sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Guerra Econômica V (Final)

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por Pedro Chaves

O direito inviolável à intimidade, à vida privada, à honra e à imagem das pessoas, assegurado pelo art.5º, X da Constituição Federal brasileira, é alvo dos mais ferozes ataques da Oligarquia Financeira Internacional. Este fato decorre da necessidade absoluta da quebra da Soberania nacional para a implantação da Nova Ordem Mundial, controlada pelo Governo Global Único, eufemismos utilizados para mascarar o Estado Servil.

Assim, a Oligarquia Financeira Mundial pretende suprimir as moedas nacionais, inclusive as notas de papel moeda e as moedas metálicas, já atualmente de pequeno valor liberatório. O seu objetivo é implantar a moeda mundial única, armazenada apenas em meio digital, sem a emissão de papel moeda, para poder rastrear todas as transações financeiras de todos os habitantes do planeta. Através de juizes amestrados, a Oligarquia Financeira Internacional poderá, então, bloquear todos os recursos financeiros de uma pessoa que ousar se contrapor ao mais ínfimo de seus desígnios.

A experiência dos bloqueios de contas bancárias no Brasil através do sistema Bacen - Jud já é bem conhecida por todos. Agora, é preciso acabar com a credibilidade do nosso papel moeda. Há cerca de quatorze anos não é posta em circulação nenhuma nova “família” de notas, com melhorias no seu sistema de segurança contra falsificações.

Além disso, nosso papel moeda não contém o nome do país (República Federativa do Brasil), nem qualquer declaração de que possui curso legal e forçado dentro do território nacional, com poder liberatório no pagamento de quaisquer débitos públicos ou privados. Só não é passível de confusão com uma ficha de cassino porque contém a expressão “ Deus Seja Louvado”.Vicia - se o povo a pagar compras de padaria com cartão magnético.

Para implantar a Nova Ordem Mundial é necessária a destruição dos valores “retrógrados” a saber: Fé, Pátria, Honra, Família e Liberdade. Sofrerão os maiores ataques as Instituições que ainda defendem estes valores: a Igreja Católica Apostólica Romana e as Forças Armadas - principalmente o Exército Brasileiro.

Pela Graça de Deus, os nossos blindados ainda levam pintada em suas laterais a imagem do Cruzeiro do Sul.

Leia os artigos anteriores: Leia os artigos anteriores: Guerra Econômica - I, Guerra Econômica - II, Guerra Econômica - III e Guerra Econômica - IV

Pedro R. M. Chaves Neto é Advogado. Artigos publicados no jornal Inconfidência, em sucessivas edições.

2 comentários:

Anônimo disse...

Ô esse menino! A gente dorme no ponto e eles vão passando rasteira! Quando foi que caparam das notas a inscrição "Republica Federativa..." e "validade em todo o território nacional"? Agora é que fui verificar que só resta mesmo um papel pintado.

Anônimo disse...

A foto da Bandeira, em frangalhos, asteada ontem, na praça dos 3 phoderes, diz tudo