domingo, 30 de novembro de 2008

Educação Capimunista para todos? Ou para tolos?

Edição de Artigos de Domingo do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

É um desperdício e não há necessidade de todos os estudantes cursarem uma faculdade. Temos faculdades que oferecem cursos fracos, aumentam as notas e fingem que os seus alunos fazem atividades de nível universitário, quando, de fato, não estão. Neste modelo, o diploma representa o reconhecimento de uma grande fraude.

Pelo menos 80% dos jovens estão abaixo da média de conhecimentos básicos ou da capacidade de aprender, sem condições de conviver com o rigor do ensino universitário – que deveria refletir sobre questões intelectualmente complexas. Portanto, universidade não é para todos – conforme prega o movimento internacional.

Tal raciocínio sobre a Educação não foi emitido para retratar a realidade brasileira – onde somos obrigados a aturar um ensino “superior” de qualidade bem inferior ao definido no próprio termo. Os pensamentos são do cientista político norte-americano Charles Murray, em recente entrevista ao jornal Valor Econômico.

O pesquisador é autor do polêmico livro “The Bell Curve – Intelligence and Class Structure in American Life” (A Curva do Sino) e do recém lançado “Real Education: Four Simple Truths for Bringing America`s Schools Back to Reality” (Educação real: Quatro Verdades Simples para Trazer as Escolas Americanas de Volta à Realidade).

Chares Murray prega uma mudança de objetivo dos jovens. Considera preciso acabar com o mito de que a carreira universitária é tudo. Não se pode mais tratar o diploma como mero símbolo de status. Murray explica que o objetivo da juventude é atingir a maturidade, tendo descoberto algo que gosta de fazer e considera satisfatório. Em resumo, o pesquisador do American Enterprise Institute, em Washington, se preocupa com a baixa qualificação da formação dos jovens – o que compromete o futuro de qualquer nação.

O ilustre professor norte-americano talvez nem saiba que suas palavras refletem perfeitamente o modelo do ensino brasileiro em vigor. O Ministério da Educação dá muito mais ênfase, de fato, a um ensino universitário sem a menor qualidade. As políticas públicas – principalmente de crédito e bolsas de estudo – forçam a barra para que qualquer um curse uma “universidade” (que, por aqui, mais se parece um armazém de secos e molhados da educação).

O MEC só prioriza o ensino básico e fundamental na retórica. Não é à toa que o Brasil despenca (quatro posições) no ranking de monitoramento das metas de educação da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco). Um país que queira se desenvolver não pode ocupar o 80º lu­gar, entre 129 países.

O relatório "Educação para Todos em 2015: Alcançaremos a meta?", divulgado quinta-feira passada, em Santiago do Chile, denuncia que o Brasil tem a segunda maior taxa de repetência latino-americana: 18,7% na escola primária. Curiosamente, os “analfabetos funcionais” que a escola brasileira (de)forma são aqueles que, no futuro, são incentivados a “fazer faculdade”, sem ter a mínima condição para isso.

O Brasil fica longe de cumprir as metas da Unesco, que são expandir e melhorar a educação infantil; fazer com que todas as crianças tenham acesso ao ensino público até 2015; zelar pelo acesso igualitário dos jovens e adultos a programas de aprendizagem; aumentar os níveis de alfabetização de adultos em 50%; diminuir as desigualdades educacionais entre os sexos; e melhorar a qualidade da educação.

A situação se agrava ainda mais quando se constata que o processo educacional fabricante de ignorantes (incapazes de ler, escrever e pensar) sofre influências de dirigismo ideológico. As próprias metas da Unesco são uma disfarçada campanha de “coletivismo educacional”. O objetivo final é produzir bandos de ignorantes ou incapazes intelectuais, em nível superior. E tudo com direito à diploma!

O modelo capimunista (que reúne o melhor do capitalismo selvagem com o pior autoritarismo do comunismo-socialismo) consagra o Estado como o definidor e promotor dos destinos da Educação. Nas sociedades subdesenvolvidas, tal modelo funciona direitinho para detonar com a educação. Nas mais desenvolvidas, a sociedade ainda tenta reagir contra a destruição educacional. Cabe à sociedade – e não ao Estado – cuidar da Educação. Onde o Estado toma conta, conforme reza a cartilha capimunista, prevalece o caos.

No Brasil, a situação tende a piorar, porque a nossa sociedade não consegue enxergar a importância estratégica da Educação em seu sentido amplo. Por aqui prevalece a visão equivocada de “acesso universal ao ensino” (inclusive o superior), sem questionar a qualidade de tal ensino.

Assim, a escola (pública ou particular, ambas caríssimas) não forma pessoas capazes de pensar a realidade com conceitos, métodos e mecanismos corretos, a fim de promover mudanças para melhor, em prol do Bem Comum (que nada tem a ver com o “coletivismo” capimunista).

Agora, os ideólogos do desgoverno ainda incitam um movimento, em algumas universidades particulares, para tirar a independência do professor. Está em gestação o assassinato do princípio universitário – cuja base sagrada é a “cátedra”. Os ideólogos capimunistas formam uma parceria com empresários neolibertinos do ensino para limitar o professor ao papel de “operário” padrão da Educação.

Tal fenômeno já é cristalizado no ensino básico e fundamental, nos quais o professor é refém do poder e das regras do Estado – o controlador do caos educacional. O mais grave é que poucos professores percebem tal processo capimunista de destruição da Educação. Muitos acomodados são incapazes de enxergar analiticamente a realidade – da mesma forma como ocorre com seus alunos.

Meu apicultor de plantão e um baita profissional filósofo amador, Arlindo Montenegro, aponta um caminho alternativo a este caos. Ele pergunta: Educar para quê? Melhor dizendo, qual é o objetivo da educação? Se é o Estado quem define, vai construir somente os robôs para o serviço de manutenção do poder, tal como está!

Arlindo recomenda: Uma questão básica, um ponto de partida será a concepção do universo adotada pelo sistema educacional. Aí entram em choque as variedades religiosas e filosóficas. A "cátedra", os "mestres", têm a palavra. O que importa mesmo é que a idéia de coisas finitas sejam subordinadas ao Infinito Universal e que a idéia de ignorância infinita possa guiar a busca continuada das verdades universais.

Hoje, parece que a escola lida com textos prontos, acabados ensinando a lidar com universos circunscritos à vontade do estado.So poderemos ter uma educação em que cada grupo reconheça as melhores mentes quando o estado estiver voltado para o bem comum. É a missão para várias gerações de homens probos. Inda existem? Temos de encontrá-los e botar para trabalhar.

Os segmentos esclarecidos da sociedade precisam despertar e reagir contra o coletivismo que sufoca o meio educacional. Se isso não ocorrer depressa, assistiremos ao primado completo do modelo capimunista (financiado pelos socialistas fabianos e seus capitalistas sem escrúpulos).

O espectro do Capimunismo assombra o mundo global (em crise). Quem se dispõe a espantá-lo do nosso planeta? Responda e aja depressa, antes que você seja transformado no principal personagem do filme de terror do globalitarismo.

Jorge Serrão, jornalista radialista e publicitário, é Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. http://alertatotal.blogspot.com/ e http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 30 de Novembro de 2008.

sábado, 29 de novembro de 2008

Pressão na Justiça pretende forçar Marcos Valério a negociar delação contra os bandidos do mensalão

Edição de Sábado do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão


O cerco apertado contra Marcos Valério Fernandes de Souza é apenas um jogo de pressão para que o publicitário sinta o golpe, fique com medinho e negocie uma delação premiada bem vantajosa para contar tudo que sabe sobre o mensalão e os mensaleiros. Agora, a Justiça Federal em Santos abriu processo contra Marcos Valério e mais dez pessoas, a maioria policiais e ex-policiais.

Ainda hospedado na Penitenciária de Tremembé, onde ajuda no trabalho da lavanderia (que ironia), Valério nega que tenha participado da corrupção dos policiais. Valério responderá pelo crime de formação de quadrilha. Outros empresários e advogados denunciados responderão também por corrupção ativa, denunciação caluniosa e tráfico de influência. Já os servidores públicos envolvidos são acusados de corrupção passiva e crimes funcionais, como violação de sigilo funcional.

Todos foram detonados pela pela Operação Avalanche por forjar um inquérito na Delegacia de Polícia Federal contra dois funcionários da Receita responsáveis por uma multa de R$ 104,54 milhões à Praiamar Indústria, Comércio e Distribuição. A empresa do grupo Cervejaria Petrópolis foi punida por sonegação de impostos estaduais e ICMS. O time de Valério teria sido contratado pela cervejaria, que fabrica a Itaipava, para desmoralizar fiscais da Receita. Valério nega. A empresa, também.

O destino de Valério gera tensão para os mensaleiros. Não se sabe até quando vai durar o silêncio do acusado de ser o operador financeiro do mensalão. Se Valério abrir a boca, o que tem a revelar tem tudo para comprometer o desgoverno Lula. Até agora, a operação abafa funciona perfeitamente. Fenômeno normal, quando a cumplicidade é geral.

O caso do mensalão se arrastará no STF por anos a fio. E, no final, pode acabar em pizza. Afinal, a Sociedade do Crime Organizado funciona perfeitamente no Brasil.

Teatrinho do João Minhoca

O presidente Henrique Meirelles, presidente do Banco Central (BC), e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, encheram o saco dos banqueiros na confraternização da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), quinta-feira, em São Paulo.

Os dois reclamaram que o crédito continua caro, apesar das flexibilizações do governo em relação ao compulsório.

Tudo não passa do maior jogo de encenação, já que governo e banqueiros são parceiros na política econômica brasileira de juros altos, crédito caro, impostos elevados e gastos públicos sem controle.

Quem paga a conta da farra dos banqueiros e do desgoverno é a sociedade...

Ingleses em todas...

“Trabalhando junto e sempre entregando vantagem”, o banco inglês Rothschild deu uma mãozinha na fusão do Itaú com o Unibanco referendada ontem pelas Assembléias gerais dos dois bancos.

E não foi apenas pela forte reputação como assessor privado de fusões & aquisições que o banco inglês.

