quinta-feira, 31 de maio de 2007

Lula vai autorizar que grandes mineradoras e ONGs explorem minérios em terras das “nações indígenas”

Edição de Quinta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça agora o novo podcast Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

A Oligarquia Financeira Transnacional, que manda de verdade na economia brasileira e controla o comércio mundial de minérios, obtém mais uma generosa concessão do presidente Lula da Silva. Os ministérios da Justiça, das Minas e Energia e pelo Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República já aprontaram um projeto de lei regulamentando a exploração das terras das “nações indígenas” por empresas mineradoras. A regra prevê que as empresas pagarão royalties sobre o faturamento para as comunidades indígenas.

A Amazônia (onde 25% do território é dos índios) é a região mais cobiçada. Estudo de 2005 do Instituto Socioambiental (ISA), organização não-governamental de defesa dos direitos dos índios, mostra que existem 4.821 processos de requerimento de pesquisa e lavra na região feitos por 367 pessoas e empresas. A proposta de exploração mineral das terras indígenas será apresentada na próxima semana, durante a primeira reunião da recém-criada Comissão Nacional de Política Indigenista, formada por representantes do governo e por 20 lideranças indígenas.

O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) chama a atenção para um outro crime em curso na Amazônia. O senador denuncia que as organizações não-governamentais, sob o argumento de implantar um projeto de conservação da bacia amazônica com financiamento da Usaid (Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional), estariam, na verdade, interessadas em minerais estratégicos do território brasileiro. Mozarildo Cavalcanti pediu aos membros da comissão parlamentar de inquérito criada investigar as ONGs (que ainda não foi instalada), que se debruce sobre este caso.

Mozarildo Cavalcanti lembra que, “por estranha coincidência”, tanto as reservas indígenas como as ecológicas casam com os mapas das reservas minerais do País. O senador adverte que a “coincidência” não atinge apenas minerais como ouro, prata e diamantes, que são valiosos, mas nem se comparam com outros minerais estratégicos, de terceira geração, como urânio, nióbio e tantalita.

Clique no link abaixo e ouça na íntegra o pronunciamento de Mozarildo: http://www.senado.gov.br/radio/download.asp?nomArquivo=0529mc.mp3

Conversinha do governo

O argumento do governo para justificar a regulamentação da exploração mineral em terras indígenas é que hoje a atividade ocorre de forma desordenada por garimpeiros, causando grande impacto ambiental e social e muitas vezes provocando conflitos sangrentos.

O governo também argumenta que deixa de arrecadar tributos sobre a exploração dos recursos nacionais.

Segundo o Serviço Geológico do Brasil, existem hoje 192 garimpos ilegais em terras indígenas.

Crime de Lula

Já existem argumentos objetivos para que o presidente Lula seja enquadrado, por crime de responsabilidade, pelo caos no sistema aéreo brasileiro.

Em depoimento à CPI do Apagão Aéreo, o procurador do Ministério Público Lucas Furtado informou que, entre 20 de novembro e 8 de dezembro de 2006, que a Infraero deixou de repassar R$ 582 milhões à Aeronáutica.

Esses recursos se referem à cobrança de taxas das companhias aéreas e deveriam ter sido usados na manutenção e na modernização do sistema de controle do tráfego aéreo.

Tamanha omissão, que deveria punir Lula, foi calculada e confirmada pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Novo caos aéreo agendado

A empresa Sata tem até o próximo dia 17 para honrar uma dívida de R$ 64 milhões com o INSS.

Até agora, a prestadora de serviços como transporte de malas e abastecimento de aeronaves nos principais aeroportos do país vem operando graças a uma liminar.

Se a situação da Sata não for resolvida, deverá haver novo caos aéreo.

A Infraero não tem um plano B para enfrentar o problema de logística nos aeroportos, se ele realmente ocorrer.

Vídeos de sacanagem imperdíveis

Os vídeos abaixo dizem respeito a uma entrevista feita com um ex-agente da KGB que explica tintin por tintin o processo de dominação e subversão cultural praticado pela antiga União Soviética contra os norte-americanos.

Embora o “araponga soviético” tenha alertado os norte-americanos em 1983, os vídeos dão a incrível impressão de que o russo está falando do Brasil de hoje.

Não deixem de ver e divulgar.

Parte 1
http://www.youtube.com/watch?v=Wqlg3Z3ilWs

Parte 2
http://www.youtube.com/watch?v=HXLFmUGVmd0

Parte3
http://www.youtube.com/watch?v=95H1wqh96Ts

Rumo à Pizzaria

O Conselho de Ética do Senado adiou a discussão sobre a representação do PSOL contra o senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

Em seu primeiro dia como presidente do Conselho de Ética do Senado, Siba Machado (PT-AC) se recusou a receber parlamentares do PSOL que queriam lhe entregar representação contra o presidente da Casa, suspeito de ter usado dinheiro da empreiteira Mendes Júnior para bancar despesas pessoais.

"A gente quer isenção, e não espírito de corporação".

Foi o protesto desabafo do deputado Chico Alencar (PSOL-RJ).

Fábrica de provas

Advogados entregaram ao corregedor da casa documentação que comprovaria a destinação de R$ 100 mil para despesas futuras da filha de Renan Calheiros com a jornalista Mônica Veloso.

Foram dois recibos de pagamento, no valor de R$ 50 mil cada um.

Dos papéis, constavam as assinaturas atribuídas à jornalista Mônica Veloso e ao advogado dela, Pedro Calmon.

Legislando em favor do bolso

Sem fazer muita marola, o Senado aprovou ontem o projeto que fixa os salários dos deputados e dos senadores em R$ 16.512,09, com reajuste de 29,81% relativo à inflação de dezembro de 2002 a março de 2007.

Também foi aprovado o projeto que reajusta os salários do Presidente da República, do vice-presidente e de ministros de Estado.

Com a aprovação desse projeto, o salário do presidente da República foi elevado para R$ 11.420,21.

Já o vice-presidente e os ministros passarão a receber R$ 10.748,43.

O responsável pelo ato

Os dois projetos nem precisam ser sancionados pelo presidente Lula da Silva.

Apenas caberá ao presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), promulgar os dois atos.

Renan só tem de meter a caneta”, como se diz popularmente.

Sangria de recursos públicos

A prática de formação de cartéis no setor de compras públicas causa aos cofres públicos do País um prejuízo de até R$ 40 bilhões por ano.

Nos cálculos do governo, a administração pública gasta cerca de R$ 300 bilhões anuais em compras de insumos e em obras, o que representa 14,5% do PIB.

Entre os setores que determinam preços e suprimem a livre concorrência já foram punidos os fornecedores de cimento, de merenda escolar e de medicamentos.

O grande desvio

A estimativa foi feita pela Secretaria de Direito Econômico (SDE), do Ministério da Justiça, que estuda a formação de cartel em concorrências públicas e calculou as perdas em 13,3% do total.

O valor desviado é superior ao orçamento anual do Ministério da Saúde e corresponde a quase quatro anos de Bolsa Família, principal programa social do governo federal.

Segundo a SDE, um terço das compras públicas é alvo de cartéis que geram sobrepreço de 25% a 40% em relação aos valores de mercado.

Voz dos sobrinhos

Os governadores Jackson Lago (PDT-MA) e Teotônio Vilela Filho (PSDB-AL) negaram ontem à ministra do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Eliana Calmon envolvimento no esquema de corrupção em licitações revelado pela Polícia Federal com a Operação Navalha.

Mas Lago admitiu a existência de irregularidades "que precisam ser investigadas".

E reconheceu a voz de dois sobrinhos nas gravações do inquérito criminal.

Devassidão

A Receita Federal iniciou devassa nas contas bancárias dos 48 presos pela Operação Navalha e de mais 12 suspeitos que aparecem nas escutas telefônicas feitas pela Polícia Federal.

Um dos alvos é o bemfeitor dono da construtora Gautama, Zuleido Veras, apontado como chefe da máfia especializada em fraudar licitações de obras públicas.

Além dessas 60 pessoas, estão na mira dos auditores outros 200 contribuintes investigados nas Operações Hurricane e Têmis, o que fez com que as equipes de fiscalização fossem reforçadas.

Fim do Jogo

A súmula vinculante 2, baixada ontem pelo Supremo Tribunal Federal, torna inconstitucionais as leis estaduais autorizando jogos de azar, como bingos.

Para o STF, só a União pode legislar a respeito, e nenhuma lei federal permite hoje a atividade.

A partir de agora, serão derrubadas mais facilmente as liminares que garantem o funcionamento desses estabelecimentos, concedidas por juízes de todo o País.

Também não poderão ser criadas loterias estaduais - já existentes em nove Estados.

Cigarro é uma droga mesmo

Sociedades médicas de todo o mundo aproveitam o Dia Mundial Sem Tabaco - que é celebrado neste 31 de maio - para reivindicar a proibição total do fumo em espaços fechados, assim como o financiamento do tratamento para quem quiser largar o vício.

No Brasil, cerca de 80 mil pessoas morrem ao ano por causa do hábito de fumar.

O País é o sexto maior mercado de cigarros do mundo e o primeiro, desde 1994, na exportação da folha do tabaco, apesar de ser o quarto maior produtor mundial.

Um terço da população adulta fuma no Brasil, o que representa 11,2 milhões de mulheres e 16,7 milhões de homens, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Instituto Nacional do Câncer.

Tomem fumo

Um relatório divulgado ontem pela Organização Pan-americana de Saúde (Opas) mostra que as principais fábricas de cigarros que atuam no Brasil tentaram influenciar empresas jornalísticas e associações de bares e restaurantes, financiaram pesquisas e patrocinaram campanhas por "liberdade de escolha" e convivência "harmoniosa" entre fumantes e não-fumantes.

O relatório tem como base documentos das próprias empresas, tornados públicos nos Estados Unidos e no Canadá depois de ações judiciais naqueles países.

O estudo mostra que a indústria tentou conter o avanço da legislação que bania o fumo em locais públicos e evitar que o Brasil assinasse a Convenção-Quadro sobre Controle do Tabaco da Organização Mundial de Saúde.

O Aborto como ele é

Cerca de 1 milhão e 200 mil brasileiras foram hospitalizadas nos últimos cinco anos devido a infecções, hemorragias vaginais e outras complicações decorrentes de abortos ilegais.

É o que revela um relatório divulgado pela Federação Internacional de Planejamento Familiar (IPPH, na sigla em inglês).

De acordo com a pesquisa, as nordestinas recorrem ao aborto com o dobro da freqüência das mulheres do sul.

Números que assustam

O relatório estima que ocorram 1 milhão de abortos por ano no Brasil, aí incluídos os espontâneos e as interrupções ilegais da gravidez.

A cada cem mil crianças nascidas vivas, cerca de cinco mulheres morrem devido a procedimentos inseguros.

Todos os anos, cerca de 230 mil mulheres buscam atendimento do SUS devido a complicações como hemorragias e perfuração do útero ou da parede vaginal.

Quase 3.000 meninas de 10 a 14 anos foram hospitalizadas com complicações pós-aborto em 2005, segundo o estudo.

