quinta-feira, 30 de maio de 2013

Memórias da Tortura

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Roberto Maciel

Contra emoções, os argumentos são quase sempre ineficazes. Mas diante das fotos e do artigo de Helena Bocayuva sobre a tortura no regime militar é necessário, a bem da verdade histórica, ressaltar alguns aspectos.

Sou militar da reserva e emprego aqui os termos que já li em algum lugar: tenho nojo de torturadores. Nunca um companheiro de armas regozijou-se de ter cometido a violência contra outro ser humano impotente. Mas tenho também nojo dos terroristas; e são terroristas, sim, todos os que, mesmo sem pegar em armas, colaboraram com o terror. São coautores.

 O jornalismo e militância confessa de Helena Bocayuva, por outro lado, são incompatíveis e fragilizam os depoimentos colhidos. O que fizeram estas senhoras para serem presas e torturadas, sem que isto justifique, apenas explique a tortura? Que informações detinham? Por fim, é impossível não lançar à D. Lúcia uma pergunta final: se é aterrador descobrir que por trás da tortura havia a defesa de um Estado autoritário, como ela se sentia, já adulta, defendendo a implantação de um estado comunista, um autoritarismo mais homicida que o nazismo?

O espaço que às vezes me concede A TARDE não permite que eu me alongue, sob pena de, ao resumir o texto para edição, mutilem as minhas idéias, mas dele me sirvo para estimular outros leitores a refletir sobre esta tal verdade, que vem sendo, autoritariamente imposta.  


Roberto Maciel é General de Divisão na Reserva.

3 comentários:

Anônimo disse...

Ninguém defende ou deve defender qualquer agressão fisíca ou psicológica. o que se defende é a PAZ E HARMONIA ENTRE OS POVOS. Faço uma pergunta: Estas pessoas hoje no poder que se diz torturados no passado, lutavam por esta PAZ E HARMONIA? Hoje apenas mudaram os métodos de terror. Tenha uma idéia contrária (honestidade, retidão de caráter), e sofrerá na pele o terror psicológico praticados pelas "PATRULHAS" tudo pra encobrir ilegalidades.

Anônimo disse...

Os "TORTURADOS" de outrora, não passam de VIGARISTAS que impõe a ignorância, subserviência e submissão através da falta de Educação e o terror psicológico. Estão todos muito ricos.

Yashilla disse...

O povo brasileiro tem orgulho dos militares que souberam honrar sua farda, que diante de bandidos e marginais, guerrilheiros e vagabundas que hoje dizem ter sido torturados, não permitiram que nossa Pátria fosse destruída e transformada numa Pátria comunista. Estamos vendo hoje uma desmoralização dos militares que lutaram com honra para Salvar o Brasil de atos terroristas das quais a senhora Dilma e a senhora Bete Mendes eram participantes, hoje elas são as coitadas, e os militares os bandidos....Pena que não mataram todos os guerrilheiros que queriam fazer de nosso país um quintal para porcos.....Parabéns aos militares que souberam manter a ordem é a paz....e que infelizmente muitos deram suas vidas em nome da Pátria......Não vejo ditadura militar mas atos terroristas que só não conseguiram o que queriam pq os militares enfrentaram os bandidos......

Bete Mendes e Dilma Rousseff mataram...roubaram bancos, fizeram parte das guerrilhas armadas queriam dar um golpe comunista no país e Ainda querem ser chamadas de coitadas que foram torturadas????.....deveriam era ter matado todos os guerrilheiros.....pena q essas duas não morreram, pois são uma vergonha para a História do Brasil.