Os Rothschild foram parceiros do Unibanco no lucrativo negócio da exploração e exportação subfaturada de nióbio – uma das maiores perdas internacionais impostas ao Brasil.

Na avaliação do Unibanco, os Rothschild atuaram junto com o Morgan Stanley e o Hirashima & Associados.

Insistência contra Dantas

O juiz federal Fausto De Sanctis deverá decidir na próxima semana se aceita ou não o terceiro pedido de prisão, feito pela Polícia Federal em cinco meses, contra o banqueiro Daniel Valente Dantas.

Agora, o delegado Ricardo Saadi alega que ele continuou a praticar os crimes dos quais é acusado: gestão fraudulenta do banco Opportunitty, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

O poderoso DVD, investigado na Operação Satiagraha, foi preso duas vezes em junho, porém solto duas vezes por decisão do ministro Gilmar Mendes e da corte do STF.

Sem consultar ninguém...

A direção da Caixa Econômica Federal não consultou seus auditores para liberar os R$ 2 bilhões para a Petrobras em fins de outubro.

O valor do crédito dado à Petrobras é maior do que o R$ 1,66 bilhão liberado pela Caixa para saneamento e infra-estrutura em todo o terceiro trimestre e praticamente um terço do total destinado à habitação entre julho e setembro deste ano.

Antonio Augusto de Miranda e Souza, presidente da associação de auditores da instituição, criticou o modo como o negócio aconteceu:

"Este é o maior empréstimo individual dado pela Caixa até hoje. Foi uma operação singular, inclusive pela forma de divulgação".

Consolo para o EB

O desgoverno arranjou um jeito de liberar uma graninha para reforçar o orçamento combalido do Exército Brasileiro.

Os batalhões de engenharia do EB são convocados para tocar boa parte das obras do Plano de Aceleração do Crescimento – famoso PACo.

Assim, o desgoverno achou a válvula de escape para dar vazão ao cronograma de continuidade das obras, ameaçado pela crise econômica e por acusações de irregularidades no Tribunal de Contas da União.

Chega de segredinho

A turma de Lula dá mais uma senha para a abertura dos arquivos dos tempos do governo militar.

O governo finalizou projeto de lei que reduz (de 30 para 25 anos) o sigilo de documentos públicos considerados sensíveis.

O órgão que quiser man­ter um papel indefinidamente sob sigilo terá de se justificar a uma comissão.

A novidade pode ser anunciada no dia 13 de dezembro, quando a edição do Ato Institucional nº 5, o AI-5 completa 40 anos.

Dólar subindo

O dólar já subiu 48,5% desde a mínima, registrada em 1º de agosto, a R$ 1,559.

O dólar comercial fechou ontem a R$ 2,313 na compra e R$ 2,315 na venda, alta de 1,49%.

Nas intervenções de ontem, o Banco Central ofertou swap cambial com vencimento em fevereiro, mas o mercado aceitou apenas 650 contratos do lote de 6 mil.

Tal operação movimentou US$ 32 milhões, e não segurou a alta do dólar.

Bolas de cristal

Otimistas no mercado já falam em dólar, no fim do ano, entre R$ 2,45 a R$ 2,47.

Mas há realistas afirmando que a moeda norte-americana pode chegar, fácil, a R$ 3.

O certo, até agora, é que o Banco Central, apesar das aparências, não tem controle mais dessa situação cambial.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 29 de Novembro de 2008.

Pensando passado e presente

Edição de Artigos de Sábado do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos

Por Arlindo Montenegro


Naquele tempo... Parece até que é um passado muito distante... Mas foi outro dia e tenho guardadas todas as imagens, os sons, os risos e olhos brilhantes. O que sinto falta mesmo é da prática constante da boa educação doméstica: ceder o assento nos transportes urbanos para os mais velhos, para as mulheres e crianças. Era muito fácil fazer amigos no trem, na lotação, na barca: com qualquer pessoa sentada ao lado rolava o papo durante a viagem. As pessoas não eram “estranhas”, apenas pessoas como nós mesmos.

Aquelas greves diárias eram mesmo uma pedra no sapato. Era uma novidade contrária aos hábitos e um desrespeito a gente que queria chegar aos locais de trabalho e não podia. O governo, que tinha que acabar com aquilo, parecia fomentar aqueles movimentos sem resolver os muitos problemas postos. Reforma agrária era um deles, pra não faltar mais feijão preto no armazém da esquina ou nas Casas da Banha, antecessora dos modernos supermercados.

A coisa foi apertando. Greve de uma categoria, os comunistas da CGT alinhavando nos bastidores e daí a pouco paravam todos os trabalhadores em “solidariedade”. O trabalho parava no Pais inteiro. Negociações, e o governo dava o aumento pedido a ponto de trabalhador braçal das docas chegar a ganhar mais que médico ou engenheiro.

Alguma coisa estava fora do eixo, forçando várias instituições a mobilizar-se para exigir o respeito às Leis e propósitos de construção democrática. Vieram as grandes marchas da família com Deus pela Liberdade – Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e outras manifestações espalhadas pelo Brasil afora.

Os generais tomaram o poder. A ação inicial parecia extremista com muita prisão, invasão de domicílios e polícia numa atividade nunca vista. Jornais, televisão, rádios, advogados, juízes funcionavam a todo vapor, documentando e informando, comemorando o chega pra lá nos comunistas. As embaixadas se encheram com ativistas políticos fugindo à prisão. Começaram a sair para o Chile, Uruguai, França, México, dezenas, centenas de pessoas, comunistas e simpatizantes.

Pouco a pouco tudo foi voltando à rotina. No dia 24 de janeiro de 1967 foi promulgada uma nova Constituição, assegurando todos os direitos e garantias, a normalidade dos processos judiciais, a rotina dos inquéritos policiais militares. As pessoas eram indiciadas por crimes políticos e soltas por habeas corpus.

Muitas viajavam para viver no exterior, esperando melhores dias. Para o povão os dias estavam melhorando. Havia ordem, segurança e a oferta de postos de trabalho que chegou ao pleno emprego. O país saia em poucos anos da condição de economia agrária para a economia industrial, melhorando a vida dos trabalhadores.

Mas eis que, em 1968, estudantes e ex militares ativados por grupos radicais de esquerda começaram a assaltar bancos, seqüestrar pessoas e colocar bombas, como aquela do Aeroporto de Guararapes, endereçada ao Marechal Costa e Silva e que acabou por matar um Almirante e ferir muitas pessoas que nada tinham a ver com política. Aqueles grupos recebiam treinamento de guerrilhas em Cuba. Voltavam clandestinamente ao Brasil. Do Uruguai, Brizola, confinado, orientava um grupo.

Dezenas de outros alinhados com várias siglas – PC do B, PORT, VPR, ALN, MR-8, queriam mobilizar a população para uma guerra civil prolongada para substituir a ditadura militar (que intentava preparar o país para a construção democrática). Todos os documentos indicavam a mesma intenção: tomar o poder e implantar uma ditadura totalitária comunista no Brasil. Até o Partido Comunista ainda era contra a aquela guerra.

Diante da guerra não declarada, o governo engrossou. E editou o Ato Institucional que instalava de fato uma ditadura com plenos poderes para enfrentar a guerra assimétrica, que já estava fazendo vítimas de sangue e provocando perdas materiais e insegurança para empresas e para a população.

A população buscava informar-se e sabia guardar fidelidade aos fatos, sem deturpar os eventos recentes, percebidos como contrários à vontade da nação. Nos anos seguintes morreram centenas de brasileiros: militares, policiais, militantes comunistas brasileiros e estrangeiros. Nos entreveros sobraram balas vitimando cidadãos inocentes.

O saldo de cinco anos de enfrentamento está descrito em farta literatura, ideologicamente tendenciosa em sua quase totalidade, marcando uma revisão histórica em que, os agressores que desejavam implantar a ditadura comunista, figuram como “democratas” e os militares como ditadores contrários aos interesses da Pátria. Como se o interesse legítimo fosse aquele descrito pela Internacional Comunista e não o estado de pleno emprego e progresso material vivido.

Grupos e individualidades, nos dias de hoje, atribuem-se, como militantes, a “resistência”, a “luta (armada) contra a “ditadura”. Queriam implantar a “ditadura do proletariado” no final de uma guerra fratricida prolongada.

Alguns até reconhecem que erraram. Todos os que intentavam o fratricídio se apresentam hoje como “defensores da democracia e da liberdade”. Continuam defendendo como humanistas libertários e democratas os mais infames e sanguinários ditadores comunistas: Castro, Mao, Stalin, Pol Pot, Kim Il Sung...

Isto passa longe de ser fidelidade aos eventos reais. Constitui-se numa falsificação do passado sórdido, que é ensinado como exemplo a ser seguido pelas novas gerações. Renunciar à informação completa, ao conhecimento dos motivos e intenções descritas em documentos é o mesmo que renunciar à liberdade. Isto significa abraçar a ignorância e escolher a escravidão dogmática da ideologia mais brutal que a humanidade experimentou.

Os navios russos já estão navegando em nosso hemisfério a convite da Venezuela. Os russos vão construir um reator nuclear no país vizinho. Será uma nova guerra fria? Por que será que a Rússia que hoje adota a economia capitalista vem em defesa de um país do outro lado do mundo, cujo governante declara querer implantar uma ditadura do proletariado nos velhos moldes? E por que exatamente no instante em que se realinham as reservas e influências da ditadura financeira internacional?

Por que será que os nossos “democratas” mascarados, (que enriqueceram com indenizações milionárias por terem escolhido atuar numa guerra para implantar o “comunismo”, “ditadura do proletariado” ou “socialismo”, totalmente contrário à cultura e tradições dos brasileiros) negam suas verdadeiras intenções enquanto seguem por debaixo do pano com seus projetos antigos? Por que será que os brasileiros pagam tanto imposto, pagam para manter e alimentar a maior sacanagem, a maior embromação, a maior mentira da nossa história?

Por que será que os jornais da atualidade não têm a dignidade moral do Estadão e do Jornal da Tarde, nos anos do AI-5, quando a ditadura militar censurou a imprensa? Naquele tempo, os editoriais dos jornais citados publicavam versos de Camões e receitas de bolo, que a gente lia pensando: “tem boi na linha”. E tinha. Exagero ou não preservavam-se informações que os governantes classificavam como prejudiciais à segurança naquele ambiente de guerra civil em gestação. Aquela imprensa era altaneira e independente.

