéis aliados do PMDB deram na Presidenta, com apoio irrestrito do PSDB, os “primos” dos petistas). Antes do impeachment da mulher de dois neurônios que não se comunicam, a petelândia também prometeu “ir à guerra”. Covardemente, não foi. Dilma caiu, Lula é processado, condenado, e a desmoralização do PT só se amplia. O que ocorreu, além de muita bravata, foi o “arakiri petralha”.



Tão canalha quanto o “bolivarianismo petralha” foi o triunfo do “fascismo socialista” na Venezuela. O brutal assassinato do ativista Óscar Pérez pelo regime de Nicolas Maduro é uma advertência para que não aceitemos que o Brasil, por invocação de uma Glesi Hoffmann da vida, acelere seu processo de “venezuelização”. Ela se desqualifica mais ainda ao afirmar que “para prender Lula, vai ter que matar muita gente”. O radicalismo revolucionário da petelândia aposta na escalada de violência para retomar o poder. Pode se dar mal... A não ser que as Forças Armadas brasileiras se aliem ao PT, e os Generais deixem o Crime Institucionalizado seguir sua hegemonia. Tal conivência dos militares é muito pouco provável...


A maioria ordeira e honesta do povo brasileiro (que precisa conquistar sua soberania para ser corretamente chamado de brasiliano) deseja que o País seja passado a limpo, com uma punição exemplar a Lula e seus comparsas. A imagem de um manifestante solitário, porém criativo e corajoso, usando um cartaz para pedir um buzinaço contra Lula, em plena Avenida Paulista, é apenas um exemplo de que haverá reação inteligente e pacífica ao blefe de barbárie petralha.


O TRF-4 deve confirmar a condenação de Lula por 3 a 0 ou 2 a 1. Não importa o placar, Lula ficará impedido de disputar a Presidência da República no dia 7 de outubro (1º turno). O aviso já foi dado pelo ministro Gilmar Mendes. Se perder por unanimidade agora, Lula corre risco de prisão a partir de setembro. Ele também tem grandes chances de acabar condenado em seis processos ainda não julgados da Lava Jato. Enfim, Lula já era... Porém, vai tumultuar até o último suspiro político.

O Judiciário não pode permitir que tal aberração aconteça! A noia da Petelêndia pelo $anto $talinácio não pode degenerar de um simples vício para atos criminosos de barbárie.

Boicote?


Olha que coisa estranha denunciada por um internauta...

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 17 de Janeiro de 2018.

E se o Judiciário organizar o Brasil, Rodrigo Maia?


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

A guerra aberta e declarada entre os poderes ganhou mais uma ingrediente de tensão, graças à mosquinha azul que mordeu o presidente da Câmara – que agora ameaça ser “presidenciável”. Rodrigo Maia certamente vai ampliar seu hall de inimigos, depois da infeliz declaração de que “a interferência indevida do judiciário está desorganizando o Brasil”. Maia abriu o bico em Washington, nos EUA.

O filho do imperador César Maia, com certeza, tentou imitar seu pai na criação de factóides, mas pode se dar mal. Ao defender a posse da deputada Cristiane Brasil, bloqueada por uma liminar da Justiça Federal que o governo não consegue derrubar, Rodrigo bateu forte no Poder Togado: "Daqui a pouco a sociedade vai achar que o Judiciário pode tudo, que vai salvar o Brasil. Começa a demandar dele uma escola melhor, um posto de saúde melhor, mas esse papel não é do Judiciário".

A crítica do Rodrigo procederia se ele fizesse, antes, uma condenação ao modelo institucional do Estado brasileiro, cuja estrutura foi rompida e corrompida pelo Crime. Rodrigo também faria uma reclamação consistente e relevante se apontasse o regramento excessivo como um dos fatores da confusão entre os poderes no Brasil. O vício autoritário, arraigado em nossos “donos do poder”, é o causador da “judicialização de tudo”. A sistemática violação legal força que se recorra ao judiciário, excessivamente, para mediar e solucionar pendengas facilmente resolvidas se tivéssemos Democracia – e não nossa demo-cracia que é sinônimo de oclocracia (governo de bandidos e ladrões).

Agora imagina, Rodrigo Maia, se os integrantes íntegros do Judiciário resolverem aceitar o desafio de organizar o Brasil? A opinião pública já faz pressão para que o Judiciário funcione. Ninguém agüenta mais a corruptela, o tal do “Judasciário”, que abusa de poder, promove rigor seletivo junto com uma parte do Ministério Público e da Polícia (Judiciária) e, pior de tudo, se omite na hora de decidir pela efetiva e plena aplicação da Segurança do Direito (a verdadeira Democracia).

