quinta-feira, 12 de abril de 2012

Esculachos, o primeiro ato do Levante da Juventude

Artigo no Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Por Carla Bueno e Edison Junior Rocha

Os esculachos que organizamos e têm se repetido por jovens de todo o Brasil nasceram, em condições diferentes, na Argentina. Lá a sociedade impôs a punição de torturadores, assassinos, estupradores e seqüestradores que participaram da repressão da ditadura.

Mas os povos podem aprender das experiências uns dos outros! Na Argentina e do Chile, o método do escrache ou funa expõe aos olhos do mundo a necessidade da construção da Memória, Verdade e Justiça.

Nos últimos quinze dias, as nossas ações ajudaram a pautar no Brasil a luta pela punição dos torturadores. Um novo ator e um novo instrumento de luta entraram em cena: nós, jovens, com os esculachos de responsáveis pelo assassinato, desaparecimento e torturas de milhares de brasileiros.

O nosso método é simples: denunciar à sociedade que entre nós, na sociedade, ainda circulam criminosos impunes, apresentar à sociedade um violador ou uma violação de Direitos Humanos.

Na realização dos escrachos, não queremos estabelecer uma relação com os torturadores, mas com a sociedade e com o Estado, para denunciar as violações de direitos humanos.

O escracho não é uma sanção ou um castigo. Não queremos nos antecipar a uma punição para esses criminosos. Não queremos substituir as autoridades policiais e do Ministério Público ou o Poder Judiciário.

Queremos ultrapassar as paredes dos gabinetes e, às vistas de todo o povo, não apenas exigir o cumprimento da lei, mas demonstrar onde está aquele que a lei diz que deve ser processado e punido.

Nós, jovens, que nascemos nas décadas de 80 e 90, não admitimos que as feridas da ditadura continuem abertas e que o nosso futuro seja comprometido por essa âncora pesada e manchada do sangue dos lutadores pela liberdade, que marca o nosso presente.

O Levante Popular da Juventude é um movimento novo. Nasceu em 2006, no Rio Grande do Sul, mas a partir deste ano passou a se organizar em 17 estados.

Temos como exemplo o companheiro Carlos Marighella, com seu exemplo de convicção ideológica, persistência na luta e coragem para agir.

Marighella acreditava que uma organização se constitui na ação. Por isso, nosso movimento se lançou à sociedade na luta e nas ruas, no enfrentamento com os inimigos.

Sim, a nossa referência de luta e organização é o MST. Por isso, nosso método do esculacho tem parentesco com as ocupações de terras, que exigem o cumprimento do dever legal de fazer a reforma agrária, a demonstração da existência das áreas que não cumprem sua função social e, por isso, podem ser desapropriados.

O Levante organiza jovens para lutar pelos direitos da juventude e por transformações sociais no nosso país. Somos jovens das periferias e morros, das escolas e universidades, dos sindicatos, das fábricas e do comércio, dos assentamentos e acampamentos.

Temos a tarefa de fazer um acerto de contas com o nosso passado, mas queremos fechar também as feridas aberta pelos privatas do neoliberalismo de FHC.

Temos a convicção de que, aqui no Brasil, seremos capazes de fazer triunfar a força dos justos que os nossos gritos as ruas anunciam.

Um esculacho é sempre o anúncio de outro. Porque, se o escrachado de hoje pode ser o torturador de ontem, o escrachado de amanhã – já se anuncia – poderá ser o policial, o promotor ou o juiz que hoje prevaricar e proteger os criminosos.

A polícia que reprimiu, torturou e matou aqueles que lutavam pela liberdade durante a ditadura é a mesma que persegue, humilha, agride e assassina juventude pobre negra das periferias das grandes cidades. É a mesma que despeja violentamente as famílias do Pinheirinho e os estudantes que fazem ocupações legítimas nas universidades.

A ferida está aberta e, só com a verdade, memória e justiça, será construído os trilhos de um país que, de fato, possa levar a cabo o período de sombras e deixar refletir a luz que iluminará o caminho da consolidação de um projeto democrático e popular para o Brasil.

Nossas lutas vão continuar. Mais esculachos virão. Mais lutas serão travadas em defesa de justiça, de direitos e de transformações estruturais. Esperamos que mais jovens se somem ao nosso movimento. Só com organização e luta serão realizadas as mudanças necessárias para o Brasil.

Carla Bueno e Edison Junior Rocha são membros do Movimento Levante Popular da Juventude. Originalmente publicado, “com exclusividade”, pelo site Conversa Afiada, do jornalista Paulo Henrique Amorim, em 11 de abril de 2012. http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2012/04/11/esculachos-o-primeiro-ato-do-levante-da-juventude/

18 comentários:

Anônimo disse...

Queriam nos libertar da nossa liberdade....Vão mentir assim la
na pqp...CAMBADA!!!!!!

Anônimo disse...

Esses "jovens"são podres, uma geração perdida, sofreram lavagem cerebral pelos estultos da Academia.Triste!

Anônimo disse...

