sábado, 3 de novembro de 2007

Ao vencedor, as batatas de uma CPI

Edição de Artigos de Sábado do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Por Jorge Serrão

Todo dia é dia de defender a Nação. Inclusive e principalmente, a Grande Nação Rubro Negra. O São Paulo é Penta. Viva o tricolor paulista – que também tem vermelho e preto em suas cores sagradas. Mas o Flamengo já era Penta há muito mais tempo. A CBF tem de reconhecer o título da Copa União, em 1987. A Taça cheia de bolinhas é nossa! Com rubro-negro não há quem possa. Devolve, Ricardo Teixeira! Do contrário, a maior torcida do Brasil vai gritar, nos estádios, pela abertura de uma CPI do Futebol. Será gol contra até contra o Palácio do Planalto.

Haja “Comi$$õeS” – Parlamentares da Impunidade (CPIs, na tradução real brasileira). O futebol brasileiro é cheio de poderosos chefões que mandam o esporte para escanteio. Enquanto lucram com as atividades paralelas à bola. Aparentemente, o torcedor pouco liga para isto. Só quer saber se seu time é vencedor ou não. Sofremos da Síndrome do Nezinho do Jegue. O cabra é um ilustríssimo personagem, cachaceiro militante, da hiper-real obra do imortal Dias Gomes. Sóbrio, Nezinho apoiava o governo (de Sucupira). Bêbado, gritava: “Morra, Odorico Paraguaçu”.

Voltemos à Pátria de chuteiras - antes que Sucupira queira ser sede da Copa de 2014. Pelo menos o futebol os brasileiros levam um pouco mais a sério. Ou deveriam levar. Até porque o governo brasileiro parece um grande Corinthians (na atual fase). Azar nosso, mas principalmente do chefão da Nação - que adora falar de futebol. Mas anda insatisfeito com o desempenho de seu time do coração. Enquanto seus aliados só pensam no tri. Solta mais uma Kaiser, para acalmar o fanático corinthiano, antes que seja tarde. Na Venezuela, o craque Hugo Chávez já pode ser reeleito indefinidamente. Viva a democradura! Gol do Foro de São Paulo – que sonha com o tri, por aqui.

Por ironia do destino futebolístico, do País das bolas trocadas e das ideologias fora do lugar, somos governados pelo Clube dos “13”. No futebol, é claro. Porque somos desgovernados pelo partido príncipe com o mesmo número. A sorte dos craques do Foro de São Paulo. O azar é do Brasil - uma nação mantida artificialmente na miséria por interesses alienígenas. E a grande massa ignorante colabora, sendo agente consciente ou inconsciente.

O duro é reetir erros. Se o Brasil vai bem ou mal - exceto no caso da Seleção Brasileira de Futebol - o problema pouco importa para a grande torcida. O que interessa é que o São Paulo é Penta. Mas o Flamengo também já era Penta. A Nação Rubro negra tem direito ao troféu guardado há 15 anos nos cofres da Caixa Econômica Federal. Ele pertence ao primeiro clube cinco vezes campeão brasileiro ou tricampeão de forma consecutiva. O São Paulo fez jus, agora, à taça que já deveria estar na Gávea.

Cobrando seu direito, infelizmente, a diretoria do Flamengo mais uma vez pisou na bola. No dia de Finados, enviou uma notificação para o São Paulo – que nada vem a ver com a polêmica. O tricolor foi Penta no gramado – e não no tapetão da cartolagem. O advogado do Flamengo, Michel Assef Filho, recomenda que a diretoria do São Paulo se recuse a receber o lindo troféu da CBF. Ou, então, que o São Paulo entregue a taça para o Flamengo – o legítimo "o primeiro pentacampeão nacional do País". A polêmica promete, já que o Clube dos 13 reconhece o Flamengo como campeão nacional de 1987. Inclusive, naquela época, o presidente da entidade, Carlos Miguel Aidar, era o dirigente número 1 do São Paulo.

Questão de Justiça, os dois clubes merecem a taça. Da mesma forma como o torcedor brasileiro merece que o futebol seja passado a limpo, imediatamente. O lobby do Chefão Lula convenceu Joseph Blatter a deixar o Brasil como único candidato a sediar o campeonato mundial de 2014. A manobra de bastidor foi toda comandada por Ricardo Teixeira, seu sogro João Havelange e pela Rede Globo – parceiros neste grande negócio. Agora, sob o pretexto que a Copa do Mundo já é nossa, “a Fifa” não estaria vendo com bons olhos a abertura da CPI do Futebol – que começaria investigando o catastrófico negócio da parceria Corinthians/MSI.

Se for levada um pouquinho a sério, a CPI atingiria diretamente a CBF e vários outros clubes. Já pensou se abrirem a caixa preta das negociações de jogadores com clubes do exterior? Vai sobrar problema até para o presidente do Banco Central da Malásia. O Palácio do Planalto, onde o chefão é corinthiano, já ordenou sua base aliada-amestrada para abortar a CPI. O governo teme muitos gols contra. Mas o medo maior são as bolas nas costas – tanto dos aliados e parceiros de negócio, quanto dos adversários.