Não é só na novela das nove da Rede Globo que uma magistrada jovem decide enfrentar um velho juiz corrupto... Na vida real, sobretudo os juízes e juízas mais jovens, com apoio de desembargadores cientes de sua missão institucional, tem mudado a postura para dar uma dimensão humana e estritamente legal a suas decisões. Vide o exemplo da juíza Federal Anne Karina Costa, que usou a criatividade e a lei para encontrar uma solução para um caso que parecia ser impossível. Veja o vídeo abaixo... Boa vontade faz a diferença!

    

Rodrigo Maia pode ter mirado no que pensou que viu, para acertar naquilo que sua visão limitada não consegue ou não quer enxergar e nem compreender. Vai tomar pauladas do Judiciário – e também do Judasciário. Todos os poderes são responsáveis pela guerra de todos contra todos. Por isso, a única saída é uma Intervenção Institucional que reinvente o Brasil em bases federalistas e republicanas, de clara separação equilibrada entre os poderes.

O modelo hoje em vigor cai de podre. A exacerbação da violência, geradora de cada vez mais insegurança (política, jurídica e individual), sacramentará as condições para a mudança estrutural. Até lá, aguentemos a picadura da mosquinha azul do poder - que tem causado, no Brasil, a febre vermelha...

Ameaça babaca

O e-mail do Editor-chefe do Alerta Total recebeu às 16h 37 de ontem, a carinhosa mensagem de algum fdp anônimo, com o título “Cuidado com o rabo”:

“E ai viadao chupador de rola. Vamos comer o seu cu heim!!!!” (sic)

A mensagem covarde foi enviada pelo endereço Anonymous Remailer (austria) - mixmaster@remailer.privacy.at -, logo depois que publicamos o artigo: O crime de lesa-pátria da Petrobras...

Esse e-mail é público e manjado, sempre usado para atacar pessoas...

Parece que o texto doeu no rabo de alguém que adora estuprar o povo brasileiro...


  

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 17 de Janeiro de 2018.

Escravo da Beleza

Afrodite

“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira                  

Na última ópera de Mozart, “La clemenza di Tito” na ária de Sesto, ele diz:”Que poder, ó Deus, deste à beleza!”.

Assim, é dela escravo, este pobre pensador.

Na infância, fiquei maravilhado quando ouvi a “marcha turca “ de Mozart.

Muito me impressionou a ópera “Il Guarany” de Carlos Gomes e sua ária “Sento una forza indomita”. Tive uma antevisão da grandeza do Brasil.

A primeira vez que visitei Buenos Aires, entendi imediatamente por que é chamada de “La Reina del Plata”.

Em 1988, na Suíça, tinha agendada uma visita a um banco, para tratar de assunto de um cliente. Cheguei na hora marcada, fui levado a uma sala, onde, alguns segundos depois, abriu-se a porta e uma deusa, distraidamente caída do Olimpo, entrou e disse ser a pessoa com quem eu iria tratar. Perdi a respiração e a fala, levei alguns segundos para me recompor. Nunca mais voltei a vê-la. Destino cruel.

Recentemente, vi no You Tube, uma cantora lírica muito parecida; também uma deusa, Maria Bochmanova.


Quando olhei pela primeira vez um retrato de Ticiano, entendi o motivo de ter sido ele chamado a pintar todos os poderosos de seu tempo. Em 2.006 houve uma exposição em Paris dedicada a seus retratos; “Titien, Le pouvoir en face”. ISBN 88-7624-257-0

A beleza também se mostra na literatura. Para falar apenas dos nacionais, leiam Olavo Bilac, Guilherme de Almeida e Paulo Bomfim, só para citar alguns dentre os diletos filhos desta mãe gentil: a pátria amada, Brasil.

Vemô-la também presente nos atos de bravura de nossos heróis.

Mas como eles andam em falta, é a feiúra que comanda a pauta.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

As segundas cinco coisas que eu mais gostaria de saber atualmente


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Hilton J. Kutscka

Repito: Não apenas eu, mas segundo pesquisas próprias junto à lídimos representantes da voz do povo como:  motoristas de táxi, de ônibus e feirantes, são as seguintes. 

1- O que leva um bando de representantes de “nós o povo”, propor e aprovar na surdina  que um viaduto, obra que se imagina venha facilitar a vida dos habitantes dessa cidade caos, portanto útil, venha ser batizado com o nome de uma pessoa inútil.

Inútil essa, a qual me recuso  citar  o nome, que do alto de   sua posição de primeira dama e de sua cultura, sugeriu que “ nós  o povo”  enfiássemos as panelas com as quais protestávamos contra o partido de seu marido e pedíamos o afastamento  da terrorista por ele  colocada no planalto, em um lugar onde sol não alcança, claro não com essa delicadeza alagoana, já usada anteriormente por  um presidente   deposto.
Seu nome caberia melhor para designar um “lixão” desses situados na periferia  da capital, fruto do descaso de tantos governantes.