A ditadura disfarçada de hoje mente. Aos jovens de hoje é negada, roubada a liberdade de informação, a verdadeira história, o significado daqueles anos de guerra fratricida que, por mérito da censura, da ditadura militar, do sacrifício de milhares de soldados e policiais anônimos, ficou circunscrita a uma parcela minoritária (quase que percentualmente insignificante) da população.

Aquele regime duro impediu a guerra fratricida desejada por dona Dilma da VPR, seu Genoino do PC do B, seu Tarso Genro do PC do B, seu Vanucchi da ALN, seu Franklin Martins do MR-8 e outros tantos que estão por aí nas diversas instituições, jornais e universidades. Os rios de sangue, a matança fria que eles desejavam foi impedida pela ação e organização dos agentes da ditadura militar.

Os brasileiros que trabalhavam, construíam, comemoravam seus méritos, torciam por seus times, ansiavam pelo fim dos seqüestros, desvio de aviões da rota comercial, assassinatos, assaltos a bancos e empresas, bombas e atos terroristas que nem de perto alcançavam o terror e medo que as nossas cidades vivem hoje, que as nossas comunidades mais pobres vivem hoje sob o controle de traficantes. Os mesmos que aprenderam a organizar-se no convívio com os guerrilheiros comunistas presos nas mesmas cadeias.

Naqueles dias e anos do AI-5 havia uma oposição democrática presente. Mas era oposição também aos que praticavam atos de terrorismo. Como a população trabalhadora, naquele momento, a maioria aprovou o endurecimento do regime para acabar com a guerra.

O Marechal Costa e Silva, além de ser um militar de carreira exemplar tinha total aprovação. A nossa ditadura era diferente das ditaduras comunistas e nunca limitou o direito de ir e vir, nem o direito à propriedade, nem a iniciativa privada como era na União Soviética, em Cuba, na China e em todas as ditaduras “proletárias”.

Também não tivemos execuções sumárias em massa, milhões de prisioneiros, como no Laos, na União Soviética, na China de Mao Tse Tung e em Cuba em menor escala. Nem tivemos os campos de concentração tão conhecidos hoje e que foram copiados até por Hitler. Há uma grande, colossal diferença!

Quem desejar a verdadeira história, vá aos jornais da época. Talvez ali estejam os argumentos para vencer este doentio estado de ressentimentos, de revanchismo. Talvez entendam por que tanta roubalheira. Talvez entendam por que tanta violência. Talvez percebam que as ameaças e a insegurança de hoje é implantada pelas mesmas mentalidades, pela mesma ideologia ultrapassada que embrutece e descaracteriza os ideais humanos, aniquilando a força espiritual.

Convivi com comunistas que ficaram envergonhados quando Nikita Kruchiov denunciou os crimes de Stalin. Ora! Nikita era um dos operadores de Stalin. Os comunistas envergonhados continuaram acreditando na possibilidade de um socialismo light, humanista até.

Muitos acadêmicos de hoje ainda acreditam nisto. Omitem a verdadeira natureza do poder totalitário que descarta e elimina qualquer contrário. E mantém, consolida o medo, a submissão, o terror continuado. Fazendo uma analogia: as populações ficam caladas diante da brutalidade para preservar a vida, como os habitantes das periferias dominadas pelos bandidos traficantes que distribuem benesses e mantêm o controle portando armas de guerra.

A Ditadura Militar arou o terreno para a infra estrutura material e educacional de um Brasil que devia ser diferente, mas foi assaltado e continua sendo roubado e enganado pelos mestres da violência. Junto com o que resta de Forças Armadas, somos todos reféns do mais fantástico esbulho universal. Somos alvos de um Poder impiedoso que transforma a gente em número, estatística, coisa, massa de manobra.

Arlindo Montenegro é Apicultor.

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Cidadãos reagem na Justiça contra a máfia que impõe milícias, taxas e câmeras em "condomínios" ilegais

Edição de Sexta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão


As flagrantes ilegalidades cometidas por empresas privadas de segurança e milícias em "condomínios" artificiais atolam ainda mais o Judiciário. Moradores são obrigados a entrar com ações para conter cobranças ilegais de "taxas de segurança" e a invasão de engenhos eletrônicos de inspeção automática, principalmente as câmeras bisbilhoteiras. A prática da vigilância agressiva, ferindo o direito à privacidade, virou moda com o aumento da violência e a propagação do marketing do terror pós-onze de setembro.

A Constituição brasileira (ainda em vigor, até prova em contrário) garante que ninguém é obrigado a se associar a nada e que nenhuma pessoa é obrigada a pagar por serviços não contratados ou solicitados. No entanto, tais abusos viraram rotina no Brasil. São praticados por pretensas associações de moradores (sem legitimidade, criadas artificialmente) que patrocinam perigosas milícias urbanas, alimentando ilegalidades e abusos em meio ao lucrativo negócio de “segurança privada”.

É mafioso o esquema miliciano - que esconde intenções ideológicas de controle político da vida dos cidadãos. O esquema prospera em bairros e ruas que não têm a caracterização legal de “condomínio fechado”. Lugares comuns e abertos, de livre circulação e trânsito, se transformam em feudos. Associações inescrupulosas inventam “taxas de segurança”, obrigando moradores a pagá-las, sem qualquer base legal. A grana é administrada nem Deus sabe como.

Quem não paga, apenas por coincidência e “infortúnio”, vira alvo da ação de bandidos. Além do terror direto, atribuído “ao acaso e ao azar da violência urbana crescente”, os moradores são alvos de constrangimentos. Quem se recusa a entrar no esquema de pagamento compulsório sofre perseguição econômica. Os “inadimplentes” acabam processados judicialmente para pagar pelos supostos serviços de segurança ou benfeitorias executadas.

O mais grave é que alguns juízes acabam iludidos pelos argumentos das “associações” (inventadas sem um número representativo de moradores). Alguns magistrados decidem contra a cidadania e em favor das duvidosas associações. A Justiça tem o dever de coibir o "efeito Juvenal Antena” (líder miliciano que criou e se perpetuou no poder em uma fictícia “comunidade” na novela global “Duas Caras”).

Afinal, o Brasil não é uma “favela da Portelinha” – embora a sociedade do crime organizado se esforce para que isto aconteça.

E o general não faz nada contra?

As denúncias de atuação de milícias urbanas em bairros da classe média alta da Grande São Paulo já obrigam moradores a apelar à Justiça.

Moradores do bairro Parque dos Príncipes, que se divide entre Osasco e São Paulo, já reagem contra a manobra de uma associação local que resolveu contratar a transnacional Prossegur Brasil S/A para instalar câmeras na região, cobrando taxas pelo serviço indesejável que fere a privacidade, sob o pretexto de “mais segurança”.

Moradores que prometem recorrer à justiça contra a “armação miliciana” sustentam que, em tese, o lugar não precisaria de tanta segurança.

Afinal, quem mora lá é o general reformado linha-dura Oswaldo Muniz Oliva, que é pai do senador Aloísio Mercadante.

Leia abaixo as Rapidinhas Políticas e também as Rapidinhas Econômicas

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 28 de Novembro de 2008.

Rapidinhas Políticas

Edição de Sexta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Quem tem medo do inquérito?

As investigações conduzidas em sigilo pelo Ministério Público foram objeto de críticas ontem do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF):

Estamos no pior dos mundos a ensejar práticas incompatíveis com regras mínimas do Estado de Direito”.

Gilmar Mendes chegou a dizer que prefere "mil vezes o inquérito policial do que inquérito na gaveta do procurador".

Em palestra-debate na Câmara dos Deputados, Gilmar advertiu que o Supremo está julgando a possibilidade de o MP fazer ou não investigações, o que deve ser decidido ainda este ano.

Morde e assopra

Gilmar Mendes ressalvou que não estava omitindo opinião contrária a eventual possibilidade de investigação, lembrando que a decisão é do STF.

Apenas advertiu que, se ela ocorrer, que seja "à luz do dia":

Quando tem um inquérito policial, publica-se que há, e a partir daí a pessoa sabe que está é investigada, é intimada, tem direito inclusive a vista dos elementos que lá estão. Agora quando se diz que há uma investigação que corre no MP, quem sabe como se faz essa investigação, quais são as medidas? Na verdade parece uma investigação secreta e a gente sabe que investigação secreta não dá certo”.

Pedofilia escrota

Um ex-governador (casado e dois filhos), um deputado federal (casado e pai de três filhos) e um ex-deputado federal (evangélico, casado e dono de emissoras de rádio) podem ser denunciados pelo crime hediondo de pedofilia.

Os três são investigados secretamente pela Polícia Federal.

Será que o ministro Gilmar Mendes fez referência a casos “secretos” como este que o Alerta Total revelou ontem que está em fase de investigação sigilosa?

Máquina para denunciar

A Secretaria Especial dos Direitos Humanos, a Polícia Federal e a ONG SaferNet lançaram ontem a primeira hotline do País.

Trata-se de uma central unificada de denúncias de crimes virtuais contra os direitos humanos.

A central, equipada com um software fornecido pela polícia canadense e desenvolvido pela Microsoft, evitará o duplo registro da mesma ocorrência.

Investimento

O projeto custa R$ 528 mil por ano, financiados pela Petrobrás.

O acordo de cooperação terá validade de um ano, renováveis por mais dois.

A SaferNet colocou 16 analistas de sistema no trabalho de coleta e triagem dos queixas em sua sede, em Salvador.

Desatino do Greenhalgh

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) classificou de "desatino" o pedido de busca e apreensão feito pelo advogado e ex-deputado federal Luiz Eduardo Greenhalgh na casa de um jornalista de "O Estado de S.Paulo" para obtenção de documentos obtidos durante apuração de reportagem sobre a guerrilha do Araguaia.

A direção do Estadão avalia que a Justiça Federal não irá conceder o pedido, que já teve parecer contrário do Ministério Público Federal, devido ao flagrante desrespeito à Constituição, que assegura o sigilo da fonte jornalística.

