segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Caso DVD: Delegado Protógenes Queiroz será primeira grande vítima da guerra de facções na PF

Edição de Segunda-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão


A guerra de facções na Polícia Federal fará uma vítima ilustra esta semana. O delegado Amaro Vieira Ferreira, da Corregedoria da PF, vai indiciar ainda esta semana, por cinco crimes, o delegado Protógenes Queiroz, responsável pela operação que prendeu o banqueiro Daniel Dantas, por cinco crimes.

Protógenes será responsabilizado por quebra de sigilo funcional, desobediência, usurpação de função pública, prevaricação e violação telefônica, durante a Operação Satyagraha. O problema é que, na guerra de facções, o delegado-corregedor também é suspeito de quebrar ilegalmente sigilos telefônicos, na tentativa de descobrir o responsável pelos vazamentos de informação à imprensa.

Procuradores do Ministério Público e juízes federais de São Paulo condenam, antecipadamente, as irregularidades e arbitrariedades que a Corregedoria da PF teria cometido ao apurar os supostos crimes de Protógenes. O caso mais grave foi o monitoramento de telefones de repórteres sem autorização judicial.

A PF obteve da empresa Nextel os números de todos os telefones que operaram no entorno dos alvos da Operação Satyagraha. No entanto, a PF nega que tenha recebido números dos celulares e alega que pediu apenas a localização de antenas de transmissão.

O delegado Protógenes também pode responder por uma série de ilegalidades, como uso de arapongas da Abin sem conhecimento de seus superiores e uso ilegal de equipamentos e computadores da PF. A PF acusa Protógenes de ter informado à TV Globo detalhes da operação e "endereços dos alvos" em São Paulo. Segundo o relatório de Amaro, Protógenes revelou os nomes das pessoas que seriam presas com antecedência a outros policiais que participariam da operação, contrariando superiores.

Tudo é Possível

Indagado ontem pelo Estadão se teme ser indiciado, Protógenes detonou:

Eu espero tudo. Não nasci delegado”.

Se condenado por todos os crimes, como deseja a própria PF, Protógenes pode pegar as penas mínimas, somadas, de três anos, seis meses e 15 dias de prisão.

O relatório contra Protógenes foi elaborado em 21 de outubro.

Mas o documento só chegou ao juiz federal Ali Mazloum, da 7ª Vara Criminal Federal, no último dia 5.

Confira abaixo as Rapidinhas Políticas e as Rapidinhas Econômicas

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 10 de Novembro de 2008.

5 comentários:

Anônimo disse...

É esse o país que eu vivo?!

Anônimo disse...

É essa a melhor políciA QUE NOS TEMOS...

Anônimo disse...

ESSE DESGOVERNO ESTA LEVANDO NOSSO PAÍS PARA ONDE?

POR QUE NOSSO PRESIDENTE NÃO QUER SABER DE NADA..TIRA A CACHAÇA DELE SE NÃO NOS ESTAREMOS FUUUUUUUU
INTERNA ESSE ALCOOLATRA, SUA TRUPE O ESTA DEIXANDO MALUCO

Anônimo disse...

alguém pode me dizer como será a pior policia brasileira..

Gonçalves disse...

SE ACOVARDA NÃO - Quando foi afastado, sob pretexto de fazer curso, sob pressão o Del. Pretógenes ameaçou provocar um reboliço total em todas as esferas da politica nacional capaz de DERRUBAR O ATUAL GOVERNO e ainda comprometer os anteriores. Acho que esse delegadozinho se não estava fazendo bravata, coisa típica de petista, é chegada hora de cumprir com as ameaças. VAMOS LÁ DELEGADO, BOTA A BOCA NO MUNDO. TÔ LOCO PARA VER O LULLA DA SILVA E CAMARILHA SEREM APEADOS DO PODER E RESPONDER CRIMINALMENTE. VAMOS LÁ.