2 - Um escândalo (mais um) envolvendo militares de alta patente da nossa Força Aérea e possivelmente outras armas mediante farta distribuição de propinas de um tal de Da Vinci (talvez uma reencarnação tupiniquim) que se diz inventor de produtos extraordinários por ele devidamente patenteados e vendidos às Forças Armadas. Em algum ponto do tempo, como sempre acontece em maracutaias, algo deu errado.

Neste momento, devido a delação, segundo ele ( Da Vinci) feita ao FBI (por não confiar nas instituições brasileiras), envolvendo nomes que mais uma vez “nós, o povo”, acreditávamos acima de qualquer suspeita, está correndo risco de morte.

Gostaria de saber por que a grande mídia ignora olimpicamente o assunto, assim como as Forças Armadas.

Estarão “armando” contra nós, os homens que acreditávamos ser a última barreira entre a população de bem e a ditadura do proletariado instaurada em nosso país?

Se ficou curioso acesse no You Tube e tire suas próprias conclusões: ATENÇÃO !!! GRAVÍSSIMAS DENÚNCIAS CONTRA MILITARES DAS FORÇAS ARMADAS E MAÇONARIA. 

3 - Vendo na internet a foto dos irmãos Geddel e da matriarca do bando é impossível não lembrar dos irmãos metralha. A semelhança é física e a inteligência deve rivalizar com a dos personagens de Disney.

Tinham cinquenta e um milhões sem procedência justificável em malas e caixas em um apartamento de sua propriedade. Aparentemente isso não importa ao imposto de renda que está mais preocupado em achar uma diferença de cinquenta reais   no imposto de um João ou José qualquer sem sobrenome de político que trata de viver com um salário de   dois mil reais por mês.

Os Geddel, réus pela Operação Lava Jato passaram o ano novo na Espanha provavelmente enchendo suas panças com uma bela Paella as nossas custas, sem que ninguém os impedisse. Ou seja, nossa justiça continua atirando pérolas aos porcos?

4 - Círculos que se dizem bem informados em Brasília, afirmam que a ministra Carmen Lúcia já tem um Habeas Corpus preparado, para o caso de o Nove Dedos  ser “encaminhado aos costumes”, no dia 24 deste mês de janeiro, como diria o saudoso Chico Anísio.

O que o ex-presidente sabe sobre ela que a intimida a ponto de perpetuar tal estultice?

5- Qual o verdadeiro motivo que faz com que nossas Forças Armadas não venham a impor a ordem ao caos em que se transformou nosso país?
Estão dominadas por agentes Gramcistas infiltrados que durante os últimos (pelo menos 34 anos) vem pregando a subserviência do povo ao governo comunista e à Nomenklatura que se enraizou em nosso país?

Uma luta longe dos olhos, no escuro, que agindo   como um câncer está corroendo nossa sociedade, e como a doença maldita está perto de atingir o estágio de metástase de onde não existe volta.

Nós o povo, desarmados e com a vontade corroída diante de tanta desfaçatez da parte de quem devia fazer cumprir a lei, esperamos que os militares saquem de seus bisturis de aço e extirpem esse câncer mesmo que seja necessário amputar partes de seu próprio corpo.

Porque não o fazem?


Hilton J. Kutscka é Publicitário e Escritor.

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

O crime de lesa-pátria da Petrobras


2ª Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

A Republiqueta Interventora de Bruzundanga parece que perdeu, definitivamente, qualquer vergonha de ser uma mera colônia de exploração da periferia globalitária. No momento em que a cotação do barril de petróleo sobe, a Petrobras vende uma importante concessão do pré-sal. Tudo a preço de banana podre e a toque de caixa. Pior ainda, a estatal de economia mista se esquece de pagar os R$ 90 bilhões da revisão do contrato da cessão onerosa. Será que vão esperar o preço petróleo decolar ainda mais no mercado internacional?

Ficou na cara que a Petrobrás vendeu, correndo, a reserva do pré-sal no Campo de Iara para pagar a indenização de quase R$ 10 bilhões aos detentores de ADRs que fecharam um acordo para parar com a maior ação judicial de Class Action nos EUA. Outra parte do rombo será coberta com a abertura de capital da BR Distribuidora – onde a turma do petrolão roubou até o talo. Silmplesmente, a Petrobras está pagando a conta da corrupção da qual a empresa não foi totalmente “vítima”. Já os investidores brasileiros, os tais dos “minorotários”, que se danem...

Shell, Exxon, Total e outras mais fazem a festa... Como de péssimo hábito, os colonizados bruzundanguenses agem conforme o complexo de vira-latas – magistralmente conceituado pelo imortal Nelson Rodrigues. A mania aqui é acreditar na mentira de que os estrangeiros têm sempre mais capacidade e competência de explorar qualquer negócio por aqui. Na prática, entregamos, na bacia das almas, toda a nossa tecnologia de exploração em águas profundas e no próprio pré-sal. Enquanto agirmos como “Macunaímas”, estaremos dominados pelo Crime Institucionalizado e seus agentes conscientes do poder real globalitário.

