sábado, 28 de maio de 2011

Kit suspenso: boca fechada, tá?

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Claudio Falcão

Governo acertou com representantes evangélicos e católicos no Congresso Nacional. O acordo foi no seguinte teor: “Não cutucamos mais o PALOCCI, desde que não haja mais “Kit Anti Homofobia” e nem “CPI” da Educação”.

Essa foi a moeda de troca, chamada “PALOCCI” , que por sinal está mais valorizada do que “Euro”, pois conseguiu barrar a “CPI” da Educação e ainda colocar um ponto final na história da multiplicação milagrosa do patrimônio do ministro ANTONIO PALOCCI.

Esse “Cala boca” arquitetado e sustentado pelas bancadas evangélica e católica no Congresso Nacional é, no mínimo, inaceitável.

Aí podemos ver mais uma vez a figura do ex-governador do Rio de Janeiro, também “ex- quase morto” (por greve de fome), deputado Antony Garotinho, que insiste em mais uma “Molecagem”.

Mas há controvérsia, pois parece que o Ministro da Secretaria-Geral da República, Gilberto Carvalho discorda da versão de um acordo com os parlamentares envolvendo o caso de Palocci: "Não tem toma lá, dá cá", disse ele ao jornalismo do UOL (Universo on line) de 25/05/2011. Para o ministro, se as bancadas decidiram não fazer os pedidos, a mudança de atitude não se relaciona com o recuo do governo sobre a questão do kit gay.

Já o deputado Antony Garotinho afirmou que todas as decisões que foram tomadas pela bancada da qual faz parte, obstrução, criação de CPI do MEC e a convocação do ministro PALOCCI, foram suspensas com o compromisso que o ministro assumiu – SUSPENDER O KIT E COLOCAR AS BANCADAS NAS DISCUSSÕES SOBRE MATERIAL SOBRE COSTUMES -, e não com o pedido deles.

Bem fica aí o registro de mais uma. Pode?

Claudio Falcão é Radialista.

Nenhum comentário: