terça-feira, 20 de maio de 2014

NSA e DEA dos EUA ficam PTs da vida com decisão do STF de passar o rodo na Operação Lava Jato


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Uma surpreendente decisão dominical do ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, passando o rodo na Operação Lava Jato, representou uma perigosa interferência da mais alta Corte do País em instâncias inferiores do Judiciário – que têm independência. Até que ponto o STF, um tribunal eminentemente constitucional, mas que demora dezenas de anos para questões que deveriam ser seu foco, pode e deve se intrometer em ações criminais, antes mesmo dos julgamentos em primeira instância, só porque os casos envolvem parlamentares ou figuras “poderosas”?

A Drug Enforcement Administration, agência do governo dos EUA que atua no combate ao tráfico internacional de drogas, e a National Security Agency, agência norte-americana que monitora como o tráfico financia ações de terrorismo, via lavagem de dinheiro, odiaram a decisão do ministro Teori. Por debaixo dos panos, a DEA e a NSA colaboraram com as investigações da Lava Jato, e o Departamento de Justiça dos EUA chegou a requisitar à Justiça Federal do Brasil informações adicionais sobre o escândalo do Banestado – onde o doleiro Alberto Youssef (agora enrolado na Lava Jato) foi o grande delator dos operadores do sistema de lavagem de grana.

Teori mandou as investigações da Lava Jato pararem. O ministro tomou a decisão em caráter liminar (provisório). Assim que os inquéritos e processos chegarem ao STF, o presidente Joaquim Barbosa terá de agendar a votação em plenário. Os 11 ministros terão de resolver se o Supremo julgará o caso, tal como fez com o Mensalão, por envolver parlamentares com mandato, ou não. A tendência lógica é que sejam transferidos para a primeira instância os processos que não envolvem o absurdo privilégio do foro privilegiado (que não deveria valer em crimes comuns). O pleno do STF também decidirá se mantém ou anula definitivamente os atos jurídicos praticados nas investigações. Inclusive prisões revogadas agora liminarmente.

O rodo passado na Lava Jato, para inicialmente beneficiar o poderoso Paulo Roberto Costa (muito mais que um ex-diretor de Abastecimento da Petrobras) foi mais uma triste indicação de que o Brasil é mesmo o País da Impunidade e da Injustiça. O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, já lançou publicamente e ao STF o alerta de que os principais envolvidos na Operação Lava Jato podem fugir do Brasil, pois têm contas no exterior.

Nos bastidores do Ministério Público Federal, o comentário ontem era que a decisão de Teori Zavascki sinalizou que a Lava Jato abalou os corruptos esquemas de poder da República Sindicalista do Brasil. Na versão dos principais lobistas de Brasília, Paulo Costa e o doleiro Alberto Youssef ameaçavam abrir o bico e envolver poderosos, se não fossem soltos o mais rápido possível.

A Operação Lava Jato escancarou um esquema de lavagem de dinheiro, em um montante que pode superar R$ 10 bilhões, em atividades ilegais de tráfico de drogas, corrupção de servidores públicos, sonegação fiscal, comércio irregular de obras de arte, evasão de divisas, extração e contrabando de pedras preciosas e desvio de recursos públicos – tendo prováveis relações com o mesmo Mensalão que redundou na condenação de alguns na Ação Penal 470.

O avanço das investigações poderia atingir fundos de pensão de servidores municipais, estaduais e de grandes estatais de economia mista – o que abalaria, profundamente, os maiores esquemas de aparelhamento da máquina capimunista feitos pelo PT, PMDB e demais partidos da base aliada. Teori aceitou a teoria de que o caso deve ser remetido ao STF porque, na investigação da Lava Jato, aparecem os nomes dos deputados André Vargas (Sem partido-PR), Luiz Argôlo (SDD-BA) e Cândido Vaccarezza (PT-SP).

Não restam dúvidas de que o STF promoveu – a pedido dos advogados de Paulo Roberto Costa – uma questionável intervenção na Justiça Federal. Na visão do ministro Teori Zavascki, cabe ao Supremo – e não ao juiz de primeira instância – decidir se deve ou não desmembrar os processos. Se tal raciocínio prevalecer, fica mais barato acabar com a Justiça Federal e deixar que os semideuses do STF resolvam tudo. Novamente, o STF corre o risco de repetir o erro do Mensalão.

A Operação Lava Jato apenas demonstrou que o Mensalão continua impune na prática e sendo gerenciado de maneira ainda mais sofisticada por políticos e empresários corruptos que fazem a governança do crime organizado no Brasil.

Tio Sam PT da vida...

Ontem à tarde, já se comentava no maravilhoso mundo da arapongagem que o tiro em favor da turma do Lava Jato pode sair pela culatra.

A previsão é o estouro de mais denúncias, ainda mais graves e com provas consistentes, contra os corruptos da política e seus parceiros na governança do crime organizado no Brasil...

Portanto, vale a sábia advertência na véspera da “Copa das Copas”: quem tem fuleco tem medo...

Lava Alea jacta est


Dúvida do Magistrado


O juiz Sérgio Moro enviou um ofício ao STF pedindo que o ministro Teori Zavascki esclareça se a liminar que determinou a suspensão dos inquéritos e determinação de soltura do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa também atinge os doleiros, principalmente Alberto Yousseff, que figura como sócio de Paulo Roberto:

“Assim, muito respeitosamente, indago à V.Ex.ª o alcance da decisão referida, se estas três ações penais também devem ser remetidas ao Supremo Tribunal Federal e se devem ser colocados soltos os acusados neste feito, entre eles Carlos Chater, Nelma Kodama e Alberto Youssef. Informo por oportuno que há indícios, principalmente dos dois últimos, que eles mantêm contas no exterior com valores milionários, facilitando eventual fuga ao exterior e com a possibilidade de manterem posse de eventual produto do crime. Nelma Kodama, aliás, foi, na véspera da operação policial, presa em flagrante em tentativa de fuga do país quando portava, no aeroporto de Guarulhos, subrepticiamente 200 mil euros".

Dependendo do que Zavascki responder, a coisa pode ficar mais preta ou ainda mais obscura...

O Medinho...

O Alerta Total repete: a Caixa Preta dos Fundos de Pensão – principalmente os dos empregados das maiores empresas estatais – corre o risco de ser escancarada pelos novos passos da Operação Lava Jato – que investiga o esquema de lavagem de mais de R$ 10 bilhões.

Já existem provas de que alguns fundos de servidores municipais foram usados em esquemas iguais aos do mensalão, para lavagem de dinheiro e repasse aos políticos corruptos.

Se o escândalo atingir também os bilionários fundos das empresas de economia mista, derruba o governo ou inviabiliza a reeleição de Dilma Rousseff.

Esse é o maior e mais imediato temor da alta cúpula do PT e de seus parceiros do PMDB que loteiam as diretorias de fundos de pensão (principalmente as financeiras) desde 2003, quando o chefão Lula e seu “capitão do time” José Dirceu assumiram o governo.

Alívio já


A decisão de Teori foi um alívio para o governo petista em seu plano reeleitoral.

Paulo Roberto Costa comprovou que tem muito mais poder do que realmente parecia.

Mesmo indiciado por lavagem de dinheiro, organização criminosa, falsidade ideológica e tentativa de destruição de documentos, o ex-dirigente da Petrobras e ex-conselheiro da Brasken (subsidiária do grupo Odebrecht) conseguiu se livrar da incômoda cadeia – que lhe impedia movimentos defensivos.

Como o parceiro dele, o doleiro Alberto Yousseff, também ganhou liberdade, muitas provas podem desaparecer, como mágica, depois que forem soltos – segundo temor de membros da Polícia Federal e do Ministério Público Federal.

A mais importante bomba a ser desarmada é a que relaciona os personagens da Lava Jato com operações de lavagem de dinheiro, tráfico de drogas e prováveis mensalões a políticos e suas campanhas.

#Falei...

Em um país com Segurança do Direito em vigor, não teria havido a espetaculosa Ação Penal 470.

O caso deveria ter sido julgado, no seu devido tempo, nos tribunais federais em primeira instância.

Só chegaria ao STF para transitar em julgado, depois de passar pelos recursos.

Autoritarismo espetaculoso

Embora tenha punido alguns figurões com penas de prisão, o julgamento do Mensalão foi um desnecessário espetáculo autoritário.

No mínimo, foi um dos maiores erros institucionais da História da Justiça no Brasil.

A interpretação leviana do instrumento democrático do foro privilegiado colaborou para a aberração.

“Onde está a Honestidade?” – com Beth Carvalho 


Impunidade te dá asas


O Alerta Total repete: a secada na Lava Jato é uma demonstração de que o esquema petralha continua mais hegemônico que nunca – com alto risco de perpetuação no poder, a não ser que ocorra uma improvável virada de mesa.

Até agora, os sinais externos são de que o governo Dilma perdeu a sustentação da Oligarquia Financeira Transnacional, que deseja trocá-la por outra marionete mais confiável para eles.

O problema é que, infestando a máquina, a petralhada ainda não está morta e consegue produzir reações desesperadas para postergar, ao máximo, o afundamento programado do PTitanic.

Bola pra frente?

A CPI da Petrobras, que já nasceu praticamente morta, perderá totalmente a força, com a paralisia mental gerada pela fanática torcida pelo “Brasil” na Copa do Mundo.

Agora, com o rodo passado na Lava Jato pelo STF, os gênios petistas acham que a situação tende a se acalmar.

Só faltou combinar a jogada com a turma da Delegacia de Combate ao Crime Organizado da PF em Curitiba, com a força tarefa do Ministério Público e da Receita Federal, e com os colaboradores da DEA e NSA...

Confira, clicando ao lado, o relatório final da Operação lava Jato

E o povo, já pergunta com maldade…


Noel Rosa, em 1933, já indagava, com maldade: Onde está a Honestidade?

Mensagem Falsa

Não abra se você receber algum e-mail, supostamente enviado em nome do editor-chefe deste Alerta Total, com a mensagem: “E-mail do setor de venda”.

Caso ele não esteja em sua caixa, peço-lhe que verifique se o mesmo entrou como spam, e mande-o para o mesmo lugar para o qual mandamos aqueles que tentam, ilegalmente, nos hackear...

Tal mensagem, prometendo uma bolsa de estudos em troca do seu clique no link malicioso, é tão verdadeira quanto a nota de mil dólares com efígie de Lula...

O que vem por aí...

Do vice-Presidente da República, Michel Temer, em palestra ontem ao Conselho Político e Social da Associação Comercial de São Paulo, sobre a futura reforma política pretendida pela base aliada:

"A única forma de fazer reforma política é fazer uma mistura da democracia direta com a indireta, ou seja, o congresso nacional poderia convocar um plebiscito com perguntas determinadas que seriam colocadas ao povo e discutidas amplamente em programas eleitorais durante um mês, um mês e meio. E depois haveria um plebiscito sobre esse tema".

Posteriormente, segundo Temer, quando a população dissesse o que deseja, o Congresso formataria o que foi expressado no plebiscito nacional.

Mora em que planeta?

O bom maçom inglês Temer soltou ontem, na ACSP, uma pérola digna de quem parece não viver no Brasil:

"Vivemos hoje numa estabilidade institucional extraordinária. Uma estabilidade institucional e uma segurança jurídica que não se viu na História do Brasil desde a 1ª República".

Outra do Temer – que devia estar falando dos EUA ou de outro lugar que não aqui: "Não podemos viver uma democracia plena se não tivermos liberdade de imprensa plena, se não tivermos prestigiamento das associações que se manifestam em todo o país".

Justiça Militar

Até sexta, dia 23 de maio, a capital baiana será sede do X Encontro de Magistrados da Justiça Militar da União.

O evento reunirá os ministros do Superior Tribunal Militar e os juízes de primeira instância, que debaterão durante os cinco dias do evento temas concernentes ao Poder Judiciário e à rotina de trabalho dos magistrados.

Essa décima edição é coordenada pelos ministros José Coêlho Ferreira, José Américo dos Santos e pelo juiz-auditor da Auditoria de Salvador, Arizona D'Ávila Saporiti.


Jovens de Responsa

A Ambev lançou edital destinado a distribuir até R$ 100 mil a novos projetos que tragam ações e ideias de abordagens sobre prevenção do consumo de bebida alcoólica antes dos 18 anos.

A iniciativa faz parte do projeto Jovens de Responsa, que desde 2010, em parceria com 23 organizações não governamentais, promove iniciativas para inibir o uso de álcool por menores de idade.

Com apoio, orientação e acompanhamento da Ambev, essas ONGs desenvolvem atividades nos âmbitos cultural, esportivo e lúdico para estimular atitudes conscientes nos jovens das comunidades onde atuam.

A inscrição é gratuita e deve ser realizada exclusivamente pelo aplicativo www.facebook.com/naresponsa. 

Meirelles na jogada?

Boato que circula hoje cedinho indicava que Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central na gestão Lula, pode ser o vice indicado para a chapa presidencial de Aécio Neves.

O probleminha a ser solucionado é como Gilberto Kassab fará seu PSD abandonar a base governista para saltar do Ptitanic no colo dos tucanos.

De repente, o surpreendente acordo passa pelo desenho de Kassab em ser o vice-governador na chapa reeleitoral de Geraldo Alckmin, em São Paulo...

Vai de Jegue


Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.


A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 20 de Maio de 2014.

15 comentários:

Loumari disse...

O Oportunismo

O oportunismo é, porventura, a mais poderosa de todas as tentações; quem reflectiu sobre um problema e lhe encontrou solução é levado a querer realizá-la, mesmo que para isso se tenha de afastar um pouco de mais rígidas regras de moral; e a gravidade do perigo é tanto maior quanto é certo que se não é movido por um lado inferior do espírito, mas quase sempre pelo amor das grandes ideias, pela generosidade, pelo desejo de um grupo humano mais culto e mais feliz.
Por outra parte, é muito difícil lutar contra uma tendência que anda inerente ao homem, à sua pequenez, à sua fragilidade ante o universo e que rompe através dos raciocínios mais fortes e das almas mais bem apetrechadas: não damos ao futuro toda a extensão que ele realmente comporta, supomos que o progresso se detém amanhã e que é neste mesmo momento, embora transigindo, embora feridos de incoerência, que temos de lançar o grão à terra e de puxar o caule verde para que a planta se erga mais depressa.
Seria bom, no entanto, que pensássemos no reduzido valor que têm leis e reformas quando não respondem a uma necessidade íntima, quando não exprimem o que já andava, embora sob a forma de vago desejo, no espírito do povo; a criação do estado de alma aparece-nos assim como bem mais importante do que o articular dos decretos; e essa disposição não a consegue o oportunismo por mais elevadas e limpas que sejam as suas intenções: vincam-na e profundam-na os exemplos de resistência moral, a perfeita recusa de se render ao momento.
Depois, tempo virá na Humanidade - para isso trabalham os melhores - em que só hão-de brilhar os puros valores morais, em que todos se voltarão para os que não quiseram vencer, para os que sempre estacaram ante o meio que lhes pareceu menos lícito; eis a hora dos grandes; para ela desejaríamos que se guardassem, isentos de qualquer mancha de tempo, os que mais admiramos pela sua inteligência, pela sua compreensão do que é ser homem, os que mais destinados estavam a não se apresentarem diminuídos aos olhos do futuro.

Agostinho da Silva, in 'Textos e Ensaios Filosóficos' Tema(s): Oportunidade

Anônimo disse...


VAI JUMENTO!!!


https://scontent-a-mia.xx.fbcdn.net/hphotos-prn1/t1.0-9/10246787_729457893743661_250998541856835473_n.jpg

Anônimo disse...

E se o doleiro fugir, como fica a situação de Teori? Quer dizer que qualquer um que se associar em maracutaias com um deputado tem direito a foro privilegiado? Se for assim, danou-se.

Anônimo disse...

Quando o povo pede a volta dos militares no comando da nação, os políticos ficam p da vida.
O que temos no governo é uma organização criminosa e ainda tem juízes da mais alta corte que nos envergonha concedendo liberdade a criminosos de todos os tipos.
É como se ser parlamentar é estar acima da lei e livre para cometer crimes.
Somente na banânia ou banania.

Anônimo disse...

O quê é preciso para tirar o PT do Poder, além da vontade de parte significativa da população?

Paulo disse...

JÁ CONSTA NO COTURNO QUE ZAVASCKI VOLTOU ATRÁS E SOLTOU APENAS O DIRETOR DA PETROBRÁS, Paulo Roberto; deve ser fruto da pressão acima...
MAS É BOM LEMBRAR QUE...
O Babalorixá de Brazuka prometeu que depois do governo do PT o Brasil seria outro; não é que o diabo o iluminou e ele acertou?
Fez o Brasil ficar com cara dos favelados Haiti e Cuba e bancando outros governos com nosso dinheiro e nós aqui que nos phudamos!
As estradas e ruas estão um lixo, a saúde, só quem não adoece está bem e a educação é preparando o cara para ser um idiota e escravo do PT!
Vá baixar noutro centro!

ducamillo disse...

Volto a repetir:
" Se os homens de bem, tivessem a audácia dos canalhas, este mundo seria bem melhor".
O PT mostra cada vez mais o quão esperto e malandro é. Quem achava que ia dar em alguma coisa toda ação tomada no Lava Jato? Com certeza também acredita que o Boi um dia será pego, condenado e preso.
A OFT nesta hora já deve estar pensando em retardar a saída dos petralhas do poder, afinal os caras são mestres em sacanear a justiça, coisa que a OFT também não fica muito atras.
A nós, pagadores de impostos, só nos resta uma saída mas nem vou falar qual é pois, somos um bando de COVARDES tal qual nossas Forças Armadas.

Robertho Camillo.

Anônimo disse...

Caros Amigos,

Acabei de ler e assinar o abaixo-assinado : «Você votaria em Jair Messias BOLSONARO, para PRESIDENTE?»

no endereço http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR71492 (favor compartilhar)

Concordo com este abaixo-assinado e cumpro com o dever de o fazer chegar ao maior número de pessoas.

Caso você concorde, agradeço que assine o abaixo-assinado e que ajudem na sua divulgação através de um email para os seus contatos.

Obrigado.

Facebook Jair Bolsonaro:

https://pt-br.facebook.com/jairmessias.Bolsonaro

1-)Em pronunciamento na Câmara Jair Bolsonaro colocou à disposição do partido seu nome para disputar a Presidência da República;
https://www.youtube.com/watch?v=a7cxQsHMM3s

2-)Jair Bolsonaro Presidente 2014 Porque Honestidade é tudo!

https://www.facebook.com/photo.php?v=721934461184720&set=vb.432065193504983&type=2&theater

3-)Joaquim Barbosa relator da CPI cita o deputado Jair Bolsonaro como o único que não participou de um esquema de compra de votos do PT;
http://www.youtube.com/watch?v=5dvQknBCix0

4-)BOLSONARO FALA PARA 100 MIL ;
http://www.youtube.com/watch?v=RlrvEoSHvLg


Milton-SP

Anônimo disse...

Zavascki é amigo de Antonini, investigado na Operação Lava Jato
No caso da Operação Lava Jato, o mínimo que o ministro Teori Zavascki deveria ter feito no processo no qual mandou libertar os 13 envolvidos no escândalo, seria considerar-se impedido de tomar qualquer decisão, mas ele não fez isto. Acompanhe o que informa o site www.veja.com.br:

O ministro do STF é amigo pessoal de um dos investigados, no caso o gaúcho Eduardo Antonini, que teria recebido R$ 500 mil do doleiro Alberto Youssef, conforme investigações da Polícia Federal. Teori disputou vaga no Conselho Deliberativo do Grêmio em chapa que tinha entre os articuladores o dirigente Eduardo Antonini, investigado na Lava-Jato sob suspeita de ter recebido R$ 500 mil de Youssef. Na deflagração da Operação Lava-Jato, em março, a casa de Antonini, em Porto Alegre, foi um endereços visitados pela Polícia Federal ao cumprir mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça. A residência, num condomínio de luxo da cidade, era o local onde Youssef teria mandado um emissário entregar 500.000 reais em dinheiro, segundo a PF.

. Na eleição, no ano passado, Zavascki integrou a chapa Grêmio Maior, que tinha entre seus principais articuladores o dirigente gremista Eduardo Antonini, investigado na Lava-Jato sob suspeita de ter recebido 500.000 reais de Youssef. Tanto Antonini quanto Zavascki têm uma longa história relacionada ao Grêmio. O ministro foi conselheiro da agremiação por duas décadas. Eduardo Antonini, membro do conselho, chegou a ser vice-presidente do Grêmio e, de 2011 até o ano passado, presidiu a empresa Grêmio Empreendimentos, encarregada da construção do novo estádio do clube gaúcho.

- Zavascki disse que não sabe se Antonini está sendo investigado ou não porque ainda não teve acesso aos autos da Operação Lava-Jato e que, mesmo que o dirigente gremista esteja entre os alvos, não se considera impedido ou suspeito de atuar no caso “porque não tem qualquer ligação pessoal” com ele. A VEJA, Eduardo Antonini repetiu o que dissera Zavascki. Ele afirmou não ter relação pessoal com o ministro. “Sim, eu fui um dos apoiadores da chapa, mas o ministro Teori já era conselheiro do Grêmio. Em Porto Alegre, todo mundo me conhece por causa de minha ligação com o clube. Mas, privadamente, eu nunca estive com ele”. “A polícia não foi atrás de mim. O que fizeram foi uma busca no meu endereço. E não encontraram nada, tanto que eu nem fui indiciado”, afirmou o conselheiro do Grêmi

Unknown disse...

CARO JORNALISTA SERRÃO

TÍTULO - O SOMBRA - O MINISTRO DO SUPREMO TEORI ZAVASCKI DÁ UM CHEQUE -MATE NA JUSTIÇA DO BRASIL

PRA FRENTE BRASIL

FALANDO A VERDADE

DECISÃO MONOCRÁTICA DO (STF) DÁ UM CHEQUE-MATE NA JUSTIÇA BRASILEIRA

ESTA DECISÃO DO MINISTRO DO STF, TEORI ZAVASCKI, ATACA O SENTIMENTO DE DEMOCRACIA DO POVO BRASILEIRO, POIS ATINGE DIRETAMENTE OS PROCEDIMENTOS CORRETOS QUE VEM SENDO EXECUTADOS, CONDUZIDOS E MUITO BEM INVESTIGADOS PELOS ÓRGÃOS DO MINISTÉRIO PÚBLICO E POLÍCIA FEDERAL E DEIXA A JUSTIÇA BRASILEIRA , SEM SAÍDA.

É A CERTEZA DA IMPUNIDADE NESTE GOVERNO DO PT.

É UM DESRESPEITO TOTAL ÀQUELES QUE TRABALHAM NOS ÓRGÃOS DE SEGURANÇA PÚBLICA E NO MINISTÉRIO PÚBLICO, FEDERAL E ESTADUAIS.

ATINGE EM MUITO, A POUCA CREDIBILIDADE QUE O POVO INOCENTE ÚTIL, AINDA DEPOSITAVA NO GOVERNO DA PRESIDENTE DILMA.

COM ESSA DECISÃO DO MINISTRO, QUE FOI NOMEADO PARA O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL (STF) NO GOVERNO DILMA, CERTAMENTE POR ESCOLHA, DECISÃO E ORDEM DO SR. LULA E DO PRESIDENTE DO PT, ACABA DEFINTIVAMENTE COM A CREDIBILIDADE DESTE GOVERNO COM O SEU POVO.

ESTA DECISÃO MONOCRÁTICA DO MINISTRO DO SUPREMO É ESDRÚXULA E ATACA A TODO O POVO INOCENTE ÚTIL.

OFENDE A DEMOCRACIA, ANULA O GOVERNO E A FALTA DE DECORO AO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, SE NÃO FOR MODIFICADA, ANTES DA LIBERTAÇÃO DOS PRESOS DA OPERAÇÃO, LAVA JATO, QUE É O EMBRIÃO PARA O ESCLARECIMENTO DO ROMBO, DO ROUBO E DO DESVIO DO DINHEIRO DA MAIOR ESTATAL DO PAÍS A PETROBRAS, QUASE À LEVANDO A FALÊNCIA.

CONCLAMO O POVO INOCENTE ÚTIL A REAGIR A ESTA DECISÃO MONOCRÁTICA DESTE MINISTRO, MOSTRANDO A ELE E AOS QUE O REPRESENTAM, QUE O PODER EMANA DO POVO E AO POVO OS GOVERNANTES DEVEM OBRIGAÇÕES.

AGORA É HORA DAS COBRANÇAS, NÃO ACEITAMOS MAIS TANTA HIPOCRISIA, GANÂNCIA, DESONESTIDADE, CORRUPÇÃO, CRIMES ORGANIZADOS ( TRÁFICO DE ENTORPECENTE E CONTABANDO DE ARMAS) E OUTROS.

VAMOS A LUTA POVO INOCENTE ÚTIL.

CEL CESAR PINTO -averdadedasmentiras-unknown disse...

CARO JORNALISTA SERRÃO

A DECISÃO DO MINISTRO DO SUPREMO DE REVOGAR AS PRISÕES DOS DEMAIS ENVOLVIDOS FOI SÁBIA E MERECE O NOSSO RESPEITO.POUCOS SÃO AQUELES QUE RECONHECEM OS SEUS ERROS.
NO MEU COMENTÁRIO ABAIXO, SUGERI ESSA REVOGAÇÃO E ELA ACONTECEU.
PARABENS MINISTRO.

Martim Berto Fuchs disse...

"O que vem por aí...

Do vice-Presidente da República, Michel Temer, em palestra ontem ao Conselho Político e Social da Associação Comercial de São Paulo, sobre a futura reforma política pretendida pela base aliada:

"A única forma de fazer reforma política é fazer uma mistura da democracia direta com a indireta, ou seja, o congresso nacional poderia convocar um plebiscito com perguntas determinadas que seriam colocadas ao povo e discutidas amplamente em programas eleitorais durante um mês, um mês e meio. E depois haveria um plebiscito sobre esse tema".

Posteriormente, segundo Temer, quando a população dissesse o que deseja, o Congresso formataria o que foi expressado no plebiscito nacional."

Esse cara é mais cretino do que eu pensava. O PT está fazendo escola. Até o PMDB, o partido da boquinha partiu para a cretinice explícita.

Loumari disse...

Dear Son of a Preacher Man,

Lord has sent to you a lovely and divine gift from sky. Did you see that? Now, take a deep rest, soft your mind, relax, and just enjoy yourself.

Life is beautiful.

Anônimo disse...

Serrão: Sobre os Fundos de Pensão,posso dizer alguma coisa. No início dos anos 90 presidi um Fundo de Pensão no RS e a associação desses fundos. Já então os fundos estavam sujeitos a uma legislação federal que determinava onde deveriam ser aplicados os recursos financeiros dos participantes e patrocinadoras. Lutei contra isso,mas fui derrotado a até demitido. Eu queria investir na PRODUÇÃO
,diretamente.Escrevi na época "Fundos de Pensão Algemados",denunciando essa situação,na Revista do Dr.Ives
G.Martins. É evidente que também à época tinha gente "faturando"em cima das aplicações. Mas era "brinquedo-de-criança" perto do que ocorre hoje,a partir do PT.´[Sergio A.Oliveira)

antonio cruz disse...

O Alerta Total repete: a Caixa Preta dos Fundos de Pensão – principalmente os dos empregados das maiores empresas estatais – corre o risco de ser escancarada pelos novos passos da Operação Lava Jato – que investiga o esquema de lavagem de mais de R$ 10 bilhões.