Imaginem se a rapaziada da direita,que não são poucos, resolverem esculachar esta suposta,paga e amestrada juventude levantada por organicos como os stediles da vida.hein???.!!!.fonseca

Anônimo disse...

E, esta quase igual juventude nos tempos da ditamole,foi inundada de "maconha" LSD e anfetaminas já naqueles tempos,pois de acordo com os pisico's era muito mais produtivo terem "anjos" romanticos a espalhar a insubordinação dos zumbi's filhinhos de papais que só faziam faculdade às custas dos velhos,porque,assim como o chico buarque,lula e outras ostras da vida,trampo era coisa de pobre.!!!.fonseca

Anônimo disse...

Esses jovens que nasceram em 80 e 90 ou não sabem ler ou não conseguem interpretar uma leitura, pois demonstram não conhecer o que ocorreu 10 e 20 anos antes. Estão certos quando dizem: "O nosso método é simples: denunciar à sociedade que entre nós, na sociedade, ainda circulam criminosos impunes, apresentar à sociedade um violador ou uma violação de Direitos Humanos", pois realmente existem, no poder, vários que estão impunes por crimes também praticados àquela época. Destes jovens que tem Marighella (um fora da lei) como exemplo e referência o MST (que também age fora da lei)não se pode esperar nada mais além do que ocorreu na Cinelândia, na medida em que são como cupim: só servem para se proliferar, fazer sugeira e destruir tudo.

Anônimo disse...

Viche... esse negócio aí já nasceu com um baita carimbo vermelho, tendencioso até onde pode... e totalmente caolho, vesgo e estrábico.
Parece que essa garotada precisa estudar um pouco mais de História, tirando os óculos da ideologia farsante.

Américo disse...

Parte 01
CRIME PERFEITO SÓ EXISTE NO BRASIL: MATEM MILITARES

Estas declarações abaixo merecem ser guardadas, por serem bem esclarecedoras das reais intenções dos revolucionários que participaram da luta armada de 1964, quando então pretendiam implantar o comunismo no Brasil. Elas foram prestadas por alguns dos ex-comunistas ativistas, mais tarde desiludidos com o regime que desejavam para o País.
VEJAM O QUE FALAM AGORA ESTES QUE ERAM COMUNISTAS.
Fernando Gabeira, Heitor de Paola, Daniel Aarão Reis, Mirian Macedo e Jacob Gorender
“O povo brasileiro levantou-se e junto com as Forças Armadas derrotaram os comunistas que queriam implantar uma DITADURA DO PROLETARIADO NO PAÍS.”
Quem afirma e confirma a VERDADE ACIMA são ex-comunistas.
- GABEIRA: Nós queríamos implantar o comunismo no Brasil – a DITADURA do proletariado. Por isso, teríamos de se rever tantas indenizações. Muitas delas ilegais e delituosas! A do Pres. Lula, é uma delas, pois, ele NUNCA FOI PERSEGUIDO POLÍTICO E NUNCA FOI EXILADO POLÍTICO!!!! Ficou apenas 29 dias nas dependências do DOI/CODI-SP, nunca foi torturado e teve até regalias. Era constantemente acompanhado pelo falecido Romeu Tuma – Dops!

Américo disse...

Parte 02
- HEITOR DE PAOLA:
Pois eu vivi intensamente aqueles anos, em 64 eu já estava no segundo ano da Faculdade, era Vice-Presidente do Centro Acadêmico e, obviamente, como qualquer xyzwhijp daquela época, de esquerda, da AP (a mesma do Serra). Estive foragido alguns dias e dois meses preso. Perdi um ano de estudos. E me desencantei. Com as esquerdas, não com os militares. Em 68, inicio do ano, foi oficialmente lançada a “luta armada”. Eu participei das reuniões com gente vinda de Cuba, não é mentira não, eles estavam aqui fornecendo dinheiro e armas tchecas para tornar o Brasil uma outra Cuba a serviço de Moscou, como a original. Não era nada de democratas em luta contra uma ditadura como hoje dizem: eram comunistas querendo instalar uma verdadeira ditadura totalitária!

- DANIEL AARÃO REIS (ATIVO MILITANTE DO MR- :
DECLAROU EM ENTREVISTA AO JORNAL O GLOBO DE 23/09/2001 QUE:“AO LONGO DO PROCESSO DE RADICALIZAÇÃO INICIADO EM 1961, O PROJETO DAS ORGANIZAÇÕES DE ESQUERDA QUE DEFENDIAM A LUTA ARMADA ERA REVOLUCIONÁRIO, OFENSIVO E DITATORIAL. PRETENDIA-SE IMPLANTAR UMA DITADURA REVOLUCIONÁRIA.”- MIRIAN MACEDO:
Já relatei o que eu fazia como militante*. Quase nada. A minha verdadeira ação revolucionária foi outra, esta sim, competente, profícua, sistemática: MENTI DESCARADAMENTE DURANTE QUASE 40 ANOS!* (O primeiro texto fala em 30 anos. Eu fui fazer as contas, são quase 40 anos, desde que comecei a mentir sobre os ‘maus tratos’. Façam as contas, fui presa em 20 de junho de 73. Em 2013, terão se passado 40 anos.)

Américo disse...

Part e 03

REPETI E ESCREVI A MENTIRA de que eu tinha tomado choques elétricos (por pudor, limitei-me a dizer que foram poucos, é verdade), que me deram socos e empurrões, interrogaram-me com luzes fortes, que me ameaçaram de estupro quando voltava à noite dos interrogatórios no DOI-CODI para o PIC e que eu passava noites ouvindo “gritos assombrosos” de outros presos sendo torturados (aconteceu uma única vez, por pouquíssimos segundos: ouvi gritos e alguém me disse que era minha irmã sendo torturada. Os gritos cessaram – achei, depois, que fosse gravação – e minha irmã, que também tinha sido presa, não teve um único fio de cabelo tocado).
- JACOB GORENDER:
A esquerda brasileira de inspiração marxista pegou duas vezes em armas. Em 1935 e em 1968-1974…
A HISTÓRIA DOS JUSTIÇAMENTOS revolucionária no Brasil teve início nos anos trinta (caso Elza Fernandes) e nos 70. Em 35 assassinaram a amante de um colega preso e na luta de 1970 mataram os seguintes correligionários acusados e julgados por eles mesmos: Ary Rocha Miranda – Antônio Lourenço – Márcio Toledo Leite – Amaro Luiz de Carvalho – Carlos Alberto Cardoso – Jacques Moreira Alvarenga – Salatiel Teixeira Rolim – João Pereira – Osmar – Pedro Ferreira da Silva – Rosalindo de Souza e o assassinado bárbaro do marinheiro inglês David A. Cuthberg.

A COMISSÃO DA VERDADE VAI APURAR ESTES CRIMES E COLOCAR NA CADEIA OS CRIMINOSOS?????

Américo disse...

Os militares não informaram à população mais nova sobre esse passado. Os comunistas, espertamente, foram mentindo, mentindo, e como uma mentira contada várias vezes faz parecer verdade, agora está mais difícil de rebater. Mesmo as pessoas desmentindo versão dada, a população continua acreditando na versão mentirosa. Até porque a maioria não tem hábito de ler livros, pesquisar e se informar. Querem tudo pronto. Aí, assistem tv.

Anônimo disse...

Faz o seguinte ,mudem para Cuba ?? E protestem lá ...eu só queria ver????hajaha

Ricardo disse...

Por que não se fazem esculachos tambem envolvendo os nomes dos que participaram de atos terroristas,assaltos,sequestros,assassinatos de inocentes,etc.mesmo que tais envolvam nomes de autoridades atuais? Temos que lutar com as mesmas armas e acabar com essa de nos mostrarmos "bonzinhos" e tolerantes.

Martim Berto Fuchs disse...

Está aí uma amostra de como a esquerda age. Ela não se envergonha de expor jovens ao ridículo, desde que sirva para seus objetivos. De tempos em tempo eles financiam essa meninada, após uma boa lavagem cerebral, e lhes dão espaço na mídia, comprado, para vomitar suas tolices.
Enquanto isto, no Poder, nada fazem para realmente modificar esta propalada estrutura. Roubam bastante, negam, distribuem bolsas com nosso dinheiro, e enquanto os jovens saem por aí cheios de gás a defender os interesses dessa escumalha, eles se divertem nos restaurantes e puteiros de Brasília.

http://capitalismo-social.blogspot.com/

Américo disse...

Serrão, Deus nos livre que as raposas vermelhas, as mesmas que no passado tentaram contra nossa liberdade, financiadas por regimes totalitarios baseados em ensinamentos marxistas, acobertados por governantes com ideais socialistas, queiram prosseguir com suas loucuras dos anos 60 e 70, manipulando essa juventude anestesiada e desinformada aos mesmos pricípios guerrilheiros iniciados em 1961, ai teremos que nos preparar para conflitos (além dos conflitos de ideias).
As raposas velhas como no passado, parecem que não desistem nunca de imporem goela abaixo um sistema ultrapassado, criminoso e cruel.

MB011 disse...

Esses porqueira vermelhos tão precisando de umas boas horas no pau de arara pra virarem homens.

Ronald disse...

Até agora não entendi por que não chamaram a PE e por que não mandaram a PM baixar o porrete nessa vagabundagem...
Se eu pudesse,teria dado a ordem para o Choque quebrar o máximo de manifestantes quanto fosse possível.

Essa molecada está precisando é de levar porrada no meio do focinho, nada além disso, boas e certeiras porradas.

Anônimo disse...

Santa Imbecilidade.

Kozel® disse...

Apologia ao crime.Incitação.Tudo isso é normal num país onde a presidanta é ladra e terrorista.Por que publicar esse tipo de coisa?Já não lucraram o suficiente com a bolsa ditadura do Greenhagh?

"Não há nenhum pensamento importante que a burrice não saiba usar, ela é móvel para todos os lados e pode vestir todos os trajes da verdade. A verdade, porém, tem apenas um vestido de cada vez e só um caminho, e está sempre em desvantagem - Robert Musil em O Homem sem Qualidades.