segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Campanha de Marina condena gastos publicitários e desmandos na Petrobras para arrasar Dilma


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Apenas no primeiro semestre deste ano reeleitoral de 2014, a Petrobras torrou R$ 181.706.865,77 em publicidade. O valor de seis meses é superior ao montante total gasto durante o ano de 2013: 169.137.320,32. Tamanha gastança agora é uma arma da campanha de Marina Silva para desmoralizar, completamente, a gestão petista de Dilma Rousseff na Petrobras.

Curiosamente, os números oficiais que serão usados e abusados na campanha socialista contra os petistas foram passados, oficialmente, pela presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, uma das melhores amigas de Dilma. Graça enviou tais informações ao deputado socialista Júlio Delgado, membro da CPMI da Petrobras, no último dia 10 de julho, através do ofício “Pres 036-2014”, com cópia também passada ao senador Vital do Rêgo, que preside a comissão parlamentar de inquérito.

O vazamento do documento no Senado é mais um capítulo para colocar Graça em desgraça perante a amiga que perde a graça no comando do imperial do Palácio do Planalto. A campanha de Marina já definiu que um dos pontos para ataque direto, sem defesa, ao PT é a gestão sobre as empresas estatais (de economia mista). Os socialistas já pregam, em documentos de campanha, que não vão reeditar prejuízos na Petrobras e Eletrobras, usando-as como instrumento de política macroeconômica, para segurar preços de tarifas de combustíveis e energia.

Depois da bem sucedida ação de levou Marina a alçar voo – depois da queda trágica do avião de Eduardo Campos (que, em breve, só os amigos e familiares lembrarão de quem se tratava) -, agora o foco é atacar os pontos mais frágeis do governo petista. Petrobras e Eletrobras estão eleitas como “alvos preferenciais”. A mídia amestrada, aliada de Marina, vai começar a detonar “bombas” contra as estatais. A CPMI da Petrobras, que parecia esfriada, pode ser aquecida pela tática de guerrilha dos socialistas para, se possível, derrotar Dilma já no primeiro turno.

A campanha de Marina também vai jogar pesado na questão da política econômica – calcanhar de Aquiles de Dilma. A intenção é conseguir mais apoio político e financeiro do “deus mercado” (do qual Marina se transformou em seguidora fidelíssima, assim que se tornou viúva política do neto de Miguel Arraes). Marina vai insistir na toada de que fará a “independência do Banco Central do Brasil”, vai trabalhar com “metas de inflação críveis”, vai liberar geral o câmbio, promoverá um sistema de superávit primário sem contabilidade criativa.

A petralhada anda mais apavorada que nunca. O principal temor é que a “onda” Marina se transforme em um “tsunami”. Na avaliação petista, o comando de campanha do adversário Aécio Neves já jogou a toalha. Por isso, a ordem agora é bater forte em Marina e poupar Aécio. Se o neto de Tancredo Neves perder mais eleitorado, que migra para Marina, a reeleição de Dilma fica inteiramente sob risco. Por isso, a marketagem petralha já começou a atacar as “palestras e consultorias milionárias” recebidas por Marina em eventos empresariais.

O perigo é que Marina devolva o ataque na mesma moeda. Afinal, o chefão Luiz Inácio Lula da Silva, o Presidentro da Dilma, também capta recursos da mesma forma... Assim, no fogo contra fogo, petistas e socialistas podem sair chamuscados. Mas o prejuízo maior fica, certamente, com o PT – que já tem saída agendada do poder. A Oligarquia Financeira Transnacional, e seus tentáculos tupiniquins, já decidiram que Marina será a vencedora.

Marina é uma incógnita de alto risco. Acima de tudo, sempre foi uma radical chic de esquerda, com discurso ambientalista. Marina não tem experiência administrativa, além de ter sido ministra de Lula – hoje seu “amigo-inimigo”. Seu eventual governo terá de negociar com a mesma base aliada e com a máquina aparelhada pelos petistas. Os acordos custarão muito caros. O risco de uma reedição de instabilidades, iguais ou piores que no governo Collor de Mello, é uma hipótese factível.

Trocar Marina por Dilma é substituir a coisa ruim por uma que pode ser pior. No entanto, péssimo tem tudo para virar realidade, graças ao eleitorado “ávido por mudanças” e induzido pela pesquisa que convence a “votar no vencedor”.  

Releia o artigo de domingo: O casamento com a Marina: Tô fora!

Induções decisivas

O espetáculo das pesquisas que induzem o eleitorado a votar em algum cavalo vencedor tem suas edições esta semana.

Na terça, o Ibope deve divulgar mais um levantamento, restrito ao Estado de São Paulo, tentando mostrar a “consistência” da chamada “Onda Marina”.

Na quarta-feira, sai mais uma pesquisa nacional que pode até indicar o risco (para os petistas) de perderem para a Marina já no primeiro turno...

Medinho da Silva


“Neca de Pitibiribas”

Virou gozação entre a alta e endinheirada elite paulistana que a candidata Marina Silva seria vítima de um vírus mais destrutivo que o Ebola.

Trata-se do vírus “Neca de Pitibiribas” – transmitido pelas redes sociais, veículos de comunicação ligados a banqueiros e por pesquisas que já prenunciam a vitória antecipada da Marina.

Na verdade, o termo “Neca de Pitibiribas” é uma alusão maldosa e indelicada a uma grande amiga e apoiadora de Marina: a mi ou bilionária Maria Alice Setúbal, educadora e herdeira do Itaú-Unibanco, conhecida na alta sociedade pelo apelido de “Neca”...

PF na berlinda


Vídeoartigo do João Vinhosa coloca Dilma na maior saia justa com a Polícia Federal.

Sacanagem petralha


Enquanto morrem de medo da Marina, os petistas aproveitam para fazer gracinhas de ironia escrota com o inimigo Aécio Neves.

A ordem do alto comando petralha de marketagem é espalhar, nas redes sociais, uma frase de duplo sentido contra o tucano:

“Será que a candidatura de Aécio Neves pode virar pó rapidamente”?

Exclusão Maçônica ou burrice?

O Soberano Grão-Mestre do Grande Oriente do Brasil, Marcos José da Silva, baixou um ato proíbindo as Lojas federadas ao GOB de receberem visitas de irmãos pertencentes aos Grandes Orientes Independentes e aqueles pertencentes à algumas Grandes Lojas que não figuram na “List of Lodges”, versão 2014, emitida pelas Grande Loja Unida da Inglaterra.

Em reação, o advogado e Mestre Maçom Pedro Marcelino, membro da Loja Constância 1147, de Campinas (SP) entrou com um mandado de segurança, com pedido de liminar, no Superior Tribunal Maçônico, em Brasília, para cassar o ato absolutamente fora das Lei Maior da Maçonaria – chamada de Landmarks.

