quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Indústria da multa de trânsito Kassab ameaça sujar o nome, protestar em cartório e tirar crédito de devedores

Edição do Alerta Total – http://www.alertatotal.ne
Leia mais artigos no site Fique Alertawww.fiquealerta.net
Por Jorge Serrão

A maior metrópole do País experimenta o refinamento do terrorismo administrativo, empregado pelo poder público para produzir instabilidade psicossocial, desviando a atenção dos cidadãos para assuntos de menor relevância política. A Prefeitura de São Paulo vai sujar o nome e protestar em cartório 697 mil motoristas devedores de multas de trânsito. Como a maioria lesada não fará um protesto efetivo, a repressão à cidadania sai vitoriosa.

As vítimas da indústria da multa do prefeito Gilberto Kassab sofrerão restrições ao crédito em bancos e na hora de fazer compras a prazo. Quem atrasar mais de 30 dias o pagamento, após a primeira notificação da infração, já poderá ser inscrito no cadastro municipal de inadimplentes. Além da inscrição no Cadin, o devedor terá seu nome negativado na Serasa Experian (uma empresa privada de capital britânico). Kassab está prestes a assinar um acordo com os cartórios paulistanos para viabilizar tal repressão.

O inadimplente ficará sujeito a sofrer protesto eletrônico da dívida nos cartórios. Para dar uma aliviada na repressão, a Prefeitura acena com uma pretensa bondade. Assim que o devedor quitar seu débito, seu nome sai do cadastro negativo em até três dias úteis. A Prefeitura tem 2 milhões de multas atrasadas, que totalizam cerca de R$ 490 milhões. Mais de 10% das multas de trânsito aplicadas atualmente não são pagas pelos motoristas.

A situação tende a piorar, com a artificial redução de velocidade em diversas vias, agora com radar, para que a Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo (empresa de economia mista) fature mais ainda com as infrações de “excesso de velocidade” impossíveis de não serem cometidas até pelo mais cuidadoso dos motoristas. Alem de arrecadar quase R$ 800 milhões este ano, a indústria das multas serve de instrumento meramente repressivo – e não educativo.

O esquema repressivo aprimorado por Kassab (queridinho dos britânicos que lhe dão consultorias de engenharia de tráfego e outros assuntos político-estratégicos) também é praticado pelo Governo do Estado de São Paulo. O Cadin nacional suja o nome de quem passa de trinta dias para pagar multas aplicadas nas rodovias federais. O punido fica proibido de participar de concursos públicos. O Cadin estadual também detona os inadimplentes. O negativado não pode receber créditos da Nota Fiscal Paulista – outro instrumento de controle fiscal, que, na verdade, bisbilhota o consumo dos cidadãos.

Todo esse esquema repressivo faz parte da Engenharia Social. Trata-se do conjunto de práticas mercadológicas para enganar e influenciar as pessoas com conceitos errados, a fim de lhes preparar, psicologicamente, para adoção de comportamentos programados e padronizados pelo esquema de Poder Real. Um dos executores deste sistema de controle, manipulação e dominação é o Instituto Tavistock – laboratório britânico que alimenta todos os centros de pesquisa relacionados com as modificações do comportamento e propagandas para induzir opiniões isentas de informação real e reflexão.

A Engenharia Social “facilita” os eventos políticos que emergem das sombras onde atuam fanáticos das ideologias totalitárias e seus arautos prostituídos.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.


A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.


© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 3 de Novembro de 2011.

14 comentários:

Dr. Traffic Calming disse...

A industria da multa, executada pela empresa mista travestida de órgão publico e que supostamente gerencia o trânsito de SP está prevista em um dos objetivos constantes no seu estatuto: Artigo 3 paragrafo I: "promover a implantação e a exploração economica de equipamentos urbanos e atividades complementares..." - ainda disponível no site, junto com outras informações que valem a pena serem vistas e avaliadas.
Como empresa mista, com direcionamento comercial embutido em sua obrigações, visa atender seus acionistas e respectiva distribuição de dividendos.
Os objetivos dessa empresa não são os que a cidade espera/precisa, pois acabam prevalecendo suas atividades arrecadatórias.
O engodo dentro da redução de limites de velocidade:
Estabelecer e insistir por dez anos em limites irresponsáveis de velocidade 60/70/80Km em vias inadequadas, sem se preocupar com as consequências, inclusive como Fator Contribuinte para acidentes fatais. Agora tenta-se parcial e de maneira falaciosa corrigir o erro e isentar-se de qualquer responsabilidade sob a desinformação da padronização dos limites p/ redução de acidentes, como se não houvesse nenhuma responsabilidade com a implantação e consequências da decisão anterior. Lembrando que o Código de Trânsito Brasileiro diz que o órgão de trânsito responde por erro ou omissão. Limites de 60Km em av. como a Paulista ainda estão perigosamente elevados, além de forçar a "aceleração" (e riscos) do trânsito do entorno e da cidade. Coincidentemente, os avisos de redução dos limites de velocidade, ocorrem normalmente às sextas e/ou finais de semana, entrando em vigor na segunda. Aproveita-se para o exagerado troca-troca de placas, mesmo que o limite de velocidade seja o mesmo.
O engodo das placas de regulamentação:
Entupir a cidade com placas de regulamentação e trocas questionáveis, duplicidade de semáforos no mesmo local e outras atividades que além de torrarem dinheiro publico e confundir ainda mais o trânsito SP, parecem atender primeiro a interesses de lobbies - ou máfias? e seus comissionados.
Lembrando que o DENATRAN recomenda o principio da SUFICIÊNCIA na sinalização, uma vez que o excesso da mesma, além de confundir integrantes do sistema de trânsito (motoristas, pedestres, ciclistas etc.)faz com que a sinalização, pela quantidade excessiva, perca o efeito regulatório. É exatamente o oposto do que é feito em SP. Emporcalhar a cidade com dezenas de placas de regulamentação, faixas, etc. de campanhas efêmeras e oportunistas. Agora, "produziu-se" uma placa de limite de velocidade, de tamanho menor, que está sendo colocada nos poucos espaços/postes que ainda restam em muitas vias da cidade. Independentemente de o limite de velocidade ser adequado ao local ou questionável.

