sexta-feira, 21 de junho de 2013

O Povo é quem manda

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por José Batista Pinheiro

O cerne, a força e a razão de ser de uma nação é o povo. O povo elege pessoas de comprovada competência para dirigir o seu destino.  Eleger governantes obedece ao princípio básico de gerir os valores e propiciar uma sorte feliz a esse mesmo povo.

Todavia, para destituir esses mesmos dirigentes eleitos, que não cumprem os ditames da vontade do povo, ainda não foram devidamente estabelecidos os dispositivos legais.

Em face da ausência de outros meios para demonstrar o seu desagrado, o povo em passeatas vai às ruas em multidões para dizerem aos governantes que eles já não têm a sua confiança.

Quando os governantes mandam as polícias estaduais irem às ruas combater esse povo, como está acontecendo agora, gera uma inversão de valores, porque ela, a polícia, foi criada exatamente para defendê-lo de desordens e malfeitores.

Dentro do cadinho de interesses de ambas as partes, somente restam aos eleitos pedir demissão ou serem demitidos através de “Impeachment”, de acordo com as normas legais. Essas divagações visam apenas confirmar o princípio democrático de que: “o poder emana do povo e em nome dele é exercido”.

Essa verdade não poderá jamais ser usurpada porque a democracia se deteriora e se transformará em regime de exceção.

Portanto, pela a sua vontade soberana, cabe ao povo decidir o que quer e o que não quer.

José Batista Pinheiro é Coronel Reformado.

2 comentários:

Estéfani JOSÉ Agoston disse...

Transcrição integral de texto inserido no Grupo Guararapes:

eleagro

Comentário [0]
"Parem de brincar com a população seus safados".

21/06/2013




http://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2013/06/1298535-alckmin-propos-a-haddad-que-resistissem-a-pressao

21/06/2013 - 03h07
Alckmin propôs a Haddad que resistissem à pressão e mantivessem preço das tarifas


...Minutos antes do anúncio de que reduziriam as tarifas de ônibus e metrô, o governador Geraldo Alckmin disse ao prefeito Fernando Haddad que, caso o petista quisesse, ele estaria disposto a resistir à pressão e a manter o preço de R$ 3,20. "A gente aguenta firme, juntos", disse Alckmin. Estavam na sala o secretário municipal de Governo, Antonio Donato, e o estadual da Casa Civil, Edson Aparecido.


- Os desavergonhados engordam seus bolsos com propinas de empresas de transportes urbanos. Alguém tem dúvidas?


"DEUS de Abraão, Isaac e Jacob nos proteja". - Vamos precisar muito.

Anônimo disse...

Tânia SP
Exatamente o povo elege e retira do poder, seria muito bom os políticos não brincarem c/ os mesmos!