A delinqüência tem de ser contida. Fragmentar a Petrobras é como bem define o ativista Romano Allegro, que desde 2007 faz sistemáticas e comprovadas denúncias aos órgãos de controle (MPF, CVM, TCU, CADE e por aí vai): “Eles estão fritando o porco na própria banha. Eles estão pagando o almoço para pagar o jantar. A abertura de capital da BR é um crime. A B3 flexibilizou o nível 2, para se adaptar a Petrobrás, presida pelo Pedro Parente, que também é presidente do Conselho de Administração da Bolsa de Valores, e faz o mercado engolir que não existe conflito de interesses. Pedro Parente parece um imperador que implode a empresa”.

Romano Allegro divulga o teor de suas manifestações, nas recentes assembléias da Petrobras, em 31 de janeiro de 2017, 27 de abril de 2017 e 15 de dezembro de 2017. O ativista denuncia que vem sendo vítima de uma tentativa de desmoralização pela área jurídica da companhia. No entanto, Romano promete seguir em sua campanha para a moralização do mercado e para que a empresa, um dia, adote práticas efetivas de Governança Corporativa. Romano também sonha com uma punição exemplar, pela Lava Jato, a Luiz Inácio Lula da Silva, o grande e maior comandante de todo o desastre causado contra a Petrobras e pela companhia contra os investidores do mercado interno e externo.

Os “minorotários” se danam com os abusos de gestão e barbaridades cometidas pelo governo da União. Enquanto isso, o povinho e os empreendedores pagam a conta, bancando os sucessivos aumentos de combustíveis que tentam saldar o rombo gerado pela corrupção. E os bandidos aguardam o momento em que poderão usar e abusar da grana “roubada” que escondem nos paraísos fiscais e nas armações africanas...

E o Batman ainda tem a coragem de dizer ao Robin que o crime não compensa... Só se for apenas em Gotham City...

Leia, também, o artigo de Carlos Henrique Abrão: A tributação confiscatória do automóvel


Os Arquivos

Vale uma leitura atenta das manifestações de Romano Allegro e dos representantes da Associação de Engenheiros da Petrobras, nas atas das assembléias da Petrobras, no ano passado.

ATA DA AGE DE 31/01/2017


ATA DA AGE DE 15/12/2017


AGO DE 27/04/2017


Foto velha


Releia a primeira edição desta terça-feira: A arte de curtir com a cara do eleitor


Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 16 de Janeiro de 2018.

A tributação confiscatória do automóvel


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Henrique Abrão

Nenhuma dúvida existe no sentido de que o Brasil pratica verdadeira irracionalidade tributária em matéria de veículos automotores. Embora a mobilidade urbana seja uma realidade, o país é um dos poucos ou talvez o único do mundo considerado “jabuticaba” em termos de tributação nessa área.

Pasmem todos os leigos que o valor cobrado a título de imposto sobre propriedade de veículo automotor ultrapassa, em algumas vezes, o próprio IPTU de uma propriedade cujo valor é indesmentivelmente superior.

Consequentemente, o titular do veículo já começa a pagar quando o adquire. Se for importado, estará pagando imposto de importação além do ICMS, porém não se adota alíquota por meio de tributação regressiva coerente com a desvalorização do preço do automóvel junto ao mercado.

Exemplificativamente, para clarear o raciocínio, um veículo importado adquirido no final de 2014 hoje já apresenta uma desvalorização em torno de 30%, sendo que um veículo novo de igual modelo já subiu cerca de 50%.

Demonstra-se assim que a propriedade de veículos torna-se amargo investimento, até porque não temos, como nos países desenvolvidos, específico arrendamento mercantil com as vantagens tributárias inerentes.

Cálculos estimados diagnosticam que, se computados os impostos federais, estaduais e municipais, relacionados aos automóveis, cerca de R$ 50 bilhões anuais são arrecadados pelo Fisco. Mas, em contrapartida e paradoxalmente, se não temos hoje em dia “carroças” em circulação, boa parte das ruas, avenidas e alamedas não apresentam mínimas condições de pavimentação compatível com a essencialidade do serviço público.

O valor de R$ 50 bilhões não inclui, por óbvio, as multas cobradas nas três esferas de poder, haja vista que quase R$ 10 bilhões amealhados anualmente são decorrentes de multas de trânsito.

Nesta perspectiva, a reflexão a ser feita diz respeito à circunstância do contribuinte, premido de transporte público eficiente. Não temos ferrovias interurbanas como na Europa e EUA, ao passo que o transporte fluvial é praticamente inexistente e aquele aéreo apresenta preços incompatíveis com a remuneração da maioria de nossa população.

Tanto é assim que as estatísticas evidenciam que a sociedade, no final de 2017 e no começo de 2018, preferiu o transporte rodoviário, valendo-se da circulação de ônibus intermunicipais, interestaduais e até para fora do País.