A Associação Nacional de Jornais (ANJ) informou que só se manifestará após decisão da Justiça no caso.

Desculpa esfarrapada

Greenhalgh negou ontem, por meio de nota, que tenha pedido busca e apreensão de documentos da "Guerrilha do Araguaia" na casa do repórter ou que desejasse a quebra do sigilo de fonte do jornalista.

Segundo o advogado e deputado petista, campeão em pedidos de indenizações das supostas “vítimas” da dita-dura, o objetivo de sua petição ao juiz da 1ª Vara Federal de Brasília (DF) era o de pedir que o repórter prestasse depoimento e apresentasse os documentos que lhe foram repassados por Sebastião Curió, um dos envolvidos na "Guerrilha do Araguaia".

Greenhalgh rejeita a crítica de que desejava atacar a liberdade de imprensa, ao pedir buscas na casa do jornalista.

Alemão no morro?

O chefão Lula da Silva visitará, quinta-feira que vem, o Morro do Alemão, no Rio de Janeiro.

Lula vem anunciar aquilo que o Ministério da Justiça vem chamando de “novo paradigma da Segurança Pública no Rio”.

A propaganda oficial vende o método da "polícia de proximidade", parceria entre o governo federal e as esferas de segurança do estado, que vai instalar "Territórios da Paz" em comunidades dominadas pelo “crime organizado”.

O projeto tem o objetivo de criar outra frente policial nas favelas, onde os agentes só entram para confrontos e saem deixando vítimas.

Guerra contra a Favorita

A Constituição veda a promoção pessoal de autoridades públicas (princípio da impessoalidade administrativa), principalmente em casos em que o agente se utiliza a estrutura e do cargo para projetar politicamente sua imagem.

Por isso, o DEM entrou com uma representação na Procuradoria Geral da República pedindo que se apure indícios de improbidade administrativa ou crime de responsabilidade contra a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.

O DEM quer saber se os manifestantes, ligados a entidades de cunho social, estudantil e sindical, foram deslocados de forma proposital ao Palácio do Planalto, ou se foram custeados os gastos com dinheiro público, para fazer a pré-promoção de Dilma como eventual candidata a sucessora de Lula.

Vai ficando...

Por cinco votos a dois, o Tribunal Superior Eleitoral concedeu liminar ontem garantindo a permanência do governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), no cargo até o julgamento de novo recurso no próprio tribunal.

Cunha Lima foi cassado por abuso de poder econômico e político nas eleições de 2006.

O governador fora condenado por distribuir cheques para cidadãos por meio de um programa assistencial mantido pela Fundação Ação Comunitária durante a campanha.

Pau nos pedófilos

A Polícia Federal identificou 117 pedófilos no Brasil, com base em informações de 3.261 perfis do Orkut entregues à CPI da Pedofilia em abril deste ano.

Para chegar até os acusados, foi necessária a quebra de sigilo de IPs (protocolos de Internet) de usuários nas operadoras de telefonia e nos provedores.

O número de investigados poderá aumentar, pois ainda falta a conclusão da triagem de 19.843 perfis repassados pelo Google Brasil.

O direito de matar?

O procurador Gilberto de Angelis e o advogado Pedro Lazarini Neto vão recorrer ao Supremo Tribunal Federal e ao Conselho Nacional de Justiça, pedindo a reforma da decisão unânime de 23 desembargadores do TJ paulista que absolveram o promotor Thales Ferri Schoedl da acusação de homicídio (12 tiros contra Diego Mendes Mondanez) e tentativa de homicídio (contra Felipe Siqueira Cunha de Souza).

O procurador de Angelis pretende derrubar a tese da “legítima defesa”, acatada elos desembargadores paulistas, usando o argumento de que é "odioso" que uma autoridade faça uso de arma funcional para resolver questões pessoais.

Thales só não foi a Júri Popular porque teve direito ao foro privilegiado do cargo de promotor.

Com um lobby poderoso a seu favor, ele foi reconduzido ao cargo graças a uma liminar concedida em outubro pelo ministro Carlos Alberto Direito, do STF.

Contra a “meia” de 40%

A União Nacional dos Estudantes sugeriu ao ministro da Cultura, Juca Ferreira, que a Casa da Moeda passe a emitir carteiras de estudantes como forma de acabar com o que considera derrame de documentos falsos.

A presidente da UNE, Lucia Stumpf, reclamou que a entidade é contra a proposta aprovada na Comissão de Educação e Cultura do Senado, nesta semana, que limita a 40% os ingressos para estudantes.

Ontem, integrantes da UNE se reuniram com o presidente Lula e com os ministros da Saúde, José Gomes Temporão, da Educação, Fernando Haddad, além de Juca.

Será que os estudantes beberam?

Na conversa, a presidente da UNE também defendeu que Lula demitisse o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e que o governo mude sua política econômica.

Os radicais estudantes também declararam, na reunião, que são favoráveis à legalização do aborto e a descriminalização das drogas e defenderam mais verbas para as universidades.

De acordo com Lucia Stumpf, o chefão Lula não se manifestou...

Quem não cumpre a lei seca?

O ministro da Justiça, Tarso Genro, reconheceu nesta quinta-feira que os estados e municípios brasileiros não estão preparados para o cumprimento da Lei 11.705, a chamada Lei Seca.

Tarso avalia que isso ocorre porque a medida é nova dentro da legislação brasileira:

“Como não há efetivamente esse preparo, o Ministério da Justiça está comprando 10 mil bafômetros. Os municípios e os estados, muitos deles, não compraram. Deviam comprar, deviam ter dinheiro para isso, porque essa é uma obrigação deles. Mas a licitação já está em andamento e vamos distribuir para todo o País”.

Tem gaiato sugerindo que ele comece a distribuição pelo Planalto, mas isso seria muito larryrothismo...

Pretexto para uma nova guerra

Em estado de sítio, a maior metrópole da Índia, Bombaim, virou palco de reféns do terror pelo segundo dia seguido.

Os ataques coordenados a ícones do coração financeiro e cinematográfico do país mataram 125 pessoas e feriram 327.

Pelo simbolismo, lembraram aos indianos os atentados dos 11 de Setembro nos EUA, em 2001.

Como os terroristas paquistaneses do “Mujahedin de Deccan” foram responsabilizados pelos atos, fica aberto o caminho para a eclosão de mais uma providencial guerra que pode colaborar para o pleno emprego de fatores econômicos, nos tempos bicudos de crise globalizada.

Leia abaixo as Rapidinhas Econômicas

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Solicitamos uma notificação sobre a publicação para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 28 de Novembro de 2008.

Rapidinhas Econômicas

Edição de Sexta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Negócio estranho

O empréstimo de R$ 2,02 bilhões concedido pela Caixa à Petrobras virou uma dor de cabeça para o desgoverno Lula, pois indica que até a poderosa Petrobrás teve seus problemas de liquidez com a crise global – apesar dos desmentidos oficiais.

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou requerimento do líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM), de convocação do presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli; da Caixa Econômica Federal (CEF), Maria Fernanda Ramos Coelho; do Banco do Brasil (BB), Antônio Francisco de Lima Neto; além do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles.

Todos devem explicar o anúncio do governo federal de aumentar a capacidade de endividamento da Petrobrás.

O X do problema

A Petrobrás tomou emprestado R$ 2,02 bilhões na Caixa no dia 31 de outubro, com prazo de 180 dias e juros equivalentes aos de operações de curtíssimo prazo no mercado financeiro, a 104% do CDI, taxa do mercado interbancário.

Diante da dificuldade de tomar dinheiro no mercado por causa da crise financeira internacional, a companhia petrolífera alegou recorreu à Caixa para honrar pagamento de impostos.

O problema é que a Caixa, num só dia, liberou para a Petrobras praticamente o mesmo valor emprestado a empresas privadas entre julho e setembro.

Irregularidade?

Arthur Virgílio avalia que a operação é um tipo de socorro irregular.

O líder tucano até especula que o empréstimo tenha ocorrido com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

O senador tucano Tasso Jereissati (CE) também meteu o pau:

A operação não é corriqueira, não é típica da Caixa, que tem de cuidar de saneamento e habitação, e mostra que a Petrobras não está conseguindo se financiar no mercado privado”.

Ecosacanagem?

Os fundos de investimento focados em ações de empresas sustentáveis ameaçam se desfazer de posições na Petrobras a partir de segunda-feira.

A decisão é porque tais fundos determinam, em estatuto, a compra de papéis que compõem o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), da BM&FBovespa, que excluiu a petrolífera estatal de sua carteira.

O motivo eco-sacana alegado pelos fundos seria o pleito de secretarias do Meio Ambiente e organizações não-governamentais que alegam que a estatal não tomou atitudes favoráveis ao ambiente, como a redução do nível de enxofre no diesel.

Viver (ganhando) sem fronteiras?

Os papéis da operadora de telefonia celular TIM encabeçavam ontem a lista das maiores altas do Ibovespa.

Os especuladores aproveitam para ganhar com os rumores de compra da TIM pele operadora espanhola Telefónica.

Calote crescendo

Os brasileiros de classe média, principalmente, e alta, com renda acima de R$ 1.661, lideram a inadimplência em compras com cheque.

Em agosto e setembro eles foram responsáveis por 53% do calote, com alta de 62,7% em relação ao bimestre anterior.

Só na faixa entre quatro e seis salários mínimos (de R$ 1.660 a R$ 2.490), os devedores totalizam 43%.

Marolinha...

A crise financeira global já teria resultado no corte de mais de 170 mil empregos no mundo, desde setembro.

Os números apresentados pela agência de notícias Thompson Reuters consideram a série de anúncios de demissões feitos por grandes companhias mundiais desde o agravamento da onde de prejuízos de tragou bolsas, bancos e grandes empresas.

No Brasil, por enquanto, não se fala em demissões, mas em férias coletivas que já atingem ao menos 47 mil funcionários, principalmente no setor automotivo...

Crise na Justiça

A empresa Radicifibras, fabricante de fios e fibras sintéticas de São José Campos (SP), conseguiu liminar no Tribunal de Justiça de São Paulo para suspender pagamentos de uma dívida com o Santander decorrente de contrato de derivativos.

A ação questiona os termos do acordo, que trouxe prejuízos à empresa com a disparada do dólar.

Até outubro, a companhia havia ganho R$ 35,4 mil e perdido R$ 1,7 milhão.

Tudo é possível

O Conselho de banqueiros do Federal Reserve (Fed) aprovou oficialmente a aquisição do Merrill Lynch pelo Bank of America (BofA).

Ao analisar a transação, o banco central privado dos EUA concluiu que o acordo não afeta a concorrência uma vez que o Merrill Lynch e o BofA tem poucas atividades bancárias coincidentes nos principais mercados e que a principais atividade do Merrill é no setor de corretagem.

A expectativa do Bank of America é fechar o negócio no fim do ano, que ainda depende da aprovação dos acionistas e de outros órgãos reguladores.

Nomes aos bois?

Investigado nos EUA sobre fraudes em serviços internacionais fornecidos a ricos clientes norte-americanos, o banco suíço UBS faz o maior jogo duro.

As autoridades dos Estados Unidos estão exigindo nomes de cerca de 17 mil clientes norte-americanos do UBS.

Mas advogados suíços que representam os clientes da instituição nos EUA afirmaram que a Suíça só pensa em revelar informações de apenas algumas centenas.

Socialismo bolivariano

Em mais uma crise diplomático-empresarial, o governo boliviano deu ontem um ultimato à construtora brasileira Queiroz Galvão.

A empreiteira tem de apresentar, até 10 de dezembro, a proposta técnica para a conclusão da estrada ligando os departamentos (estados) de Potosí e Tarija.

A presidente da Administradora Boliviana de Estradas (ABC, na sigla em espanhol), Patricia Ballivián, explicou que a empresa havia solicitado, por meio da Embaixada do Brasil, uma nova ampliação do prazo.

No dia 10 de novembro, a Queiroz Galvão havia pedido mais 15 dias para apresentar a proposta, quando o prazo original era de 90 dias.

Desistindo da obra faraônica

Quatro meses depois de firmar contrato com o governo federal, a construtora Camargo Corrêa desistiu de participar da construção de um trecho do canal de tranposição do Rio São Francisco, obra orçada em R$ 219 milhões.

O ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, rescindiu imediatamente o contrato e aplicou uma multa de R$ 1,6 milhão.

O governo deverá ainda se apropriar dos R$ 21 milhões oferecidos pela empresa como garantia da obra.

Quem assume

O ministério já convocou a segunda colocada, a Engesa, para executar os serviços pelos mesmos valores que seriam pagos a Camargo Corrêa.

A transposição do rio São Francisco está orçada em mais de R$ 6 bilhões e faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (o PACo).

O desgoverno jura que não haverá atraso na obra faraônica...

Por enquanto, só vermelho...

Apenas agora, depois que assinou o contrato de concessão com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a companhia aérea Azul poderá iniciar os pedidos de rotas e horários em que deseja operar.

A Azul só poderá iniciar a venda de passagens após a autorização para cada rota e horário de operação solicitados.

A empresa quer porque quer operar a partir do Aeroporto Santos Dummont, no Rio de Janeiro, mas o lobby do governador Serginho Cabral não deixa...

Trabalho de doido

A Receita Federal levará pelo menos seis meses para contar, catalogar, classificar e definir o valor real das mercadorias apreendidas nos depósitos da Casa & Video e nos 15 contêineres bloqueados nos portos do Rio e de Vitória.

A trabalheira é resultante da Operação Negócio da China que desbaratou um suposto esquema de sonegação de impostos praticada pela rede de importadores e empresas ligadas ao grupo varejista.

O curioso é que o caso da Casa & Vídeo preocupou até a Casa Civil da Presidência, de onde partiu um pedido informal à Polícia Federal para que a empresa não tivesse as portas fechadas...

Nem tudo perdido

O filho do banqueiro Edemar Cid Ferreira, Rodrigo Cid Ferreira, e o sobrinho, Ricardo Ferreira de Souza e Silva, acabaram inocentados das punições que a Comissão de Valores Mobiliários impôs ao Santos Asset Management (SAM).

O Santos Asset Management e o Banco Santos ficam também impedidos de administrar carteiras de terceiros por um período de 20 anos.

As duas instituições e seus executivos tomaram uma multa somada de R$ 667 milhões.

O problema é: será que vão pagar algum dia?

SS vai ali...

Silvio Santos viaja com toda a família para os Estados Unidos no próximo dia 10.

Seu plano é comemorar, lá fora, seu aniversário de 78 anos, no próximo dia 12.

SS e família devem passar o Natal na casa deles em Celebration, na Flórida, perto da Disney.

Brasil da melhor idade

Projeções do IBGE indicam que o total de idosos superará o de crianças no país em 2036, e não em 2049, como na previsão anterior.

A estimativa resulta da aceleração da queda da fecundidade, que chegou a 1,95 filho por mulher.

Pela nova projeção oficial, a população brasileira começará a diminuir em 2039.

Com a queda na taxa de fecundida­de, a população vai declinar, chegando a 215 milhões em 2050.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Solicitamos uma notificação sobre a publicação para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 28 de Novembro de 2008.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

HSBC deve fechar a compra do Citi no Brasil e no México, deixando BB e Bradesco fora do negócio

Edição de Quinta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Quem tem o slogan alegando que “never sleeps” é o Citi, mas o HSBC é quem nunca dorme no ponto na hora de fechar grandes negócios.

O poderoso banco inglês tem tudo para ser o comprador das atividades do Citigroup no México e América do Sul, incluindo o Brasil.

Banco do Brasil e Bradesco, interessados na fatia saudável do Citi na região, devem perder o desejado negócio.

Opção estratégica

Os norte-americanos devem optar pelos ingleses do HSBC, porque desejam vender, em conjunto, as operações do México para baixo.

Ao BB só interessaria, inicialmente, a fatia brasileira do Citi.

O Bradesco deve ficar com um grande prêmio de consolação nestes tempos de fusão-aquisição bancária: o Banco Safra.

Vela também: Investigação em segredo sobre pedofilia pode incriminar políticos casados e acima de qualquer suspeita e confira ainda as Rapidinhas Políticas de hoje, nos posts abaixo.

Casa (Civil) & Vídeo

Um telefonema da Casa Civil, no meio da Operação Negócio da China, recomendou à Polícia Federal que prendesse quem tivesse de prender, mas que não atrapalhasse o funcionamento normal da Casa & Vídeo.

A Receita apreendeu 30 toneladas de produtos que teriam entrado no País num esquema de sonegação fiscal.

O valor declarado seria de R$ 7 milhões, mas, segundo a Receita, a cifra real poderia chegar a R$ 28 milhões:

Sadia até que ponto?

A Comissão de Valores Mobiliários investiga o possível uso de informação privilegiada em negociação com ações da Sadia antes da divulgação, em 25 de setembro, das perdas com derivativos.

No dia 10 deste mês, a CVM encaminhou o assunto à gerência de acompanhamento de mercado.

Os relatórios mensais enviados pela Sadia à CVM com a movimentação de ações por executivos e pessoas do bloco de controle da empresa mostram que a diretoria negociou papéis em setembro em volume superior ao restante do ano.

Também movimentaram ações enquanto dialogavam com bancos sobre as perdas.

Boato sadio?

A fragilidade das companhias diante da crise de liquidez criou um ambiente propício à propagação de boatos de fusões e aquisições.

Nesta semana, as ações da Sadia S.A. (que até o fim de setembro tinha registrado perdas de R$ 653 milhões com derivativos) valorizaram-se 15% em dois dias, alimentadas pelo rumor de que a companhia seria comprada pela suíça Nestlé.

O boato foi levado a sério pelo mercado e depois desmentido pelas empresas.

Definição do sócio do Itaú

O Unibanco e a seguradora norte-americana AIG assinaram ontem um acordo para promover a permuta de suas participações societárias nos ramos de seguros e previdência no Brasil.

O Unibanco comprou por US$ 805 milhões a participação da American International Group (AIG) na Unibanco AIG Seguros.

Esses US$ 805 milhões da transação são o resultado da oferta de US$ 820 milhões do Unibanco menos US$ 15 milhões que a AIG desembolsaria pela participação do Unibanco na AIG Brasil Companhia de Seguros.

Tudo como dantes

A Unibanco Seguros & Previdência manterá os seus 1.600 colaboradores e toda a carteira de clientes, que continuarão a desfrutar da mesma estrutura de atendimento e das condições estabelecidas em contrato nos ramos de seguros, previdência e garantia estendida.

Pela transação, o Unibanco passa a ser o acionista controlador da Unibanco Seguros, que tem 100% do capital da Unibanco AIG Vida e Previdência e da Unibanco AIG Saúde Seguradora.

A Unibanco AIG é a quarta maior seguradora do Brasil.

Atentado econômico

O governo da Índia impôs toque de recolher na região central de Bombaim, capital financeira do país, onde pelo menos 101 pessoas morreram e mais de 300 ficaram feridas em uma série de atentados terroristas.

A organização muçulmana indiana Deccan Mujahedin reivindicou a responsabilidade pelos atentados que teriam, além do terror, a finalidade desviar um pouco o noticiário do clima de crise econômica mundial.

O ato também serve de pretexto para alguma guerra que deve estourar no próximo ano, a fim de alavancar a indústria bélica, que é a atividade que mais bem promove o pleno emprego de fatores econômicos para livrar os países do primeiro mundo da depressão...

Miss Garnero

As colunas sociais exibem fotos em que a miss Brasil 2008, Natália Anderle, encontrou o governador do Estado americano da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, na última semana.

Ela participou de um evento em Los Angeles com a presença de Schwarzenegger para debater a mudança climática chamado de Governors Global Climate Summit.

O promoter do encontro foi o brasileiro Mario Garnero, do grupo Brasilinvest, afilhado econômico dos banqueiros ingleses Rothschild.

Garnero só pensa no etanol... E nos grandes negócios que está armando com os biocombustíveis no Brasil, a fim de sair como um dos grandes credores líquidos da atual crise financeira.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Solicitamos uma notificação sobre a publicação para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 27 de Novembro de 2008.

Investigação em segredo sobre pedofilia pode incriminar políticos casados e acima de qualquer suspeita

Edição de Quinta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Exclusivo – Um ex-governador (casado e dois filhos), um deputado federal (casado e pai de três filhos) e um ex-deputado federal (evangélico, casado e dono de emissoras de rádio) podem ser denunciados pelo crime hediondo de pedofilia. Os três são investigados secretamente pela Polícia Federal. Todos são bem conhecidos, por suas aberrações, entre parlamentares da base governista.

Seus computadores já foram rastreados até por membros da Agência Brasileira de Inteligência. Em dois deles havia fotos das bestas políticas fazendo sexo com crianças. O parlamentar afastado era famoso no submundo de Brasília, por sair à noite à caça de meninas de rua para seus fins animalescos. Pela fama dos três no submundo dos nojentos exploradores sexuais de crianças, seriam facilmente apanhados. Mas o poder político dos três tem tudo para salvá-los de um escândalo que abalaria a República.

O chefão Lula da Silva, que terça-feira sancionou um projeto de lei que aumenta a punição e abrangência de crimes relacionados à pedofilia na Internet, pode ter uma surpresa desagradável e um desgaste pessoal muito grande caso o escândalo venha à tona. Dois dos principais investigados em sigilo afirmam aos quatro cantos serem “muito próximos do presidente”.

Não se tem certeza se os nomes dos três políticos foram passados ontem à Polícia Federal pela CPI da Pedofilia. Por enquanto, os políticos se limitam a denunciar, publicamente, a face conhecida da pedofilia na Internet. O trabalho da CPI catalogou cerca de oito mil páginas do site de relacionamentos Orkut, em que constam imagens de crianças em situações de exploração sexual.

A primeira análise da quebra de sigilo, realizada ainda em abril, indicou que, de 3.261 páginas com indícios de exploração de fotografias, 1.263 havia casos de crianças e adolescentes vítimas de pedófilos. Desse total, 874 páginas foram criadas por brasileiros. Os números foram divulgados no 3º Congresso Mundial de Enfrentamento da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que acontece no Rio até amanhã. A primeira-dama, dona Marisa Letícia, presidente de honra do evento, participou de uma das mesas de debate, com a rainha Sílvia, da Suécia.

Palavras do chefão

"Quem comete o crime da pedofilia é um animal".

Assim definiu Lula da Silva, na abertura do congresso contra pedofilia.

Pois Lula precisa tomar cuidado com os “animais” pedófilos que pode estar mais perto dele do que sua vã filosofia pode imaginar...

Crítica à televisão

Lula afirmou que "é preciso acabar com a hipocrisia religiosa que não permite que temas importantes como esse sejam tratados à luz do dia".

O presidente criticou também o conteúdo das emissoras de TV, "que transmitem sexo de manhã, de tarde e de noite".

Lula pediu a participação das escolas na educação sexual.

"É preciso convencer o país que educação sexual é tão importante quanto dar comida para a criança sobreviver. O que não ensinarmos dentro de casa ou da escola, nossas crianças e adolescentes aprenderão muitas vezes de forma animalesca nos rincões dos bairros".

Ajuste de conduta

O presidente da CPI da Pedofilia, senador Magno Malta (PR-ES), prometeu que a comissão vai apresentar, em 2009, um projeto de lei que tipifica o crime de exploração sexual de crianças.

A CPI pretende convidar os donos de bancos para discutir a assinatura de uma Termo de Ajuste de Conduta (TAC).

O objetivo é que os bancos criem mecanismos para impedir a compra e venda de fotografias pela internet.

O material normalmente é pago com cartões de crédito ou débito e chega a custar entre US$ 800 e US$ 1 mil.

Google contra a pedofilia

A ONG Safernet Brasil informa que, entre o final de janeiro e final de junho deste ano, das 636.350 denúncias recebidas pela organização, 596.738 (93,77 por cento) referem-se a perfis ou comunidades do site de relacionamentos Orkut.

Cerca de 40 por cento desse total dizia respeito à difusão de pornografia infantil no site.

O serviço do site de relacionamentos é oferecido pelo provedor Google Inc., que assinou em julho deste ano, na CPI da Pedofilia, um termo de ajustamento de conduta.

Segundo o acordo, a empresa colabora com as investigações dos crimes ao cumprir prazos curtos de envio de informações às autoridades.

Leia abaixo as Rapidinhas Políticas

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 27 de Novembro de 2008.

Rapidinhas Políticas

Edição de Quinta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

“Irmão” Obama


Maçons brasileiros comemoram, pela Internet, que o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Hussein Obama II é um Sublime Príncipe do Real Segredo, Grau 32 do Rito Escocês Antigo e Aceito (REAA), de Obediência pertencente à Maçonaria Prince Hall.

Prince Hall é uma das primeiras Lojas Maçônicas dos EUA surgidas no processo de independência.

O nome é uma homenagem a seu fundador e mestre - um escravo liberto da área de couro, em Boston, que foi uma das mais famosas personalidades durante a Revolução Americana.

Os Arapongas russos agradecem

Os presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e da Rússia, Dmitry Medvedev, assinaram nesta quarta-feira acordos bilaterais nas áreas consular, tecnologia e defesa.

Um dos acordos libera de visto cidadãos brasileiros e russos em visita aos dois países.

Assim, os ex-agentes da KGB, que prestam serviços para empresas privadas de segurança no Brasil, poderão ir e vir com facilidade maior que hoje em dia...

A máfia russa, onde estes alguns destes ex-agentes atuam, também agradece pelo acordo.

Candidata é a mãe

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff teve pela primeira vez seu nome lançado para a Presidência da República em pleno Palácio do Planalto, diante de uma audiência de cerca de 900 representantes de movimentos populares.

A mãe do PACo foi chamada de "nossa sucessora" e "nossa futura presidente" por oradores na cerimônia.

Tomada de surpresa, a ministra sorriu e não escondeu a satisfação com a reação da platéia que repetiu seu nome aos gritos, chamando-a de "poderosa".

Dupla citação

O nome de Dilma como futura candidata foi citado duas vezes, merecendo mais aplausos dos presentes, incluindo os ministros Luiz Dulci (Secretaria Geral da Presidência) e Guido Mantega (Fazenda), sentados a seu lado.

O nome da ministra surgiu ao final da fala de Cleide Nilva Lima, representante da Coordenação Nacional das Entidades Negras (Conen), uma das várias oradoras do evento:

“Acreditamos que este governo tem cumprido o que veio realizar. Acreditamos que ele precisa dar conta de sair 2010 elegendo nossa sucessora, nossa candidata Dilma Rousseff a presidente”.

Depois, outro representante dos movimentos sociais, Saulo Manoel da Silveira, da União Nacional por Moradia Popular, chamou a ministra de "nossa futura presidente Dilma Rousseff".

Deixa disso?

Dilma tentou minimizar o “lançamento”:

Às vezes acontece. No Palácio não é protocolar”.

Foi o que Dilma alegou, sorridente, enquanto tirava fotos com os presentes.

Lula perdeu

Após Dilma, os ministros Dulci e Mantega discursaram por uma hora cada, dentro da estratégia montada para dar tempo para o presidente Lula voltar de sua viagem a Santa Catarina.

Mas ao chegar a Brasília, para decepção dos presentes, Lula escapou do evento.
Seguiu direto para a Granja do Torto, onde teria um jantar com sindicalistas.

Certamente, fora avisado antes que haviam lançado sua “favorita” em pleno Palácio do Planalto...

O Favorito (dos banqueiros)...

O Presidente Henrique Meirelles foi questionado ontem sobre uma possível pretensão política para 2010, durante o XIV Congresso Nacional de Jovens LIderanças Empresariais, em Goiânia.

Meirelles desconversou e jurou que está focado apenas na economia.

O presidente do BC sonha em se candidatar ao governo de Goiás - estado pelo qual foi eleito em 2002 deputado federal.

Por que os banqueiros vibram?

Henrique Meirelles informou ontem que as reduções de compulsório bancário realizadas pelo Banco Central, somaram R$ 91 bilhões, até 21 de novembro.

Segundo Meirelles, os compulsórios tão criticados no passado se mostraram importantes neste momento de crise de liquidez.

Meirelles informou que só os bancos pequenos e médios usaram R$ 29,5 bilhões do compulsório para não quebrarem.

Além disso, o BC também disponibilizou ao mercado R$ 6 bilhões em liquidez para compra de dólares com compromisso de revenda.

Candidato negado

O delegado Protógenes Queoroz voltou a negar que pretenda entrar para a vida política:

Eu sou candidato à missão que a Polícia Federal me designar”.

Foi o que respondeu ontem o delegado ao ser questionado por jornalistas se a visita aos parlamentares do PSOL seria um sinal de que pretende disputar um cargo eletivo.

Proteção a Dantas

O ex-chefe da Operação Satiagraha da Polícia Federal voltou ontem a criticar o que chamou de "aparato estatal" mobilizado para defender o banqueiro Daniel Dantas.

Segundo Protógenes Queiroz, as críticas a seu trabalho nesta operação se devem ao fato de ter descoberto corrupção nas relações do banqueiro com o Estado.

Para Protógenes, por mais que queiram desmerecer seu trabalho, não houve quem negasse que Daniel Dantas desviou bilhões de dólares.

"Toda a investigação revela uma trama que praticamente contaminou todo o aparato estatal"

Ele deu as declarações no gabinete do senador José Nery (PSOL-PA), onde foi recepcionando como sendo “uma nova liderança política”.

Sarney fora

A candidatura do senador Tião Viana (PT-AC) à presidência do Senado ganhou fôlego com a desistência de seu mais forte opositor.

O senador José Sarney (PMDB- MA) comunicou ao presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer (SP), ao líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), e ao principal articulador de sua candidatura - o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que ficará fora da corrida sucessória.

Sarney era apontado como a única alternativa do PMDB que dava segurança ao Planalto, a ponto de a cúpula do partido no Senado contar com a intervenção chefão Lula para convencer Tião Viana a retirar a candidatura, evitando a disputa no plenário.

Ah, meu São Jorge...

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio decide hoje se recebe a denúncia do Ministério Público do Estado contra o deputado estadual Jorge Luiz Hauat, o Jorge Babu (PT).

O deputado é acusado, com mais dez pessoas, de envolvimento em milícias na Zona Oeste do Rio.

O grupo vinha atuando desde o final de 2006 em Campo Grande, Paciência e Pedra de Guaratiba, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, onde uma quadrilha armada teria se formado para a prática de vários crimes, entre eles o de extorsão.

Segundo a denúncia, o grupo cobrava de moradores e comerciantes valores semanais para garantir “proteção” e “segurança” nos locais.

Para realizar a cobrança, os acusados, de acordo com o MP, usavam violência.
Único réu que está solto e discípulo de São Jorge, Babu é apontado pelo MP como o chefe da quadrilha, além de promover eventos festivos nos locais dominados por eles.

Garotinhos multados

O casal Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho entraram com recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra uma decisão do TRE do Rio.

Ambos foram multados em R$ 21.282 por propaganda eleitoral antecipada.

Além do ex-governador fluminense e da ex-governadora e atual prefeita eleita de Campos de Goytacazes, são acusados Edson Batista, vereador de Campos, e Jorge Santana de Azeredo, suplente de vereador na cidade, além da Rádio Jornal "O Diário Ltda".

Fala (demais), Garotinho...

O TRE aplicou a multa porque, no dia 14 de junho de 2008, Rosinha Garotinho foi entrevistada pelo marido, que conduz o programa de "Fala Garotinho", na rádio Diário FM 100,7.

A corte estadual entendeu que, por não ter convidado formalmente os outros candidatos a prefeito do município, o programa desrespeitou o princípio da isonomia nas eleições.

O vereador e o suplente alegam que foram convidados a participar do programa e que realizaram perguntas à então pré-candidata à prefeitura de Campos.

Nervoso por que?

O advogado Luiz Eduardo Greenhalgh entrou com pedido na Justiça de recolhimento de documentos obtidos pelo jornal O Estado de São Paulo sobre a guerrilha do Araguaia.

Greenhalgh pede a intimação do repórter Leonencio Nossa, da Sucursal de Brasília, para que forneça documentos repassados por militares que participaram dos combates entre as Forças Armadas e militantes do PC do B no Pará, nos anos 1970, sob pena de busca e apreensão na casa dele.

Greenhalgh é autor de um processo movido em 1982 em que pede esclarecimentos sobre a guerrilha.

Pedido negado

O pedido de busca e apreensão na casa do repórter chegou anteontem à tarde à mesa de um juiz para o despacho.

O procurador Rômulo Conrado deu parecer contrário ao pedido do advogado e ex-deputado federal.

Argumentou que o jornalista "não é parte integrante da lide, razão pela qual não pode figurar no pólo passivo do processo".

Contra-terrorismo

Um advogado argentino que representa a família de um militar assassinado por um grupo esquerdista em 1974 pediu a detenção dos líderes cubanos Raúl e Fidel Castro.

O pedido foi por considerar que os Governos de Argentina e Cuba tiveram responsabilidade na atividade guerrilheira dos anos 60 e 70.

Também pediu que seja acusado o ex-presidente da Argentina Héctor Cámpora (1973) e o ex-governador de Buenos Aires Oscar Bidegain por "terrorismo de Estado ao facilitar ações terroristas".

Cortando a própria carne

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem abrir processo penal contra o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Paulo Medina; seu irmão, o advogado Virgílio Medina; o desembargador do Tribunal Regional Federal da 2ª região, José Eduardo Carreira Alvim; o juiz do Tribunal Regional do Trabalho de Campinas, Ernesto Luz Pinto Dória; e o procurador regional da República João Sérgio Leal Pereira.

O grupo é acusado de participar de um esquema de venda de sentenças para contraventores, bingos e caça-níqueis no Rio.

O caso, investigado pela Operação Hurricane da Polícia Federal, revelou o esquema para beneficiar empresários de jogos de azar envolveu nomes conhecidos como Aniz Abrahão David (Anísio), Ailton Guimarães Jorge (capitão Guimarães), Antonio Petrus Kalil (Turcão) e diversos outros.

O que foi aceito

Paulo Medina responderá pelos crimes de corrupção passiva e prevaricação (ação de servidor público em benefício próprio).

Ele é acusado de vender sentenças judiciais para beneficiar empresários de jogos de azar.

A denúncia por formação de quadrilha foi rejeitada pela maioria dos ministros do Supremo.

Outro alvo

Já Virgílio Medina é acusado de ser o intermediário entre a máfia dos caça-níqueis e o irmão, o ministro afastado do STJ.

Ele responderá por corrupção passiva.

Detalhe: o único a votar contra o recebimento da denúncia contra os dois irmãos foi o ministro Marco Aurélio Mello, que alegou falta de provas.

Outros implicados

Por unanimidade, o STF também decidiu que Carreira Alvim responderá por dois processos por corrupção passiva (já que teria recebido propina em duas ocasiões) e um por formação de quadrilha.

Ernesto Dória, também por unanimidade, será julgado por formação de quadrilha.

João Sérgio Pereira responderá pelo mesmo crime.

Comida desceu mal...

Acusado de desvio de dinheiro, o deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força Sindical, teve a cassação de mandato pedida no Conselho de Ética, durante à tarde e, de noite, foi jantar com o chefão Lula.

O relatório contra Paulinho só não foi votado ontem (e ficou para semana que vem) porque a deputada Solange Amaral (DEM-RJ) pediu vista.

Para que Paulinho seja cassado, são necessários oito dos 15 votos dos membros do Conselho.

Paulinho é acusado pela Operação Santa Teresa, da Polícia Federal, de intermediar a liberação de empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para empresas e prefeituras paulistas.

Batalha política

O Exército Brasileiro estará sendo intimado pelo Ministério Público a dar explicações sobre as transferências sumarias de todos os candidatos militares das ultimas eleições municipais.

A ação acontece graças a uma representação protocolada pelo Capitão Luis Fernando (PR/RS-SECPRDC-001361/2008).

O oficial da ativa, que foi candidato, pode ser punido por sua iniciativa.

Assume, coronel...

O artista Clodovil Hernandez não atendeu o chamado da Record, que pretendia contar com ele no papel de mordomo da "Louca família", especial do Tom Cavalcante.

Já o deputado federal Clodovil Hernandez corre o risco de perder o emprego.
Basta que o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT), cumpra a determinação judicial que pune CLõ por infidelidade partidária.

O coronel Jairo Paes de Lira (PTC), suplente de Clô, está pronto para assumir (a vaga, é claro...) no lugar de Clô.

Jovens bandidos

Dois homens armados e encapuzados invadiram e assaltaram a Paróquia São José Operário, em Santa Rita do Passa Quatro, interior de São Paulo, na noite de da última segunda-feira.

A dupla, que segundo as vítimas aparentavam ter idades entre 18 e 20 anos, levou dois relógios de pulso, um anel de prata, um computador, uma filmadora, câmera digital e cerca de R$ 300 da paróquia.

Os marginais amarraram os pés e as mãos de dois padres e usaram um comprimido, possivelmente sedativo, para evitar que os párocos chamassem a polícia.

Pura barbárie

O assalto a uma residência produziu cenas de barbárie e terror em Taboão da Serra, na Grande São Paulo.

Uma estudante de 25 anos, moradora da casa na Rua Orlando Albuquerque Orlandino, foi violentada e teve um dedo da mão esquerda cortado com uma faca de cozinha pelos bandidos.

Os marginais decidiram cortar o dedo da jovem porque não havia dinheiro na casa.
Socorrida à Unidade Mista de Saúde do Jardim Record, a jovem, segundo a polícia, teve o dedo reimplantado.

Menores?

Um dos bandidos foi preso numa favela próxima e acabou delatando os demais. Dois deles são menores de idade.

Segundo a polícia, foram os dois adolescentes, de 17 e de 16 anos, que cortaram o dedo da estudante.

Os dois maiores de idade são Fabrício Santana, de 21 anos, e Michel Teodoro Machado, de 20 anos.

Justiça pra quem precisa

O promotor Thales Ferri Schoedl foi absolvido por unanimidade pelo Órgão Especial do TJ (Tribunal de Justiça), composto pelos 25 desembargadores mais experientes do tribunal.

Schoedl é acusado de atirar contra os estudantes Diego Mendes Modanez e Felipe Siqueira Cunha de Souza, ambos de 20 anos, matando o primeiro e ferindo gravemente o segundo.

O crime aconteceu na saíde de um luau na praia de Bertioga, em 30 de dezembro de 2004.

Versão conflitante

O promotor foi preso em flagrante pelo delegado de polícia de Bertioga.

O acusado argumentou que foi cercado após uma discussão e que disparou contra o chão, para dispersar os rapazes, que teriam imaginado que as balas eram de festim.

Acuado, então, o promotor alegou que atirou na direção dos jovens.

Entretanto, ao contrário da versão apresentada por Schoedl, testemunhas ouvidas pela polícia disseram que, após passar pelo grupo de jovens, o promotor iniciou uma discussão, por achar que eles olharam para sua namorada.

Em seguida, teria sacado a arma, atirado no chão e depois na direção dos garotos.

PM honesto existe

Um Policial Militar virou herói no bairro Miguel Couto, onde mora, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

O cabo Jorge Couto, do 5º BPM (Praça da Harmonia), que encontrou uma carteira com um cheque de R$ 55 mil e a devolveu à assistente social Vera Lúcia Martins da Silva, 66 anos.

O PM recebeu um presente especial: o reconhecimento do filho, Rafael, de 9 anos, que também quer ser policial.

Espera-se que tenha atitudes honestas, como a do pai...

