terça-feira, 23 de abril de 2013

SEC dos EUA vai investigar Embraer por denúncia de superfaturamento e suborno em vendas a argentinos


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Leia também o site Fique Alertawww.fiquealerta.net
Por Jorge Serrão
serrao@alertatotal.net

A Securities and Exchange Commission (SEC) – que fiscaliza o mercado de capitais nos Estados Unidos e monitora empresas listadas em bolsas de lá – vai mesmo fiscalizar a Embraer pela denúncia de que a fabricante de aviões brasileira teria vendido aeronaves a preços superfaturados para a Aerolineas Argentinas. Ontem, em comunicado ao mercado e à imprensa especializada, a Embraer negou que tenha feito tal operação ilegal.

Listada na Bolsa de Nova York e com operações em manutenção de aeronaves em Fort Lauderdale e Nashville, além de ter uma fábrica em construção, nos EUA, a Embraer teme ser enquadrada no Foreign Corrupt Practices Act. Intimada pela SEC (a CVM norte-americana), a Embraer até abriu uma investigação interna sobre o caso. O Escândalo envolvendo os argentinos é tratado como “assunto de confidencialidade”, por recomendação da SEC, quando intimou a empresa brasileira.

O escândalo pode causar embaraços na vaidosa relação entre a argentina Cristina Kirchner e a brasileira Dilma Rousseff (claro, atingindo também Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-Presidente que posa de “vendedor” para as empresas brasileiras no exterior). O juiz federal argentino Ariel Torres abriu um processo para invesrigar se houve pagamento indevido pela Embraer, no formato de propina, para membros do governo Cristina – principalmente seu ex-secretário de Transportes, Ricardo Jaime.

A Embraer vendeu 20 aviões para a Argentina em maio de 2009 por U$$ 700 milhões. O recurso foi financiado em 80% pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social do Brasil. Tudo a uma taxa de 7% ao ano, ao longo de 10 anos. Foi uma taxa sem precedentes para um empréstimo que não é financeiro, mas destinado ao investimento de uma empresa em outro país. Coisas do nosso Capimunismo e das parcerias feitas entre os companheiros do Foro de São Paulo.

Investigue tudo, MPF!

Nesta quarta-feira acontecerá a mobilização nacional contra a Proposta de Emenda à Constituição 37/2011, conhecida como a PEC da Impunidade.

O 1° Simpósio Brasileiro Contra a Impunidade ocorrerá na cidade de Brasília.

Nosso colunista João Vinhosa aproveita para recomendar ao MPF que investigue, profundamente, o escândalo Gemini – uma estranha parceria entre a Petrobrás e uma transnacional de gases.



Megafusão garantida

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) não tem como e nem por que se opor à fusão anunciada ontem entre Kroton e Anhanguera – dois gigantes do ensino superior privado.

Os dois grupos atuam em regiões bem distintas: Kroton é mais forte no Paraná e Mato Grosso, embora seja sediada em Minas, e a Anhanguera tem foco maior em São Paulo, onde fica sua sede.

Portanto, é mero papo furado o inútil procedimento veiculado ontem de que o Cade fará uma análise bairro a bairro para saber se Anhanguera e Kroton ferem a concorrência.

Aliás, o Cade ainda estava analisando a grande aquisição da Uniban pela Anhanguera, quando algo muito maior acontece agora...

Nordeste na mira

Os maiores grupos de educação da região Norte e Nordeste serão os alvos preferenciais da Kroton-Anhanguera para novas aquisições.

Mas é bom que ninguém no mercado descarte que grandes centros universitários de São Paulo (como a Uninove) não entrem na mira do novo gigante do ensino.

Também não pode se descartar que outros donos de centros universitários em São Paulo coloquem à venda seus negócios.

Estácio tem que se virar

Quem perdeu uma mega oportunidade de fechar negócio com a Anhanguera foi a Estácio Participações.

Os dois grupos vinham discutindo uma fusão há algum tempo, mas o grupo GP não chegou a um acordo rápido com os principais investidores da Anhanguera.

Agora, tanto a Kroton quanto a Anhanguera afirmam não ter interesse em uma incorporação da Estácio – que terá de procurar novos parceiros.

A SEB (Sistema Educacional Brasileiro) – outra gigante do setor – e a Abril Educação podem ser algumas delas que serão obrigadas a se fundir ou podem sifu...

Entre colunas

Chama-se Gabriel Mário Rodrigues o grande piloto da fusão entre Anhanguera e Kroton (com a segunda aparentemente assimilando a primeira).

Aos 80 anos de idade, ex-reitor e controlador da Universidade Anhembi-Morumbi (que vendeu recentemente ao grupo norte-americano Laureate), o conhecido maçom Gabriel costurou o negócio, no maior segredo, diretamente, com o ex-ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guia, cuja família comandava a Kroton.

Gabriel era o maior cotista do Fundo de Educação para o Brasil – que detinha 10,27% da Anhanguera Educacional.

Digestão

Ainda não se sabe que nome terá a nova empresa resultante da fusão.

Na cúpula da Anhanguera, a fusão foi muito bem vista, pois havia um sentimento de que a empresa já tinha chegado ao seu limite de  gestão, e via sinais de que havia muito espaço ainda para crescer.

Só depois que o Cade der o nada a opor para a operação é que as duas empresas vão falar de como acontecerá a sinergia entre ambas.

Uma tendência é o grande investimento em ensino à distância – que gera grandes lucros e ganhos de escala muito elevados.

Grande Irmão

O experiente Gabriel Mário Rodrigues será o Presidente do Conselho de Administração do novo grupo, que terá como presidente executivo Rodrigo Galindo, que é o atual presidente da Kroton.

O grupo Kroton-Anhanguera já nasce com valor de mercado de R$ 12 bilhões e faturamento de R$ 4,3 bilhões.

Ambas reúnem 1 milhão de alunos em 800 faculdades.

Jóia da Coroa

Além da Estácio, que até a fusão da Kroton-Anhanguera era o terceiro maior grupo educacional do Brasil, existem outros grupos que devem se preparar para grandes alianças no mercado nacional.

A Unip, que pertence a Carlos Alberto Di Gênio, do Grupo Objetivo, é uma das jóias da coroa do setor para uma operação de fusão com outro grupo forte que já esteja na bolsa de valores.

Também é grande a possibilidade de algum grande grupo estrangeiro dar a nova cartada do setor, abocanhando ou promovendo a fusão de universidades brasileiras de peso.

Briga de gigantes transnacionais

A gestão da Educação brasileira em grandes grupos, com incentivos do governo dando bolsas ou financiamentos de longo prazo para estudantes, é um projeto resultante do famoso Consenso de Washington – encontro transnacional de 1989 que definiu diretrizes para países ditos emergentes.

Uma das candidatas a ampliar o sua atuação no mercado brasileiro é a Laureate International Universities – fundada em 1998 e cujo chanceler honorário é ninguém menos que o ex-Presidente norte-americano Bill Clinton.

Outra séria candidata a entrar mais forte no Brasil é a também norte-americana Apollo Group, que controla a prestigiada Universidade de Phoenix.

A “chinesa” New oriental (na verdade controlada por capitais ingleses) corre por fora...

Protecionismo burro

Existem projetos de Lei tentando barrar o ingresso do capital estrangeiro no Brasil, mas dificilmente serão aprovados.

O PL 7.200/2006 prevê uma restrição de 30% do capital estrangeiro na participação acionária de empresas de ensino.

Já o PL 7.040/2010 estipula uma participação de apenas 10% das transnacionais no capital total das instituições de ensino brasileiras.

Os dois projetos pecam pela visão capimunista de que o ensino superior tem de ser controlado pelo Estado – o que é uma grande bobagem, vide o resultado nada positivo da interferência do MEC nas universidades privadas, enquanto as instituições federais e públicas são maus exemplos de gestão e desempenho.

Tendência

O ingresso de grupos financeiros no controle de universidades no Brasil parece um caminho sem volta.

Tudo fica facilitado porque não existe uma política pública definida para regulamentar as fusões institucionais no setor educacional - que movimenta algumas dezenas de bilhões de reais por ano.

É preciso ter cuidado para que a Educação – um valor estratégico para o verdadeiro desenvolvimento, porém sempre mal tratado no Brasil – não se transforme em uma mera mercadoria, com os controladores hegemônicos do setor apenas enxergando mais lucros que resultados sociais.

