segunda-feira, 17 de junho de 2013

O Charme de Fazer oposição

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Milton Pires

Eles não aguentaram..resistiram tudo que puderam, mas não aguentaram. É impossível, para um membro da LBB – Legião Brasileira de Bobalhões – caminhar pelo Central Park ou pelo Champs-Élysées sem postar alguma mensagem de apoio aos vândalos que estão infernizando o Brasil com a onda do Passe Livre.

A criatura está se sentindo sozinha – ganhou um doutorado sanduíche pago pelo CNPQ do B e agora, num sentimento que mistura culpa com a fantasia de ser intelectual, quer apoiar os terroristas de tênis Nike e smartphones aqui no nosso país. Eu até não me importaria em responder a essas coitados não fosse pelo espaço que estão alcançando na mídia internacional.

Hoje, programas engajados com a ideologia dos petralhas como o Fantástico, estão mostrando estudantes brasileiros no exterior protestando contra a “violência policial” utilizada para conter os manifestantes aqui..

Que nojo, meus amigos! Que vontade de vomitar ao assistir bobalhões sustentados pelos pais, fazendo pós-graduação nos Estados Unidos ou Europa se prestarem a esse papel de Chico Buarque de 2013..Será que essas pessoas não tem vergonha? Será, realmente, que pensam poder convencer o  mundo inteiro, através de mensagens para CNN, que nós estamos vivendo aqui uma espécie de Primavera Árabe? Dependem tanto do dinheiro federal para se sustentarem aí fora que não tem vergonha o suficiente para dizer a verdade?

Seu bando de mentirosos ! Contem ao mundo, seja em, inglês, francês ou até chinês, a verdade sobre o que está acontecendo aqui! A inflação está voltando, bandidos petistas condenados estão prestes a ir para cadeia, o país está sem hospitais, escolas e delegacias, não se tem segurança para fazer nem um GRENAL em Porto Alegre e ainda assim se fala em Copa do Mundo.

E vocês querem carregar cartazes em Nova York por causa do preço da passagem de ônibus? Quem vocês querem enganar, hein? Vocês são o exemplo máximo de que não há ponto mais baixo para uma pessoa chegar do que aquele que se define pela desonestidade intelectual.

Vocês, no exterior, são um grupo de brasileiros (não tenho outra expressão a não ser essa) privilegiados pois conseguiram sair do país.. do SEU país, que agora vive num delírio socialista, importando médicos cubanos, ensinando homossexualismo às crianças desde pequenas, fechando hospitais e sucateando escolas num absurdo de dar inveja a Mao e Stalin e mesmo assim negam a conexão entre os fatos?

Deus me livre, mas que vergonha tenho eu de ter vindo ao mundo no mesmo país que vocês. Nenhum de vocês tinha nascido ainda e, na década de 1980, eu já participava de caminhadas pelas diretas. Eu marchei ao lado do Grande Alcoólatra, tive medo de apanhar da polícia, matei aula na faculdade e briguei com várias pessoas para eleger o governo que hoje dá bolsa de estudo para vocês ficarem aí tomando café nos bares das universidades americanas! Mesmo nas ruas, eu nunca amarrei camisa na cara, nunca depredei patrimônio publico e nunca ataquei policiais brasileiros, seus bobalhões!

Lá no fundo de suas conscienciais tenho certeza que nenhum de vocês tem convicção daquilo que diz ou escreve..estão fingindo ser a oposição de um país com o governo mais totalitário da América do Sul.

Vou contar um segredo para vocês – O BRASIL NÃO TEM MAIS OPOSIÇÃO! Vocês são apenas estudantes desocupados que entraram nessa pelo simples charme de estar fora do Brasil – são membros da LBB no exterior.


Milton Pires é Médico.

6 comentários:

Guilherme Trancoso disse...