Entre as mulheres de 15 a 19 anos, mais de 46 mil precisaram de atendimento.

Resumo da Ópera: Os números refletem a ignorância sexual dos brasileiros e a total falta de uma política educacional de gestão da natalidade. Mas as ONGs que defendem a legalização do aborto estão de olho nos lucros médicos gerados pela nova legislação. Além de faturar alto com o elevado número de abortos legalizados, vão ganhar muito mais dinheiro com a indústria de venda do “material abortado” (leia-se um ser vivo) para as pesquisas ou para os lucrativos negócios com células tronco.

Lobby abortista

Diante da demora na tramitação de projetos no Congresso Nacional sobre a legalização do aborto no País, uma organização não-governamental decidiu dar um drible na regra.

Em setembro, a Bem-Estar Familiar no Brasil (BemFam) inicia em Campinas um projeto para orientar interessadas em interromper a gravidez sobre métodos existentes e seus riscos.

No Brasil, o aconselhamento será ofertado em 15 unidades públicas de saúde, todas na cidade de Campinas.

A meta é atender 3 mil mulheres, num prazo de dez meses.

O projeto recebeu o financiamento de U$ 150 mil da Federação Internacional de Planejamento Familiar (IPPF).

Lula no muro

O presidente Lula da Silva também se pronunciou sobre o assunto, durante a primeira entrevista coletiva de seu segundo mandato, declarando-se pessoalmente contrário ao aborto.

Lula admitiu que como chefe de Estado é favorável "a que o aborto seja tratado como uma questão de saúde pública, porque é preciso que o Estado dê atenção a pessoas que tiveram gravidez indesejadas".

Só tem um problema que Lula já deveria saber: não existe diferença entre a posição dele (Lula) e a posição do chefe de Estado (também Lula). Ambos são a mesma pessoa.

Tudo que os banqueiros queriam

O governo decidiu permitir que fundos de pensão direcionem uma parcela maior de seus recursos a aplicações de risco mais elevado.

A autorização é uma tentativa de permitir que essas entidades mantenham o nível de rentabilidade mesmo no atual cenário de queda de juros

A medida foi anunciada ontem pelo CMN (Conselho Monetário Nacional), colegiado formado pelos ministros da Fazenda e do Planejamento e pelo presidente do Banco Central.

TV Blogo

A virtual lusitana TV Blogo, de Diogo Sousa, dá uma cutucada no governo Bush.

Na América, com Jon Stewart do Daily Show, vamos ficar a saber como o subsecretário de estado da defesa, Douglas Feith, considerado por muitos políticos um burro de primeira, descobriu, compilou e apresentou as provas fictícias da ligação de Saddam Hussein à Al-Qaeda, que conduziram à invasão do Iraque”.

Confira a transmissão e se apaixone pela apresentadora virtual através do Vídeo - 7:36m

Olho No Fundo

O Senado aprovou projeto de lei que reduz de três para um ano o prazo para que trabalhadores demitidos por justa causa ou que se demitiram possam sacar o dinheiro retido no FGTS.

A condição é que não haja recolhimento para o mesmo fundo em outro emprego nesse prazo.

A proposta segue agora para a Câmara.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

quarta-feira, 30 de maio de 2007

Operação Abafa: Governistas querem blindar Renan de ação do PSol, e STF solta Zuleido, que foge de depor

Edição de Quarta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça agora o novo podcast Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Governistas aceleram a “Operação Abafa”, para blindar Renan Calheiros e evitar que novos desdobramentos da Operação Navalha comprometam ainda mais a classe política. Ontem, ocorreram duas manobras bruscas em favor da impunidade. Na primeira, Líderes dos 11 partidos da base do governo Lula lançaram o nome do senador Siba Machado (PT-AP) para presidir o Conselho de Ética, que será instalado hoje para cuidar do caso Renan. Os senadores serão obrigados a avaliar uma representação contra Renan apresentada pelo PSOL presidido pela ex-senadora Heloisa Helena, adversária do senador na política alagoana.

Na segunda manobra de bastidores, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, concedeu hábeas corpus para libertar o dono da Gautama, Zuleido Veras, junto com os últimos cinco presos da Operação Navalha. O empreiteiro, acusado de chefiar o esquema de fraudes, foi solto mesmo tendo se recusado a depor à ministra Eliane Calmon, do Superior Tribunal de Justiça. A orientação é que Zuleido, conhecido como Charles Bronson, se mantenha em silêncio para não comprometer os políticos poderosos a quem sempre ajudou.

O senador Jefferson Peres (PDT-AM) foi o único a defender, abertamente, o afastamento preventivo de Renan. Jefferson Peres considera "muito constrangedora" a permanência de Renan no comando do Senado. Mas Renan declarou que não cogita a hipótese de sair. O presidente do senado alega que "não há nenhuma acusação contra mim". Apesar da retórica, o senador Renan admite não ter como provar pagamentos de pensão que, segundo denúncia, foram feitos por lobista da empreiteira Mendes Júnior.

Renan Calheiros reconheceu que não tem comprovantes dos repasses feitos à jornalista Mônica Veloso, de 2004 até dezembro de 2005. Nesse período, Mônica, com quem ele teve uma filha, recebeu pagamentos mensais de R$ 12 mil a R$ 12,5 mil. "Não tenho como ter provas das transferências porque não eram oficiais. A partir do momento em que assumi (a paternidade), tenho os comprovantes". No período anterior ao reconhecimento (até de 21 de dezembro de 2005), quem entregava o dinheiro à jornalista era Cláudio Gontijo, funcionário e lobista da empreiteira Mendes Júnior. Por isso, reina a suspeita é de que os recursos vinham da empresa.

Questão Bovina

O caso será investigado pelo corregedor do Senado, Romeu Tuma (DEM-SP).

Sorte de Renan que Tuma é muito amigo de Lula, e anda costeando o alambrado para sair do DEM (ex-PFL). O novo rumo de Tuma seria o PMDB, de Renan.

Resta saber como o delegado que sabe tudo sobre o velho BOI da dita-dura vai se comportar no caso de Renan, suspeito de ligação também com "a melhor vaca" (significado do termo Gautama).

CPI do Apagão Moral

A presidente do PSOL, a ex-senadora Heloisa Helena, defende o afastamento de Renan da presidência do Senado:

"Todo parlamentar investigado é natural e salutar que saia da posição de comando político da Casa para garantir o procedimento investigatório".

Heloisa Helena adverte que o Conselho de Ética não tem o poder de uma CPI para quebrar sigilos, convocar depoentes e requisitar documentos sigilosos.

"Por isso, defendemos uma CPI do apagão moral".

Tudo a explicar

O corregedor do Senado, senador Romeu Tuma (DEM-SP), cobrou mais explicações do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), em relação ao pagamento de pensão para a filha de três anos, que teve com a jornalista Mônica Velloso.

Segundo Tuma, Calheiros deve comprovar a criação do fundo de R$ 100 mil para custear gastos com educação da criança

O advogado de Mônica Velloso, Pedro Calmon, contestou a finalidade dos R$ 100 mil alegando que o dinheiro referia-se apenas ao pagamento de pensões atrasadas.

Tuma adverte que Renan tem que apresentar explicações também sobre o pagamento de pensão no período anterior ao reconhecimento da paternidade da criança - de julho de 2004 a dezembro de 2005. Tuma convocou para amanhã uma reunião do Conselho de Ética do Senado.

Intimados ilustres

A terra tremeu ontem na Ilha da Fantasia cercada de políticos corruptos por todos os lados.

A ministra Eliana Calmon intimou o ex-ministro de Minas e Energia Silas Rondeau e os governadores de Alagoas, Teotônio Vilella (PSDB), e do Maranhão, Jackson Lago (PDT), do Maranhão, a prestarem depoimentos sobre suposto envolvimento com a máfia das obras públicas.

Mas o terremoto vai virar tsunami se alguma revista de semana publicar o conteúdo do CD (prestes a ser vazado) que revela as ligações dos políticos com as empreiteiras.

Pau na "Vaca"

O senador Almeida Lima (PMDB-SE) soltou os bichos ontem na tribuna do Senado para negar que tenha recebido "mimos ou presentes" da empresa Gautama.

De posse da lista de parlamentares e autoridades que teriam recebido presentes da empreiteira, publicada ontem pela Folha de S Paulo, Almeida Lima gritou que não era "moleque" nem se relacionava "com empresa de moleques".

"Não gostei. Mexeram com a pessoa errada, que sou eu neste fato. Não recebo mimos, nem presentes, muito menos propina de empresa nenhuma deste país ou de meu Estado. Não sou canalha".

Porcaria de Gravata

Lima informou que, em 2003, recebeu da Gautama na véspera do Natal "uma porcaria de gravata".

Mas o senador garantiu que mandou devolvê-la.

Por isso, declarou que a empreiteira não cometeria a "ousadia" de incluir seu nome em outras listas de presentes em 2004 ou 2005.

“Novo” banco do Serra

O Agente 171 do Alerta Total descobriu que o governador José Serra pretende investir pesado para mudar o nome do banco estatal paulista Nossa Caixa.

Para isso, negocia com o banco espanhol Santander o valor milionário que o Estado pagará pela aquisição da marca registrada Banespa – super-banco que foi uma das privatizações-doações na Era FHC, por imposição do Banco Mundial, que queria o fim dos bancos públicos estaduais no Brasil.

Desde segunda-feira, quem telefona para o Santander já não escuta os atendentes chamarem o banco de “Santander/Banespa”. É só Santander, e nada mais...

Trem bão, Serra!

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), lança até dezembro duas parcerias público-privadas (PPPs) de transportes coletivos na Região Metropolitana de São Paulo.

Serão dois trens expressos, ligando o centro da capital à região do ABC e ao aeroporto de Guarulhos.

O governo também pretende vender créditos de carbono para financiar obras no sistema de transportes.

Trem bão, Dilma!

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, se reunirá com representantes do Banco Internacional Europeu, durante viagem que fará à Itália esta semana, para buscar um financiamento de US$ 9 bilhões de dólares para o projeto dos 403 quilômetros do Trem Bala entre o Rio de Janeiro e São Paulo.

O trem-bala entre Rio de Janeiro e São Paulo percorrerá em uma hora e meia a distância entre as duas cidades, se tornando uma forte concorrência à falida aviação local.

Até agosto deste ano, o governo planeja abrir concorrência para a mega-obra, que deve começar em 2008.

Real será Santander

O banco espanhol Santander será mesmo um dos compradores do banco holandês ABN Amro, se o Banco Central Holandês (DNB) parar de implicar com o negócio, alegando que a operação representa um aumento de risco e complexidade no mercado.

Os acionistas holandeses resolveram dar um chega pra lá na proposta do inglês Barclays e vão optar pela oferta do consórcio do Santander, com o belga Fortis e o Bank of Scotland.

Na divisão dos ativos holandeses pelo mundo, o Santander já se prepara para ficar com o lado brasileiro do ABN Amro, que é o Banco Real.

Assim, o Santander se transformaria no segundo maior banco privado do País.