Enfim, é melhor entregar logo a taça ao Flamengo, e parar de falar de futebol – esporte nacional em que reinam a má gestão, muita corrupção política e lavagem descarada de dinheiro. Ao governo, que se julga vencedor com a Copa de 2014, podem sobrar as batatas podres e quentes de novos escândalos vindos de onde menos se esperava: do submundo mafioso do futebol brasileiro. Pena que Machado de Assis - e nem Nelson Rodrigues - eram torcedores do Flamengo.

Jorge Serrão é Flamenguista. Até depois de morrer! Quando e terra lhe será nada leve.

7 comentários:

bastilha disse...

A Equi-PENICO DO MULLA!!!


http://www.youtube.com/watch?v=RywdQX4E1-Y

bastilha disse...

Nada a ver com bolsa.





O governo passado foi muito incompetente; dizem as línguas no governo de hoje. Recebi uma herança maldita. Martela o presidente na população brasileira desde o dia da posse.



O último episódio do vôo da galinha interrompido por que passou o Brasil, foi causado por falta de planejamento e investimento na matriz energética nacional. Logo após o fato, o Brasil com os esquerdistas do PSDB no poder, incompetentes como são, resolveram investir em usinas termo-elétricas tocadas a gás, combustível que a Bolívia proveria em abundância e a preços baratos.



O tempo passou, nos mudamos de esquerdistas no poder, mas infelizmente a incompetência destes esquerdistas é imensamente maior. Não vou nem entrar na discussão ética e moral, fico só mesmo com a mentira e ignorância.



Criticar o governo anterior e a herança maldita tudo bem, mas o que se fez para mudar os fatos sobre energia no Brasil? Nossa matriz energética, antes elogiada por ser limpa e abundante se tornou suja, caríssima e ineficaz. Dependemos ainda enormemente do fator climático para poder fazer funcionar a economia.



Estamos na torcida para que chova.



O que se fez para mudar a situação? Nada, absolutamente nada. Estamos, depois de 5 anos, discutindo quando vamos matar mais um ou dois rios no Brasil.



Apagão geral de energia no país é só uma questão de tempo. Preparem o bolso para 2008. Sua conta de eletricidade no final do mês, a sua conta de gasolina no posto, a sua conta de água, vão para o céu. Sua renda para o inferno.



Pode se mentir para alguns todo o tempo, mas não se pode enganar todo o mundo o tempo todo. A ficha da mentira petista está preste a cair no conhecimento público. Os motoristas que investiram na conversão a gás caíram em mais um estelionato, um passa moleque gigantesco na população. Os industriais que trocaram as caldeiras de óleo para gás, foram enganados pelos esquerdistas deste e daquele governo. Industrias estão prestes a interromper a produção. O pior...ninguém reclama.

Povo c ordeiro, covarde, medroso, e burro.



Tem mais é que sifú mesmo.


http://nathal.zip.net/

Mario disse...

Ei Serrão,

Sempre o tive em conta como alguém sensato e muito bem informado, porém, quando trata de defender o urubu você não consegue usar nem 2 neurônios, não? Você se recusa a lembrar que o Flamengo e Internacional se recusaram a disputar com o Sport e o Guarani as finais de 1987 e perderam por WO. Além disso, oficialmente reconheceram o título do Sport.

Quanto à CPI do futebol, para variar, como sabe, já foi "melada", inclusive porque teriam que apurar o misterioso patrocínio da Petrobrás.

Alerta Total de Jorge Serrão disse...

Mal consigo usar meus dois únicos neurônios, e a turma do arco iris não me perdoa...

Quanto à CPi do Futebol, desejá-la é uma utopia. Os esquemas de corrupção usados pelos cartolas são a fina sofisticação de outros esquemas montados pelo governo do crime organizado no Brasil e no mundo.

Se mexer no vespeiro, não sobra um. Da lavagem de dinheiro, do sub e super faturamento na venda de jogadores ao exterior, à sonegação de impostos eesquemas mafiosos de patrocínio, nada disso pode vir à publico.

Derrubaria do mais corrupto presidente de clube até o mais cara de pau presidente da república.

Mario disse...

O duro vai ser agüentar a propaganda ufanista da copa, todos os dias, até 2014. Já está sendo dose prá cavalo nenhum botar defeito.

É verdade que futebol e, hoje, verdadeiro negócio, porém, enquanto existirem dirigentes que são guiados muito mais pela paixão, não deixaremos de ser quinto mundo.

Em tempo: nada a ver com "arco-iris". Muito ao contrário, é TRICOLOR!!!

Anônimo disse...

Os bastidores do futebol sempre se assemelharam a uma corja mafiosa.

A pergunta que nao quer calar: Quando e que os grandes times irao pagar suas dividas milionarias junto a Previdencia Social?

JOSÉ disse...

Serrão. Seja vascaíno como eu! É sofrer no paráiso, prá não dizer o contrário.
Se vocês tiveseem um Eurico Miranda iam ver ver o que é bom prá tosse!
Braga