terça-feira, 16 de outubro de 2018

Vencer o PT é fácil; difícil será governar




Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Só um fato novo, algo muito grave moralmente, com provas objetivas, pode tirar a Presidência da República de Jair Bolsonaro. Confiáveis ou não, as pesquisas indicam que aumenta a rejeição do candidato Fernando Haddad. Até agora, se mantém consolidada a vitória do anti-petismo. Em função disto, Haddad não demonstra capacidade de reverter votos de quem tem intenção de teclar branco ou nulo na urna eletrônico. Os indecisos também não fecham com o petista. #PTNÂO triunfará no segundo turno.

Os números da vitória de Bolsonaro no primeiro turno já indicavam que, dificilmente, ele seria alcançado e superado por Haddad no segundo turno. Para agravar o cenário anti-PT, a petelândia obrou a grande cagada que foi a tentativa de abandonar o vermelho, ao ponto de deixar constrangido militantes que ousarem protestar ostentando a cor em suas camisetas e bandeiras. A marketagem nazicomunopetralha, incitando violência e tentando atribuí-la ao Bolsonaro foi outro agravante do desastre previamente anunciado nas urnas. #PerdeuPT!

Fernando Haddad consegue mentir para ele mesmo – imitando uma tática desastrosa sempre adotada pelo mitomaníaco chefão e Presodentro Luiz Inácio Lula da Silva. O presidenciável nazicomunopetralha, na cascateira estratégia de mudar de cor, escreveu no Twitter o que precisa fazer para tentar derrotar Bolsonaro: "O desafio é tirar 9 pontos dele. Analistas dizem que é difícil, e não mentem, mas difícil vai ser suportar um governo do Bolsonaro. Suportar o peso da botina no pescoço de quem discordar dele. Vamos trabalhar pela democracia".

O PT insiste na desastrosa manobra de tentar associar Bolsonaro a um futuro de autoritarismo, quando a maioria do eleitorado tem a certeza de que, no passado e no presente, é o PT quem é conivente com atos e fatos autoritários, como o apoio público às ditadura da Venezuela e de Cuba. No desespero total, a cúpula de campanha petista já admite que o programa de governo da campanha de Fernando Haddad seja deixado de lado em troca de uma pauta mínima capaz de aglutinar adesões no segundo turno.

Resumindo: o corrupto PT corrompeu seus próprios valores no vale-tudo para tentar vencer a eleição. Na verdade, marcou gol contra. A eleição está perdida. Só restará sabotar o futuro governo Bolsonaro, praticando a oposição irresponsável que fazia a estrela decadente petista brilhar no passado. #PerdeuPT... E Lula que se prepara para passar uma temporada bem mais longa que o previsto na cadeia, a não ser que o Supremo Tribunal Federal alivie a barra dele...

Não existe o menor clima para qualquer fraude eleitoreira que salve Fernando Haddad. Por isso, Bolsonaro será o vencedor. O “Mito” só tem cuidar da saúde e da segurança pessoal, preparando-se para governar um País insano e que terá imensas dificuldades de se livrar do modelo Capimunista Rentista e Corrupto. Apenas combater a impunidade, em uma Nação sem Educação, parece uma grande utopia. Só que não tem outro jeito: só nos resta tentar...

Vencer o PT agora é fácil... Difícil será governar o Brasil – um País que parece ingovernável... Jair Bolsonaro tem o desafio de provar o contrário...

Autocrítica Petista


Imagem rara de um petista falando a verdade...










Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 16 de Outubro de 2018.

Dá-me o fato e dar-te-ei o Direito



“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Dá-me o fato e dar-te-ei o Direito (Da mihi factum, dabo tibi jus).


O ditado também se aplica à mídia.

Hoje não há mais noticiários. Apenas imposições de interpretação de pseudo-jornalistas, mal orientados ou mal intencionados.

O que uma pessoa culta quer é uma fonte de informação confiável. A análise da notícia somente a ela cabe.

Atualmente, todos os veículos noticiosos do mundo, ou mentem ou são manipulados por interesses escusos.

Meias verdades são mais prejudiciais que mentiras.

Pelas postagens nas redes sociais constatamos a decadência do ensino.

Pessoas que tem computador e/ou smartphone, cometem os mais assustadores erros de português.

Por exemplo, eliminam o “r” no infinitivo dos verbos.

Erros de concordância (melhor dito, Cãocordância) abundam.

Camões, Eça e Machado de Assis tremem na tumba.

Vá lá que gente mais simples confunda “mandado” com “mandato”; ou “iminente” com “eminente”.

Mas dizer “esfinge” por “efígie” é um pouco demais (ou de mais ? Quá, quá, quá !).

Um dia o impávido colosso acorda e, então, vai faltar corda!

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Sincericídio de Haddad expõe corruptos



“Discutir com eleitor do PT é igual discutir com corno. Você mostra foto, áudio, videos e no final ainda perde o amigo”.
(Provérbios da Internet)

Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

O poste Fernando Haddad deu um tiro de “calibre 13” no pé esquerdo ao pregar a demagogia de que a corrupção nas estatais, flagrada na Lava Jato, teria sido impedida com uma maior e melhor fiscalização. O discurso de Haddad lhe suicida porque um dos principais coordenadores da campanha presidencial do petista é José Sérgio Gabrielli de Azevedo. O baiano foi o presidente da Petrobrás no período mais hediondo de roubalheira.

Gabrielli foi, no mínimo, omisso com irregularidades de diretores e os crimes societários praticados na estatal. Oxalá acabará responsabilizado judicialmente por isso, junto com outros diretores e conselheiros. Ele e outros que se cuidem... O sincericídio de Haddad expôs seu coordenador Gabrielli e outros problemáticos da Petelândia.

A Lava Jato ainda tem muito a investigar na Petrobrás. Ainda bem que Haddad não tem chance de vitória na corrida presidencial. Ele consagraria a impunidade e completaria a operação abafa na petrolífera. Assim que assumir o trono do Palácio do Planalto, Bolsonaro tem o dever moral de botar a máquina governamental para retomar e acelerar investigações dos crimes de improbidade administrativa praticado por diretores e conselheiros da companhia que é “estatal” quando convém, estratégica quando interessa e empresa de economia mista quando se deseja tirar ou esvaziar o poder de fiscalização do Tribunal de Contas da União.

Criminosos e políticos estão atônitos com a reação do Povo Brasileiro.
Quando o tal FHC diz publicamente que o candidato do PT é o único que vai deixar alguma porta aberta, será que ele está falando das portas do BNDES, da Porta do Tesouro Nacional, da porta na PETROBRÁS ou seria ainda alguma porta para o governo federal continuar financiando por mais algumas décadas obras superfaturadas, criminosamente, que tantas campanhas e desgovernanças tucanas patrocinaram no estado de São Paulo?

Os tempos atuais trazem fenômenos interessantes – inclusive nas democracias. Os analistas, políticos e os oportunistas só acham bons os resultados das urnas quando o placar representa aquilo que eles querem, seja por interesses financeiros ocultos e nem sempre lícitos, ou então sempre que os eleitores “acataram as ordens” da mídia nada isenta.

Pessoas de boa fé, brasileiros honestos, estão sendo induzidos a crer, pela propaganda enganosa, que o resultado das urnas trará um País pior, menos democrático e pior para a população em geral. Absurdo venenoso difundido pelos criminosos que fizeram todo o mal que vivemos no dia-a-dia em nosso país. Esse fenômeno já constatado nos EUA, agora ocorre no Brasil.

A pseudo zelite pensante brasileira não entendeu a desilusão do povo brasileiro com o “erudito presidente FHC”, que falava e discursava em vários idiomas, porém passava mais tempo em viagens ao exterior do que resolvendo os problemas da pátria amada. Claro, FHC atendia aos interesses dos controldores globalitários que ajudaram a eleger o esquerdista envergonhado – disfarçado de social-democrata.

A única luta efetiva desse “Príncipe dos Sociólogos” foi mesmo para “comprar” mais um mandato, em acordos nada republicanos com o corrupto Congresso Nacional, depois de promover privatizações (privatarias) que deveriam ter melhorado a qualidade da vida dos brasileiros. Hoje pagamos as irresponsabilidades criminosas da nossa pseudo-elite e seus representantes políticos. O custo é altíssimo...