O engodo da desinformação:
Verba publicitária de 12 milhões/ano para campanhas efêmeras com filminhos idiotizantes, press releases e assemelhados com desinformação diária na mídia amestrada, e outras firulas muito bem pagas pelos cofres públicos.
O engôdo do circo de ilusões:
Por que não apresentar um plano anual com ações e metas, ao invés do constante circo de ilusões com mágicas oportunistas, tiradas da cartola conforme a conveniência da semana? Por que não apresentar à população interessada as tais sugestões do ombudsman para melhoria do trânsito, supostamente apresentadas ao prefeito?

A lista de questionamentos sobre as atividades e procedimentos dessa empresa, que tem como sócio majoritário a prefeitura de SP, são bem maiores do que um cidadão comum, normalmente distraído e desavisado, pode imaginar.

Ela não precisa de ombudsman. Precisa de um interventor.

Some-se à industria das multas, essa industria dos gastos forçados, com atividades e procedimentos questionáveis.

Pobre cidade rica, cheia de ratos e loteada entre quadrilhas.

Robledo Gonzalez disse...

Me desculpe. Está certo que existe interesse em multar pois é uma arrecadação, e como tal, é dinheiro para servir a corrupção, como sempre.
Mas a indústria da multa só existe porque existe uma indústria muito maior e mais poderosa: A indústria do infrator. Não adianta querer jogar a culpa para cima dos nossos governantes e legisladores se somos mal educados principalmente no trânsito. Tenho 35 anos de carta e levei até hoje 4 multas, e nenhuma delas foi por excesso de velocidade, dirigir alcoolizado ou veículo sem condições de trafegar. Todas foram por estacionamento proibido. Não se esqueçam que todos eles que se encontram no poder em quaisquer que sejam as instituições, saíram de nosso meio como sociedade. Se utilizamos a lei da vantagem diariamente, será este o conceito a ser levado quando eleito para algum cargo político, ou outro fora da mesma...

Anônimo disse...

Nada disso, dirijo á exatamente 45 anos, tive 02 multas uma de celular, por sinal correta e outra por exesso de velocidade na marginal, impossivel de não ser multado, após três placas indicando 90Kmh em uma curva fechada aparece uma de 70Kmh e não dá tempo de diminuir, conclusão estava a 83Kmhde velocidade o que resultou em multa além de 20% da permitida. Puro caça-niquel.....

patriota
e ainda votei nessa coisa, mas foi contra o pior: PT

Robledo Gonzalez disse...

Não disse que não existem situações em que fica difícil não levar multas, mas em relação á farra dos motoristas que temos no país. Como você próprio diz,tens 45 anos de direção e levou 2 multas. Isso não é nada meu caro. Me refiro aos 70% dos motoristas que são multados 2 a 3 vezes mo mesmo ano, todos os anos. Pare numa esquina e veja as barbaridades que se cometem todos os dias. Por ai, você já tira uma conclusão.

Anônimo disse...

O sistema produz e vai sempre continuando a produzir regras e leis para estressar o cidadão comum, já preocupado em sobreviver economicamente no dia a dia, deixando-o intranquilo para que sua atenção não se foque na corrupção do senhor kassab e deste governo terrorista!

Anônimo disse...

Sou outro anonimo. Que concluo assim: Vamos todos tomar a pilula da felicidade e sejamos felizes como ruminantes, viveremos o mito da caverna, por que não? Deve ser bom assim. nada de estresse. Já somos individuos desorganizados, ficamos aqui sentados na cadeira fofa com nossos netbooks ou Not para criticarmos, ou como outros que invade um site do governo como forma de protesto, para mim isso não é protesto ou inicio de uma mudança que virá no futuro distante, somos sim imediatista e narcisistas, mas que daqui a pouco estamos no barzinho da esquina contando lorotas para os amigos e fazendo fifiu para uma mulher que passa com apenas um bolo de carne avantajado nas nadegas. Assim, desejo a vocês uma feliz vida.