Sobre o assunto, leia o artigo do professor Reginaldo Gonçalves no site Fique Alerta: 

Fraude explicada

Ex-diretora do Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela, Rosa Ana Mercedes Diaz, explica, didaticamente, como ocorreu a fraude eleitoral na Venezuela.

Na avaliação dela, Henrique Capriles teve, na verdade, 8 milhões de votos contra 6 milhões do “vencedor” Nicolas Marduro.

Veja como o roubo eleitoral ocorreu na Venezuela do falecido Hugo Chávez:


A impunidade é cor de Rosa



Salve, Jorge!

Hoje é dia de São Jorge – o santo guerreiro.

Feriado no Rio de Janeiro, por iniciativa de um parlamentar petista que é devoto do santo.

Nem São Jorge deve gostar de quem não trabalha no dia dedicado a ele...


Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 23 de Abril de 2013.

7 comentários:

Jurandir D'almeida disse...

URNAS ELETRÔNICAS... FRAUDE NAS ELEIÇÕES... FRAUDE NA VENEZUELA...
Sou analista de sistemas e programador desde 1976, e nunca confiei nessas urnas eletrônicas.
Tenho plena convicção de que o vidente JUCELINO NOBREGA DA LUZ não errou quando anunciou que viu em seus sonhos premonitórios que Geraldo Alckmin, será o novo presidente do Brasil.
Não por que acredite ou deixe de acreditar em videntes, mas porque acho que as urnas vêm sendo fraudadas nas últimas eleições.

ACORDA BRASIL disse...

ALERTA TOTAL....Porque vc não fala das obras superfaturadas da ferrovia norte-sul? Não é só a ENBRAER não. VALEC tbm. Basta vir aqui em tocantins pra vc ver os trilhos todos se desfazendo,tudo ao céu aberto é um escândalo...

BRAGA disse...

Prezado Serrão.
Não sei se o assunto cabe no contexto, mas vamos a ele.
*Realmente. Pimenta nos olhos dos outros é refresco. Quanta hipocrisia!
O caso Carandiru ocorrido 20 anos está sendo vasculhado com muito estardalhaço por um jornal local.
Querem condenar os soldados da PM, que cumpriram ordens superiores. Coitados, serviram de bucha de canhão. Os defensores dos pobres internos da Casa de Detenção, vítimas indefesas e inocentes. Pobrezinhos.
Que maldade dos agentes do Estado.
2013, os coleguinhas dos mortos em Carandiru, hoje portando armas de guerra, executam cidadãos desarmados, para roubá-los e, ainda, no final da ação dão um tiro na cabeça do morto. É só ver em alguns canais de TV as imagens das câmeras de segurança dos locais da ocorrência!
Os "supostos" bandidos, armados com armas de guerra mandam ver!
Alguém dos direitos humanos, já teve o trabalho de pesquisar quantos latrocínios ocorreram nesse país?
A pena de morte existe sim, no brasil (com minúscula mesmo), decretada por "supostos" bandidos com anuência dos podres poderes.
"Deu" no jornal que a neta do vice governador e a mãe dela, foram atacadas no Morumbi por assaltantes, que já chegaram atirando. Sorte delas, que o carro era blindado. E quem não tem?
Creio que tem muito a ver.
A certeza da impunidade de todos que praticam atos ilegais, seja nos níveis, político, cível, criminal, ético, etc.
Dá nojo!
Essa cambada de filhos da puta (sem querer ofender as prostitutas) escrotos debocham da própria Constituição Brasileira, cujas folhas já devem estar sendo usadas para limpar as badalhocas do furico (arrombado) desses putos.
Como é difícil ser honesto nesse paisinho de merda!
Abraço fraterno, amigo!

Anônimo disse...

Tenho pena do Santo guerreiro, quanto trabalho, quanto drácula ele tem de espetar...

Anônimo disse...

Nas páginas do NYT

Um apedeuta ladrão e cafageste desponta como colunista mensal

Nao é o máximo?


morro e não vejo tudo

Anônimo disse...


UM APEDEUTA NO NYT


http://otambosi.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

a liberdade que estas pessoas sempre almejaram eram pra matar, roubar e não ter punição.