terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Carta aos Generais sobre o Nióbio

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net


Por Antônio Ribas Paiva

O Brasil é um país agrícola e mineral. Essas vocações naturais são estratégicas para a humanidade e, poderiam propiciar imediatamente melhor qualidade de vida para a nação brasileira. Todavia, em razão de evidente traição de governantes, o nosso povo é mantido artificialmente na miséria.

Historicamente, diversos governos brasileiros, têm negligenciado, ostensiva e criminosamente, o poderoso instrumento de autodeterminação e projeção do poder nacional, representado pelas nossas reservas de minérios estratégicos (Nióbio, Urânio, Terras Raras, etc).

Desde 1996, temos procurado informar o nosso EXÉRCITO sobre a negligência criminosa com esses minérios. Sua Excelência, o Ministro Zenildo Gonzaga Zoroastro de Lucena, considerando nossas análises, bloqueou a “privatização” das Reservas de Nióbio de São Gabriel da Cachoeira (AM), avaliadas em 1 trilhão de dólares, (que Fernando Henrique Cardoso queria “doar” por R$ 600.000,00) e, garantiu militarmente esse patrimônio, transferindo a nossa Brigada Militar de Niterói para São Gabriel da Cachoeira.

Posteriormente, requeremos ao então Ministro da Defesa, José de Alencar, providências, no sentido de coibir o subfaturamento nas exportações de Nióbio, a partir de Araxá (MG), sem que aquela autoridade se sensibilizasse com o assunto.

Diante da recente divulgação, pela mídia internacional, dos pontos nevrálgicos para a Segurança Nacional dos Estados Unidos da América, compete-nos, como patriotas, voltar à questão mineral, porque o nosso Nióbio de Araxá é essencial, não só para a grande Nação Americana, mas para todas as Nações desenvolvidas e tem sido desdenhado pelos nossos governos, que nunca coibiram o subfaturamento nas exportações de Nióbio. O prejuízo anual médio, para a economia brasileira, é de 100 bilhões de dólares. Desde 1996 já são 1,4 trilhão e quatrocentos bilhões de dólares. Há que dar um basta nessa sangria!

Essa trama internacional, que data dos anos 50, submete a vida política brasileira, e os destinos da Nação, a interesses transnacionais, configurando, sem dúvida alguma, guerra de 5ª geração, que nos vitima e, contra a qual, estamos indefesos, desde sempre, porque esse antagonismo não foi detectado.

É bom marcar, que não se trata, simplesmente, de lucro, porque para as empresas envolvidas no processo, tanto faria lucrar aqui como no exterior. O objetivo do poder internacional, com a fraude do subfaturamento de exportações, é limitar as potencialidades do Brasil, usurpando o poder da Nação, através da ação criminosa de governantes, que na verdade, são simples prepostos de seus interesses.

A exemplo do que fez Sua Excelência, o Ministro Zenildo Gonzaga Zoroastro de Lucena, é inafastável o nosso dever, civis e militares, de interrompermos essa conspiração internacional, que sacrifica o presente e o futuro da Nação Brasileira, sob pena, de incorrermos todos, nos típicos dos artigos 142 e 357 do código penal militar.

É bom marcar, que o Poder Instituinte é inerente ao exercício da cidadania e não pode ser exercido por representação. As instituições nacionais, a começar pelas Forças Armadas são propriedade da Nação e devem cumprir seus deveres institucionais, independentemente, da provocação ou vontade da classe política, ou de governos, muito menos de traidores.

O Estado e demais instituições foram estabelecidos pelo Poder Instituinte dos cidadãos, para proteger as pessoas. No Brasil, as instituições, apesar de adequadas, servem apenas ao poder, o que consubstancia desvio de finalidade, do que se aproveitam os inimigos internos e externos da Nação.

Diante desses crimes continuados de traição, praticados por vários governos, “a nação espera que cada um cumpra o seu dever”, principalmente, as Forças Armadas, que sabem, podem e devem proteger a Soberania Nacional. Estamos juntos!

Antônio José Ribas Paiva é Presidente da União Nacionalista Democrática - UND

10 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns ao Alerta Total. O blogo a que sigo e compartilho com alguns amigos. As notícias mais importantes eu as encontro aqui, daí que agradeço as informações de relevo que nos dá a conhecer

Anônimo disse...