O Soberano Marcos da Silva comete a ilegalidade de passar por cima do 14º Landmark (que obedece ao princípio de “Nolumus est leges mutari” - Leis imutáveis) e assegura o pleno direito de um maçom visitar e tomar assento em qualquer Loja maçônica...

Jornal Nota Mil


Recado relevante do Carlos Volnei, para você não embarcar, feito otário, nos fichas sujas...

E aproveito para mandar uma sugestão ao jornalista Douglas Tavolaro, vice-presidente de Jornalismo da Rede Record: aproveite melhor o Carlos Volnei na empresa que você dirige...

Recado sexual-eleitoral importante

Mensagem urgente os homens da terceira idade, na interpretação de receitas dos médicos e nutricionistas:

“Não confunda comer aveia de três em três horas com comer a véia a cada três horas”

O efeito estupral pode ser o mesmo que descarregar o tesão de votos na Marina sob o único pretexto de violentar a Dilma...

Fenômeno explicado


Doações ao Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente conosco poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil. Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

II) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

III) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.
                           
Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.


A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 1º de Setembro de 2014.

O Parque da Jurassi


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

A quase totalidade dos analistas políticos de nossa terra está traduzindo seus pensamentos para os eleitores da mesma maneira que um estagiário principiante num estúdio de dublagem cinematográfica.

She is selfish =  ela é vendedora de peixe. (aplicável a nova candidata ao trono).

It's raining cats and dogs = está chovendo no gatil e no  canil.

Every other day = nada como um dia após o outro.

Lord Justice = a lerda justiça.

Esto es suyo = pintou sujeira.

Como diz um amigo: “Governá u paíz é facin. Duro é lavá urubú até ficá qui nem galinha d'angola, gritanu: tô fraco; tô fraco; tô fraco.”


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador. E só come galinha quando dá!

Marina e o pensamento esquerdista


“Esquerdistas! Cuidado, que a polícia está chegando.” (Fernando Gabeira)

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Waldo Luís Viana
O Brasil de hoje vive à mercê de Mandrakes. Cada um tentando uma mágica ou feitiçaria. A esquerda só consegue pensar por dicotomia, ou seja, tem que ter um adversário evidente, contra o qual deve lutar, geralmente fraco e destinado a perder.
Quando surge uma alternativa, uma terceira via, a esquerda enlouquece: “o que será de nós?” – exprime, inquieta, nos bastidores. Afinal, aquela oposição que desejava enfrentar era radical, antidemocrática, elitista, racista e homofóbica, enfim, fácil de ganhar, no domínio das contradições.
Avançando com Dilma, o PT queria implantar o programa do Foro de São Paulo, com controle dos canais de comunicação, com a denúncia ferrenha da corrupção do PSDB (16 casos), evidência de que o governo reeleito representa o trabalho e não o capital, que a privatização dos tempos de FHC significava venda dos ativos nacionais e a privatização do PT é apenas aluguel, etc. E mais uma centena de sovietes e conselhos populares. De preferência acabar com as Forças Armadas e o patriotismo que ainda elas representam...
Logo surge Marina Silva, produzida por um desastre nebuloso, que ceifou a vida de Eduardo Campos, político jovem e promissor que vinha com o desejo de terceira via. Tirando a perspectiva mórbida de sabotagem e de quem era o avião, o que jamais será esclarecido, Marina foi guindada pelo destino à candidatura a presidência, empolgando os brasileiros, cansados e fartos da corrupção sistêmica do PT e de tudo de ruim que vem acontecendo ao país.
Não há um dia em que não se leia sobre corrupção, risco de delação premiada, empreiteiras enriquecendo candidatos e outros pecados mais. Por baixo, os brasileiros mexem com traficantes, agiotas e milicianos, o que dá na mesma coisa. O Brasil é mesmo um reino de corrupção, onde temos médicos cubanos atenciosos e se detesta a classe média...
Marina Silva enlouquece a esquerda porque traz uma novidade: o comunismo evangélico. Essa nova ideologia, recheada de sustentabilidade, é um golpe poderoso na velha e desgastada esquerda petista.
O comunismo evangélico serve pra tudo e não pode ser contestado. Que coisa! E aí Lula, e aí, Dilma? Ela saiu do ninho de vocês, conhece os seus defeitos. Saberá muito bem destruir suas empolgantes prestidigitações: aquela estória de que vocês não sabem do que somos capazes...
Infelizmente, Marina está viva e vivo está o seu comunismo evangélico. Sei lá o que é isso, mas no jogo de xadrez da sucessão é o que se mostra novidade. E o brasileiro gosta de chorar e de novidade.
O comunismo evangélico, recheado de ecologia é a novidade brasileira para o século XXI. Por essa a esquerda e o PT não esperavam...

Waldo Luís Viana é escritor, economista e poeta e varre o seu jardim todo dia... 

A Amazônia é nossa?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos I. S. Azambuja

Após a leitura do documento abaixo transcrito, deixo no ar a pergunta: A Amazônia é nossa?

ANEXO D (DIRETRIZES DO CONSELHO MUNDIAL DAS IGREJAS CRISTÃS) AO ESTUDO N.º 001/1ª SC/89:

WALTER HEINRICH RUDOLPH FRANK TRADUTOR PÚBLICO JURAMENTADO E INTÉRPRETE COMERCIAL PORTUGUÊS - ALEMÃO

Rua Senador Feijó, n.º 20 - 1º andar conj. 002 telefone 124 5754
Tradução n.º 4.039 Livro XVI Fls. 01 Data 22.7.1987

CERTIFICO e dou fé, para os devidos fins, que me foi apresentado um documento em idioma ALEMÃO, que identifiquei como Exposição, cuja tradução para o vernáculo, é do seguinte teor:

CHRISTIAN CHURCH WORLD COUNCIL
Genebra, julho de 1.981 Exposição 03/81
DIRETRIZES BRASIL N.º 4 - ANO "0"

PARA: Organizações Sociais Missionárias no Brasil

1 - Como resultado dos congressos realizados neste e no ano passado, englobando 12 organismos científicos dedicados aos estudos das populações minoritárias do mundo, emitimos estas diretrizes, por delegação de poderes, com total unanimidade de votos menos um dos presentes ao "I Simposium Mundial sobre Divergências Interétnicas na América do Sul".

2 - São líderes deste movimento: a) Le Comité International de La Defense de l`Amazonie; b) Inter-American Indian Institute c) The International Ethnical Survival; d) The International Cultural Survival; e) Workgroup for Indinenous Affairs; f) The Berna-Geneve Ethnical Institute e este Conselho Coordenador.

3 - Foram contemplados com diretrizes específicas os seguintes países: Venezuela n.º 1, Colômbia n.º 2; Peru n.º 3; Brasil n.º 4, cabendo a Diretriz n.º 5 aos demais países da América do Sul.

DIRETRIZES

A - A AMAZÔNIA TOTAL, CUJA MAIOR ÁREA FICA NO BRASIL, MAS COMPREENDENDO TAMBÉM PARTE DOS TERRITÓRIOS VENEZUELANO, COLOMBIANO E PERUANO, É CONSIDERADA POR NÓS COMO UM PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE. A POSSE DESSA IMENSA ÁREA PELOS PAÍSES MENCIONADOS É MERAMENTE CIRCUNSTANCIAL, NÃO SÓ DECISÃO DE TODOS OS ORGANISMOS PRESENTES AO SIMPÓSIO COMO TAMBÉM POR DECISÃO FILOSÓFICA DOS MAIS DE MIL MEMBROS QUE COMPÕEM OS DIVERSOS CONSELHOS DE DEFESA DOS ÍNDIOS E DO MEIO AMBIENTE.

B - É NOSSO DEVER: PREVENIR, IMPEDIR, LUTAR, INSISTIR, CONVENCER, ENFIM ESGOTAR TODOS OS RECURSOS QUE, DEVIDA OU INDEVIDAMENTE, POSSAM REDUNDAR NA DEFESA, NA SEGURANÇA, NA PRESERVAÇÃO DESSE IMENSO TERRITÓRIO E DOS SERES HUMANOS QUE O HABITAM E QUE SÃO PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE E NÃO PATRIMÔNIO DOS PAÍSES CUJOS TERRITÓRIOS, PRETENSAMENTE, DIZEM LHES PERTENCER.

C - É NOSSO DEVER: IMPEDIR EM QUALQUER CASO A AGRESSÃO CONTRA TODA A ÁREA AMAZÔNICA, QUANDO ESSA SE CARACTERIZAR PELA CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS, CAMPOS DE POUSO, PRINCIPALMENTE QUANDO DESTINADOS A ATIVIDADES DE GARIMPO, BARRAGENS DE QUALQUER TIPO OU TAMANHO, OBRAS DE FRONTEIRAS CIVIS OU MILITARES, TAIS COMO QUARTÉIS, ESTRADAS, LIMPEZA DE FAIXAS, CAMPOS DE POUSO MILITARES E OUTROS QUE SIGNIFIQUEM A TENTATIVA OU DO QUE A CIVILIZAÇÃO CHAMA DE PROGRESSO.

D - É NOSSO DEVER MANTER A FLORESTA AMAZÔNICA E OS SERES QUE NELA VIVEM, COMO OS ÍNDIOS, OS ANIMAIS SILVESTRES E OS ELEMENTOS ECOLÓGICOS, NO ESTADO EM QUE A NATUREZA OS DEIXOU ANTES DA CHEGADA DOS EUROPEUS. PARA TANTO É NOSSO DEVER EVITAR A FORMAÇÃO DE PASTAGENS, FAZENDAS, PLANTAÇÕES E CULTURAS DE QUALQUER TIPO QUE POSSAM SER CONSIDERADAS COMO AGRESSÃO AO MEIO.

E - É NOSSO PRINCIPAL DEVER, PRESERVAR A UNIDADE DAS VÁRIAS NAÇÕES INDÍGENAS QUE VIVEM NO TERRITÓRIO AMAZÔNICO, PROVAVELMENTE HÁ MILÊNIOS. É NOSSO DEVER EVITAR O FRACIONAMENTO DO TERRITÓRIO DESSAS NAÇÕES, PRINCIPALMENTE POR MEIO DE OBRAS DE QUALQUER NATUREZA, TAIS COMO ESTRADAS PÚBLICAS OU PRIVADAS, OU AINDA ALARGAMENTO, POR LIMPEZA OU DESMATAMENTO, DE FAIXAS DE FRONTEIRA, CONSTRUÇÃO DE CAMPOS DE POUSO EM SEUS TERRITÓRIOS. É NOSSO DEVER CONSIDERAR COMO MEIO NATURAL DE LOCOMOÇÃO EM TAIS ÁREAS, APENAS OS CURSOS D`ÁGUA EM GERAL, DESDE QUE NAVEGÁVEIS. É NOSSO DEVER PERMITIR APENAS O TRÁFEGO COM ANIMAIS DE CARGA, POR TRILHAS NA FLORESTA, DE PREFERÊNCIA AS FORMADAS POR SILVÍCOLAS.

F - É NOSSO DEVER DEFINIR, MARCAR, MEDIR, UNIR, EXPANDIR, CONSOLIDAR, INDEPENDER POR RESTRIÇÃO DE SOBERANIA, AS ÁREAS OCUPADAS PELOS INDÍGENAS, CONSIDERANDO-AS SUAS NAÇÕES. É NOSSO DEVER PROMOVER A REUNIÃO DAS NAÇÕES INDÍGENAS EM UNIÕES DE NAÇÕES, DANDO-LHES FORMA JURÍDICA DEFINIDA. A FORMA JURÍDICA A SER DADA A TAIS NAÇÕES INCLUIRÁ A PROPRIEDADE DA TERRA, QUE DEVERÁ COMPREENDER O SOLO, O SUBSOLO E TUDO QUE NELES EXISTIR, TANTO EM FORMA DE RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS COMO NÃO RENOVÁVEIS. É NOSSO DEVER PRESERVAR E EVITAR,EM CARÁTER DE URGÊNCIA, ATÉ QUE NOVAS NAÇÕES ESTEJAM ESTRUTURADAS, QUALQUER AÇÃO DE MINERAÇÃO, GARIMPAGEM, CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS, FORMAÇÃO DE VILAS, FAZENDAS, PLANTAÇÕES DE QUALQUER NATUREZA, ENFIM QUALQUER AÇÃO DOS GOVERNOS DAS NAÇÕES COMPREENDIDAS NO ITEM 3 DESTA.

G - É NOSSO DEVER: A PESQUISA, A IDENTIFICAÇÃO E A FORMAÇÃO DE LÍDERES QUE SE UNAM À NOSSA CAUSA, QUE É A SUA CAUSA. É NOSSO DEVER PRINCIPAL TRANSFORMAR TAIS LÍDERES EM LÍDERES NACIONAIS DESSAS NAÇÕES. É NOSSO DEVER IDENTIFICAR PERSONALIDADES PODEROSAS, APTAS A DEFENDER OS SEUS DIREITOS A QUALQUER PREÇO E QUE POSSAM AO MESMO TEMPO LIDERAR OS SEUS COMANDADOS, SEM RESTRIÇÕES.

