domingo, 22 de fevereiro de 2015

Que os céus nos protejam


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Paulo Roberto Gotaç

Verborrágica, ao empregar uma quantidade excessiva e irritante de palavras para exprimir conteúdos de  pouco valor, errática no discurso, indefinido e imprevisível, a presidente Dilma ressurgiu, não das cinzas, qual fênix, mas  de restos escatológicos gerados pelo grande período da prática corrupta, escancarada e superlativada no decorrer do já longo período de exercício de poder do seu partido, o PT. 

Para piorar, desconcertou, exibindo uma aparente falta de memória  ao culpar governos passados, cujos erros, por ela apontados, poderiam, tendo em vista os cargos que ocupou posteriormente, ter sido facilmente corrigidos, preferindo, no entanto, ignorá-los, talvez porque, na verdade, não existissem, e seguir atropelando o que estivesse a impedir a consolidação do  prioritário projeto de poder de seu partido. 

Exibiu também um comportamento impensado e desatinado ao negar credenciais de embaixador de país com o qual o Brasil mantinha até agora relações amistosas e importantes, gerando uma crise diplomática desgastante e desnecessária. 

A sociedade percebe cada vez mais a sensação de estar num carrossel sem controle, com esforços centrífugos intensos, temendo se desintegrar irreversivelmente. 

Que os céus nos protejam!


Paulo Roberto Gotaç é Capitão de Mar e Guerra, reformado.

Nenhum comentário: