quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

O mundo se desmonta em procedimento normal

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net


Por Márcio Accioly

Apesar da internet, e do conforto midiático que o avanço tecnológico propicia, a maioria das pessoas permanece alienada. Desinformada, deliberadamente ou não, com relação a questões tidas como banais. É certo que existe forma de controle mundial, mas ela salta aos olhos num país como o Brasil onde o analfabetismo é ponto crucial.

Antes da internet, a imposição tornava-se mais aceitável por dissolvida. Subordinados à força dos jornais impressos, emissoras de rádio e telejornais, todos nós tínhamos as notícias do dia anterior impressas e a manipulação dos fatos da atualidade na opinião grosseira ou sutil de tradicionais grupos dominantes. Alguma coisa mudou.

Foi sempre assim: o cidadão imprensado pensava participar. Mas estava e está tão somente condenado a pagar despesas dispostas por negociatas. Os controladores se debatem numa dialética rasteira e aprisionam o poder público através de marionetes escolhidas para supostamente governarem.

Agora, na derrocada das organizações partidárias (na constatação de serem todos iguais), ressuscitou-se ancestral prática do “pacto de governabilidade”. Há anos é assim! Consiste no agrupamento de vivaldinos, a fim de que não se vejam excluídos do bônus dos impostos arrecadados, considerando que os que trabalham devem pagar o pato.

Arrecada-se e arrecada-se, amontoando-se bilhões e bilhões para gastança em que não se observa qualquer preocupação com o retorno de serviços a contribuintes massacrados. O dinheiro público é uma farra. A vida, para alguns, é boa!

Recentemente, um estudo realizado pela Universidade de Maryland, nos EUA, constatou “que os telespectadores do canal de notícias norte-americano Fox News são mais passíveis de acreditar em informações falsas”.

Que dizer de um país inteiro recentemente “educado” por Xuxa, Renato Aragão, Roberto Carlos, novelas imorais, partidas de futebol e o Jornal Nacional? Hoje, nós temos o noticiário imediato vindo de qualquer parte do planeta, até mesmo no celular, mas a deseducação remete a sites pornográficos e itens de consumo imediato.

Mesmo assim, bem-vinda internet! Ela consegue multiplicar opiniões, desnudar falsos ícones e causar tantas apreensões que as chamadas autoridades passam o tempo inteiro tentando controlá-la. Está tudo ali, é só pesquisar. E mesmo em qualquer língua estrangeira, a tradução simultânea consegue socorrer e oferecer peculiar visão.

Na televisão brasileira, não! O jornalismo não obedece às próprias regras, pois jamais escuta o outro lado. A Rede Globo (e demais emissoras) tem ficado o dia inteiro no “aquecimento global”. A neve desmontando a Europa e os EUA, os cientistas mais respeitáveis falando sobre a queda da atividade solar, mas nada importa.

O Brasil e o mundo irão descobrir que entramos numa nova Era Glacial porque não se tem como eliminar contratempos naturais. A natureza tem suas próprias regras e domínio. O ser humano não tem como se esquivar.

Este final de 2010 já é marco histórico para a ciência. As tempestades de neve congelando regiões do planeta vão se tornar mais freqüentes, embora os governos ainda insistam em ignorar. As erupções vulcânicas indicam a possibilidade de reversão geomagnética, linguagem que a maioria das autoridades desconhece.

As regiões mais centrais do planeta irão sofrer com enchentes e deslocamentos da crosta terrestre, em função da redução da força magnética (por conta de erupções vulcânicas e diminuição da atividade solar). Será que teremos invasão de povos amigos?

O mundo, afinal, não dispõe de regras fixas nem de manual de instruções em que se confie. De tudo que vemos e lemos e presenciamos, praticamente nada sabemos ou alcançamos. Seguimos à deriva numa nau repleta de loucos, inteiramente perdida.

Márcio Accioly é Jornalista.

Um comentário:

Anônimo disse...

Tem nada não! Estamos vivendo o resultado do que foi plantado na primeira etapa de descaracterização cultural.
Começamos a segunda etapa, esta mais severa, com a imposição de comportamentos como o que o MEC já disponibiliza para a educação de criancinhas entre 6 e 9 anos e tbém para adolescentes.
http://www.youtube.com/watch?v=shnb_YC5Dlw
A etapa seguinte é a Globo vender esta idéia como a realização do paraíso na terra, onde a pedofilia passara a ser protegida pela Lei.
Quem for contrário é homofóbico e vai para a cadeia, para ser iniciado alí na experiência da "diversidade".
A familia, valores, crenças... que vão prá cucuia como lixo. A felicidade já é ensinada com a prática do "fazer amor" há muito tempo. Liberada a irresponsabilidade, prá que família? O negócio é ser feliz como cadela no cio ou garanhão no pasto. Para minimizar as consequências, a indústria do aborto já está a postos.
Pais e professores carecem de ser alertados para as consequências destas políticas, semeadas por grupos extremistas que estão a serviço do estao totalitário, como querem os da nova ordem mundial.