Pressão dos bancos

O prazo para requerer na Justiça o ressarcimento das perdas da poupança com o Plano Bresser, em 1987, termina amanhã.

Mas é enorme a dificuldade em conseguir dos bancos os extratos referentes ao período em que fomos tungados.

Notícia boa é que uma ação proposta ontem na Justiça Federal contra 40 instituições financeiras pleiteia para todos os poupadores o direito à diferença de 8,08%.

Jogada do governo

O governo estuda assumir publicamente que perdeu a disputa em relação a créditos que deixaram de ser feitos nas cadernetas de poupança devido ao Plano Bresser, de 1987.

Em tese, isso dispensaria os poupadores de entrar na Justiça para ter direito à correção monetária.

Só que, por pressão dos bancos amigos, qualquer decisão do governo Lula dificilmente virá antes do fim do prazo para o recurso ser protocolado na Justiça - o prazo termina amanhã.

Mega Negócio

O empresário João Alves de Queiroz Filho, que ficou conhecido como o "Júnior, da Arisco", está perto de transformar sua Hypermarcas na maior empresa nacional de bens de consumo, com presença nos segmentos de limpeza, alimentos, cosméticos e medicamentos.

Até o fim da semana, a Hypermarcas adquire a DF Farmacêutica, dona de marcas como Doril, Vitasay, Engov, Monange e Gelol, numa operação que pode variar entre US$ 650 milhões e US$ 700 milhões de dólares.

Se o negócio for fechado, o faturamento da Hypermarcas subirá de R$ 750 milhões para R$ 1,6 bilhão.

Cadê o Cade?

Com a aquisição da DM, a Hypermarcas avança no segmento de beleza, com marcas como Cenoura & Bronze e Monange.

Em alimentos, a empresa (que já é dona da Etti, adquirida da Parmalat em 2006), torna-se líder em adoçantes. Terá em seu portfólio o Finn, Zero-Cal e Adocyl.

Além das marcas, a compra complementa os canais de distribuição

A Hypermarcas já é forte em supermercados, com 3 mil pontos-de-venda diretos, mas sua presença em farmácias era pequena.

Cana Transgênica

Alellyx e CanaVialis, empresas de biotecnologia da Votorantim Novos Negócios, vão desenvolver juntas com a norte-americana Monsanto variedades transgênicas de cana-de-açúcar com gens resistentes ao herbicida glifosato (Roundup Ready) e ao ataque de insetos, com a tecnologia Bt.

Após dois anos de negociações, as empresas anunciaram ontem um acordo de troca de tecnologia, o primeiro feito com a multinacional na América Latina.

As empresas informaram que os royalties obtidos com a comercialização das variedades transgênicas serão divididos, mas os percentuais que caberão a cada companhia são confidenciais.

Tira da pauta

O governo vai pedir para examinar o projeto que pretende disciplinar o uso da internet e punir crimes virtuais.

Com isso, deve ser suspensa a discussão do assunto, marcada para hoje na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

O texto tem pontos polêmicos, como o que permite que "profissionais habilitados" invadam computadores e tenham acesso a redes.

De bem intencionado...

Durante o lançamento da Frente Parlamentar da Tecnologia da Informação, o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) defendeu a necessidade de se criar normas para combater os chamados crimes de informática, praticados pela internet.

Azeredo é relator, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, do projeto de lei que tipifica 11 crimes, entre eles difusão de vírus, roubo de senhas e falsificação de cartão de crédito.

Alvo de diversas críticas, o primeiro substitutivo do senador foi modificado, retirando o ponto mais polêmico, que obrigava o usuário a se identificar para poder acessar a internet.

Em novembro do ano passado, quando o projeto ia ser votado na CCJ, a identificação foi vista como censura e restrição à liberdade.

Peguem o Delegado

O diretor executivo e segundo homem da Polícia Federal, Zulmar Pimentel, o superintendente da instituição na Bahia, César Nunes, e mais um delegado foram afastados, por 60 dias, pela ministra do Superior Tribunal de Justiça e relatora do inquérito da Operação Navalha, Eliana Calmon.

Os três são investigados por vazamento de informações, e a medida foi tomada para que os delegados não "atrapalhassem as investigações ainda em curso".

Pimentel contou ao delegado superintendente regional do Ceará que estava sob investigação e seria exonerado do cargo.

A Navalha nasceu da operação Octopus, que investigava o envolvimento de policiais federais em fraudes.

Um será salvo

Eliana Calmon mandou que fosse afastado também o delegado federal Paulo Bezerra, que é secretário de Segurança da Bahia.

Mas Bezerra permanecerá no cargo, por decisão do governador Jaques Wagner (PT).

Já Pimentel, avisou ao diretor da PF, Paulo Lacerda, que está tranqüilo e que nada teme.

Paguem o Delegado

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJ-DF) condenou a Editora Três, que publica a revista IstoÉ, a indenizar um delegado da Polícia Federal em R$ 100 mil.

A decisão da 2ª Turma Cível entendeu que duas matérias da publicação continham informações a respeito de uma investigação sigilosa, supostamente comandada pelo delegado na Operação Ouro Negro, e que foram prejudiciais à imagem do policial – que nega ter dado qualquer entrevista à revista.

Um procedimento administrativo foi aberto pela Procuradoria-Geral da República e dentro da própria Polícia Federal para apuração de crime de violação de sigilo profissional, já que o inquérito corria sob absoluto sigilo.

Mangabeira quer din-dim

O professor de direito de Harvard Roberto Mangabeira Unger, que aceitou convite do presidente Lula da Silva para ocupar um cargo com status de ministro no governo, está no meio de batalha judicial com a Brasil Telecom, empresa de telefonia que tem como seus principais acionistas fundos de pensão de estatais.

Dez dias depois de aceitar o convite do presidente Lula para chefiar a Secretaria Especial de Ações de Longo Prazo, Mangabeira Unger protocolou no estado de Massachusetts (EUA), no dia 30 de abril, uma ação contra a Brasil Telecom.

Mangabeira exige o pagamento de serviços de curador ou "trustee" referente ao período de 1º de abril de 2006 a 31 de março de 2007.

Tv Chávez

O presidente Lula da Silva evitou se manifestar publicamente sobre a não-renovação da concessão da RCTV, na Venezuela..

Indagado sobre o assunto ontem, Lula tirou o dele da reta:

"O que o Brasil tem a ver com a concessão da Venezuela para uma TV? É um problema da legislação venezuelana, do governo venezuelano. Da mesma forma que eu não quero que eles dêem palpite nas coisas que eu fizer aqui, eu não quero [falar dos assuntos deles]".

TV Lula

Já funciona no Ministério de Comunicação Social um grupo de trabalho montado para "pensar a tevê Pública".

É formado por oito pessoas - a maioria acadêmicos- sob o comando da diretora-geral da TVE, Beth Carmona.

Um diretor da Rede Bandeirantes, grupo que anda dando “alfinetadas” editoriais no governo Lula, também faz parte dos iluminados que pensam a emissora.

Se liga, Faustão!

Fausto Silva que se cuide, pois a Record prometeu a Tom Cavalcanti um novo projeto de programa dominical, com estréia prevista para agosto deste ano.

A emissora dos bispos da Igreja Universal do Reino de Deus renovou o contrato com Tom Cavalcante, estrela da emissora há três anos, por mais duas temporadas.

Cavalcante continuará à frente do programa “Show do Tom”, exibido aos sábados e que vem conquistado 8 pontos de média no Ibope.

Premonição

Já virou um dos mais rodados textos da internet.

No início dos anos 70, o General Olympio Mourão Filho escreveu:

"Ponha-se na presidência qualquer medíocre, louco ou semi-analfabeto e vinte e quatro horas depois a horda de aduladores estará à sua volta, brandindo o elogio como arma, convencendo-o de que é um gênio político e um grande homem, e de que tudo o que faz está certo. Em pouco tempo transforma-se um ignorante em um sábio, um louco em um gênio equilibrado, um primário em um estadista. E um homem nessa posição, empunhando as rédeas de um poder praticamente sem limites, embriagado pela bajulação, transforma-se num monstro perigoso".

Leia em: MOURÃO FILHO, Olympio. Memórias: a verdade de um revolucionário. Porto Alegre, L&PM, 1978. Pag. 16.

Frase de ocasião

"Quando os que mandam perdem a vergonha, os que obedecem perdem o respeito."

Frase de Paul de Gondi (1613-1679) coadjutor, e depois Arcebispo de Paris e Cardeal de Retz.

Também é dele: "A máxima mais correta para avaliar com precisão as intenções dos homens, é examinar seus interesses...". (Memoires, 1717)

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

terça-feira, 29 de maio de 2007

Renan só convence aos aliados, e políticos temem versão de CD com os agraciados por caixa 2 das empreiteiras

Edição de Terça-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça agora o novo podcast Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Os políticos honestos e virtuosos da nossa Ilha da Fantasia Federal colocaram em prática uma operação abafa para conter o escândalo Renan Calheiros (PMDB-AL) e para evitar que a Operação Navalha provoque mais cortes de cabeça que o necessário. Uma das armações é o adiamento, para depois de quarta-feira, de qualquer depoimento do empreiteiro Zuleido Veras, dono da generosa Gautama. O grande temor de agora é o conteúdo de um misterioso CD com nomes dos ligados à máfia dos empreiteiros. O material revela os beneficiados pelo caixa 2 das obras públicas. Por isso, uma super-operação de blindagem foi colocada em prática, com a ajuda do Palácio do Planalto.

Ontem, os 24 teatrais minutos de depoimento de Renan Calheiros, ao lado da esposa Verônica e de seus filhos, só agradaram aos seus aliados. Mas os documentos exibidos pelo presidente do Senado não comprovam a origem do dinheiro dos gastos com a filha de três anos que teve com a jornalista Mônica Veloso, conforme denunciou a revista Veja. Renan comprovou os pagamentos de R$ 3 mil feitos a Mônica, a partir de dezembro de 2005, quando foi confirmada a paternidade. Mas não apresentou provas de que era ele quem fazia transferências de R$ 8 mil reais "de assistência à gestante", além do pagamento do aluguel desde março de 2004. Os papéis apresentados Renan não fazem menção a esses valores e nem registram o fundo de R$ 100 mil reais destinado a "despesas futuras" com a criança.

Renan negou que as despesas com pensão e moradia da jornalista e da filha tenham sido pagas pelo lobista Cláudio Gontijo, da Construtora Mendes Júnior. Renan deixou um buraco referente ao período anterior ao reconhecimento da paternidade, que ocorreu em dezembro de 2005. Nenhum documento apresentado por ele garante que os valores pagos à jornalista tenham saído, de fato, de recursos próprios. O senador também alegou que antes de dezembro de 2005 fez pagamentos a Mônica com cheques, mas, por meio de seu advogado, ela o desmentiu: os pagamentos teriam sido feitos em dinheiro vivo, entregue pelo lobista.

