domingo, 14 de outubro de 2012

Petralhas, Tucanalhas, Peemedebelinquentes e o voto (in)útil

2a Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Leia também o site Fique Alertawww.fiquealerta.net  
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Existem Petralhas e Tucanalhas. Os dois primos corruptos da politicagem tupiniquim se revezam no papel de forças motrizes do sistema do Governo do Crime Organizado. Mensalões e outras falcatruas mais sofisticadas são os produtos da associação delituosa que usurpa o Estado capimunista brasileiro.

Petralhas e tucanalhas são especialistas em se fingirem de bem intencionados políticos ideológicos para enganar eleitores otários, mas na verdade têm a intenção de servir a um poder maior globalitário, para cumprir sua real finalidade: roubar, enriquecer e viver a ilusão do poder.

Existem os Petistas e Tucanos. Também são primos, embora se esforcem para negar o parentesco. Ambos são comunistas envergonhados. Acreditam nas utopias socialistas e social-democratas. O comportamento destes militantes varia conforme a necessidade. Uns se comportam como cínicos pragmáticos. Outros parecem torcedores fanáticos do time de alguma religião política.

Nos partidos, na máquina pública ou na hora em que são meros eleitores, servem de massas de manobra. São agentes conscientes (ou inconscientes) dos líderes Petralhas e Tucanalhas que comandam a roubalheira, enquanto “os capitães dos times”, seus poderosos chefões e parentes se servem do poder.

Os fanáticos petistas ou os inocentes tucanos odeiam constatar essa dura verdade. Petralhas e Tucanalhas são meliantes. Petistas e Tucanos são militantes. Para que não se cometa uma injustiça maior que a roubalheira reinante no Brasil, a primeira dupla “PT”, na hegemonia do Governo do Crime, conta com a prestimosa e permanente “comparseria” dos peemedebelinquentes.

Os eternos governistas desde a “Nova República” fazem o diabo para não largar o osso do poder – e, claro e mais importante, do dinheiro que seu exercício (legal e fora da lei) é capaz de gerar. Honoré de Balzac, que não foi filiado a nenhum destes times, já pregava que por trás de toda grande fortuna há sempre um grande crime.

No Brasil, militantes e meliantes políticos agem, ativa ou passivamente, para quebrar o Brasil. De maneira consciente – ou por diabólica ignorância -, trabalham para a Oligarquia Financeira Transnacional que controla, de verdade, o País (mais deles que nosso, na realidade). Soberano, para valer, é o Governo do Crime Organizado. O resto é ator coadjuvante. Quem posa de poderoso chefão é mero marionete. Descartável como um saco de lixo!

Só que nesta maldita novela da vida anti-nacional tupiniquim, petralhas, tucanalhas e peemedebelinquentes se matam para ver quem encena o papel da Carminha. Claro, a megera suburbana da Avenida Brasil é uma inocente corrupta perto do trio da ladroagem anti-nacional. Por sorte, Carminha faz parte da ficção noveleira. Mas os outros trabalham na novela real da roubalheira nacional.

O Governo do Crime Organizado compensa e muito. Não tem sua sede no Palácio da Papuda porque a impunidade generalizada (sem trocadilho) lhes permite operar de dentro dos mais luxuosos palácios. Tudo com o aval direto dado pelo voto do cidadão-eleitor-contribuinte. É a demo-cracia. Traduzida, de fato, como o “poder do demo”. Leia-se: demônio! Aliás, os “Demos” foram para o inferno...

Nós damos as dedadas nas urnas eletrônicas – que não podem ser auditadas pela amostragem de um esquema impresso. Somos obrigados a votar e a acreditar no dogma do resultado justo, perfeito e honesto. Depois sofremos os choques de dar emprego, a cada dois ou quatro anos, para políticos que colocam seus interesses pessoais de locupletação acima de outros interesses públicos.

Petralhas, tucanalhas e peemedebelinquentes não querem saber de reforma política e muito menos eleitoral. Nem de reforma tributária ou de qualquer outra mudança que altere o atual quadro das coisas erradas, favoráveis a seus corruptos e corruptores, nos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

O espetáculo da bandalheira ganha agora um ingrediente ilusionista. De repente, parece que a Justiça é feita contra os políticos corruptos no Brasil. Soltemos fogos e balões! O julgamento do Mensalão, como ficou popularmente conhecida a Ação Penal 470, teve um efeito mágico sobre o Supremo Tribunal Federal. Mas até quando a sensação de Justiça vai pairar sobre este País tão injusto?