H - É NOSSO DEVER EXERCER FORTE PRESSÃO JUNTO ÀS AUTORIDADES LOCAIS DESSE PAÍS, PARA QUE NÃO SÓ RESPEITEM O NOSSO OBJETIVO, MAS O COMPREENDA, APOIANDO-NOS EM TODAS AS NOSSAS DIRETRIZES. É NOSSO DEVER CONSEGUIR O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL EMENDAS CONSTITUCIONAIS NO BRASIL, VENEZUELA E COLÔMBIA, PARA QUE OS OBJETIVOS DESTAS DIRETRIZES SEJAM GARANTIDAS POR PRECEITOS CONSTITUCIONAIS.

I - É NOSSO DEVER GARANTIR A PRESERVAÇÃO DO TERRITÓRIO DA AMAZÔNIA E DE SEUS HABITANTES ABORÍGENES, PARA O SEU DESFRUTE PELAS GRANDES CIVILIZAÇÕES EUROPÉIAS, CUJAS ÁREAS NATURAIS ESTEJAM REDUZIDAS A UM LIMITE CRÍTICO. PARA QUE AS DIRETRIZES AQUI ESTABELECIDAS SEJAM CONCRETIZADAS E CUMPRIDAS, COM BASE NO ACORDO GERAL DE JULHO PASSADO, É PRECISO TER SEMPRE EM MENTE O SEGUINTE:

a) ANGARIAR O MAIOR NÚMERO POSSÍVEL DE SIMPATIZANTES, PRINCIPALMENTE ENTRE PESSOAS ILUSTRES, COMO É O CASO DE GILBERTO FREIRE NO BRASIL, BEM COMO E PRINCIPALMENTE ENTRE POLÍTICOS, SOCIÓLOGOS, ANTROPÓLOGOS, GEÓLOGOS, AUTORIDADES GOVERNAMENTAIS, INDIGENISTAS E OUTROS DE IMPORTANTE INFLUÊNCIA, COMO É O CASO DE JORNALISTAS E SEUS VEÍCULOS DE IMPRENSA. CADA SIMPATIZANTE DEVE SER INSTRUÍDO PARA QUE CONSIGA MAIS 10, ESSES 10 E CADA UM DELES MAIS 10 E ASSIM SUCESSIVAMENTE, ATÉ FORMARMOS UM CORPO DE SIMPATIZANTES DE GRANDE VALOR.

b) MAXIMIZAR NA MEDIDA DO POSSÍVEL, A CARGA DE INFORMAÇÕES, APERFEIÇOAR O CENTRO ECUMÊNICO DE DOCUMENTAÇÃO E, A PARTIR DELE, ALIMENTAR OS PAÍSES E SEUS VEÍCULOS DE DIVULGAÇÃO COM TODA SORTE DE INFORMAÇÕES.

c) ENFATIZAR O LADO HUMANO, SENSÍVEL DAS COMUNICAÇÕES PERMITINDO QUE O OBJETIVO BÁSICO PERMANEÇA EMBUTIDO NO BOJO DA COMUNICAÇÃO, EVITANDO DISCUSSÕES EM TORNO DO TEMA. NO CASO DOS PAÍSES ABRANGIDOS POR ESTAS DIRETRIZES, É PRECISO LEVAR EM CONSIDERAÇÃO A POUCA CULTURA DE SEUS POVOS, A POUCA PERSPICÁCIA DE SEUS POLÍTICOS ÁVIDOS POR VOTOS QUE A IGREJA PROMETERÁ EM ABUNDÂNCIA.

d) CRITICAR TODOS OS ATOS GOVERNAMENTAIS E DE AUTORIDADES EM GERAL, DE TAL MODO QUE NOSSO IDEAL CONTINUE PRESENTE EM TODOS OS VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO DOS PAÍSES AMAZÔNICOS, PRINCIPALMENTE DO BRASIL, SEMPRE QUE OCORRA UMA AGRESSÃO À AMAZÔNIA E ÀS SUAS POPULAÇÕES INDÍGENAS.

e) EDUCAR E ENSINAR A LER OS POVOS INDÍGENAS, EM SUAS LÍNGUAS MATERNAS, INCUTINDO-LHES CORAGEM, DETERMINAÇÃO, AUDÁCIA, VALENTIA E ATÉ UM POUCO DE ESPÍRITO AGRESSIVO, PARA QUE APRENDAM A DEFENDER OS SEUS DIREITOS. É PRECISO LEVAR EM CONSIDERAÇÃO QUE OS INDÍGENAS DESSES PAÍSES SÃO APÁTICOS, SUBNUTRIDOS E PREGUIÇOSOS. É PRECISO QUE ELES VEJAM O HOMEM BRANCO COMO UM INIMIGO PERMANENTE, NÃO SOMENTE DELE, ÍNDIO, MAS TAMBÉM DO SISTEMA ECOLÓGICO DA AMAZÔNIA. É PRECISO DESPERTAR ALGUM ORGULHO QUE O ÍNDIO TENHA DENTRO DE SI. É PRECISO QUE O ÍNDIO VEJA E TENHA CONSCIÊNCIA DE QUE O MISSIONÁRIO É A ÚNICA SALVAÇÃO.

f) É PRECISO INFILTRAR MISSIONÁRIOS E CONTRATADOS, INCLUSIVE NÃO RELIGIOSOS, EM TODAS AS NAÇÕES INDÍGENAS. APLICAR O PLANO DE BASE DAS MISSÕES, QUE SE COADUNA COM A PRESENTE DIRETRIZ E, DENTRO DO MESMO, A APOSIÇÃO DOS NOSSOS HOMENS EM TODOS OS SETORES DA ATIVIDADE PÚBLICA, É MUITO IMPORTANTE PARA VIABILIZAR ESTAS DIRETRIZES.

g) É PRECISO REUNIR AS ASSOCIAÇÕES DE ANTROPOLOGIA, SOCIOLOGIA E OUTRAS EM TORNO DO PROBLEMA, DE TAL MANEIRA QUE SEMPRE QUE NECESSITEMOS DE ASSESSORIA, TENHAMOS ESSAS ASSOCIAÇÕES AO NOSSO LADO.

h) É PRECISO INSISTIR NO CONCEITO DE ETNIA, PARA QUE DESSE MODO SEJA DESPERTADO O INSTINTO NATURAL DA SEGREGAÇÃO, DO ORGULHO DE PERTENCER A UMA NOBREZA ÉTNICA, DA CONSCIÊNCIA DE SER MELHOR DO QUE O HOMEM BRANCO.

i) É PRECISO CONFECCIONAR MAPAS, PARA DELIMITAR AS NAÇÕES DOS INDÍGENAS, SEMPRE MAXIMIZANDO AS ÁREAS, SEMPRE PEDINDO TRÊS OU QUATRO VEZES MAIS, SEMPRE REIVINDICANDO A DEVOLUÇÃO DA TERRA DO ÍNDIO, POIS TUDO PERTENCIA A ELE. DENTRO DOS TERRITÓRIOS DOS ÍNDIOS DEVERÃO PERMANECER TODOS OS RECURSOS QUE PROVOQUEM O DESMATAMENTO, BARCOS, A PRESENÇA DE MÁQUINAS PERTENCENTES AO HOMEM BRANCO. DENTRE ESSES RECURSOS, OS MAIS IMPORTANTES SÃO AS RIQUEZAS MINERAIS, QUE DEVEM SER CONSIDERADAS COMO RESERVAS ESTRATÉGICAS DAS NAÇÕES A SEREM EXPLORADAS OPORTUNAMENTE.

j) É PRECISO LUTAR COM TODAS AS FORÇAS PELO RETORNO DA JUSTIÇA. O QUE PERTENCEU AO ÍNDIO DEVE SER DEVOLVIDO AO ÍNDIO PARA QUE O ESBULHO SEJA COMPENSADO COM PESADAS INDENIZAÇÕES. UMA ESTRADA DESATIVADA JÁ OCASIONOU PREJUÍZOS COM DESMATAMENTO E MORTE DE ANIMAIS. UMA MINA JÁ CAUSOU PREJUÍZOS COM BURACOS E POLUIÇÃO, PORÉM O PREJUÍZO MAIOR FOI COM O MINERAL QUE FOI FURTADO DO ÍNDIO. OS ÍNDIOS NÃO DEVEM ACEITAR CONSTRUÇÕES CIVIS FEITAS PELO HOMEM BRANCO, ELES DEVEM PRESERVAR A SUA CULTURA, TRADIÇÃO E SEUS COSTUMES A QUALQUER PREÇO.

k) É PRECISO DEFENDER OS ÍNDIOS DOS ÓRGÃOS PÚBLICOS OU PRIVADOS, CRIADOS PARA DEFENDÊ-LOS OU ADMINISTRAR AS SUAS VIDAS. TAIS ÓRGÃOS, TANTO OS EXISTENTES NO BRASIL - SERVIÇO DE PROTEÇÃO AO ÍNDIO - COMOEM OUTROS PAÍSES, NÃO DEFENDEM OS INTERESSES DOS ÍNDIOS.

l) É PRECISO MANTER AS AUTORIDADES EM GERAL SOB PRESSÃO CRÍTICA,PARA FINALMENTE EVITAR QUE OS SEUS ATOS, APARENTEMENTE SIMPLES, NÃO SE TRANSFORMEM EM DESGRAÇA PARA OS ÍNDIOS. NUNCA SE DEVE DEIXAR DE PROTESTAR CONTRA QUALQUER ATO QUE CONTRARIE AS DIRETRIZES AQUI COMPREENDIDAS.

SUPORTE E EXPLICAÇÕES

I - As verbas para o início do cumprimento desta etapa já se acham depositadas, cabendo a distribuição ao Conselho de Curadores definir e avaliar a distribuição. Da verba AS 4-81, 60% serão destinadas ao Brasil, 25% à Venezuela e 15% à Colômbia. Ficarão sem verbas até 1983 o Peru e os demais países da América do Sul.

II - Os contratados serão de inteira responsabilidade dos organismos encarregados da operação.

III - Os relatórios serão enviados mensalmente e o sistema de arquivo não deverá ser liberado para a normativa do arquivo ecumênico, pelo fato de existirem etapas que não integram o convênio com a Igreja Católica desses países.

IV - É vedado e proibido aos Conselhos regionais instalados em tais países dirigir-se diretamente aos nossos provedores, para fins de requisição de verba, sob qualquer pretexto que seja. Todas as doações serão centralizadas em Berna.

V - Será permitido estipular pequenas verbas, distintas da verba principal, para fins de dar suporte a operações paralelas, não compreendidas nestas diretrizes. As quantias representativas dessas pequenas verbas devem ser devidamente especificadas, tanto quanto à sua origem como em relação à sua destinação.

VI - No que concerne à transmissão e tramitação de documentos e informações, são válidas de modo geral as seguintes instruções: para verbas, o Gen. 79-3; para assuntos políticos, o Gen. 80-12; para assuntos de sigilo máximo, o Gen. 79-7 em toda a sua gama e em todos os seus aspectos, sem exceção. O expediente do acordo sobre a presente diretriz deverá chegar aqui ao mais tardar dentro de 30 dias da data do recebimento desta e estará sujeito à Norma 79-7.

VII - O endereço continuará sendo mantido sob a senha "GOTLIEB", principalmente por causa dos colombianos.

É o que foi decidido. (Ass. Ileg.) H. V. Hoberg
(Ass. Ileg) S. B. Samuelson
----------------------------------------------------------------------
NADA MAIS constava do documento acima, que devolvo junto com esta tradução, que conferi, achei conforme e assino. DOU FÉ.

São Paulo, 22 de julho de 1.987
Walter H. R Frank
Tradutor Público

EU, MARIA IRACEMA PEDROSA,______________________ Vice Presidente do CENTRO DE DESENV0LVIMENTO DE EMPRESÁRIOS E ADMINISTRADORES LÍDERES - CDEAL/MANAUS, trasladei em 1.º de dezembro de 1.999.


Carlos I. S. Azambuja é Historiador.

domingo, 31 de agosto de 2014

O casamento com a Marina: Tô fora!


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Em nome das liberdades individuais, plenamente asseguradas na Constituição que fundou os EUA em 1776, o juiz federal Clark Waddoups decidiu que o mórmon fundamentalista Kody Brown pode viver junto com suas quatro esposas e 16 filhos, no estado de Utah, onde 38 mil seguidores da mesma religião praticam a poligamia.

O eleitorado brasileiro é politicamente polígamo. Casa com todos e com qualquer um. De tempos em tempos, sente a necessidade da tal “mudança”. Este é o clima de agora. A maioria não aguenta mais o PT. Dilma será trocada por outra. A conjuntura ficou boa para Marina Silva – viúva política do Eduardo Campos, porém com um ponto forte a favor dela: não tem um Lula por trás para manipulá-la.

A candidatura de Marina tem apoio da Oligarquia Financeira Transnacional. Marina fechou acordos recentes com banqueiros, investidores internacionais e usineiros – segmentos descontentes com a gestão petralha. Um grupo de economistas ligados ao HSBC se colocou à disposição dela para fazer todo o projeto para uma profunda e urgente reforma tributária. Logicamente, o sistema financeiro, que tanto lucra no Brasil, já se blindou para o próximo governo... Marina até acena com a "independência" do Banco Central do Brasil - tão sonhada pela banca internacional...