O defensor de Mônica Veloso complicou a vida de Calheiros. O advogado Pedro Calmon garantiu que os pagamentos de R$ 12 mil mensais eram feitos por Cláudio Gontijo, lobista da construtora Mendes Júnior, até dezembro de 2005. Como o valor da pensão caiu para R$ 3 mil, Renan teria feito um acerto de R$ 100 mil, pagos em dinheiro, em julho de 2006. Segundo o senador, os R$ 100 mil eram um fundo para educação e cultura da filha. O advogado negou a existência do tal fundo de R$ 100 mil. Para o corregedor do Senado, Romeu Tuma (DEM-SP), as explicações não encerram o assunto, que será levado à Mesa e ao Conselho de Ética nesta quarta-feira. Mas a tendência, no Senado, é de abafa.

Imagine se não fosse pseudo...

Depois de classificar as acusações de "pseudo-escândalo", Renan apresentou declarações de Imposto de Renda e recibo de depósito na conta bancária da jornalista Mônica Veloso, com quem teve uma filha num relacionamento extraconjugal.

Sobre as denúncias de que teria usado laranjas em duas fazendas em Alagoas, Renan apresentou declaração de bens comprovando que uma delas está em seu nome. Sobre a outra, foi evasivo.

Renan ainda defendeu a investigação de denúncias que envolvam relações entre empresários e políticos.

Qual Pecado?

Renan Calheiros jurou que fez os pagamentos à jornalista para tentar manter a discrição em relação ao caso extraconjugal.

Renan admitiu ter cometido um pecado, "que só se confessa no confessionário".

Pediu desculpas ao próprio amigo elobista Gontijo, a sua mulher e filhos e ao Congresso, pelos constrangimentos provocados pelo episódio.

Mas garantiu não ter qualquer relacionamento com a empreiteira Mendes Júnior, a qual afirmou jamais ter favorecido.

Empreiteiras generosas

Construtoras e empresas de engenharia fizeram 11,42% das doações recebidas pelos 27 governadores na campanha eleitoral de 2006.

Foram R$ 25,3 milhões de um total de R$ 221 milhões e 600 mil.

Jackson lago, do Maranhão, foi quem mais recebeu de empreiteiras: 35,4% do dinheiro que arrecadou.

A Voz do Renan

A Folha de São Paulo revela que a Polícia Federal identificou a voz do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), numa interceptação telefônica realizada durante a Operação Navalha.

Na conversa, Renan fala com Flávio Pin, superintendente da Caixa Econômica Federal.

Apenas por coincidência, Pin foi preso na ação da PF, acusado de integrar a quadrilha que fraudava licitações.

Coitado de Jesus na República dos Inocentes

A Super Poderosa ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) alegou ontem que não tratou com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), nem de liberação de recursos federais nem de inclusão da obra da barragem do Pratagy, em Alagoas, no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

"O Renan não apareceu aqui para pedir isso. A bem da verdade, ele não falou nada disso comigo. Ninguém me pediu nada".

Depois que Dom Cláudio Humes comparou Lula a São Francisco de Assis e a Jesus Cristo, durante a missa de inauguração da capela Nossa Senhora do Alvorada, domingo passado, só podemos concluir que, no Planalto, todos são santos.

Deus que me perdoe...

A frase de dom Cláudio Hummes, "ministro" do papa na Sagrada Congregação para o Clero, foi:

"Lula fez como são Francisco de Assis, que ficou célebre na história ao beijar os hansenianos. Ele fez o que Jesus Cristo também faria, amar um irmão mais desamparado".

Se eu fosse Bento 16, canonizava o Lula, preventivamente, depois dessa... Ainda bem que não sou Papa...

A gente avisamos...

Que o Comando Geral da PM, por pressão do governador Sérgio Cabral Filho, iria exonerar o comandante do Batalhão de Policiamento das Vias Especiais da Polícia Militar do Rio.

O tenente-coronel Antonio Uostom Borges Germano defendeu a tortura como forma de punição à corrupção policial e afirmou ter saudades da "ditadura", durante discurso em reunião com oficiais sob seu comando.

No discurso aos subordinados, no dia 17 de abril, o tenente-coronel Germano reclamou dos policiais que fazem negociatas com tabela de R$ 10 e R$ 20:

Como tá na democracia, eu só posso punir. Minha vontade, se tá na ditadura militar, é botar tomando choque elétrico a noite inteira. O meu sonho é voltar essa ditadura. Você botava tomando choque a madrugada toda, não precisava punir, não. Choque e porrada. Bota ele a noite inteira. Magnésio... os mais novos nem sabem o que é magnésio. Magnésio, segura uma ponta e... (trecho inaudível). Treme que nem perereca. Mas o que eu posso fazer? Tem que seguir os limites da lei. E a gente vai cumprir os limites da lei. Como é que eu vou pagar advogado de defesa para me defender de tortura, que é um crime inafiançável?”.

Conclusão: Militar que não é bundão, e persegue bandido, acaba punido. No Brasil é assim...

Maresia

Em outra gravação de discurso para a tropa, no dia 4 de maio, Germano ironizou o secretário estadual de Meio Ambiente, Carlos Minc.

Ao se mostrar favorável à promoção de policiais “por bravura”, ele fez uma referência ao secretário, que, quando era deputado estadual, foi autor da lei 2993/98, que acabou com a premiação dos policiais que mais matavam — a chamada Lei Faroeste, criada na gestão do secretário de Segurança Nilton Cerqueira, no governo Marcello Alencar.

Não pode ter medo desse Carlos Minc maconheiro, não. Que se dane ele! Não é ele que tá na rua tomando tiro”.

Contra os puliça bandido

O CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) aprovou ontem uma resolução que descreve em detalhes o poder de promotores e procuradores de fiscalização das polícias e permite que eles abram investigações contra policiais suspeitos de praticar crimes.

Em pauta desde o ano passado, a proposta assegura o livre ingresso de promotores a estabelecimentos policiais ou prisionais, acesso a quaisquer documentos e mais: pode representar a autoridade competente para instauração de inquéritos a fim de apurar omissões ou fatos ilícitos ocorridos no exercício da atividade policial.

Associações de policiais (federal, civil, militar rodoviária e legislativa) devem questionar a constitucionalidade da resolução no Supremo Tribunal Federal.

Demissão por e-mail

Jornalista que ousa falar mal de políticos poderosos pode perder, facilmente, o seu bom emprego em grandes veículos de comunicação no Brasil.

Dacio Malta, titular da coluna “Informe do Dia”, e Eucimar de Oliveira, diretor editorial de mídia impressa do Grupo O Dia, foram oficialmente demitidos na sexta-feira passada, e acham que o governador Sérgio Cabral Filho esteja por trás do ato trabalhista, segundo informa o portal Comunique-se.

Na quinta-feira, Eucimar de Oliveira recebeu um e-mail da presidente pedindo a demissão de Dacio.

Como o então diretor editorial foi contra a decisão, e não a acatou, acabou sendo demitido também.

O editor-chefe do Dia, Alexandre Freeland, assumirá o cargo de Eucimar

Culpa do Cabralzinho?

A suspeita de que Sérgio Cabral seja a razão para a demissão de Dacio se baseia nas várias críticas feitas ao governador pelo colunista, sobretudo de suas viagens.

Em sua última coluna, publicada na quinta-feira (24/05), Dacio escreveu uma nota anunciando a festa de aniversário do pai do governador, o jornalista e homônimo Sérgio Cabral, intitulada “Sérgio Cabral, o Bom”.

“Ironicamente, a última coluna que escrevi e que seria publicada no domingo falava do aniversário do Sérgio Cabral, pai. Pressões sempre existiram por parte de governadores, mas eu não conhecia história de sujeito demitido por causa de pressão política”.

Eucimar de Oliveira é mais direto, segundo Comunique-se: “A Gigi fazia veementemente pedidos para não abordar o governador. Tenho tudo documentado em e-mails”.

Lula, Cabral e o aborto

Sérgio Cabral Filho já reúne contra si a ira dos católicos, porque é um dos principais defensores da aprovação do aborto no Brasil.

O presidente Lula também já manifestou seu apoio ao Comitê de Luta pela Legalização do Aborto, reunindo várias entidades e organizações sociais como a Marcha Mundial de Mulheres, a União Brasileira de Mulheres, a Liga Brasileira de Lésbicas e o Fórum Estadual de Mulheres Negras-RJ

Sonia Coelho, líder do comitê, informa à Agência Brasil que está na pauta do movimento solicitar ao Executivo que apóie a aprovação de projeto que pede que o aborto praticado até a 12ª semana de gestação não seja considerado crime.Segundo ela, essa proposta foi apresentada em 2005 pela Secretaria Especial de Política para as Mulheres do governo Lula.

Pranejamento familhar

O governo prometeu ontem que vai ficar mais fácil evitar uma gravidez indesejada.

A fim de criar pré-condições de marketing psicossocial para a aprovação do aborto, o governo distribuirá 50 milhões de cartelas de pílulas anticoncepcionais e 4,3 milhões de ampolas injetáveis dentro do programa de planejamento familiar.

O Poderoso Lula da Silva e os ministros José Gomes Temporão (Saúde, indicado para o cargo por Sérgio Cabral Filho) e Nilcéa Freire (Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres) anunciaram que a pílula anticoncepcional vai ficar até 90% mais barata nas farmácias cadastradas e que possuam o selo "Aqui tem farmácia popular".

Devem custar entre R$ 0,30 e R$ 0,40 por cartela.

Segredo de Estado

Os repasses aos médicos que realizam vasectomias serão sextuplicados: de R$ 20 para R$ 123 reais.

O ministro José Gomes Temporão pediu ontem o engajamento dos homens no planejamento familiar, e anunciou investimentos de R$ 130 milhões no programa.

Indagado se já fizera uma vasectomia, o presidente Lula afirmou que esse era um "segredo de Estado".

Banqueiros nervosos

O prazo para obter ressarcimento dos bancos devido às perdas na poupança causadas pelo Plano Bresser acaba quinta-feira.

Só ontem 980 pessoas foram aos juizados especiais cíveis.

Imposto Sobre Salários

O primeiro lote de restituição do Imposto de Renda 2007 será liberado no dia 15.

Só deve ficar para o ano que vem quem caiu na malha fina.

Serão pagos sete lotes este ano, um por mês.

Terão preferência os contribuintes com mais de 60 anos e quem entregou primeiro a declaração.

Aperto nos especuladores

A Receita apertou o cerco aos ganhos com ações de clientes de alta renda que aproveitavam uma brecha legal para adiar o pagamento de imposto na venda dos papéis.

Por meio do Ato Declaratório nº 7, a Receita deixou claro que os investidores precisam fazer a integralização das ações no fundo a preço de mercado.

Os clientes terão de pagar imposto de 15% sobre os ganhos já no momento que colocarem os papéis no fundo.

Até agora, um cliente que tinha ações que comprou há muito tempo a R$ 100, por exemplo, e que hoje valem R$ 150, colocava esses papéis em um fundo de investimento exclusivo. Ao fazer o aporte usava o valor de compra, ou seja, R$ 100.

O fundo podia vender os papéis por R$ 150 e o imposto só seria pago quando o investidor resgatasse as cotas.