Indo para o saco, com condenações que podem render prisão e perda de direitos políticos, os petralhas estão literalmente PTs da vida. Claro, fiéis ao seu padrão de mentirosos, alegam que tudo não passa de um grande golpe, pois são inocentes. Os tucanalhas também estão em pânico, pois a versão mensaleira deles, com certeza, será julgada posteriormente, com o mesmo rigor seletivo de marketagem judiciária.

Petralhas agora, e tucanalhas muito em breve, vão experimentar uma fase de aparente decadência e perda de hegemonia. Os abutres peemedebelinquentes só aguardam a derrocada das duas hienas para ficarem sozinhas e não terem de dividir com elas o filé mignon do Estado Capimunista brasileiro. Na história do Brasil, os entreguistas e golpistas (político-econômicos) sempre se deram bem...

Na “lei” da nossa selva da politicagem, numa democracia de araque marcada pela insegurança do Direito, é preicso, de tempos em tempos, passar a ilusão de que os diferentes grupos se revezam na ponta do poder. Eis a tal da “democracia” representativa – na qual o político representa, no fundo, o interesse do esquema que lhe bancou a milionária eleição e não o interesse do público eleitor.

Na verdade, quem está no topo, obedece sempre à Oligarquia Financeira Transnacional. Os poderosos que controlam os negócios globalitários, malandragulhamente, vendem aos iludidos corruptos locais a doce ilusão de um poder, no pretenso formato de parceria ou sociedade nos grandes negócios. Os otários acreditam que governam... São fantoches descartáveis a qualquer momento...

Enquanto bandidos políticos e mocinhos eleitores apostam no Brasil de Tolos, via cassino eletrônico-eleitoral, o Brasil vai perdendo o que ainda lhe resta de soberania. Neste clima de instabilidade, o espectro da desestabilização assombra a Nação permanentemente. O esquema globalitário arma o clima para um vácuo institucional. E adivinhe de onde pode vir algum herói para segurar o tsunami que se avizinha?

Nem tente adivinhar, porque o herói simplesmente não virá! Rapidamente, o sistema de poder inventa um “nome novo” na política, e o dono do tabuleiro globalitário, na jogada manjada, porém nunca impedida, faz apenas uma troca de peças, e o Brasil segue com sua sina de País do futuro que nunca chega.

Resumindo a ópera, pouco importa para quem vai seu voto. Se anular, o pior vence agora. Dependendo de para quem for a dedada eletrônica, o que está ruim agora pode ficar ainda pior. Por isso, na prática do menor dano neste segundo turno, evite votar em candidato apoiado pelos já condenados por corrupção ativa e passiva. Ou seja, os petralhas são a bolinha da vez... Não adianta chorar, nem bater na imprensa...

Mas não se iluda que a aposta no menos ruim também é insegura. O voto parece realmente inútil. Mais adiante, tudo também pode ficar pior. Sem pessimisno, mas com puro realismo, mudança para melhor no Brasil só acontece por milagre.

PS - Recebo domingo de manhã uma crítica pertinente do Carlos Ebert: "Jorge, a essa altura da campanha sua análise apocalíptica, de terra arrasada e fazendo tábula rasa dos contendores vai confundir mais do que esclarecer. Eu vejo diferenças nítidas, palpáveis e significativas entre Serra e Haddad e entre PT e PSDB em São Paulo. É hora de esclarecer, não de confundir. Como final, me decepciona o seu teísmo, esse sim, a maior mistificação de todos os tempos".

Minha reflexão - Como releio e concordo que fui fatalista e não claro o suficiente, esclareço o caso específico de SãoPaulo. A situação fica pior com voto nulo ou com voto no candidato apoiado pelo segmento petralha. Eu não voto em São Paulo. Se votasse, pragmaticamente, votaria no Serra neste segundo turno. Mas, clara e sinceramente, só tenho a convicção de que ele será "menos ruim" que o Haddad...

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.

Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 14 de Outubro de 2012.

6 comentários:

Ebert disse...

Jorge, a essa altura da campanha sua análise apocalíptica, de terra arrasada e fazendo tábula rasa dos contendores vai confundir mais do que esclarecer. Eu vejo diferenças nítidas, palpáveis e significativas entre Serra e Haddad e entre PT e PSDB em São Paulo. É hora de esclarecer, não de confundir. Como final, me decepciona o seu teísmo, esse sim, a maior mistificação de todos os tempos.