Milton,

Sempre apreciei sua intelectualidade e seu modo de ponderar sobre as coisas que assolam este país. Porém, me parece que o senhor está acompanhando as mobilizações apenas pela Mídia tradicional, que vice mascarando e escondendo as verdadeiras informações. Venha para as ruas ou acompanhe pela internet, que o senhor verá o que realmente está acontecendo. Concordo com o senhor que as manifestações começaram bem como o senhor descreveu à cima. Porém isso tomou tamanha proporção que não tem mais nada a ver com um ou dois grupos extremista de esquerda. Eu por exemplo sou anti-esquerda e anti-socialista e também faço parte de passeatas e tenho muitos amigo também de classe média que estão nas ruas, mas não pelos 20 centavos, mas sim por tudo aquilo que engolimos desde A NOVA DEMOCRACIA que está vigente no Brasil. não concordo com nada que venha de graça por parte do governo, pois sei muito bem que para cada vagabundo que ganha uma BOLSA-ESMOLA sem trabalhar, eu e uma grande maioria temos de trabalhar sem receber. Só peço que como o senhor já fez na década de 80 venha fazer parte novamente, e lutar por um país melhor.

Milton Pires disse...

Guilherme, obrigado pela sua honestidade. Não vou pra rua, não..e explico o porquê..O PT, quer de qualquer maneira dar o troco em Dilma Roussef por ela ter permitido o julgamento do mensalão..Sei que as pessoas, principalmente os estudantes, estão revoltados, mas afirmo que estão sendo USADOS. Não há nada nesse movimento que o torne legítimo e muito menos original.Acredito sinceramente, Guilherme, que tu sejas (como eu) contra a esquerda e contra o socialismo, mas discordo do caminho que está sendo tomado. Os grupos de extrema esquerda TEM SIM, tudo a ver com essa manifestação - inclusive com financiamento. José Dirceu hoje se manifestou a favor desse movimento enquanto o país inteiro aguarda sua prisão. Pessoas estão morrendo em emergências imundas enquanto "médicos" de Cuba estão prestes a chegar ao país..enfim coisas MUITO mas MUITO mais graves mesmo estão acontecendo e sendo deixadas de lado, Guilherme. Meu intuito ao escrever vai ser sempre proteger os estudantes dessa verdadeira AIDS da política chamada PT.

Um grande abraço pra ti aqui do Sul e boa sorte nas ruas..

Milton Pires

Anônimo disse...

Milton, você poupou meu comentário. Apoiado!

Patury disse...

É mais parece que essa tática de repressão policial foi pro BURACO KKKKKKKKKKKKK , com pura intensão de pressionar a ONU a caricaturar a policia no Brasil,falhou... Não é atoa que 2 Brasileiros iram fazer parte do conselho o Tofille e uma outra senhora cujo nome não lembro. E conseguente mente forçar a quebra da lei de anistia

Anônimo disse...

Pois é, parece que essas "passeatas" tem um resquício, um centro que deseja canalizar isso tudo para uma determinada direção, interessante para grupelhos políticos, mas dada a pressão social das circunstâncias reais o tiro pode sair pela culatra e dar zebra! O que seria ótimo! Quebra-quebra já! Não se fazem mudanças efetivas com mulherada seminua, camisetas brancas, flores nas mãos, cara pintada "fashion" made in Nova Yorque. A vida continua sendo séria!

Carlos Godoy disse...

Dr. Milton Pires, moro em Nova York desde 2010 e fora do Brasil desde 2004(Europa), so sai porque nao tive opurtunidade no meu pais nao compactuo com o nepotismo, corrupcao e a mal gerencia do erario brasileiro e por viver muito tempo fora nunca deixei d ser brasileiro c/ muito orgulho e estou acompanhando passo a passo tdo este processo de mobilizacao e com muito orgulho e encorajando mais brasileiros a fazer o correto, portanto mais respeito com quem mora fora do Brasil, porque assim como ai onde o senhor esta e aqui onde estou ainda existe brasileiros de verdade, isso eu posso garantir!!!