133 anos de Chesterton, no Rio de Janeiro

Quem quiser comemorar (hoje, 29 de maio) os 133 anos do escritor inglês Gilbert Keith Chesterton não pode perder o encontro literário que será promovido pela Editora Sétimo Selo, de Octacílio Freire, nesta quarta-feira (30 de maio), a partir das 18h 30min, na Livraria Leonardo da Vinci, no Centro do Rio de Janeiro (Avenida Rio Branco, 185, subsolo).

O encontro literário terá como tema “Ética e Literatura – a sabedoria do personagem Padre Brown, de Chesterton.

Os palestrantes convidados são o premiado tradutor Carlos Nougué e o jornalista e crítico cultural Luiz Paulo Horta.

A Sétimo Selo está lançando o livro “A Inocência do Padre Brown”, coletânea de contos que tem, como apêndice, “Como escrever uma história de detetive”.

Programa Astrológico

O lançamento do livro "Astrologia no Brasil - Os Caminhos da História no Céu Austral", da astróloga niteroiense Marilha Maneschy Suzuki será nesta terça-feira (5/6), a partir das 18 horas, no Solar do Jambeiro, na rua Presidente Domiciano, nº 195, Ingá - em Niterói.

Quem comparecer vai assistir a uma palestra do astrônomo Ronaldo Rogério de Freitas Mourão, um dos mais respeitados cientistas brasileiros da atualidade, sobre o tema "Kepler, o Astrólogo Astrônomo" - e a difícil convivência entre as duas ciências ao longo dos séculos.

Marilha Maneschy Suzuki, amiga de Mourão, relata no livro a trajetória da Astrologia no Brasil desde abril de 1.500 quando Mestre João Faras, integrante da esquadra de Pedro Álvares Cabral, escreveu ao rei Don Manuel de Portugal, descrevendo a posição dos astros no céu do Brasil.

Sílvio vai assinar

O Dono do Baú fará esta semana a felicidade da dupla Vesgo e Sílvio, do Pânico na TV.

Sílvio Santos vai assinar o tão esperado contrato autorizando o humorista Wellington Muniz (o Ceará) a imitá-lo.

A condição do “patrão do Lombardi” é que o acordo será renovado, semanalmente, desde que os dois gaiatos arrumem cinco donativos semanais, de qualquer valor, para serem entregues ao Retiro dos Artistas.

Quase Miss Universo

A linda e simpática japonesa Riyo Mori, de 20 anos, foi escolhida Miss Universo 2007.

A brasileira Natália Guimarães, de 22 anos, terminou em segundo lugar no concurso, durante cerimônia realizada no Auditório Nacional da Cidade do México.

Mori é a segunda japonesa a vencer o concurso de Miss Universo.

A primeira foi Akiko Kojima, em 1959.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

segunda-feira, 28 de maio de 2007

Teste fatal para a fórmula do Pão & Circo

Edição de Artigos de Segunda-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com

Por Jorge Serrão

A Venezuela acaba de colocar em teste a eficácia, eficiência e efetividade do padrão “pão & circo da mídia” para fazer a cabeça da opinião pública. Tudo vai depender dos desdobramentos do fechamento do mais importante e popular canal de televisão da Venezuela (a RCTV equivaleria à Rede Globo por aqui). Foi uma medida de força, absolutamente legal, do governo Hugo Chávez, aparentemente contra a vontade da opinião pública, em retaliação aos principais opositores que lhe impuseram o frustrado golpe de 12 de abril de 2002.

O povo venezuelano deverá julgar se Hugo Cháves teve razão e agiu com Justiça ao fechar a Radio Caracas Televisión. Mas é preciso ficar claro que Chávez agiu com rigor seletivo contra o império de comunicação do empresário Marcel Granier. No mesmo dia em que detonou a RCTV, o governo Chávez renovou a concessão da Venevisión. O canal pertence a outro “adversário” Chavista: o magnata Gustavo Cisneros, que é concunhado de Granier. Acontece que o ricaço é dono da Direct TV América Latina, em parceria com o anglo-australiano senhor das comunicações Rupert Modoch, da News Corporation. Ou seja, Chávez não mexe com seus aliados ingleses da oligarquia financeira transnacional. Não brinca com os parceiros que comandam os negócios dos bancos, do petróleo e da mídia no mundo.

O diretor do Últimas Notícias, o jornal venezuelano de maior tiragem, resumiu bem o que acontece na Venezuela e na maior parte do mundo, onde a mídia costuma ser amestrada dos poderosos de plantão. Eleazar Díaz Rangel comentou que a decisão de Chávez em fechar a emissora oposicionista afeta apenas "a liberdade que tiveram os donos da RCTV para informar o que acreditavam ser importante e a não informar o que, sendo importante, não convinha a seus negócios ou interesses político-empresariais". Parece que o jornalista venezuelano conhece bem a realidade prostituída da mídia no Brasil. Aqui a banda podre toca do mesmo jeito: afinadinha com os poderosos de plantão.

A alfinetada de Eleazar Díaz Rangel tem procedência objetiva. Depois do referendo de 2004, que confirmou Chávez na presidência, a Venevisión e a Televen abandonaram a linha de confronto. As verbas publicitárias públicas, que costumam prostituir a visão jornalístico-editorial, fazem bem à tesouraria dos grandes conglomerados de comunicação. O canal de oposição que resiste na Venezuela é a rede de notícias 24 horas Globovisión. Mas seu alcance é restrito e muito elitizado. A emissora só tem sinal aberto em Caracas e na terceira maior cidade do país, Valencia. Só chega a outras regiões por cabo.

O governo brasileiro tem todo interesse na análise dos desdobramentos dessa crise de poder na mídia venezuelana. Chávez inaugurou ontem sua “televisão pública”. Igual ao modelo que Lula quer ver implantado por aqui. Só que a venezuelana TVes herda uma estrutura de transmissão digna de uma “rede Globo”, atingindo todo território nacional venezuelano. A TVes agora é a única emissora de alcance nacional por sinal aberto na Venezuela. Pesquisas de opinião revelaram que, entre 70% e 80% dos venezuelanos discordaram da decisão do governo de não renovar a licença de transmissão da RCTV.

Aqui no Brasil, Lula jamais cassaria a concessão da Rede Globo ou de qualquer outra rede. Até porque nenhuma delas lhe faria oposição sistemática. Nossa oligarquia da mídia é amestrada por generosas verbas de publicidade oficiais. A grana que tão bem faz aos poderosos da nossa mídia vêm de governo ou de suas empresas estatais. Ou das grandes transnacionais que dão sustentação ao sistema, gerenciado pelo nosso desgoverno, cuja política econômica mantém o Brasil artificialmente na miséria, apenas como uma colônia que tem seus recursos explorados criminosamente.

Se houver, realmente, uma grande mobilização popular na Venezuela, em defesa dos interesses da RCTV e seus dirigentes, obrigando o governo Chávez ou a justiça venezuelana a voltar atrás na decisão de cassar a concessão do velho canal de tevê da família Granier, estará confirmada a tese de a mídia faz mesmo a cabeça das grandes massas populares, fazendo-a agir até contra um governo aparentemente popular e populista, como o de Chávez.

Mas se Hugo Chávez sair vencedor nessa batalha, com a população se acostumando ao novo canal público de televisão, teremos a vitória do princípio do “pão & circo”. Ou seja, basta entreter o povo, também desinformando-o, e as massas populares não criarão problemas aos governos – por piores que sejam. Este teste venezuelano interessa demais aos bolcheviques do PT que têm planos de se perpetuar no poder, aqui no Brasil, usando a mídia estatal como grande agente de influência para seus objetivos.

Jorge Serrão é jornalista, radialista e publicitário, especialista em Administração Pública e Assuntos Estratégicos. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total (http://alertatotal.blogspot.com)

Tenente-Coronel da PM defende tortura contra policiais que pegam propina e condena ação do Exército no RJ

Edição de Segunda-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça agora o novo podcast Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

A sinceridade pode custar cara ao tenente-coronel Antônio Washington Borges Germano, comandante do Batalhão de Policiamento de Vias Especiais (BPVE) — responsável pelo patrulhamento da Avenida Brasil e da Linha Amarela , na pacata cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. Em reunião no batalhão, no dia 17 de abril, Germano manifestou sua vontade de torturar policiais que recebem propina.

O tenente-coronel Germano também bateu de frente com a insistência do governador Sérgio Cabral Filho (PMDB) em pedir ao presidente Lula da Silva o envio das Forças Armadas para combater os bandidos no Rio de Janeiro. Na instrução aos subordinados, Germano advertiu: “Quem gosta de escutar que as Forças Armadas vêm pra cá e não se indigna deve ir pra outro canto, neném. Não fica aqui, não. Aqui é pra quem gosta. Pra quem nasceu. Tá me indignando escutar isso aí”.

O Governador Sérgio Cabral Filho (PMDB), aliado de Lula da Silva, pode exonerar hoje o militar cargo, depois da revelação, pelo jornal O Dia, do conteúdo gravado de suas preleções aos subordinados. Afinal, quem costuma falar verdades no setor público acaba punido. As declarações de Germano também batem de frente com a retórica do comandante-geral da PM, Ubiratan Ângelo, que apóia Cabral. Germano entrou para a PM em 1983. Foi comandante do Grupamento Tático- Móvel (Getam), em 2003 e 2004, e do Batalhão Ferroviário, em 2005 e 2006.

Triste constatação do PM

No discurso aos subordinados, o tenente-coronel Germano reclama dos policiais que fazem negociatas com tabela de R$ 10 e R$ 20:

Como tá na democracia, eu só posso punir. Minha vontade, se tá na ditadura militar, é botar tomando choque elétrico a noite inteira. O meu sonho é voltar essa ditadura. Você botava tomando choque a madrugada toda, não precisava punir, não. Choque e porrada. Bota ele a noite inteira. Magnésio... os mais novos nem sabem o que é magnésio. Magnésio, segura uma ponta e... (trecho inaudível). Treme que nem perereca. Mas o que eu posso fazer? Tem que seguir os limites da lei. E a gente vai cumprir os limites da lei. Como é que eu vou pagar advogado de defesa para me defender de tortura, que é um crime inafiançável?”.

Questionado pela reportagem do jornal O Dia, Germano alegou que não é a favor de tortura, apesar de ter saudades de “alguns aspectos” do regime militar:

O culto ao símbolo nacional, o civismo, o ensino público, os índices de criminalidade eram melhores”.

Realmente, extrapolei. Mas jamais ajo fora da lei”.

O Grande Advogado de Renan

O Supremo Magistrado e Poderoso Lula da Silva usou hoje seu programinha semanal de rádio, o "Café com o presidente", para absolver, preventivamente, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

O presidente do Senado foi acusado de receber R$ 12 mil da construtora, a Mendes Júnior, que já negou o pagamento, para custear despesas de uma jornalista com quem teve um filho.

Lula comentou que a reportagem publicada sobre Renan Calheiros o colocou sob suspeita, mas "isso não quer dizer que o senador Renan seja culpado ou que tenha qualquer culpa. Até prova em contrário, ele é inocente".