Ebert disse...

Jorge, a essa altura da campanha sua análise apocalíptica, de terra arrasada e fazendo tábula rasa dos contendores vai confundir mais do que esclarecer. Eu vejo diferenças nítidas, palpáveis e significativas entre Serra e Haddad e entre PT e PSDB em São Paulo. É hora de esclarecer, não de confundir. Como final, me decepciona o seu teísmo, esse sim, a maior mistificação de todos os tempos.

predator disse...

Olá Serrão! A sua densa análise complementa e vice-versa o que venho pregando há anos.........o FHC entregou o país falido ao Lula....sem as reformas jurisdicionais e fiscais.....e o Lula aumentou o bolsa esmola da honrada Dona Rute Cardoso resgatando milhões da miséria.....por algum tempo apenas.......agora a miséria vai ser eterna pois duas gerações cresceram bebendo cerveja com os vales esmola E SEM uma melhora na escolaridade ......vide os índices do enem dentre outros que nos jogam no lixão planetário educacional nas últimas posições..... agora com a queda da arrecadação tributária a Dilma está encurralada e o Crime Organizado vai dominar de vez as ruas, crescendo como bactérias no esgoto do desemprego sistêmico.

e UMA ELITE CRUEL se eterniza por aqui.....Deus esqueceu de nós brasileiros......Maria vai na frente! é o meu slogan mental hoje....a Maria Mãe de Jesus.....Abraço e vida longa comrade!

Celso Chini
PS - tanto faz serra ou haddad....
vide a tragédia da pm polícia militar em são paulo sendo trucidada a bala sob o complacente olhar do governador e do fantoche secretário da INsegurança pública.

Manoel Vigas disse...



Saudações.

A DEMOCRACIA quando outorgada a um povo medíocre,

analfabeto,

animalescamente condicionado,

.... representa uma arma letal dirigida ao CIDADÃO ético, honrado e patriótico.

*********************

ASSIM DUAS OPÇÕES SÃO POSSÍVEIS:

1º) ACEITAR BOVINAMENTE A DESCONSTRUÇÃO DO PAÍS, DA SUA PRÓPRIA FAMÍLIA, DOS SEUS VALORES MAIS ELEVADOS E PIOR,

ACEITAR ESTAR DERROTADO.

2º)INDIGNAR-SE PROATIVAMENTE E COBRAR DOS MILITARES ( que desarmaram a população Brasileira -inclusive e mais facilmente os homens de bem )

QUE ASSUMAM SUAS RESPONSABILIDADES QUANDO AO JURARAM PUBLICAMENTE DEFENDER A PÁTRIA ( .... inclusive defendê-la dos inimigos internos ).

*********************

Sr. Serrão

SOBRE AS URNAS ELETRÔNICAS BRASILEIRAS SEM POSSIBILIDADE DE AUDITAGEM E SEM COMPROVANTE DE VOTO:

PERGUNTO:

--- Por que não existe uma TECLA para “ANULAR O VOTO” ?

LEMBRE-SE QUE É DIREITO DO CIDADÃO NÃO “QUERER VOTAR EM NENHUM DOS CANDIDATOS", POIS ENTENDEU QUE NÃO SEVEM PARA OS REPRESENTAR

“VOTO EM BRANCO” É UM ACEITE, CONCORDANDO COM TODOS OS CANDIDATOS APRESENTADOS,

APENAS SEM DEFINIÇÃO QUANTO AO ESCOLHIDO ....

( ou seja, qualquer um serve )

NA VERDADE É UM CHEQUE EM BRANCO PARA MENSALEIROS.

Ups !!!


*********************

Atenciosamente.
Manoel Vigas

Rose FL disse...

Sinto muito, mas este seu texto não vou divulgar.
Não quero, em hipótese nenhuma, PT novamente em São Paulo

Anônimo disse...

Jorge

Concordo com o seu PS.

Melhor o serra que o soviético hadab que adora o membro fálico emborrachado tamanho GG. Daí o tal Kit Gay, feito à sua medida.

O que me chateia não são os votos do idiota útil que vai votar no soviético, mas sim a alteração das urnas eletrônicas com programas maliciosos instalados nas sub-rotinas.

Ou alguém acha que lulla lançava esse fdp sem ter um trunfo desonesto na manga?