Se computarmos o valor pago pelas estradas pedagiadas, vamos alcançar astronômica soma de R$ 100 bilhões pagos anualmente pelos desprotegidos contribuintes brasileiros.

A montanha de dinheiro arrecadada pelos cofres públicos não reduziu o número de acidentes, a imprudência dos motoristas e a embriaguez ao volante, muito menos aumentou a fiscalização no perímetro urbano e nas rodovias. Diariamente lemos nos jornais sobre acidentes fatais, até de pessoas com carteiras de motorista cassadas e pontuação excedida.

Não há qualquer trabalho preventivo do policiamento de trânsito, cujo único viés, desnecessário dizer, visa não o caráter educacional de conscientização, mas o de aplicação de multas, inclusive quando cometidas infrações banais e sem qualquer repercussão em relação à segurança de trânsito.

Em síntese, enquanto o veículo for simples e mero instrumento de arrecadação, continuaremos a ter uma mobilidade precária, transporte público ineficiente e – o mais grave e inaceitável – o retorno dos valores pagos é insignificante para o aprimoramento e aperfeiçoamento das regras de trânsito.

Carlos Henrique Abrão é Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

A arte de curtir com a cara do eleitor


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

O depauperado Presidente Michel Temer resolveu escancarar a pirotecnia da marketagem oficial para conseguir, em pleno ano eleitoreiro, que deputados e senadores focados na própria reeleição aprovem a reforma da Previdência, sem um debate verdadeiro com o cidadão-eleitor-pagador-de-impostos. Não será fácil diminuir a resistência da população contra um assunto fundamental, mas para o qual ela não foi convidada a discutir, com seriedade.

Deu no Correio Braziliense: “Temer será entrevistado, hoje, em Brasília, pelo apresentador Amaury Júnior, que estreará um programa na TV Bandeirantes no sábado. Na quinta, Temer viajará para São Paulo para ser sabatinado por Silvio Santos e pelo apresentador Ratinho. Reuniu-se ontem com o pastor Valdemiro Santiago de Oliveira, fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus. E hoje recebe o pastor José Wellington, presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em São Paulo. Tudo para engatar o discurso no segmento evangélico. Temer quer empresários, apresentadores, influenciadores e pastores unidos na tarefa de afastar as resistências à reforma da Previdência”.

Michel Temer precisará de um grande milagre para reverter sua impopularidade, a ponto de conseguir influenciar no resultado do “fla-flu” eleitoreiro, apoiando a candidatura presidencial do tucano Geraldo Alckmin. O modelo em vigor esgotou-se moralmente e segue próximo de uma “falência” econômica. O governo da União ajuda a cobrir R$ 4 bilhões em calotes aplicados por aliados em governos estaduais e municipais. No entanto, a mesma equipe econômica temerária adverte que não vai cobrir um rombo de R$ 18,3 bilhões no caixa do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Enquanto isso, o País fica na expectativa de 24 de janeiro. A maioria da galera torce para uma derrota de Lula, por 3 a 0, no julgamento do recurso no Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Donos da grana e donos da dívida querem Lula fora da disputa presidencial de 2018. No entanto, Michel Temer segue “solidário” ao companheiro $talinácio. No Diário Oficial da União de ontem, o Presidente autorizou, com ônus para os cofres públicos, que Lula leve dois servidores como acompanhantes na viagem que pretende fazer a Adis Abeba, na Etiópia, no dia 27 de janeiro.

Se tiver a condenação confirmada, Lula não deve ser autorizado a passear no evento organizado pela União Africana, FAO e Instituto Lula sobre combate à fome na África. Lula deve ter seu passaporte apreendido. A maioria honesta do povo não aceita que os governantes e poderosos de plantão continuem tirando onda com a nossa cara, beneficiando, sistematicamente, acusados e suspeitos com fortes evidências de participação em corrupção sistêmica,

A paciência está por um fio....



Empoderamento do Crime


Uma breve aula sobre o uso de virtudes para beneficiar o crime, enquanto os homens de bem são criados para a debilidade...

Releia a terceira edição de ontem: Ser sacaneado por bandidos é o cúmulo do Crime


Mil anos de perdão...


Bandidos cometeram um crime hedindo: afanaram a placa que localizava o recém-inaugurado viaduto Marisa Letícia, na zona Sul de São Paulo...

Conheça Paris andando de Ferrari




Em agosto de 1978, o cineasta francês Claude Lelouch adaptou uma câmera giroscopicamente estabilizada na frente de um Ferrari 275 GTB.

Convidou um amigo, piloto profissional de Fórmula 1, para fazer um trajeto no coração de Paris, na maior velocidade que ele pudesse.

Assim que o dia clareasse, a missão seria fazer, em menos de 10 minutos, o trajeto entre Porte Dauphine, através do Louvre até a basílica de SacreCoeur.