O advogado Lula complementou: "Ou seja, se há insinuações, que se investigue essas insinuações e se estabeleça um critério para avaliar se ele é culpado ou se é inocente. Ou seja, nós temos processo de investigação e vamos investigar".

Leia o artigo: O Boi, a Vaca e a Corrupção Sagrada

Defesa do Indefensável

O presidente do Senado e do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), pretende fazer hoje, às 15h 30min, um discurso para rebater a notícia publicada pela revista Veja de que o lobista Cláudio Gontijo, da construtora Mendes Júnior, teria pago pensão mensal de R$ 12 mil para uma filha de três anos que o senador tem com a jornalista Mônica Veloso, entre outros benefícios.

O valor teria sido repassado de janeiro de 2004 a dezembro do ano passado.

A reportagem da revista informa ainda que Gontijo pagou aluguel de R$ 4,5 mil por um apartamento duplex, de quatro quartos, onde Mônica morou com a filha de Renan, na Asa Norte, em Brasília.

Antecipando o tiro

Renan pretende se antecipar ao Conselho de Ética do Senado, que marcou reunião para quarta-feira, quando vai apreciar o caso.

Também quer se prevenir do “fogo amigo” aceso por senadores do seu amado PMDB, que pretendem convocar reunião do Conselho Político do partido.

De acordo com amigos, que estiveram com ele no sábado e ontem, o presidente do Senado pretende, com o discurso, convencer os seus pares de que está com a razão e não tem nada a esconder.

Todos negando

A Mendes Júnior negou que tenha feito os pagamentos.

Em nota, na sexta-feira, Renan disse que todas as suas despesas e de seus familiares são bancadas por ele.

No discurso, Renan deverá levar suas declarações de Imposto de Renda dos últimos cinco anos, para provar que lá constam o pagamento das pensões para Mônica Veloso e que tem renda suficiente para isso.

O problema é que, como senador, a renda de Renan não seria compatível com tamanhas despesas.

De acordo com as declarações do Imposto de Renda de 2005 e de 2006, no entanto, ele teve rendimentos de R$ 201 mil e de R$ 435 mil, provenientes, em sua maioria, do setor agropecuário.

Navalha igual às outras?

Lula defendeu no mesmo programa de hoje a Operação Navalha, egando que ela é igual a tantas outras operações que a Polícia Federal tem feito nesses últimos anos, sobretudo depois que ele tomou posse em 2003.

"Por que isso tem acontecido? Porque nós achamos que uma forma de você combater a corrupção é você permitir que a Polícia Federal tenha uma ação totalmente republicana, que ela tenha independência de investigar quem quer que seja".

Lula defendeu a PF e jurou que “não há nenhum interesse do governo em impedir que o Ministério Público utilize o poder que tem para investigar":

"Se as pessoas não querem ser molestadas pelo Ministério Público ou serem molestadas pela imprensa, as pessoas que não cometam erros. Se não tiver erros, não há investigação a respeito das pessoas. Portanto, eu acho que é preciso que a gente estabeleça uma política de seriedade no Brasil. Todas as denúncias de corrupção, todas, sem distinção, contra quem quer que seja, serão investigadas".

O Rondeau que rodou

Lula também voltou a comentar a demissão do ex-ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau.

"O afastamento dele era uma necessidade para que ele não ficasse sangrando a vida inteira, porque ninguém suporta ficar nas primeiras páginas de jornais o tempo inteiro. Se tiver alguma coisa contra o ministro Silas, ele pagará pelo erro que cometeu. O que não dá, na verdade, é para a gente condenar as pessoas por insinuações ou ilações, seja de quem quer que seja. Até agora, não tem nada contra o Silas, a não ser suposições. Como eu acredito no processo de investigação, vamos investigar".

Vamos parar com conversa do Boi Tatá: Quem detonou Rondeau, nos bastidores, foi a dupla Dilma Roussef e José Dirceu - interessados em comandar as bilionárias obras do PAC em hidrelétricas, tirando o lucrativo negócio da mão da turma do senador José Sarney. O resto é conversa para Boi dormir ou encher a cara.

Pente fino na Terceirização

Os gastos com contratos de serviços terceirizados cresceram sem parar durante o governo Rosinha Garotinho, chegando a R$ 4 bilhões, em 2005.

Por isso, os responsáveis por 33 órgãos públicos na administração da ex-governadora terão que esclarecer evidências de irregularidades em contratos de serviço terceirizado.
Inspeção feita pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) encontrou problemas sérios na prestação de contas das principais autarquias e secretarias do Rio.

O TCE também quer detalhes de 90 contratos de serviços terceirizados que não foram enviados para a apreciação dos conselheiros.

Alvos da devassa

Os ex-gestores responsáveis pelos seguintes órgãos terão que dar explicações sobre as irregularidades nas terceirizações encontradas pelo TCE:

Cedae, Cehab, Central, Detran, Detro, Fesp, Fundação Leão XIII, Fundação para a Infância e Adolescência, Fundação Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Fundação Estadual da Assistência Social, Fundo Estadual de Saúde, Iaserj, Ipem, Iperj, , Proderj, Rio Previdência, Rio Segurança, Rio Trilhos e Vital Brazil.

No caso das secretarias, os ex-ocupantes das seguintes pastas terão que prestar esclarecimentos: Agricultura, Administração Penitenciária, Defesa do Consumidor, Desenvolvimento Econômico, Educação, Finanças, Infância e Juventude, Integração Governamental, Justiça, Meio Ambiente, Receita, Saúde e Segurança.

Falta de Educação dá cadeia

Sem aulas há 106 dias, turmas inteiras de 1ª a 4ª séries do Ensino Fundamental das escolas estaduais do Rio de Janeiro ainda esperam o começo do ano letivo de 2007, mesmo faltando algumas semanas para o fim do primeiro semestre.

O deputado estadual Comte Bittencourt, presidente da Comissão de Educação da Assembléia Legislativa do Rio (Alerj), vai se reunir, na quarta-feira, com o juiz da Vara da Infância e Juventude de Niterói, Eduardo Paiva, para tratar do problema.

A Comissão de Educação dará entrada esta semana com Ação de Responsabilidade contra o secretário estadual de Educação, Nelson Maculan, responsabilizando-o criminalmente por negligência contra os estudantes.

Negligência é ato de omissão do Governo em prover as necessidades básicas para o desenvolvimento ou o sustento dos cidadãos.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

domingo, 27 de maio de 2007

O Boi, a Vaca e a Corrupção Sagrada

Edição de Artigos de Domingo do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com

Por Jorge Serrão

Coincidências são meras anomalias científicas. Não existem!. A Navalha só poderia cortar o pescoço da Gautama durante a Era do Boi, em Brasília. A história explica. Invocando o Sagrado Mestre Google do Universo Virtual, retornamos 2500 anos no passado. Gautama era o nome da família do famoso Buda indiano Siddhārtha (565 A.C.- 486A.C.). O iluminado Buda viveu na cidade de Kapilavastu, na região onde é agora o Nepal. Gautama significa "a melhor vaca".

Coitada! Aqui no Brasil, a vaca (em que os políticos corruptos mamavam) está indo para o brejo. E o Boi assiste a tudo, suando gelado como a cerveja vagabunda que adora tomar. Pode sobrar para ele o cruel destino da generosa vaca da corrupção brasileira. Afinal, “aonde a vaca vai, o boi vai atrás” – conforme ensina a velha canção caipira. Ironia do destino é um empresário baiano, que tem a cara do Charles Bronson, batizar a sua benfeitora empreiteira com um nome sagrado. O generoso Zuleido Veras, que agora insiste no silêncio budista perante a Justiça, tem tudo para seguir junto com muita gente boa para o abate. O Buda explica. Os Bundões de Brasília que se cuidem!

Relata a sempre sábia história que, assim que saiu do ventre de sua mãe Mahamaya, depois de nove meses e 10 dias de gestação no ambiente de uma grande floresta, o Buda deu sete passos, em cada uma das quatro direções. Apontando para o céu, Siddhārtha Gautama soltou uma frase profética para o pessoal corrupto do Governo do Crime Organizado. "Neste Universo, Eu vim para purificar as mentes confusas de todos os seres".

Traduzindo a mensagem nos dias atuais, pode-se concluir que Buda, atualmente, trabalha na Polícia Federal. Siddhārtha é uma junção do sânscrito Siddhi (realização, completude, sucesso, liquidação de um débito) e Artha (alvo, propósito, meta). Pode ser traduzido como "Aquele cujos objetivos são alcançados" ou ainda "Aquele que cumpriu a meta a que se propôs (na sua vida)". Se algum cético duvida da sabedoria atual do Buda, preste atenção na outra frase enigmática do Gautama que não era corrupto: “Tudo que foi criado está sujeito a deteriorar e morrer. Tudo é transitório. Trabalhe sua própria salvação com diligência".

O Buda está absolutamente certo. Seu recado é direto para a turma corrupta lá da Ilha da Fantasia e adjacências. Mas os caras não aprendem. A classe política, que a cada dia se desabilita para o trato da coisa pública no Brasil, pretende criar um mecanismo para dificultar a divulgação de descobertas semelhantes às da Operação Navalha. Os bundões do Congresso pensam em lançar uma proposta de emenda constitucional que impeça o vazamento de investigações em andamento. Sob o falso pretexto de garantir a completa autonomia da Polícia Federal, seriam eliminados os vínculos financeiros e administrativos entre o governo e a PF. O presidente da República continuaria a indicar o superintendente. Mas a nomeação estaria condicionada a uma sabatina no Senado. Só seria aprovado quem fosse amigo dos amigos da Vaca Sagrada da Corrupção Nacional. Muuuuuuuuuuuuu!

Mas o senso de Justiça contra-ataca. Diante dos escândalos de corrupção envolvendo ministros, parlamentares e outras autoridades do governo federal e de estados e municípios, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) vai propor que o Judiciário dê prioridade ao julgamento de processos que envolvam desvios de recursos públicos, fraudes em licitações e réus com direito a foro privilegiado. A proposta, que será encaminhada ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), prevê também a criação de varas especializadas em casos de crime do colarinho branco. De janeiro de 2003 até 17 de maio, foram realizadas 333 ações de impacto e 5.618 prisões pela Polícia Federal. Mas quantos foram ou serão efetivamente punidos?. Eis a questão no País da Vaca Sagrada da Corrupção.

Esta semana complica-se o destino do presidente do Senado, Renan Calheiros. Atropelado por escutas telefônicas e denúncias publicadas pela revista "Veja", o parlamentar alagoano, na opinião dos próprios amigos, vive um momento especialmente delicado. Renan consulta amigos e familiares para definir sua defesa política e jurídica. Na sexta, reportagem mostrou que lobista da empreiteira Mendes Júnior pagou, por dois anos, despesas pessoais do senador. Renan tem a complicada missão de apresentar uma explicação para os recursos, que superam seu salário mensal. A Comissão de Ética discute a vida dele na quarta-feira.