MIRANTESUL disse...

Não me venham com balelas, dizendo que a culpa é dos mau motoristas que personificam a "industria dos infratores". Isso é pura besteira. Os mau motoristas são os subprodutos mal acabados da legislação leniente, que favorece o escárnio dela mesma, possibilitando, por exemplo, que um homicida sobre rodas saia livre pagando uma fiança miserável de trezentos reais. A industria da multa é mais um ralo de sucção da gana desenfreada dos maus políticos que fazem caixinhas de campanha, sob as barbas do Ministério Público, o qual não demonstra o menor interesse em descobrir para onde vai tanto dinheiro. Os caras que estão lá, movendo as engrenagens dessa industria suja das multas, não querem punir, nem disciplinar, nem reduzir as estatísticas de acidente. Só querem é arrecadar. Eles, sem fiscalização.Nenhuma.

Mirantesul disse...

Mirantesul.
www.mirantesul.blogspot.com
Reclame.Esbraveje. Exerça sua cidadania. Mesmo que no momento seguinte sente numa mesa de bar e faça fiu fiu para o primeiro bolo de carne que passar, como disse o anonimo aí acima. Mas não fique calado. Jamais.

LUIGI disse...

Hoje em dia so se coloca maronzinhos na rua para multar, são pessoas depreparadas , e o que se observa e que a unica qualificação nescessaria para exercer esta atividade é saber o alfabeto e ler os numeros de 0 a 9, isto é muito revoltante pois os mesmo só estão ali para aumentar a receita do prefeito, sou engenheiro e acho que chamar a CET de engenharia de trafego é uma vergonha só se for CFT "CATA FINACEIRO DO TRAFEGO"

LUIGI disse...

Hoje em dia so se coloca maronzinhos na rua para multar, são pessoas depreparadas , e o que se observa e que a unica qualificação nescessaria para exercer esta atividade é saber o alfabeto e ler os numeros de 0 a 9, isto é muito revoltante pois os mesmo só estão ali para aumentar a receita do prefeito, sou engenheiro e acho que chamar a CET de engenharia de trafego é uma vergonha só se for CFT "CATA FINACEIRO DO TRAFEGO"

Anônimo disse...

INDUSTRIA DE MULTAS SIM, NO RIO DE JANEIRO OS GUARDAS MUNICIPAIS ( VERDADEIRAS MARIONETES DESTE CIRCO DE CORRUPTOS) QUE APLICAM AS MULTAS SEM TERMOS DIREITO A DEFESA( POIS ELES MESMOS AS JULGAM E JÁ CONDENAM ) PERDA DE TEMPO AGORA ELES FAZEM O QUE QUEREM SE VOCÊ PLHAR DE CARA FEIA MULTA SE PARAR PARA DESCER ALGUEM MULTAS, ONTEM UM BABACA SAIU DE TRÁS DE UM CARRO E ENTROU NO MEIO DA RUA QUASE O ATROPELEI E AINDA ME APLICOU UMA MULTA ESTAMOS EM UM PAÍS EM QUE OS CORRUPTOS TEM DIREITO A DEFESA E OS CIDADÃOS SÃO CONDENADOS PELOS CORRUPTOS (((( BRASIL )))) E AINDA TEM GENTE QUE NAS GUERRAS MORREM PELOS SEUS PAÍSES, AS LUTAS DEVERIAM SER TRAVADAS POR ELES, TALVEZ NINGUEM LEIA ESTE COMENTÁRIO MAS AGRADEÇO PELO ESPAÇO DESTINADO A UM DESABAFO DE MAIS UMA VÍTIMA DESTE BRASIL DE LADRÕES ENGRAVATADOS

margarete disse...

recebi multa por uso de celular ao voltante sendo que eu NUNCA tive celular! Entretanto, a justiça não funciona com a CET, pq eles não são obrigados a PROVAR q eu estava com celular - não há para eles presunção de inocência. Essa é a Justiça brasileira

Wegriston Teixeira disse...

O maior problema é que a sociedade aceita bovinamente qualquer imposição ou regra que seja aplicada pelo governo.
Todos ficam sentados assistindo SKY TV, alienados e acreditando que os governos e as coporações querem somente o bem delas.
Infelizmente somos apenas um produto barato do sistema, voce morre entra outro no seu lugar.
Vamos abrir o olho galera.

Wegriston Teixeira disse...

Como sempre as empresas multam e vc muitas vezes nem sabe porque levou a multa.
Essa pratica fere o direito da ampla defesa e do contraditorio, somos multados e não temos direito de questionar e nos defendermos.
Precisamos nos unir contra essa pratica, afinal somos maioria e nossa força é bem maior, só precisamos usa-la de forma inteligente e articulada.