René Arnoux ou Jean-Pierre Jarier – a identidade do motorista permanece secreta -, completou o percurso em 9 minutos, atingindo 260 km/h em alguns trechos.

O filme mostra-o furando sinais vermelhos, quase atropelando pedestres, espantando pombos entrando em ruas de sentido único.

Quando mostrou o filme em público pela primeira vez, Claude Lelouch
foi preso.

O curta C'était un rendez-vous (em português: Era um encontro) foi proibido, passando a circular só no underground.

Por falar em carrão...


Mas quem quiser curtir uma espécie de “cinema mentira”, fique à vontade para assistir a este ensaio futurista da Volkswagen...











Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 16 de Janeiro de 2018.

Serralho – Ou o Fator Capitão Gay

Newton Cruz: Do tempo do General sem medinho

“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira                  

A Pindorama está parecendo um harém.

O grande Vizir da capa preta é um sultão. Bem, pelo menos um Insultão.

Já os simples vizires são uns insultinhos.

A Santa InquisiCão local parece um bando de eunucos. Tomam iniciativas de assustar malucos.

Agora querem forçar o ingresso nas milícias dos que usam o furico como fonte de delícias.

É verdade que no reinado da Anta tivemos até almiranta. Afinal a proboscídea era ou não a, em chefa, comandAnta ?

Imaginemos que por um cochilo dona Onça permita sejam recrutados pela retaguarda. Que futuro nos aguarda ?

Uma rósea farda? A confusão será geral.

Algum tempo depois teríamos novo tipo de general.

Além do da Banda, o general dá bunda?

É necessária reflexão profunda para evitar que mais se emporcalhe a república moribunda.

Melhor era David que usando apenas funda, abateu o bronco Golias, adepto de tais folias.

É o tempo das amoras! O Cãosul vê; o senado Cãosente. A turma da capa preta estará junta na mutreta?


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Corporações encasteladas


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Editorial do Estadão

De acordo com as folhas de pagamento enviadas pelos Tribunais de Justiça dos Estados ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), 71,4% dos magistrados das 27 unidades da Federação recebem remunerações mensais que ultrapassam o teto de R$ 33,7 mil, salário que é pago aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

A situação se repete, em maior ou menor grau, nas demais estruturas do Poder Judiciário. As discrepâncias nos vencimentos pagos no âmbito da Justiça estadual, no entanto, ao invés de ensejarem uma reação de todos em prol do interesse dos contribuintes, geram efeito diametralmente oposto, ou seja, estimulam uma corrida pela equiparação das benesses para todos os servidores da Justiça.

Não se pode olvidar que são servidores que, em razão do alto grau de qualificação que possuem e à natureza do trabalho que exercem, não têm dificuldades para justificar a manutenção de privilégios absolutamente inaceitáveis do ponto de vista da moralidade pública, ainda que criativas interpretações da lei possam, eventualmente, dar-lhes um verniz de legalidade.

“Na Justiça Federal, ninguém ganha mais do que o permitido e está tudo definido: salário, gratificação, benefício. Não há qualquer dificuldade em encontrar esses dados”, afirmou Roberto Veloso, presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe).

No mesmo sentido, Julianne Marques, vice-presidente da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), explica que “existem verbas indenizatórias, diárias de viagem e auxílio-moradia” que não ferem o teto constitucional porque, segundo ela, não podem ser considerados como salário. “Do ano passado (2016) para cá”, prossegue a magistrada, “não tivemos aumentos. O que temos são subsídios previstos em lei. E o resto é indenização.”

Ou seja, a suspensão dos aumentos do funcionalismo diante das dificuldades econômicas do País serve, aos olhos de alguns juízes, como subterfúgio para o pagamento de verbas adicionais como uma espécie de compensação.

Estimativas da área técnica do STF dão conta de que há, pelo menos, 40 tipos de verbas incidentes sobre os vencimentos dos magistrados.

Já seria escandaloso por si só o fato de haver uma grande parcela dos juízes do País recebendo acima do teto que lhes é fixado pela Constituição, um texto que os magistrados deveriam ler com a mesma reverência diligente de um religioso diante de seu livro sagrado. Mas estes servidores, reunidos em associações de classe fechadas em si mesmas e alheias à realidade do País a que devem serviço, parecem zombar dos demais brasileiros que vivem em condições socioeconômicas muito diferentes.

Não pode ser interpretada de outra forma a recente mensagem de fim de ano do presidente da Ajufe dirigida a seus pares na Justiça Federal. Nela, Roberto Veloso comemorou o fato de o projeto de lei que acaba com os vencimentos extrateto do funcionalismo público ter passado incólume pela agenda legislativa em 2017, conforme informou a Coluna do Estadão.

Em sua cândida mensagem de Natal aos colegas, o presidente da Ajufe ainda celebrou a manutenção do pagamento do auxílio-moradia, mordomia que custa, aproximadamente, R$ 435 milhões por ano aos cofres públicos, e não conteve o entusiasmo ao comemorar o adiamento da discussão e votação da PEC 287/2016, que trata da reforma da Previdência, medida que, segundo ele, “traria grandes prejuízos aos juízes federais”, convidados por Veloso a se manifestar contra a proposta em 2018. “Apesar de toda campanha para nos atingir financeiramente, não perdemos nada”, disse.

São manifestações como as da Ajufe que revelam ao País que tais corporações parecem encasteladas na defesa de seus próprios interesses, não tendo a menor relevância as condições econômicas do País ao qual, repita-se, devem prestar serviço em troca de uma boa remuneração, muito acima do que sonha um dia ganhar um cidadão brasileiro médio.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Ser sacaneado por bandidos é o cúmulo do Crime


3ª Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Os três vídeos abaixo apenas comprovam que a solução democrática para a insegurança pública está muito longe de ser resolvida. O discursinho canalha dos “direitos dos manos” parece que vem para ficar. A demagógica “interpretação” das leis tornam o cidadão brasileiro refém do Crime Institucionalizado. A tendência vale para grandiosos casos de corrupção ou para ações de bandidos pés-de-chinelo.

Infelizmente, prevalece o descumprimento efetivo das normas e regras ou, o que consegue ser pior, um “drible legal” consagrado pelo “jeitinho Brasileiro”. O cidadão honesto tem a maior dificuldade para impedir a impunidade e a injustiça. Felizmente, a maioria dos brasileiros começa a ficar muito “pt da vida”. Agora, pipocam reações pontuais que podem se tornar sistêmicas.

Depois de assistir aos três vídeos, além da natural revolta, o sentimento fortalecido é que o Brasil será passado a limpo, por uma Intervenção Institucional. A maioria esmagadora das pessoas está cansada de ser achincalhada pela bandidagem de fino trato ou do baixo-escalão. Confira e tire sua conclusão...  




Releia a segunda edição: Verdades que doem sobre o Brasil rentista

Confira a primeira edição desta segunda-feira: 3 a 0 ou 2 a 1 contra $talinácio?


Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 15 de Janeiro de 2018.

Verdades que doem sobre o Brasil rentista


2ª Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Recebi de três brilhantes amigos – um economista e dois advogados – dois vídeos e um áudio que retratam o nosso pleno subdesenvolvimento e nossa lamentável submissão aos modelinhos do Globalitarismo. Um descreve a sacanagem contra nosso agronegócio. O outro denuncia a aberração com o preço da gasolina – vendida caríssima pela Petrobras aqui e quase a metade do preço no Paraguai. E a terceira mensagem critica a desgraça do pensamento e do modelo rentista arrasando e inviabilizando o pleno desenvolvimento da economia do Brasil.

Comecemos pelo áudio – que não será aqui reproduzido para seu autor não ser identificado, pois é um advogado que treina gerentes de bancos em todo o Brasil. O relator denuncia o que este Alerta Total sempre cansou de explicar: “Quem manda no Brasil são os rentistas. Rentista é a pessoa que vive do juro e de rendimento de aplicações. Ou seja, os grandes investidores, os banqueiros e os grandes empresários que utilizam as suas empresas como bancos, financiando as vendas e cobrando juros absurdos quando parcelam, como acontece com as maiores lojas de varejo. Esses rentistas não vão entregar este País de novo para um governo progressista”.

O advogado prossegue: “Quem é o Ministro da Fazenda? Henrique Meirelles... Dono do Banco Original... Ex-J&F, ganhava R$ 45 milhões por mês e diz que juntou R$ 180 milhões para fazer filantropia... É R$ 180 milhões em 4 anos... Imagina o salário deste moço... Não se falou o nome dele, uma única vez, mesmo no problema da J&F e da JBS e da Lava Jato... Meirelles é do Banco original, apoia o Itaú e é aposentado do BankBoston... Ganha US$ 1,2 mihão por ano...”.

O mensageiro acrescenta: “Quem é o presidente do Banco Central? Ilan Goldfajn... Sabe quem é esse senhor? Ele é vice-presidente do Itaú – a terceira maior instituição financeira do País e quer ser a primeira... Uma das maiores rendas que os bancos tiram é de cartões de crédito e de fundos de investimento, e aí entram os fundos de previdência, que cobram taxas de administração e taxa de carregamento. Imagina toda parte da previdência social migrando para estas instituições?”.