Outro enrolado é o generoso empresário Zuleido Veras. Ontem, o dono da construtora Gautama foi levado algemado ao Superior Tribunal de Justiça. O popular Charles Bronson iria depor no processo que apura uma rede de corrupção envolvendo políticos e empresários. Mas, ao chegar à sala da ministra Eliana Calmon, ficou mudo. Será que o Boi apedeuta comeu a língua dele? Muuuuuuuuuuuuuuu! Deixa para lá! Como diria Machado de Assis, “há coisas que melhor se dizem calando”.

A ministra Calmon gostou tanto do silêncio do inocente que mandou Zuleido de volta à Câmara de Reflexões da carceragem da Polícia Federal. Maria de Fátima Palmeira, apontada como a gerente do esquema, passou mal ao depor e foi atendida por médicos do STJ. Como havia condicionado a liberdade de Fátima ao conteúdo do depoimento de Zuleido, a magistrada também a deixou na cadeia. Os demais funcionários da empreiteira só serão ouvidos amanhã. Apesar de tudo, o clima de leniência e impunidade reina no brejo de Brasília. Dos 49 investigados na Operação Navalha, 40 estão soltos.

O caso envolve o governo Lula até o pescoço que a navalha não corta, só Buda sabe por quê. A leitura das mais de mil páginas, anexos e transcrições telefônicas da Operação Navalha demonstra que os lobistas da empreiteira Gautama atuaram em pelo menos seis ministérios. As pastas são: Minas e Energia, Transportes, Planejamento, Integração Nacional, Cidades e Fazenda. Para a Controladoria Geral da União, havia também acesso privilegiado à Integração Nacional.

Vida que segue, quem deve pedir proteção ao Buda é outro enrolado com empreiteiras de negócios nada sagrados. A Corte Real de Jersey concluiu que "há evidência de que um ou mais membros da família Maluf são culpados de fraude contra a Prefeitura de São Paulo e há suspeitas suficientes de que o dinheiro dessa fraude passou por contas na Suíça e, de lá, para contas em Jersey". Os advogados de Paulo Salim Maluf avaliam que as conclusões da Corte de Jersey são "meras suspeitas". A assessoria de Maluf reafirmou, mais uma vez, que ele "não tem e nunca teve conta no exterior".

Azar dele que os ingleses são uns céticos. O Tribunal de Londres autorizou a liberação dos extratos bancários do deputado Paulo Maluf (PP-SP) para a Justiça brasileira. A prefeitura de São Paulo deve abrir processo por lavagem de dinheiro em Jersey, para repatriar os recursos. A acusação é que o dinheiro teria sido desviado, nos anos 90, nas obras do Túnel Ayrton Senna e da Avenida Água Espraiada (atual Avenida Roberto Marinho). Parêntesis: Doutor Roberto não merecia uma “homenagem” dessas...

Voltando à vaca fria, jornalistas de um programa policial da emissora do Dr Roberto tentam desvendar a identidade secreta do Boi. Têm até uma entrevista gravada, em áudio, para soltar sobre o assunto. A promessa é para o mês de junho. Será cumprida a missão jornalística? Ou, mais uma vez, vai reinar a omissão anti-jornalística.

O Boi já sabe. Pediu socorro ao seu protetor do passado. O velho delegado, amigo dele, prometeu silêncio obsequioso sobre a vergonhoso e verdadeira história do pretenso militante de esquerda que dedurava os companheiros ao DOPS (o Departamento da Ordem Política e Social) da dita-dura (na verdade, “mole” para o Boi). A frase do Gautama (“a melhor vaca”) atormenta o Boi: “Tudo que foi criado está sujeito a deteriorar e morrer. Tudo é transitório. Trabalhe sua própria salvação com diligência". Muuuuuuuuuuu!

Jorge Serrão é jornalista, radialista e publicitário, especialista em Administração Pública e Assuntos Estratégicos. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total (http://alertatotal.blogspot.com)

Geração Perdida

Edição de Artigos de Domingo do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com

Por Maria Lucia Barbosa

Fala-se muito no Brasil em educação como salvação nacional. É certo que o conhecimento, adquirido através da educação, compõe um dos pilares do desenvolvimento juntamente com os poderes econômico, político e bélico de cada país. Entretanto, não basta um diploma, pois é necessário que esse instrumento habilite para vida. Não são suficientes testes, onde um x colocado aleatoriamente é muitas vezes simulacro de aprendizado.

É danoso para o próprio aluno passar para série mais adiantada sem estar preparado. É totalmente errado não se incentivar a leitura. É certo transmitir conhecimento através da repetição do que já foi adquirido intelectualmente pelo homem, mas se não houver criação e recriação do saber, continuaremos atrasados em relação aos países do Primeiro Mundo. Não basta copiar, é necessário raciocinar.

Educação é também algo mais complexo do que aquilo que se adquire na escola. Começa na família. Significa o aprendizado de valores. No grupo familiar o indivíduo inicia sua distinção entre certo e errado, e a escola deve dar seguimento à “socialização” que os pais transmitiram ou devem transmitir.

Mais tarde o jovem interagirá de forma mais expandida com a sociedade. Freqüentará amigos, encontrará novos grupos no trabalho, na igreja, no seu entorno de modo geral. A influência social será constante sobre sua mente ávida de exemplos a seguir, sua necessidade de caminhos a descortinar. Presa fácil das influências, ele não será imune ao que seus sentidos e percepções alcançarem.

A TV, a propaganda, os modismos, as drogas, a violência, a falta de oportunidade de trabalho, o desrespeito à vida, a ausência de valores que o guiem, a desagregação familiar, a impunidade, serão fenômenos mais ou menos maléficos conforme for sólida ou não a educação recebida no lar e depois na escola.

A criança e o jovem se miram no espelho de sua realidade e o refletem. E aqui aparece a dificuldade de se educar, pois como é difícil aos pais dizerem aos filhos no Brasil de hoje: “Sejam honestos”. Não mintam”. Busquem o seu bem e o dos outros através de condutas éticas”. “Esforcem-se”. “Estudem”. Conquistem uma profissão, pois através dela terão a gratificação social em forma de empregos e remunerações”.

“Façam-se respeitar através de sua conduta irrepreensível”. Não transijam nunca com as pequenas trapaças, pois elas os farão sucumbir às grandes. Prezem sua pátria e os símbolos nacionais, pois a pátria é nosso lar ampliado. Respeitem as autoridades constituídas, pois delas vêm os exemplos de honradez, desprendimento e busca de bem comum.

Imagine-se tentar transmitir esses valores aos jovens do Brasil de agora. Eles haveriam de considerar tudo hilário, se não achassem que seus pais ou professores tinham enlouquecido. Afinal, o que assiste a geração atual?

Dirão alguns que o mesmo que sempre se assistiu, especialmente na esfera política. Que corrupção por corrupção, sempre fomos corruptos. Que as leis nunca funcionaram no país do dá-se-um-jeito. Violência sempre houve, assim como a “arte” de passar os outros para trás. Nunca nos faltou malandragem nem comportamentos desonestos tanto na esfera privada quanto pública.

Tudo isso é verdade e todos estão cansados de saber. Contudo, o que causa profundo mal-estar aos verdadeiros educadores é a podridão moral, que vinda dos Poderes constituídos se exacerbou de forma nunca vista nesse país, contaminando toda sociedade. Se o péssimo exemplo vem de cima, o que esperar dos debaixo? Para que esforço e honestidade se estão se dando bem mensaleiros, sanguessugas, golpistas, malandros que se safam facilmente de CPIs, de operações policiais, como esta última e estarrecedora Operação Navalha?

Pior. Os transgressores não estão nas favelas ou bairros pobres, mas nos palácios. Nivelam-se na bandalheira, partidos políticos, deputados, senadores, ministros, juizes, pessoas em cargos importantes. E a tendência é o agravamento de tal situação por três motivos principais: falta de oposições; aumento da impunidade; a crença de que o presidente da República não é o responsável em última instância pelo que acontece em seu governo, o que levará a ele e aos seus companheiros se perpetuarem no poder incidindo nas mesmas práticas.

Se a corrupção impede o progresso do País e lesa o povo, outro grande malefício desse governo é ser responsável pela perda de pelo menos uma geração em termos de valores. Num país onde as mais altas autoridades se nivelam por baixo e se igualam a trambiqueiros, sem que nenhuma punição lhe seja aplicada, cada um faz o que quer: da interdição de estradas à quebradeira do Congresso, da destruição de terras produtivas à invasão de hidrelétricas. E o dinheiro público que poderia estar sendo aplicado, inclusive, para a melhoria da Educação, se perde nas badernas e nos fabulosos lucros dos “donos do poder”.

Por isso mesmo, e apesar de todas as dificuldades, mais do que nunca é preciso educar as novas gerações. Está na hora de começarmos a discutir como fazê-lo. E, sobretudo, é preciso saber como fazê-lo.

Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.

sábado, 26 de maio de 2007

A Sangue Frio

Edição de Artigos de Sábado do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com

Por Márcio Accioly

De repente, não mais do que de repente, começou insuportável gritaria contra as ações da Polícia Federal, depois que a Operação Navalha flagrou uma porção de figurões envolvidos na costumeira tarefa de sangrar os cofres públicos.

Na sexta-feira (25), o Correio Braziliense estampava manchete de primeira página, deixando claras as manobras encetadas pelos que querem calar a PF e dar um basta nesse tipo de investigação: “Operação Abafa Entra Em Ação”.

Na revista Veja desta semana, detalhada reportagem põe a nu o presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros (PMDB-AL), vendido a lobistas e embolsando cifras milionárias num grave caso de tráfico de influência. Onde iremos parar?

Renan Calheiros foi acusado pelo senador ACM (DEM-BA), em ataque desferido no plenário do Senado (dia 07/03/01), de estar no bolso da construtora Gautama há algum tempo. Faz seis anos que tal aconteceu e nada se apurou desde então.

Agora, quando a lama está esborratando boa parte dos circunstantes, a maioria resolveu pôr a culpa na PF por estar apurando. E ainda alegam a necessidade de se preservar o “Estado de Direito”. Que “Estado”, que “Direito”?

Para tudo se tem argumento e “linha de defesa”. Mas a roubalheira e a pouca vergonha não cessam. Alguns dias depois da Operação Hurricane (Furacão, em inglês), o ministro do STJ, Paulo Medina, foi flagrado numa conversa telefônica com seu colega Galotti, preocupado com a possibilidade de ser “dedurado” pelo irmão.

O irmão do ministro acusado, Virgílio Medina, supostamente intermediava a venda de sentenças nos processos judiciais a cargo de sua excelência. Confissão melhor do que essa é impossível de ser colhida. Mas nada acontece. Que se preserve o tal “Estado de Direito”. Que se coíbam alegados “abusos”.

A impressão que se tem é a de que o cenário vai se agravar, já que não existe a menor disposição para se colocarem os culpados na cadeia. Waldomiro Diniz, ex-braço direito do então ministro-chefe da Casa Civil, Zé Dirceu (PT-SP), continua livre e esquecido. Nada lhe sucedeu.

O ex-senador cassado, Luiz Estevão, condenado no roubo do TRT de São Paulo, jamais passou um dia na prisão. Apenas os que são pobres e não fazem parte das grandes quadrilhas oficiais é que são punidos. O Estado brasileiro está se desmontando numa velocidade que assusta.

O problema no Brasil é que as coisas só conseguem avançar alguns passos se a imprensa estiver em cima e denunciar. Se não for assim, pode-se carregar qualquer cofre público nas costas que tudo irá ficar por isso mesmo.

No Senado, por exemplo, o Conselho de Ética não serve para nada. Desde que o ex-senador João Alberto (PMDB-MA) deixou o posto, onde atuou no compadrio e na cumplicidade, o Conselho se encontra paralisado. E olha que tem gente lá dentro que não escaparia da cassação, se o órgão fosse sério e funcionasse a contento.

Diante dessa descida do país ao fundo do poço, causou admiração o editorial da Folha de S. Paulo na sexta-feira (25), condenando o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, por estar assumindo poderes ditatoriais, mudando a Constituição do país e moldando as instituições de acordo com seus desejos.

Alguém duvida que o mesmo possa acontecer aqui, diante da desmoralização imposta por figuras travestidas de autoridades a enlamearem nossas instituições? O Brasil caminha para desfecho desastroso, nas suas divisões e na insatisfação dos que se sentem lesados pela dissimulação. E ainda falta muito para o caos. Haja lama!

Márcio Accioly é Jornalista.

sexta-feira, 25 de maio de 2007

Lula se curva à pressão dos radicalóides da Via Campesina, e lamenta que sacrificou Rondeau, um “homem de bem”

Edição de Sexta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça agora o novo podcast Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

O Poderoso Lula Silva sempre vacila quando tem de decidir se fica do lado da legalidade e do Estado de Direito, ou se serve aos interesses dos políticos corruptos ou dos radicalóides dos pretensos “movimentos sociais” que ajuda a sustentar. Na balança da injustiça política, o presidente acaba pendendo para o lado mais forte – que lhe dá sustentação. Lula agiu assim sendo leniente com mais um crime da Via Campesina (negociando com invasores da hidrelétrica de Tucuruí) e com o apoio público que deu ao seu ex-ministro das Minas e Energia, Silas Rondeau (definido como “um homem de bem que foi obrigado a sacrificar”).

O Comandante em Chefe das Forças Armadas por pouco não submeteu o Exército a mais um desgaste, obrigando os militares a negociarem com foras da lei. Lula fez corpo mole mesmo quando a Justiça do Pará determinou a reintegração de posse da Usina Hidrelétrica de Tucuruí, invadida por 600 membros da Via Campesina, junto com o Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB). O ministro-chefe do gabinete de Segurança Institucional, general Jorge Armando Felix, confirmou que o governo negociou para que os invasores deixassem o local.

Lula voltou a capitular diante dos corruptos da classe política, a exemplo do que já ocorrera no inesquecível escândalo do Mensalão – caso que continua impune no forno da injustiça brasileira. Lula e seu ministro da Justiça, Tarso Genro, admitiram ontem que houve "excessos" da Polícia Federal na Operação Navalha. Lula se sensibilizou com o protesto dos seus líderes aliados, que atacarem a ação da PF em reunião do conselho político. Lula prometeu conter possíveis desmandos. O presidente teria dito, em alusão ao ex-ministro Silas Rondeau, que teve de demitir um "homem de bem" para que ele não ficasse "sangrando até a última gota".

Revolta Suprema

Três ministros do STF e a Associação dos Magistrados do Brasil saíram em defesa de Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal que teve seu nome citado indevidamente na lista (na verdade, lá estava um homônimo do ministro).

Gilmar Mendes acusou a PF de tentar intimidá-lo e repudiou o que chamou de "estado policialesco".

A PF divulgou nota na qual refuta críticas do ministro Gilmar Mendes.

O Bem Indicado

O presidente Lula vai confirmar logo mais Márcio Zimmermann para a pasta de Minas e Energia.

A escolha foi acertada por Silas Rondeau, José Sarney e Renan Calheiros e aprovada por Dilma Rousseff.

Ou seja, tudo continuará como dantes no quartel da Gautama.

Pelo telefone

Conversar pelo telefone, no atual desgoverno, é tarefa das mais perigosas.

Relatório da Polícia Federal acusa a empreiteira baiana GDK de contratar escritório de espionagem para vigiar telefones da Petrobras.

A grande questão é saber: A quem interessa os grampos?

Cadê a grana?

O ex-controlador do Banco Santos, Edemar Cid Ferreira, pode ter até US$ 300 milhões no exterior.

Mas não existe indicação de onde esteja esse dinheiro.

O cálculo é da administração da massa falida da instituição, com base no rombo deixado no banco.

Super amigo do senador José Sarney, Edemar foi condenado, em 1ª instância, a 21 anos de prisão. Os credores do banco têm R$ 2,5 bilhões a receber.

Apagão Criminoso

Em depoimento de cerca de três horas na CPI do Apagão Aéreo da Câmara, o diretor do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), brigadeiro Ramon Borges Cardoso, admitiu que o contingenciamento de recursos para o setor retardou a velocidade na implantação dos equipamentos de controle aéreo, nos últimos anos.

Em seu depoimento, ele apresentou uma tabela em que mostra o contingenciamento de recursos para o Decea em mais de R$ 150 milhões, entre 2001 e 2006.

"Esse contingenciamento não interfere na segurança do sistema. Ele interfere no incremento do sistema".

O Perigo

O Comando da Aeronáutica, depois de negar, durante dois dias consecutivos, confirmou que constatou "duas ocorrências" no espaço aéreo de Brasília, neste mês.

No primeiro caso, registrado no dia 5 maio, houve uma "aproximação" entre um avião comercial e um avião-laboratório da Força Aérea Brasileira (FAB), "não representando qualquer perigo".

O segundo caso foi no dia 11 de maio, quando "um Airbus (grande porte) e um Sêneca (pequeno porte) se aproximaram a uma distância de 1.300 metros na separação lateral e 200 metros na separação de altitude."

O texto divulgado pelo Comando da FAB afirma que houve "falha do controle", mas não explica qual o grau de risco constatado.

Bandidos profissionais

As polícias Civil e Militar investigam o envolvimento de ex-soldado do Batalhão de Operações Especiais (Bope) com a quadrilha de traficantes da Vila Cruzeiro, na Penha (Zona Suburbana do Rio de Janeiro).

O bandido-polícia estaria atuando desde abril na favela, onde cresceu.

O atirador de elite foi excluído da PM em 17 de abril, ao ser flagrado em carro roubado e com arma ilegal.

Alvos certos

Além do ex-PM, a polícia descobriu que há outros snipers (atiradores de elite) atuando nos complexos da Penha e do Alemão.

Entre os atiradores profissionais se destacam um bombeiro e ex-militares do Exército.

A guerra entre PMs e traficantes nos conjuntos de favelas começou há 25 dias e já matou 15 pessoas e feriu 57.

Gasto inútil

O traficante Fernandinho Beira-Mar foi trazido ao Rio pela Polícia Federal, em uma operação que custou R$ 45 mil aos cofres públicos.

Mas uma das audiências previstas acabou sendo cancelada.

Como é bom viver em País que tem dinheiro sobrando...

Pressão Laranja

A Tropicana, maior fabricante de suco de laranja dos Estados Unidos (controlada pela Pepsi Co), pressiona o governo norte-americano para que remova as barreiras tarifárias que encarecem a importação de suco produzido no Brasil.

A produção de laranja dos EUA entrou em declínio há três anos e a indústria do país precisa comprar cada vez mais suco de países como o Brasil para complementar sua produção e atender o mercado interno.

Em 2006, a Comissão de Comércio Internacional dos EUA (ITC) mandou aplicar tarifas antidumping entre 9,73% e 60,29% sobre o suco brasileiro.

Movimento dos Sem Novela

No próximo domingo, exatamente às 23h59 (horário local), a rede de televisão mais antiga e de maior audiência da Venezuela, a Radio Caracas Televisión (RCTV), deixará de existir.

Para boa parte dos venezuelanos, o fechamento da RCTV representa um problema que parece ser bem maior do que a tão falada falta de liberdade de expressão no de Hugo Chávez.

A novela mais famosa da Venezuela, “Mi Prima Ciela”, não terá um final: acaba no meio.

Com um público diário estimado em 3 milhões de pessoas, a novela é um dos maiores sucessos do país.

Revolta da Linda Bandeirinha

Nunca vi mulher em Copa do Mundo nem em final da Liga dos Campeões. Só vejo mulher em jogo decisivo do Botafogo. Ela nunca mais vai participar de uma partida nossa”.

As declarações preconceituosas do cartola botafoguense Carlos Augusto Montenegro (aquele mesmo que é dono do Ibope) irritaram a auxiliar de árbitros Ana Paula Oliveira, de 28 anos, que foi suspensa, preventivamente, por três partidas, pelo diretor da Comissão de Arbitragem da CBF, Edson Rezende.

A bandeirinha se disse surpresa com o que chamou de “reação machista” do dirigente, em especial por entender que o mundo vive uma outra realidade, de mais igualdade entre os sexos.

Na Playboy, mas vestida

Ana Paula Oliveira aparece na Playboy deste mês, que traz a ex-BBB Carol na capa.
Mas a bandeirinha está vestida, pois recusou uma proposta da revista para posar nua, em 2004.

Na matéria, Ana Paula confessa que, por baixo do uniforme, usa calcinha de algodão, tipo tanguinha, sempre na cor preta.

Na entrevista, Ana Paula diz que nunca precisou ter relacionamento com superiores para chegar onde está, e afirma que prefere homens na casa dos 40 anos, além de acreditar que mulher vestida de bandeirinha virou fetiche masculina.

Transexual no Poder

Uma transexual assumiu ontem a prefeitura da cidade universitária de Cambrigde, no Reino Unido, uma das instituições de ensino mais tradicionais do mundo, que formou nomes como Isaac Newton e Charles Darwin.

Além de 801ª pessoa a ocupar o cargo, Jenny Bailey, 45 anos, se tornou ainda a primeira prefeita da história do Reino Unido a ter passado por uma cirurgia de mudança de sexo.

Eleita pelo Partido Liberal-Democrata, ela terá como primeira-dama a sua companheira, Jeniffer Liddle, 49 anos.

Engenheira, em sua “vida anterior” como homem, Bailey tem dois filhos e conheceu a mulher na clínica onde fez seu tratamento de substituição hormonal.

Sapo Rubro Negro dá para engolir...

O sapo flamenguinho (Melanophryniscus moreirae) será o símbolo do Parque Nacional do Itatiaia, no Rio de Janeiro.

O animal só existe na região do parque, que completa 70 anos no dia 14 junho.

A área do parque abrange a parte mais elevada da Serra da Mantiqueira, entre os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo.

Ainda bem que os puxa-sacos não escolheram um Batráqueo Etílico para mascote do parque...

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos