quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Os Inimigos da Democracia

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por O Globo

Se grupos radicais buscavam um cadáver nas manifestações de rua, conseguiram. Mas não foi o que poderiam imaginar. Em vez de jogar mais combustível na ferocidade do vandalismo em cima do corpo de um manifestante, mataram um repórter-cinegrafista no exercício de uma atividade essencial para a democracia, relatar os fatos para a sociedade. Atingiram a própria democracia, que tanto desprezam.

A morte de Santiago Andrade tem de servir, ao menos, para uma intensa e profunda reflexão sobre distorções escondidas nos subterrâneos de militâncias expostas em perfis falsos nas redes sociais que difamam pela internet, em sindicatos de jornalistas aparelhados e desconectados da profissão, em universidades transformadas em centro de doutrinação política, em funções desvirtuadas em assessorias de partidos políticos — para citar os pontos de intoxicação ideológica autoritária mais visíveis.

O secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, propõe alterações na legislação para melhor tipificar e, portanto, punir, manifestantes delinquentes. Boa sugestão. Mas o importante agora é ampliar o debate sobre o que está por trás da morte de Santiago, além de processar e punir seus responsáveis diretos e indiretos. Não se pode perder esta oportunidade, até mesmo em homenagem a ele. Entender e expor o que se passa é a única maneira de se começar a agir para prevenir outras tragédias. 

O crime jogou luz sobre a inaceitável atuação do gabinete do deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) em defesa de vândalos. Ele e partido precisam explicar a função dupla de Thiago de Souza Melo, assessor do deputado, pago, portanto, pelo contribuinte, e, ao mesmo tempo, advogado de black-bloc e similares. Não pode, também, deixar de responsabilizar a campanha, sistemática, via internet, contra os veículos da imprensa profissional, chamados pejorativamente de "mídia corporativa", quando é a publicidade privada que garante a independência de fato deles, ao contrário de sites, blogs e publicações bancados por verba pública.

Criou-se um ambiente tal de hostilidade que repórteres viraram alvo de marginais travestidos de manifestantes, até chegarmos ao assassinato de Santiago. É óbvio que a punição tem de ser exemplar, para sinalizar os limites que têm de existir num país democrático em qualquer manifestação popular.

Também são de praxe as declarações de pesar feitas por políticos, inclusive Freixo, já encontrado no passado em atos típicos de quem deseja mais "acirrar contradições" do que trabalhar pelo apaziguamento em conflitos sociais e políticos.

Agora, é preciso ir muito além do declaratório. Tem-se de repudiar estes grupos e agir para que eles, garantidos todos os direitos estabelecidos em lei, sejam de fato contidos e punidos. Partidos, organizações sociais, sindicatos têm de, às claras, mostrar de que lado estão: da violência justificada pelos fins ou a favor do estado de direito democrático, no seu sentido mais amplo.

Editorial de O Globo em 12 de Fevereiro de 2014.


Para entender como funciona o fanatismo esquerdista no Brasil e suas outras variações radicalóides invertidas, leia, também:

Quovadis, Domine? Papa Francisco - de Dom Bertrand de Orleans e Bragança.

As Noites Grávidas - de Milton Pires.

O Supremo "Arakiri" de Lula - de Jorge Serrão

11 comentários:

Anônimo disse...

Editorial de O Globo? Não, obrigado. Eu passo.

ARS disse...

Interessante que quem tenha "jogado luz" no caso seja um advogado de milicianos e a acusação paire justamente sobre quem ajudou a por alguns deles na cadeia. Vai ser uma disputa boa de se assistir.

Anônimo disse...

os políticos que corrompem jovens pobres mediante uma mesada e os instrui a praticar atos violentos usam da mesma técnica dos pedófilos. deveriam no mínimo ser cassados

Henoc disse...

DESSA VEZ O CADÁVER APARECEU, MAS fabricado pelos BLACK BLOCS!
QUE AZAR PARA ELES!
SORTE NOSSA!
O caldo dessa vez entornou contra os satanistas PT e black blocs pois esperavam um cadáver da policia, mas deu zebra, foi deles. Agora na ocasião da Copa e próximas manifestações os agitadores profissionais subsidiados por grupos comunistas serão marcados com tinta para serem presos; poderia ser tática também para facilitarem roubos nos comércios; unindo o inútil com o desagradável.
Pior para Dilma que nunca se apôs aos black blocs, mostrando ser conivente com a desordem, e o PT está assim no desespero de perder as eleições e já é evidente que sim!!
A senadora Ana Rita do PT já disse que o partido está do lado dos criminosos, logo quem disse, hem?
8º mandamento do DECÁLOGO DE LÊNIN, os 10 mandamentos dos comunistas:
“Provoque distúrbios e contribua que as autoridades não os reprima”!
PRECISAMOS ODIAR! O ODIO É A BASE DO COMUNISMO. AS CRIANÇAS DEVEM SER ENSINADAS A ODIAR SEUS PAIS SE NÃO FOREM COMUNISTAS – LÊNIN.
Na mente de um demente comunista só tem mehda!

Anônimo disse...

Somente as Forças Armadas para parar estes comunistas.
A Venezuela já está vivendo uma guerra civil. As Forças Armadas precisam agir antes que o Brasil descambe para o mesmo caminho.

Anônimo disse...

Editorial -


Fica, de nossa parte, um alerta para a “mídia” e para os responsáveis por fazer prevalecer o ordenamento jurídico de nosso país:
Santiago Andrade não morreu em virtude da atuação de criminosos transformados em heróis.
Santiago Andrade morreu por que estava nos trazendo informações sobre a barbárie em que se meteu este país.
Santiago Andrade morreu por defender a informação, inequívoco bem de uma nação e papel que cabe, não a tal de “mídia”, mas à verdadeira imprensa que é um dos pilares de uma verdadeira democracia.
Exige-se, neste momento, que estes dois assassinos e todos aqueles que agredirem a democracia e o estado de direito, sob o pretexto de manifestações reivindicatórias que se transformam em atos claros de terrorismo, sejam rigorosa e exemplarmente punidos, para que mais Santiagos de Andrade não tenham que simbolizar, com suas vidas, a morte de nossa democracia





http://gentedecente.com.br/

Anônimo disse...

FOI CENSURADA MÚSICA NO CARNAVAL DE RECIFE PELO PT - O TÍTULO É "FOME ZERO"

http://mais.uol.com.br/view/e8h4xmy8lnu8/pt-censura-musica-no-carnaval-de-recife-04029B3468C8C13326?types=A

Anônimo disse...

Então este fato deixa o Frouxo imune de suas responsabilidades no assassinato do cinegrafista? Conta outra!


Lanterna.

Anônimo disse...

Este fdp ainda vai ser transformado em heroi por gilberto carvalho.

Anônimo disse...

Os ativistas são politizados, atacam dois dos grandes inimigos da sociedade livre, os bancos e os jornalões.

A violência só tem ocorrido quando há a repressão da polícia. Ou seja, a iniciativa da bandalheira é da polícia política.

Se o morto tivesse sido um ativista, a imprensa toda estaria gritando em coro que a culpa era dele próprio, da mesma forma que tem acobertado um sem número de agressões cometidas pela polícia política, que já cegou e aleijou diversas pessoas com tiros de balas de borracha e outras atrocidades.

Desta vez morreu um dos servidores da manipulação e da engenharia social, que mantém milhões na condição de escravos mentais. Há pouco a lamentar.



Anônimo disse...

FORO DE SÃO PAULO