O potiguar muda de assunto e manda bala: “A Inflação... Vá no supermercado, no posto de combustível e veja se a inflação é 2,5% ao ano? Por mais coxinha que você seja, vai ver que a gasolina saiu de R$ 2,80 para R$ 4 ou R$ 5,,, Você vai ver que tem determinado tipo de produto que subiu até 100%. Como é que a inflação deu 2.5%. Simplesmente estão manipulando os dados do IBGE, que é uma instituição pública, mas que tem a nomeação do Presidente da República sem escrúpulo... Eu tive perto deste pessoal, demais... É uma casta podre (o PMDB) que está acabando de vez com este País. Querem acabar agora com a “regra de ouro” – que é que o governante não pode gastar mais do que investe... Ele quer abrir para mais se endividar do que investir”...

A advogado chama atenção ao que este Alerta Total analisou no artigo de domingo: “Estamos em uma escalada em que eles vão fazer de tudo para eleger alguém de centro-direita... Este alguém vai seguir com essas reformas... Como por exemplo este acordo firmado pela Petrobrás, onde se coloca US$ 3,5 bilhões de dólares num acordo com os norte-americanos... Por que não faz também com os investidores brasileiros, que tiveram muito mais de US$ 10 bilhões de prejuízos? Você vê que tem interesses outros, que não são da Petrobrás, nem do Brasil...”

O crítico finaliza: “Não tenham dúvidas... É o grande capital... São os rentistas, os abutres que acabaram com a Argentina, que acabaram com vários outros países, que estão agora começando a acabar com o Brasil... Quando os grandes investidores terminarem de sugar, não restará praticamente nada. Vai ter hiperinflação, vai ter desemprego, vão dizer que a Previdência vai ficar igual a do Chile que você se aposenta, mas tem que trabalhar até 80 anos, onde os rentistas tomaram conta de uma parte da Previdência... A coisa só tende a piorar. Não vai sobrar para quem não tem condições”...

Gasolina barata... No Paraguai...


Quer comprar gasolina aditivada e gás barato... Você pode comprar no posto Petrobras, no Paraguai...

Farsa globalitária contra nossa agricultura


A Nasa confirma que o Brasil só utiliza 7,6% do território para agricultura.

A média mundial é superior a 30% de utilização...

O vídeo ajuda a derrubar mais uma mentira repetida pela propaganda enganosa da oligarquia financeira transnacional...

Viva o K-POP...

Texto atribuído ao piloto comercial brasileiro “J.L.” que foi voar do outro lado do mundo expõe nosso subdesenvolvimento político, cultural e econômico:

Eu não gosto de voar para a Coreia do Sul.

Eu não gosto de saber, que apesar de caber duas vezes dentro do Estado de São Paulo, a Coreia dos Sul tem um crescimento sustentado maior que o do Brasil.

Eu não gosto de ver da janela do meu quarto do hotel, onde até o vaso sanitário é Hi-Tec, quatro A380 de três companhias diferentes, sendo duas coreanas, pousarem em sequência, em menos de cinco minutos, num aeroporto duas vezes o tamanho do de Guarulhos e cinco vezes maior em movimento diário de passageiros e aviões.

Eu não gosto de voar para a Coreia do Sul.

Eu não gosto da polidez do seu povo, que faz um singelo motorista de ônibus descer, chamar um táxi e orientar seu motorista a me levar no endereço que eu desejava ir. Ou de um outro, o qual tendo percebido que eu esperava seu ônibus no sentido errado, atravessou a rua e me chamou para embarcar. Ambos sem falar uma palavra de inglês.

Eu não gosto de voar para a Coreia do Sul.

Eu não gosto da educação da sua juventude, que chama os mais velhos de "sir", mesmo sendo um desconhecido, e usam palavras como "bom dia", "obrigado"... Eu não gosto do nível de qualidade do seu ensino básico, que capacita todo e qualquer jovem coreano, independente da classe social, a se qualificar para qualquer um dos centros de excelência do conhecimento na Europa e EUA, sem cotas ou privilégios, mas sim por mérito.

Eu não gosto de saber que suas escolas não estão partidarizadas e que ideologias são discutidas, e não doutrinadas.

Eu não gosto de voar para a Coreia do Sul.

Eu não gosto de ver a urbanidade de suas cidades, da limpeza e organização de suas ruas e da eficiência de seus serviços públicos. Eu não gosto de sentir a democrática liberdade individual e a proteção aos seu cidadãos. Eu não gosto de ver a sua cultura ser preservada sem permitir que seu povo seja contaminado e pela degeneração ocidental.

Eu não gosto de voar para a Coreia do Sul.

Eu não gosto de saber que você chegou a tal nível de desenvolvimento, tendo se reerguido em menos de cinquenta anos, das cinzas de guerra que não era sua, que arrasou sua economia e dividiu um povo.

Eu não gosto de você, Coreia do Sul. Você joga na minha cara, impiedosamente, a minha realidade.

E a nossa incompetência...

Angola x Portugal


Definitivamente, o “socialismo” odeia a liberdade...

Releia a primeira edição desta segunda-feira: 3 a 0 ou 2 a 1 contra $talinácio?


Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 15 de Janeiro de 2018.