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Solicitamos uma notificação sobre a publicação para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 27 de Novembro de 2008.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Protógenes tem certeza da condenação de Daniel Dantas, mas permanência dele na cadeia depende de pressão

Edição de Quarta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Daniel Valente Dantas será condenado na segunda fase da Operação Satyagraha: “Agora se ele permanecerá na cadeia é outra coisa: isso depende da sociedade brasileira. Mas tenho certeza que ele será segregado do nosso convívio”. Eis a previsão feita ontem à noite, em Niterói (RJ), pelo delegado Protógenes Queiroz, durante debate de três horas de duração na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Protógenes chegou ao evento em um furgão acompanhado de militantes do Psol – a exemplo do que ocorrera, semanas atrás, em Porto Alegre. Apesar disso, o delegado voltou a negar qualquer possibilidade de seguir carreira política. Protógenes contou que foi convidado para trabalhar no Ministério Público e na ONU. Mas delegado – posto na “geladeira” pela direção da PF, comentou que gostaria de voltar para uma delegacia operacional, porque se acha motivado.

Na segunda-feira passada, ao retornar à PF depois de um curso na Academia Nacional de Polícia, Protógenes foi dispensado da Diretoria de Inteligência Policial (DIP), onde estava lotado durante à Satiagraha. Protógenes foi informado pelo diretor de Inteligência, Daniel Lorenz, que não atuará mais na área. Lorenz mandou ele buscar, na Diretoria de Gestão de Pessoal, uma vaga para trabalhar em qualquer outro setor, menos onde estava anteriormente.

Antes do debate, em entrevista aos jornalistas, o delegado negou que a instituição Polícia Federal esteja passando por uma crise. Ressalvou que é o Brasil que vive uma crise institucional. Analisou apenas que o desfecho da Satyagraha provocou uma "tensão institucional que tem desmotivado os policiais federais":

“Outro dia peguei um táxi e o motorista me reconheceu. Ele disse: ´O senhor errou. Prendeu o homem errado´. É claro que ele estava falando da crise institucional que passa o país. Mas de minha parte eu tenho certeza que não errei. E prova disso é que os atuais encarregados da Satiagraha disseram que não estão refazendo a investigação, mas a aprofundando”.

Embromation

A decisão do juiz Fausto De Sanctis, da 6ª Vara Federal de São Paulo, sobre os pedidos feitos pelos advogados de defesa do banqueiro Daniel Dantas só deve ser anunciada na próxima semana.

Tudo porque De Sanctis estará em Mônaco, onde participará de um evento do Grupo de Ação Financeira sobre Lavagem de Dinheiro (Gafi).

Na semana passada, Dantas apresentou ao juiz sua defesa - de 400 páginas e centenas de documentos - no caso em que é acusado de tentar subornar com US$ 1 milhão um delegado da Polícia Federal com o intuito de barrar a Operação Satiagraha.

De Sanctis já adiantou que só dará a sentença depois de ler tudo.

O Direito de pedir

O advogado de Dantas, Nélio Machado, fez vários pedidos, a que De Sanctis terá de responder antes de julgar o caso.

Pediu que sejam ouvidos o delegado Protógenes Queiroz, e o diretor afastado da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) Paulo Lacerda.

A defesa pediu ainda diligências para a coleta de provas, além da inclusão, nos autos, da gravação da reunião da PF que levou ao afastamento do delegado.

Novos perseguidos?

Treze pessoas foram presas ontem na Operação Negócio da China, deflagrada pela Polícia Federal, Receita Federal e Ministério Público Federal, para reprimir contrabando e sonegação de impostos.

Entre os presos suspeitos de envolvimento nos crimes estão sócios e funcionários da rede varejista Casa & Vídeo: Luigi Fernando Milone e Atílio Milone.

Também foi pego Samuel Gorberg, um dos sócios da importadora Asian Center.

Tudo aberto

A Polícia Federal informou que nenhuma loja da Casa & Vídeo será fechada.

A operação está apenas recolhendo os produtos importados da China, os demais continuam sendo vendidos nas lojas.

A Super Receita pondera apenas que "o grupo empresarial é suspeito de praticar fraudes na importação de mercadorias populares com o intuito de reduzir ou suprimir o pagamento de impostos e contribuições", crime tecnicamente chamado de descaminho.

O esquema

A PF estima que mais de 50 empresas estariam envolvidas no esquema, atuando como "laranjas" para importação de produtos da China.

Segundo o superintendente da Polícia Federal no Rio, Valtinho Jacinto Caetano, muitas destas empresas tinham sede em paraísos fiscais, como as Ilhas Virgens Britânicas.

De acordo com o delegado, os recursos para compra dos produtos importados da China vinham dos paraísos fiscais, o que configura lavagem de dinheiro.

A estimativa é de que a empresa sonegou aproximadamente R$ 100 milhões. A rede de lojas fazia um planejamento de compras de produtos na China. Uma outra empresa que tinha ligação com a rede comprava a mercadoria, pagando o preço acertado com os exportadores, e emitia nota fiscal subfaturada. Ou seja, a mercadoria chegava com um preço muito abaixo do que era pago lá fora. A mesma rede de empresas fornecia notas frias por trabalhos não prestados que entravam na contabilidade da Casa & Vídeo para abater imposto de renda”.

Leia abaixo as Rapidinhas Econômicas

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 26 de Novembro de 2008.

Rapidinhas Econômicas

Edição de Quarta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Bradesco Day...

O presidente executivo do Bradesco, Márcio Cypriano, deu um recado ontem ao tocar o famoso sininho de abertura da Bolsa de Valores de Nova York:

"Só faremos aquisições que possam agregar valor. Não vamos sair comprando só por comprar".

O Bradesco negocia, na calada, a aquisição das operações do Citi na América Latina, bem como deseja pegao o Banco Safra.

Logo sobe

Deve durar pouco a suposta calmaria-nervosa de ontem, com o dólar tentando subir e o Banco Central segurando com os leilões de Swap.

Desde a intensificação da crise, o BC já colocou o equivalente a mais de US$ 34 bilhões de dólares em contratos swap cambial - em que o mercado ganha quando a variação do dólar supera a do juro.

Os especuladores (perdão, investidores) estrangeiros têm mais de US$ 13 bilhões de dólares em posições compradas.

Ou seja, é forte e consistente a aposta na alta do dólar – acima dos R$ 2,326 cotados no fechamento de ontem do mercado.

Crise?

Juros do cheque especial no Brasil 170% ao ano.

Nos EUA, onde o mundo parece acabar em crise, 7% ao ano.

Ou seja, nós pagamos aqui para manter o comodismo de lá?

Ou somos nós, de verdade, quem estamos em uma crise prestes a explodir?

Na China...

O Banco Central da China cortou nesta quarta-feira suas taxas de juros de empréstimos e depósitos em 1,08 ponto percentual, a quarta redução desde meados de setembro.

Os custos para os empréstimos bancários de um ano passam de 6,66 por cento para 5,58 por cento, enquanto a taxa de referência para depósitos caiu para 2,52 por cento, ante 3,60 por cento.

O Banco Central chinês justificou que a redução visa a garantir liquidez suficiente no sistema bancário para garantir crescimento.

Banqueiros se protegendo

O Federal Reserve, banco central privado norte-americano que tem entre os super-bancos transnacionais seus acionistas, anunciou ontem mais uma forte intervenção no sistema financeiro.

O FED lançou um programa de US$ 600 bilhões para comprar dívida relacionada a hipotecas e ativos imobiliários nos bancos e liberou mais US$ 200 bilhões para comprar ativos ligados a dívida de consumidores.

Prova de que os banqueiros internacionais jogam sempre a favor deles mesmos, de preferência, com o resto da sociedade pagando a a conta dos prejuízos.

Promessas de compra

O banco central americano vai comprar até US$ 100 bilhões em dívidas imobiliárias emitidas por Fannie Mae, Freddie Mac e pelo Federal Home Loan Banks.

O Fed também irá adquirir até US$ 500 bilhões em ativos hipotecários garantidos por Fannie Mae, Freddie Mac e Ginnie Mae.

O plano tem como objetivo atingir o centro dos problemas econômicos dos Estados Unidos, o problemático mercado imobiliário, gerado pela crise do subprime no início de 2007.

Modelo Meirelles...

O FED também lançou um instrumento de US$ 200 bilhões para apoiar empréstimos ao consumidor, incluindo estudantes, automóveis e cartão de crédito, além de empréstimos garantidos pelo órgão federal Small Business Administration.

Qualquer semelhança com o que pratica a equipe econômica brasileira, comandada pelo presidente Henrique Meirelles, não é mera coincidência.

O problema dos EUA é que lá, na explosão da crise, o crédito equivalia a 300% do gigantesco PIB norte-americano.

Enquanto o endividamento geral aqui no Brasil ainda fica na faixa de 30%do PIB.

Pode pegar emprestado...

O crédito voltou a se recuperar no início de novembro no Brasil.

Mas o consumidor vai enfrentar taxas de juros cada vez maiores.

A taxa média para pessoa física, no início deste mês, deu um salto de cinco pontos percentuais, chegando a 59,8% ao ano.

Para as empresas, a alta média foi bem menor, de 0,2 ponto, para 31,9% ao ano.
Calote forçado

Começam a surgir sinais de alta da inadimplência e os bancos já esperam uma piora do cenários para o próximo ano, mas nada alarmante.

A expectativa é que com a desaceleração econômica em 2009 haverá redução de emprego e renda, fatores determinantes para elevação dos atrasos no crédito

De maneira geral o percentual de inadimplência (atrasos acima de 90 dias) para pessoas físicas está oscilando entre 7% e 7,5% da carteira total desde o fim de 2005, de acordo com dados do Banco Central.

Grande temor

O maior temor está na linha de veículos, especialmente automóveis usados e motos.

Até setembro, o índice de inadimplência (acima de 90 dias) subiu para 3,8%, maior índice desde 2000 (início da série histórica do BC).

No ano, a elevação é de 0,8 ponto percentual. Além disso, as parcelas em atraso entre 15 dias e 90 dias já corresponde a 7,4% (alta de 0,7 no ano)

O quadro pode se agravar devido a escassez de linhas para usados.

Amazônia à venda

A ONG Instituto de Desenvolvimento e Educação Social da Amazônia (Idesa) está anunciando a venda de uma área de 275 mil hectares, o equivalente a 175% da área da Cidade de São Paulo.

Não é divulgado o valor no site e nem o nome do proprietário.

De acordo com o site, a área fica "de frente para o Rio Madeira", no Município de Canutama, a 555 quilômetros de Manaus.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Solicitamos uma notificação sobre a publicação para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 26 de Novembro de 2008.