1 - A energia elétrica mais cara do mundo.
2 - As piores telefonia e internet do mundo – caras e lentas.
3 - Pedágios absurdamente caros em estradas esburacadas.
4 - Escolas com crianças e professores em condições medievais.
5 – Mais de 60.000 famílias perdem seus entes queridos assassinados todos os anos.
6 - Milhões de famílias não conseguem sequer acesso a um emprego ou trabalho.
7 - É preciso listar mais alguma coisa?
Enquanto isso, corrupção generalizada na máquina pública: Mensalões, PETROLÃO, RODOANEL, Metrô, sítio Atibaia, Tríplex, Gangue do CABRAL, do TEMER, do GEDDEL, do PT, do PMDB, do PP. Governantes sendo presos até por desvios na merenda escolar e nas verbas da saúde?

São crimes contra a humanidade aqueles que esses governantes praticam diariamente contra o povo brasileiro. E com todo este comportamento criminoso da nossa pseudo-elite - que na verdade não passa de uma Oligarquia que se apossou do poder público brasileiro, em parceria delituosa com outros criminosos.

O duro é que ainda temos que presenciar analistas econômicos, cientistas políticos e jornalistas dizendo que não estão entendendo o que se passa neste impressionante País chamado BRASIL. Sorte das pessoas de bem é que o sufrágio universal está gritando: Basta! Um sonoro e rotundo BASTA a estes criminosos organizadíssimos que operam em função de um “Mecanismo” sistematicamente estruturado para “roubar” o dinheiro e os demais recursos públicos.

Isto mesmo: São Criminosos! Não existe outra expressão que mais bem defina estas pessoas que agora vão aos jornais se apresentarem como “indignados” com a radicalização na política brasileira. Os criminosos, na maior cara de pau, não aceitam a escolha de um político honesto para presidir o Brasil. Ainda bem que a maioria esmagadora da população pensa diferente dos bandidos.

Sim, senhores e senhoras: Agora, a população decidiu que é mesmo um embate da honestidade contra a desonestidade. Assistimos ao confronto da Ordem e do Progresso contra o Crime organizado. E não importa se aquele escolhido para encarnar este confronto fale apenas um idioma, não tenha apartamentos em Paris e tampouco seja um mero capitão do exército reformado ou um deputado federal que cometeu o pecado de não se envolver em esquemas de corrupção.

Do Povo, Pelo Povo e Para o Povo. Assim deveriam ser a Democracia e a República. E esta foi a ordem unida, a mensagem ululante que as urnas eletrônicas declararam. Na visão do eleitorado que cansou da bandidagem, não serão mais toleradas as Oligarquias Corruptas, financiadas por grandes conglomerados corruptos e todos eles sendo defendidos por políticos de fala bonita, hipnotizante e hipócrita.

Exigimos Mudança estrutural na máquina estatal. Queremos Operação Lava-Jato em toda a Pátria Brasil promovendo uma faxina absoluta em cada cidade, em cada estado e em cada órgão público brasileiro. Nós, o Povo Brasileiro, assistimos, durante três décadas, ao desfile de programas eleitorais elaborados por marqueteiros e vendedores de Ilusões. Cansamos de pirotecnia. Queremos sinceridade, transparência e humildade dos homens e mulheres públicos.

Ninguém vai poder impedir a vontade legítima do Povo. Essa é a força da Democracia – definida como a plena Segurança legal, jurídica, institucional, política e individual. O governo do humilde capitão terá a legitimidade necessária para passar o País a limpo, combatendo, neutralizando e eliminando, dentro da Lei, tantos criminosos.

Bandidos terão poucas chances de fugir do Brasil, antes de acertarem contas com a Justiça. Oxalá que o Judiciário e o Ministério Público trabalhem em sintonia com o futuro novo governo. A maioria esmagadora do povo não irá perdoar quem for conivente com qualquer forma de bandidagem organizada que continue a “roubar”, oprimir e deprimir o cidadão honesto do Brasil.

Por isso, a prioridade no segundo turno, dia 28, é #PTNÃO. Eis a única Solução de curtíssimo prazo para o Brasil. O segundo passo será agüentar a ansiedade pela transição ao desgoverno Michel Temer. A terceira prioridade é Jair Bolsonaro cuidar da saúde pessoal e reforçar a segurança, enquanto a equipe técnica elabora e finaliza planos viáveis de governo. A confirmação do triunfo de Bolsonaro já vai destravar a economia e gerar esperança real de dias melhores no Brasil.

O próximo governo precisará de transparência, austeridade, honestidade e muita humildade para garantir a ordem, viabilizar o progresso e promover a pacificação do Brasil, mesmo diante da oposição ideológica burra e de um nada fácil enfretamento direto ao Crime Institucionalizado.

PS - Feliz Dia do Professor. Os mestres são os verdadeiros salvadores da Pátria, desde que não se tornem escravos de ideologias inaplicáveis ao Brasil.

Três Neurônios






Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 15 de Outubro de 2018.

Caxias ou Saixac?




“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira 

No LISARB de hoje, digo BRASIL, está tudo ao contrário.

Os que juraram defender a Pátria com o sacrifício da própria vida (se necessário) RELATIVIZAM suas crenças e assistem impassíveis, uma fraude perpetrada por altas “otoridades” contra o povo brasileiro, tentando eleger um desqualificado para o mais alto cargo de república.

Ficaram bovinamente inertes quando a mais alta corte eleitoral “decidiu” NÃO cumprir a LEI do voto impresso.

Flertam, agora, com a possibilidade da eclosão de uma sangrenta GUERRA CIVIL, se for concretizada a fraude eleitoral.

Nesse pior cenário, há o risco de esfacelamento da unidade nacional.

Os chineses estão ávidos por conquistar, aberta ou veladamente, parte de nosso território para conseguir comida. Fazer badalhocas tecnológicas é fácil, o difícil é conseguir proteína animal.

A Índia vai morrer de sede. O seu lençol freático está baixando. A cobiça por nosso aquífero Guarani é enorme.

A exploração clandestina ou subfaturada de nióbio, causa um prejuízo enorme à nação, todos os dias.

A presença de ONGs estrangeiras na Amazônia, atenta contra a soberania nacional e elas buscam criar “kosovos” para nos fragmentar.

Nossos “irmãos” dos Estados Unidos da América, aliados na Segunda Guerra Mundial, precisam de nós e vice-versa. Não podemos ir bem demais; nem muito mal. Assistimos o fim da Engesa, da base de Alcântara e, agora, a agonia da Embraer.

Senhores generais, cumpram o seu dever; a pior punição é o remorso!

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Golpe à vista?



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Ernesto Caruso

Quem se lembra dos fatídicos 20 minutos finais da apuração dos votos nas eleições de 2014 entre Aécio Neves e Dilma Roussef.

Apenas 23 pessoas testemunharam a apuração da eleição presidencial. “Só esses funcionários viram que às 17h15 Aécio Neves liderava a corrida presidencial com 62% dos votos, por causa das urnas do Distrito Federal e capitais do Sul e Sudeste do país. Às 17h30, quando entraram mais votos do interior dessas regiões, a votação de Aécio caiu para menos de 60% do total.” G1

“Petistas sabiam resultado final antes de Dilma passar Aécio. E querem que eleitor não desconfie do TSE de Dias Toffoli?“ (Felipe Moura Brasil). Com destaque ao pronunciamento do Adv. Luiz Greenhalgh pelo twitter.

A deste ano de 2018, por quatro pontos percentuais Bolsonaro não levou a taça-faixa na apuração do primeiro turno; 46,03% contra 29,28% de Luladdad/PT. Mesmo assim, são quase 18 milhões de votos a serem atraídos pelo segundo colocado, chamado poste do Lula.

Ora, não vai ser fácil, em especial pelo que representa a situação do Lula condenado e preso, assim como outros líderes do PT.

Com 60,18% das urnas apuradas, Bolsonaro com 48,80% e Lulaaddad, 26,46, o apresentador já asseverava que haveria 2º turno, devido à pesquisa de boca de urna (?). (https://globoplay.globo.com/v/7071591/). Quem assistiu a apuração observou o decréscimo paulatino do percentual dos votos atribuídos a Bolsonaro até a confirmação do 2º turno.

Indubitavelmente há um descrédito reinante na sociedade quanto à qualidade das pesquisas, bastante demonstrado pelos desencontros das quantificações estimadas e a “realidade” das apurações. Desconfiança que se estende ao emprego das urnas eletrônicas. Caixas pretas que obstinadamente as autoridades competentes pretendem manter como estão, inclusive do Supremo Tribunal Federal (STF). Relutantes e refratários à lei que determina a adoção do voto impresso a facilitar qualquer verificação e validade dos votos como império da vontade do cidadão.

Ao longo do tempo tem havido contestação dos mais variados setores quanto ao sistema eletrônico adotado no Brasil. Para se ter uma idéia do problema e do nível que está sendo tratado, o advogado Alberto Emanuel Malta, representando o Sindicado Nacional de Peritos Federais, relatou perante os ministros do STF as falhas da urna eletrônica.