Marina terá governabilidade, se for eleita? No começo, a tendência é que sim. A caneta do Diário Oficial tem mais poderes que a espada da She-Rá (a irmã do He-Man). Sem dúvida, Marina terá de compor com o PMDB (que abandonará o PTitanic pouco antes do afundamento). Também deve fechar uma aliança, no quase certo segundo turno eleitoral, com o PSDB (que vai se tornando especialista em perder eleições por falta de pegada). O resto vem na onda.

O PT tomará muito cuidado ao atacar a eternamente petista Marina, a partir de agora. Mais provável é que os petistas negociem uma trégua, na hora de aparentemente deixarem o poder com a perda do Palácio do Planalto. A “saída” petista será aparente, já que a máquina pública nunca antes na história foi tão aparelhada. O PT já sabotou Marina impedindo a criação do partido dela, a Rede. Agora, é o PT quem cai de otário na redinha da Marina.

Fajutagem


O chefão Luiz Inácio Lula da Silva tem interesse em manter sua blindagem. Sabe que corre alto risco de ter seu nome envolvido nas futuras broncas judiciais das Operações Porto Seguro (por mais abafada que esta pareça estar) e Lava Jato (esta bastante fora de controle das influências petralhas). Por tal fragilidade, Lula deve falar bem fininho com a “velha amiga” Marina – que o abandonou ou foi por ele abandonada, dependendo do ponto de vista.

Enquanto o PTitanic afunda, o Brasil mergulha nas profundezas abissais de seu modelo Capimunista, com carestia, cartelização, cartorialismo e corrupção sistêmica. Tudo isto, junto com a incompetência na gestão da coisa pública, ajuda a compor o cada vez mais impagável “Custo Brasil”. O próximo governo, seja quem dirigi-lo, terá de resolver os eternos pepinos: impostos absurdos, juros elevadíssimos e falta de infraestrutura. Não será fácil romper com a governança do crime organizado.

A tendência da maioria do eleitorado, que raciocina com simplicidade e não tem fidelidade a nenhum político, é embarcar no “casamento” com a Marina – que é uma caixa-preta mais insondável que a do avião que matou o Eduardo Campos. Como será a “lua de mel” se ela vencer? Ou teremos uma “lua de fel” a partir de 2015? Eis a grande dúvida a ser respondida pelo tempo – profundo senhor das irracionalidades de Bruzundanga.

Marina é uma incógnita, no Brasil das incertezas e das poligamias políticas, com aquele jeitinho de incestuosa suruba. Já se especula que sua equipe do Ministério da Fazenda será comandada pelo Fábio Barbosa, ex-presidente do Santander, da Federação dos Bancos e hoje presidente do Conselho do Grupo Abril. Por enquanto, tudo é especulação...

Alguns anônimos revoltados, aparentemente petistas que não saíram do armário por algum motivo, nos questionam: “Para você ninguém presta !?”. A questão não é de prestar ou não. A eleição no Brasil não é decidida pelos brasileiros. Sempre obedecemos aos “pacotes” fechados de fora para dentro. Os controladores globalitários comandam todos os cavalos do jogo. Nós, as bestas, apenas emprestamos nosso voto para elegê-los.

Na verdade, tanto faz como tanto fez quem será o boneco ou a boneca que sentará no trono do Palácio do Planalto. Ele terá um script a obedecer. Se fugir das regras teatrais, combinadas com a Oligarquia Financeira Transnacional, é saído de cena, pelos mais variados golpes. Lembram-se do que aconteceu com o Collor – o ungido em 1989 para “modernizar” o Brasil? Os supostos “poderosos” de plantão são descartáveis...

Quem aposta no sucesso do casamento com a Marina? Muitos já apostam... Os mais espertos já tomam precauções para o divórcio programado. Se a Marina seguir o perfil da esposa radical, pode se dar mal. Agora, no noivado com o eleitorado, ela vai parecer uma gata da selva inteiramente domável. Depois, com a caneta do poder, pode acabar induzida pela vaidade a mostrar as garras...

Marina é o ouro dos tolos. O historiador Carlos Ilich Azambuja manda a seguinte mensagem-lembrete sobre um dos itens do Programa de Governo da candidata Marina Silva. Nada mais é do que um resumo colorido do Decreto 8243: “Movimentos sociais - "Possibilitar que movimentos populares e movimentos sociais ocupem espaços políticos. Manter diálogo permanente com eles, por meio de canais de comunicação mais ágeis e acessíveis. Definir prazos para responder às reivindicações e problemas. Implantar efetiva Política Nacional de Participação Social, pelo aumento da participação da sociedade civil nos conselhos e instâncias de controle social do Estado".

Falta pouco mais de um mês para o primeiro turno. A onça tem muita água para beber até a provável decisão do último domingo de outubro, no segundo turno eleitoral. Agora, a agonia é da Dilma. A decepção é do Aécio. O nirvana é da Marina. Até o momento fatal da dedada eletrônica, para coonestar o dogmático processamento dos votos sem direito a auditoria e recontagem, com altíssimo risco de fraude.

Resumindo a opereta: Marina, eterna petista, socialista de seita, demagógica ambientalista, com fachada de calvinista, sempre bem financiada pelas controladoras de ONGs transnacionais, é a versão sem graça do Tiririca.

Com Marina, pior que está não fica... Ou será que fica?

Na dúvida, fico solteiro. Não flerto e nem caso com a Marina. 

Pau neles...


Doações ao Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente conosco poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil. Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

II) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

III) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.
                           
Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 31 de Agosto de 2014.

Dilma colocou a Polícia Federal na berlinda

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por João Vinhosa
 Inegavelmente, a imagem da Polícia Federal ficou muito arranhada com a desastrosa referência a ela feita pela presidente Dilma no debate dos presidenciáveis realizado na Band no último dia 26 de agosto.
Na tentativa de justificar os escândalos na Petrobras, Dilma colocou sob suspeita todo o histórico da Polícia Federal, ao afirmar:

“Quem investiga a Petrobras é um órgão do governo federal que antes não tinha autonomia para investigar: a Polícia Federal. A Polícia Federal hoje vai e investiga todos, doa a quem doer. Por quê? Por que o compromisso de meu governo é numa luta incansável contra a corrupção.”
 Diante da colocação de Dilma, torna-se válido perguntar:
 Como confiar numa Polícia Federal que faz suas investigações em consonância com os interesses do governo em exercício?
 O que dizer das investigações feitas pela Polícia Federal na era pré-Dilma?
 Quais outros órgãos Dilma incluiria na lista dos órgãos detentores de poderes investigatórios que flexibilizam sua atuação dependendo da vontade do governo? Receita Federal? Agência Brasileira de Inteligência (Abin)?
 Não há como desconhecer a realidade: apesar de saber que deslizes podem acontecer em qualquer órgão, a generalização feita pela presidente da República lança lama sobre a reputação de todos aqueles que, no passado, dignificaram a Polícia Federal no exercício de suas atribuições de autoridade policial.
Absolutamente convencido que Dilma passa muito longe da verdade ao afirmar que seu governo tem o compromisso de uma “luta incansável contra a corrupção”, gravei o vídeo intitulado “Dilma e as investigações da Polícia Federal”. Em tal vídeo dei detalhes do depoimento por mim prestado à Polícia Federal sobre a Gemini – espúria sociedade da Petrobras com uma multinacional, arquitetada no período em que Dilma acumulava os cargos de Ministra de Minas e Energia e Presidente do Conselho de Administração da Petrobras.