Excelente os artigos de hoje. Temos que estar muito ALERTAS, realmente.
Obrigado, Sr. Editor

Aristóbulo disse...

Todos os brasileiros devem dizer não à doutrina da subjugação nacional. A história do Brasil está pautada pela escravidão das sucessivas gerações de cidadãos submetidos à vergonhosa doutrina de servidão. Todo e qualquer tipo de riqueza nacional, pública ou privada, de natureza tecnológica, científica, humana, industrial, mineral, agrícola, energética, de comunicação, de transporte, biológica, assim que desponta e se torna importante, é imediatamente destruída, passa por um inexorável processo de transferência para outras mãos ou para seus 'testas de ferro' locais".

Anônimo disse...

JÁ ESTÁ NA HORA DE SE FAZER ALGO EM PRÓL DA SOBERANIA NACIONAL.
OS M ILITARES TÊM O DEVER CONSTITUCIONAL DE DEFENDER O INTERESSE NACIONAL. BASTA COM A DOAÇÃO DO NOSSO PATRIMÔNIO. O BRASIL É OU ERA MUITO RICO, DE VALORES ESTRATÉGICOS, PODEMOS E DEVEMOS RECUPERAR O PERDIDO ATÉ PARA QUE NOSSOS FILHOS NÃO SEJAM OS MISERÁVEIS DE AMANHÃ.

Anônimo disse...

ONDE ESTÃO OS GENERAIS NACIONALISTA DE OUTRORA? DESVISTAM O PIJAMA E FAÇAM COMO O MARECHAL LOTT. AVANTE BRASIL

Fendel disse...

o serviço das ongs é exatamente este... abobalhar o povo... para que a rataiada continue tomando conta.

Anônimo disse...

É isso aí, pessoal. Ao manipular os mercados físicos, retendo a oferta, eles manipulam os preços das commodities, para cima ou para baixo, conforme suas conveniências. Tudo isso em nome do "sagrado mercado". Geram inflação nos preços, e depois exigem aumento de remuneração pelo aumento do "risco Brazil", que eles mesmos criaram. Daí aumentam os juros dos títulos públicos, e nós, os otários, temos nossos impostos aumentados para gerar superavit primário, para pagar juros, ou como dizem "serviços da dívida". Enquanto isso, a patuléia financeira aplaude e acham que combater a inflação por meio do aumento da produção, é inviável no Brasil. Exportamos matérias primas e importamos produtos acabados da China e adjacências. E eu é que sou o português !!!
Acorda Brasil.
Desabafei. Fui.

Marcelo Malibu Caliocane Mendes disse...

Fui segundo tenente médico do EB e fui também primeiro tenente nos Bombeiros. E posso falar dessas instituições muito bem, pois estive lá. No EB aprendi a amar o meu país e despertaram em mim o patriotismo, e no CBMERJ a prendi a dar a vida pela comunidade! Tenho a mais absoluta certeza de que não importa a instituição,tão menor ou maior que seja sempre há muito roubo e corrupção geral. É absurdo pensar que assim como os militares são compostos de 60% de canalhas,drogados e assassinos!. "-E eu afirmaria isso em um inquérito militar se fosse o caso!"
A sociedade de forma geral é composta de um percentual ainda maior de ladrões, safados e também de muita gente que não vale nada...!

Margarido/Manaus disse...

Que se divulgue o livro "O Entreguismo dos Minerais" do Almirante Roberto Gama e Silva. Ele mostra o esquema das mineradores internacionais e como os "Eikes Batistas" vem se mantendo à frente da Vale do Rio Doce.

Anônimo disse...

AONDE ESTAO NOSSOS GENERAIS PARA AGIREM CONTRA ESSE ASSALTO A NOSSAS RIQUEZAS.VOCES TEM A OBRIGAÇAO E O DEVER DE PROTEGELAS.ATE GUANDO VAO FICAR CALADOS SEM REAÇAO DIANTE DE TUDO ISSO.NIOBIO NOSSA MAIOR RIQUEZA INDO RALO ABAIXO,MEU DEUS ACORDEM VOCES TEM O PODER PARA ISSO , NAO E NOS CIVIS QUE VAMOS MUDAR ISSO .PORQUE,GEN E UMA ALTA PATENTE COM AMPLO PODER PARA TAL.