Alguns dos ministros demonstraram certo incômodo face à desqualificação do processo vigente.



Somado aos fatos dúbios, pela primeira vez, como se representasse alguma conquista para o país, uma comissão da Organização dos Estados Americanos (OEA), presidida pela ex-presidente da Costa Rica, Laura Chinchilla, está acompanhando as eleições brasileiras, a convite do TSE e do governo central. Porque será? Por acaso o Brasil está vivendo, a semelhança do povo venezuelano, o angustiante período sob a ditadura de Chávez/Maduro, cuja Organização não resolve, nem atenua.

Laura Chinchilla foi presidente da Costa Rica, eleita pelo Partido de Libertação Nacional, membro da Internacional Socialista.



Após o primeiro turno a referida comissão declarou que as urnas eletrônicas são confiáveis e que um técnico da Comissão acompanhou a apuração diretamente da sala onde foi realizada não constatando falhas no sistema.

Compare-se tal apreciação com tantas outras de brasileiros com profundo conhecimento na área de TI, que com muito mais tempo de estudo põem em dúvida a segurança do voto em especial no concernente à auditoria, e, que defendem a impressão do voto.

De estarrecer, as muitas denúncias relatadas por eleitores que não conseguiram confirmar o voto no candidato pelo qual optaram, Bolsonaro. Assim, não fica claro o que aconteceu com essas urnas, nem o número de reclamações sobre as ocorrências.

A lembrar as pesquisas que inflaram os índices de intenção de voto quando insistiam em figurar o nome do presidiário Lula bem acima do candidato Bolsonaro.

Cortinas de fumaça que prejudicam a plena visibilidade sobre o pleito, já bastante polarizado e enfatizado pela imprensa e pelos outros candidatos que exploraram o tema atacando os dois candidatos melhor posicionados, como os extremos de direita e de esquerda. Violência verbal e física.

O caminho, por vezes, sombrio em busca do poder de conduzir os destinos de uma nação faz parte da natureza humana, quase animal, com a ressalva de que este por instinto prima pela reprodução da espécie, escapar dos predadores e disputar o alimento para si e sua prole. O “Até tu Brutus.” é marcante na História da humanidade.

Bolsonaro foi o único presidenciável atacado e ferido mortalmente por um trotskista filiado a partido de esquerda.

Que realmente, a palavra Democracia, tão apregoada, não seja mais uma palavra ao vento. A sociedade, como panela de pressão, não suporta mais tanta corrupção, jeitinhos para aumento da remuneração, privilégios e desprezo das autoridades de plantão.

Ernesto Caruso é Coronel de Artilharia e Estado-Maior, reformado.

Como comprovar possível fraude no 2º Turno?



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Sérgio Alves de Oliveira

Apesar da verdadeira “ditadura” exercida pelos competentes Tribunais Superiores (TSE, STF), que concentram  em si  todas as decisões judiciais  que envolvem a eleição para Presidente da República, parece existir uma alternativa que deslocaria para a 1ª Instância da Justiça Federal – que nos dias atuais merece mais credibilidade que os tribunais -  a eventual comprovação de que poderiam estar sendo instalados  artifícios fraudulentos na apuração dos resultados finais  da eleição presidencial,2º Turno, no próximo dia 28.

Ora, tanto o Tribunal Superior Eleitoral, quanto qualquer outro Tribunal Superior, são órgãos  do Poder Judiciário SEM PERSONALIDADE JURÍDICA PRÓPRIA, integrando a pessoa jurídica de direito público interno, denominada UNIÃO FEDERAL.

E como pessoa jurídica que é, evidentemente a UNIÃO FEDERAL também estará  sujeita, como qualquer “mortal”, às leis brasileiras, ao mesmo tempo em que passa a responder por todos os atos cometidos pelos seus órgãos ou Tribunais.

Tendo em vista que a Justiça Federal de 1ª Instância é a competente para apreciar os feitos em que a União Federal é parte, QUALQUER ELEITOR, ou organização  representativa,  seria parte legítima  para promover na Justiça Federal de 1ª Instância uma  medida de  P-R-O-D-U-Ç-Ã-O   A-N-T-E-C-I-P-A-D-A   D-E   P-R-O-V-A , nos termos do artigo 381, III, do Código de Processo Civil, requerendo uma  PERÍCIA no local onde serão TOTALIZADOS os votos da eleição presidencial, podendo a parte autora inclusive indicar o “Assistente  Técnico” do perito, nomeado pelo juiz.

Dito remédio processual teria por objetivo “o prévio conhecimento dos fatos (para) justificar ou evitar o ajuizamento de ação” (CPC,art. 381, III). Conviria também requerer logo na petição inicial a “tutela antecipada” (CPC, art. 303),como medida de urgência.

Teria o Tribunal Superior Eleitoral direito de impugnar esse tipo de medida  promovida junto à  Justiça Federal de 1ª Instância? E o juiz de 1ª Instância teria a coragem necessária para enfrentar as “feras”, se fosse o caso? Eis as questões que deverão ser respondidas com o tempo.

A exemplo do que ocorre muitas vezes com a “ação popular”, alguma organização que luta pelos legítimos direitos do povo brasileiro poderia pegar “emprestado” o nome de um eleitor que se dispusesse a tanto, assim adquirindo a legitimidade necessária para promover a ação.

Em todo o caso, parece que valeria a pena o enorme esforço para “driblar” a ferocidade dos tribunais do “Mecanismo”, que tanto se empenham para obstaculizar qualquer controle paralelo da sociedade sobre a legitimidade  e lisura da apuração dos votos nessa eleição.

Sérgio Alves de Oliveira é Advogado e Sociólogo.

De bêbados e Loucos


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por H. James Kutscka

Uma segunda feira chuvosa por volta das 07:30 da manhã, depois de uma noite na farra, um “porteño” ainda completamente ébrio dirigia pela avenida 9 de julho em Buenos Aires (uma das mais largas e movimentadas avenidas do planeta) em direção a seu escritório, quando ouviu no rádio de seu carro um aviso urgente:

-  Atenção prezados ouvintes, nosso helicóptero do trânsito acaba de nos enviar um boletim avisando que um individuo presumivelmente alcoolizado está dirigindo em alta velocidade na contramão da Avenida 9 de julho. Pedimos toda atenção aos motoristas que por ela estejam circulando nesse momento para evitar um acidente grave.

Tendo ouvido o alarme e vendo os rostos apavorados que já a algum tempo via desviarem de sua frente, o bêbado exclamou para o rádio:
Como uno, boludo? Son miles.

Por outro lado, nesta mesma manhã no Brasil, no aprazível bosque vizinho ao hospício, dois loucos passeavam, quando encontraram atirada ao solo uma escopeta calibre 12 de cano duplo serrado.
Na sua loucura, não reconheceram a arma e começaram a conjecturar sobre o que seria.

Um deles a levantou do solo e olhando para os canos paralelos arriscou:

- Deve ser um binóculo, e pôs-se a olhar pelos canos.

- Está vendo algo? perguntou o outro curioso.

- Não, não consigo ver nada.

- Espere, estou vendo um gatilho em baixo, vai ver que tem que apertar, e enquanto falava apertou dito gatilho detonando o cartucho que arrancou a tampa da cabeça de seu amigo deixando os dois olhos pendurados ao que restara do cérebro.

Assustado com o barulho e com a visão espantosa que tinha a sua frente exclamou:

- Não me olhe assim, eu também estou assustado.

Lembrei dessas duas anedotas ao ler a declaração de um ministro desse nosso desgoverno, dizendo que iria processar quem se atrevesse a duvidar da lisura das urnas venezuelanas que nos enfiaram pela garganta.
Isso depois de mais de dezesseis mil boletins de ocorrência lavrados sobre falhas nelas no domingo da eleição e centenas de posts no Fb mostrando em filmes a fraude com a presença de autoridades.

Curiosamente nem uma só reclamação de eleitores do PT ou qualquer outro partido que não fosse o PSL.

Louco ou bêbado?

A decisão democraticamente (enquanto ainda podemos) é sua, meu caro leitor.

H. James Kutscka é Escritor e Publicitário.

domingo, 14 de outubro de 2018

Só bêbado discute com Poste



“O Bolsonaro não tem que ir a debate nenhum com Haddad.
Afinal, quem discute com poste é bêbado”.

Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

#PTNÃO. Dificilmente, Jair Bolsonaro irá participar de qualquer debate de segundo turno com Fernando Haddad. Primeiro, porque os médicos não devem liberá-lo para tanto esforço físico desnecessário. Segundo, porque é pura perda de tempo tentar um debate civilizado com um adversário que o trata como “inimigo”. Terceiro, por questão tática (e não estratégica): é o PT quem precisa correr atrás de uma vitória praticamente impossível. A liderança de Bolsonaro é consolidada. Além disso, discutir com a petelândia é inviável e inútil.

Política é o que fazer. Estratégia é como fazer. Tática é a realização prática da Política e da Estratégia. Os candidatos Jair Bolsonaro e Fernando Haddad se limitam ao campo da tática. Bolsonaro, pelo menos, tem uma assessoria de alto nível, formada por militares, desenhando um Projeto Estratégico de Nação, que deve se desdobrar em planos de ação viáveis. Já Haddad se limita a repetir o ultrapassado discurso comuno-socialista do Foro de São Paulo, com planos nazifascistas, pseudonacionalistas, para o Brasil. As mentiras, a intolerância e ódio da petelândia são patéticos.

O PT caminha para uma destruição que vai muito além de uma derrota. O filósofo Olavo de Carvalho desenha o futuro do PT em várias quedas imediatas e automáticas: 1) Cai todo esquema de poder construído pelo PT e seus associados ao longo de 50 anos. 2) Cai o centro motor e financiador de todo movimento comunista latino-americano (o Foro de São Paulo com as duzentas organizações que o compõem). 3) Caem os planos internacionais de eliminação da soberania nacional brasileira e de subjugação do País ao esquema globalista”.

A petelândia deve chorar com outras quedas previstas por Olavo de Carvalho com a vitória de Bolsonaro: 4) Caem milhares de carreiras e biografias de políticos, intelectuais e artistas de esquerda. 5) Cai todo poder impune do narcotráfico e do crime organizado em geral (tudo ligado diretamente, no submundo, aos esquemas nazicomunopetralhas). 6) Também caem todas as grandes empresas de mídia. 7) Desaba toda a constelação de prestígios do show business. 8) Por fim, desaba todo o sistema de poder instalado nas universidades e no sistema de ensino em geral.
O PT é sinônimo de corrupção, de incompetência e de perda total para o Brasil. É o Partido da Traição! Não adianta trocar vermelho por verde-amarelo e nem forjar outras jogadas de marketagem, como tentar descolar o posto Haddad do seu chefão Lula – condenado e preso por currpção e lavagem de dinheiro. Agora a petelândia constata que fou a maior roubada definir que Lula era Haddad (ou que Haddad era Lula). O erro tático só ajudou a fortalecer o #PTNÃO no imaginário da maioria do eleitorado.

Resumindo: Bolsonaro tem de deixar a patelândia falar sozinha. Os nazicomunopetralhas se matam pela própria boca. Agora, Bolsonaro tem de focar nas propostas de governo que podem ser ditas agora. A maioria só deve ser anunciada no momento oportuno, pois vai atacar o âmago do Sistema que destrói, sabota e inviabiliza o presente e o futuro do Brasil. Enfim, o momento é de serenidade até a vitória no dia 28 de outubro.

Propagandas Criativas

Duas criativas peças publicitárias que vão além da mera propaganda eleitoral em favor de Jair Bolsonaro...









Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 14 de Outubro de 2018.

Onde há lagoas há antas



“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

A biotecnologia talvez nos possibilite novos híbridos, por exemplo,a renanta; cruzamento de rena com anta.

Vicejará ao pé de jaca, sob a invocação da jararaca.

No entorno só gente boa, disposta a tudo e à toa.

De resto, no país do “te amo mas não presto”, o baile segue.

Um réquiem (ou requião ?), uma polka pra comemorar a “polcaria” defenestrada, um tango pra quem não tem mango.

Um belzebú com faca ou urubu de toga? Qual o mais perigoso?

Uma hora o bêbado de afoga, de água ou de pinga, no planalto ou na marambáica restinga.

Mais duas semanas e verás com que rabo de cachorro abanas; ó vampirocadente; não cheiras, não fedes, só mentes.

Ao borde do precipício, dona Onça só fará reclame de dentifrício?

Sorriso! Onde andará o bafo perdido?

Cada um tem o direito de odiar um bandido de estimaCão, mais que outros.

De minha parte, por faltar-me engenho e arte, penso que fede mais seu pútrido CC o sacripanta efecagácê.

Fede de menos quem só fala de temas mais amenos.

É tempo de pirarucu; cada um cuide do próprio.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.