Os links do vídeo e de outros documentos correlatos se encontram aqui:






Com a palavra a Polícia Federal. Se é que sua chefe Dilma Rousseff a deixará falar alguma coisa... Mas, em manifestações públicas, a turma da PF não tem falado bem dela, não...



João Vinhosa é Engenheiro.

Uma tentativa de Análise


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

A vida de um analista de cenários político-econômicos é muito dura.

Parte-se do pressuposto de que os personagens são hábeis ao medir as consequências de seus atos.

Engano pueril.

 Autoridades vão à inauguração de um grande edifício construído de forma irregular, sobem escadas a pé por falta de luz, etc.

Gasta-se o dinheiro do contribuinte em coisas fúteis enquanto as ruas estão esburacadas e mal sinalizadas.

Não há segurança pessoal, não há justiça, não há sossego.

O câmbio defasado nos levará à situação de que no país só serão feitos os bebês.

A indústria vai para o brejo; com ou sem a companhia da vaca.

Ouço o caboclo cantar no meu ouvido aquela musiquinha do Genival Lacerda:

“Aonde a vaca vai o Boi vai atrás”...

E uma canção em minha orelha, que não é penico, lembra que o “Boi espalha merda”...


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Os Mortos deveriam permanecer calados


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Milton Pires

Existe, segundo um amigo meu, em psiquiatria e psicanálise um conceito chamado “a experiência da vergonha do outro”, algo poderoso e inexplicável que nos faz sentir – através de uma empatia que não deixa de ser a masoquista – a vergonha que outra pessoa (que não nós mesmos) deveria sentir.

Recebi há dois ou três dias inúmeras manifestações por e-mail disso que no Brasil Petista nos acostumamos a chamar de “entidades médicas”. Todas elas discorriam sobre o “grande perigo” o enorme “risco” que corremos todos nós, médicos, de termos nosso diploma alterado naquilo que define nosso grau. Não seremos mais médicos: seremos “bacharéis em Medicina”. Quando abri essa correspondência eletrônica, de imediato a minha experiência foi a da “vergonha do outro”... do “ridículo que deveria ser experimentado” por aquele ou aqueles que o dinheiro captado dos médicos utilizam para, num momento como esse, enviar tal tipo de comunicação.

Meus amigos, a Medicina Brasileira morreu. Ponto. Simples assim? Sim...simples assim. Há mais de um ano, estrangeiros formados sabe-se lá em que vem entrando no país e atendendo pacientes do SUS. Recentemente, a mesma presidente que DECRETOU o Programa Mais Médicos disse, abertamente, que vem aí o “Mais Especialistas” e, pergunto eu, é justo que essas “coisas” chamadas “entidades médicas” que dignidade nenhuma mostraram (porque não a tem) venham agora fingir protesto por causa do que há de ser escrito no diploma dos futuros médicos brasileiros?? Ora, pelo amor de Deus, tenham a devida vergonha na cara e calem-se ! Não procurem aparentar hombridade, honra ou coragem aqueles que não tem sequer capacidade de enfrentar agentes do partido disfarçadas de enfermeiras brasileiras dentro dos hospitais.

Nada em parte alguma nem tempo algum pode ser mais nojento do que a falsa afetação..do que a fanfarronice e as bravatas dos que vão se calar e a tudo assistir como carneirinhos quando expostos a injustiça. A classe médica brasileira chegou ao fundo do poço. Se o partido religião hoje quisesse, extinguiria como uma canetada o exercício da profissão no Brasil enquanto entidades e grupos de facebook se manifestariam em intermináveis reuniões, em “a pedidos” nos jornais e outras palhaçadas em que a preocupação é “não perder o foco” e não “agir com preconceitos contra partidos e opiniões diferentes”. Calados e morrendo de medo, não temos sequer coragem de EXIGIR do Conselho Federal que pagamos todos os anos a lista com o nome dos traidores da profissão que servem de tutores de cubanos no Brasil !

É tão covarde a posição de cada “entidade” (CFM, Sindicatos, AMB, FENAM) que elas não tem sequer personalidade para se apresentarem separadas...para discordarem (se necessário) uma das outras e dizer de uma vez por todas e para sempre que o problema fundamental..o único, definitivo e inquestionável problema chama-se Partido dos Trabalhadores..um partido de assassinos de prefeitos, de aliados do Foro de São Paulo, de adeptos da liberação da maconha, da não internação dos viciados em crack..enfim..de uma verdadeira legião de bandidos e vagabundos que odeiam e querem liquidar com os médicos.

Cada vez que assisto a uma manifestação do Conselho Federal de Medicina não posso deixar de me recordar de um trecho de um filme chamado “Exorcista III”... num impressionante diálogo entre um policial e um paciente psiquiátrico que tendo incorporado um espírito demoníaco dirige-se ao investigador e num ar de lamento sentencia:

“Os mortos deveriam permanecer calados... A menos que tivessem alguma coisa para dizer”.


Milton Simon Pires é Médico.

A Mudança necessária


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Luiz Sérgio Silveira Costa

 O PT nunca teve princípios, mas fins. Nunca teve um projeto de País, mas um projeto de Poder. O maior exemplo disso foi que, no governo Lula, especialmente no primeiro, com ventos mundiais extremamente favoráveis, preços elevados de nossas commodities e grande maioria no Congresso, o dono do partido nunca se empenhou em realizar as tão necessárias reformas estruturais, a política, trabalhista, previdenciária e tributária, que estão impedindo o País de se modernizar e, pior, enquanto não são feitas, sangram fiscalmente o Estado e o próprio povo, com seus gastos exorbitantes e impostos escorchantes. Não as fez para não criar atritos, pois não queria tempestades, nada que ameaçasse seu projeto de poder eterno.

Outros exemplos não faltam, como o alinhamento, e elogios, a notórias e vergonhosas figuras da política brasileira, e um mais recente, recente, a presidente devolver um de seus 40 ministérios e secretarias, o dos Transportes, a um partido reconhecidamente corrupto, só para obter, em troca, alguns minutos a mais de propaganda na TV. É como se tivesse dito: “o País que se dane, eu preciso do tempo pois quero ser reeleita, eu e o PT queremos o poder eterno”!!!

O PT institucionalizou a corrupção, e seu maior exemplo foi o mensalão, outra prova de que só mirava o poder, aliás, uma gravíssima prova, pois, mais do que um ato de corrupção, foi uma tentativa de golpe institucional branco, sem tanques ou fuzis, de dominar o Congresso, tornando-o caudatário, um mero apêndice dos desejos autoritários do Executivo. E, não satisfeito, voltou à carga, com o famigerado Decreto 8.243! Isso sem falar na imprensa, sempre alvo de mordaça, com o sempre presente desejo de “regulação da mídia”.

O PT adotou uma política externa perigosa no que tange à democracia e liberdade, ao cortejar regimes comunistas autocráticos, e, absurda com respeito aos interesses do País, sublimando o comércio multilateral e curvando-se a um terceiro-mundismo-mercosulista-bolivariano, nada mais do que um conglomerado de países populistas e andrajosos. E, à revelia do Congresso Nacional, usar nosso dinheiro para financiar obras nesses países, quando poderiam ser empregadas em obras de saneamento e infraestrutura aqui, mais do que necessárias.

São vários os exemplos do mal que o PT causou ao País, votando contra o plano Real, contra a lei da responsabilidade fiscal, no uso da máquina pública, no parasitismo e copioso aparelhamento do Estado com gente incompetente, em detrimento do mérito, na destruição da Petrobras e Eletrobras, no gosto amargo do tempo desperdiçado, das esperanças despedaçadas, das melhorias frustradas...... Mas, o pior de tudo, é a herança maldita, pois, nos seus governos, o Brasil se apequenou, ficando muito, mas muito menor, ética e moralmente.

O País cansou dessa orgia de terras quilombolas e indígenas, com índios de tênis e bermudas de grifes, em motos e pick-ups, praticando violências e cobrando pedágios em estradas, sem reação do governo!

O País cansou dessas obras prometidas, nem começadas, ou, se começadas, se arrastando, ou, se concluídas, desmoronando, sempre com a corrupção e o desperdício de dinheiro público como pano de fundo!

O País cansou desses movimentos sociais que, à revelia da lei, propagam violência e destruição, como um estado islâmico, e que ainda recebem, não só recursos, como a leniência do governo do PT!

O país cansou desses impatriotas, e o que se vê é a presidente terminar seu governo deixando o País muito pior do que recebeu, com recessão, inflação no limite, crescimento zero ou mesmo negativo, comércio parado, perdas na indústria, emprego baixando, déficit fiscal, investimentos recuando,....... E, pasmem, essa gerente de araque, essa gerente multiplicada por menos um, ainda quer se reeleger, quando deveria é se retirar, e pela porta dos fundos!

O País cansou de tanta desfaçatez, desses índices econômicos maquiados, dessas desculpas desrespeitosas, a última de que “a culpa foi dos feriados da Copa”...

O país, finalmente, cansou do PT, e em todos os níveis, pois, o que se vê, pelas pesquisas, é que Dilma perde, quem sabe até no primeiro turno, e que, nos dez maiores colégios eleitorais, para governo do estado, o PT só está na frente em Minas Gerais, pois nos outros estados seus candidatos estão lá para trás! Outra derrota contundente, não de 7X1, pior, de 9X1!

Considero que Aécio seria a melhor opção, pela experiência política, por estar num partido grande, que privilegia os fundamentos da política econômica, e por poder dispor de apoio no Congresso e de quadros experientes para gerenciar o País.

Concordo, também, que Marina é uma incógnita. Alguns comentaristas dizem “uma aventura”. Mas Lula também não foi? E Dilma, uma ex-guerrilheira, partidária de movimento revolucionário que queria implantar o comunismo no Brasil?

Sobre Marina, dizem que foi cria do PT. Mas saiu, como outros, entre eles, Gabeira, Cristovam Buarque, Heloísa Helena, Luiza Erundina, Chico Alencar, Flávio Arns,... cada um com seus motivos, o que, no fundo, não diz nada, tantas são as mudanças de partidos, seja por discordância de programas ou pedras no sendero das aspirações políticas de cada um.

Mais preocupante,  parece-me, é por estar num partido socialista, a porta de entrada para o comunismo, ou por não dispor de retaguarda partidária e apoio no Congresso para promover as reformas indispensáveis ao País. Mas, convenhamos, é uma pessoa íntegra, e, quando muda o chefe, todos se alinham e formam atrás, pelos motivos que sejam, nobres ou não, o que faz parte do caráter da humanidade. Se ganhar, os partidos vão se chegar, entre eles o sempre adesista PMDB, e também os mais sensatos do PSDB e os menos insensatos do PT.

O importante é que suas entrevistas passam confiança e esperança. E uma sensação de decência. Não quer, como o PT, o poder – fala em acabar com a reeleição -, mas melhorar o País, especialmente na questão da justiça social. Quem de nós é contra isso? Quem de nós não quer erradicar a pobreza e a miséria, desde que os pobres façam como os ricos, reduzam a natalidade, especialmente a irresponsável?

Diferentemente do triste avião, a arremetida de Marina é meteórica e estimulante, pois as pesquisas carregam, parte pela rejeição a Dilma, um claro recado do povo: Fora PT! Está na hora de mudar! Pode ser que seja até para pior, mas por que não poderá ser para melhor?

Lamentavelmente, foi preciso Eduardo Campos morrer tragicamente para as esperanças de mudança começarem a se concretizar.

Poder-se-ia dizer, citando o aforismo, que “vox populi, vox Dei”. Mas que Deus é esse, que levou o Eduardo, jovem, saudável, idealista, corajoso, com futuro político pela frente - também ex-ministro de governo do PT, e nem por isso perigoso -, com excelente desempenho e aprovação no governo de Pernambuco, e deixou outros notórios, como Lula, velho, cansado, descabelado, desmoralizado, desmotivado, destemperado, fora da realidade, incapaz de sair às ruas, doente de corpo e alma? Agora, sim, faz jus ao epíteto de “filho do Brasil”, pois está tão mal quanto o pai....

E que povo é esse, que coloca Arruda à frente nas pesquisas para governador do DF, depois de ter sido filmado, e visto por todo Brasil, recebendo maços de dinheiro da corrupção?

Assim, na dúvida sobre os reais desígnios de Deus (por que impediu Marina de ir no avião?) e as idiossincrasias do povo, em vez de esse aforismo, prefiro usar, esperançoso, o lema do Tiririca:

Com Marina, “pior do que está não fica”....


Luiz Sérgio Silveira Costa é Almirante, reformado.