quinta-feira, 10 de setembro de 2015

A História do Comunismo contada aos doentes mentais


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos I. S. Azambuja

O texto abaixo é um resumo da primeira palestra do dr Yuri Petrovsky aos doentes mentais internados em um sanatório da extinta União Soviética. Foi extraído do livro “A História do Comunismo contada aos Doentes Mentais”, de autoria de Matéi Visniec.

IURY - Abram bem a boca. Digam “u”. Respirem. Encham os pulmões de ar. Mais, Mais ainda. Encham os pulmões de ar. Mais. Digam “utopia”. Outra vez. “Utopia”.. Concentrem-se bem, é uma palavra que faz uma curva ascendente. Como um cavalo empinando-se. “Utopia”. Ouvem como ela sobe? Sobe a abraça o céu. Começa dentro da boca e termina nas estrelas. “Utopia”.

Muito bem. Então o que é uma utopia? Uma utopia é quando alguém está na merda e quer sair dela. Mas antes de sair da merda é preciso refletir a respeito. E se você refletir bem vai ver que não é o único que está na merda e que deseja sair dela. Então, você pensa e vê que não pode sair da merda sozinho, que só pode sair da merda junto com os outros, os camaradas que estão na merda junto com você.

(A assistência permanece impassível. Iuri Petrovski continua).

Mas aqueles que jogaram você na merda não querem que você saia da merda. Não deixam você sair da merda, nem você, nem os camaradas que estão na merda junto com você. Pois eles, os que jogaram você na merda, são fortes porque estão unidos. Então, para sair da merda, você e os seus camaradas, é preciso que estejam, vocês também, unidos. Foi isso que o camarada Lenin disse, um dia, em 1915 quando estava em Zurique...uma cidade da Suíça. A Suíça é um país que não estava na merda.

“Camaradas”, disse o camarada Lenin, “pra sair da merda não basta querer sair da merda, é preciso estar unidos”. Foi isso que o camarada Lenin disse, um dia, em 1915, em Zurique, onde tinha se refugiado com outros camaradas para refletir. 

E depois, todos aqueles que estavam na merda na Rússia disseram “É, o camarada Lenin tem razão”. E eles se uniram e deram-se as mãos, e fizeram um esforço, e saíram da merda.

(Silêncio glacial. Bruscamente, Grigori Dekanozov levanta-se, aproxima-se de Iuri Petrovski e abraça-o. Aliviada, a assistência aplaude. Grigori Dekanozov enxuga uma lágrima).

O DIRETOR: Bravo, camarada Iuri Petrovski. Bravo. É isso. É assim que se deve falar. Muito bem, Iuri Petrovski. Você sabe escrever com o coração sem deixar de dizer a verdade. É um grande escritor, Iuri Petrrovski. Compreendeu tudo, Iuri Petrovski. Graças a você nossos doentes vão poder compreender enfim a essência mesma da nossa Grande Revolução Socialista de Outubro. Continue, Iuri Petrovski. Continue, Na próxima semana, faremos uma primeira sessão com alguns doentes. Nossos doentes mentais precisam de você, Iuri Petrovski. Polis não é somente a medicina que pode curá-los. Há também o pensamento do nosso Grande Camarada Stalin que vai curar nossos doentes. É um erro nosso não ter tentado, até hoje, utilizar o pensamento marxista, o pensamento leninista e o pensamento do nosso Grande Camarada Stalin como terapia contra o autismo, a esquizofrenia e a debilidade mental. 

A força do pensamento comunista deve penetrar em tudo, em tudo, inclusive nos cérebros dos nossos doentes. Pois o pensamento pode curar o pensamento. Quando o pensamento dirige-se ao pensamento acontecem maravilhas! É preciso apenas encontrar as palavras certas, o tom certo, a emoção certa...

E você, camarada Iuri Petrovski, você encontrou a chave. E é com essa chave que vamos abrir a porta fechada do espírito dos nossos doentes, para que as palavras de Lenin e de Stalin possam resplandecer através delas...

Obrigado, camarada Iuri Petrovski. Em nome de todo o nosso corpo médico e em nome de todos os nossos doentes mentais, MUITO OBRIGADO.

Carlos I. S. Azambuja é Historiador.

2 comentários:

Loumari disse...

Porque ímpios se acham entre o meu povo: cada um anda espiando como se acaçapam os passarinhos; armam laços perniciosos, com que prendem os homens.
Como uma gaiola cheia de pássaros, são as suas casas cheias de engano: por isso se engrandeceram, e enriqueceram.
Engordam-se, alisam-se e ultrapassam até os feitos dos malígnos; não julgam a causa dos órfãos, para que eles prosperem; nem julgam o direito dos necessitados.
Não castigaria EU estas coisas? diz o Senhor; não se vingaria a minha alma de uma nação como esta?
Coisa espantosa e horrenda se anda fazendo na terra.
( JEREMIAS 5:26 )

Anônimo disse...

A PRESIDENTE DILMA AO ASSINAR O DECRETO 8515 TOCOU ONÇA COM VARA CURTA!
A situação atual do Brasil em todos os sentidos, econômico, político, segurança, etc.., está bastante complicada. Eu creio que as Forças Armadas não estão indiferentes, eu já falei e volto a falar, eu assisti duas entrevistas de dois Generais em meses diferentes e com repórteres de televisão diferentes. O primeiro repórter perguntou ao primeiro General: General e os comunistas no Brasil, ele respondeu: "por aqui eles não passam". Uns dois meses depois o outro repórter de outra emissora, perguntou: General e essa bagunça em que se encontra o Brasil, quando as Forças Armadas irão intervir? Ele respondeu: "ainda não chegou o momento de agir". E também recentemente numa entrevista outro General respondeu quando um entrevistador lhe perguntou, General quando as Forças Armadas vão intervir para acabar com essa bagunça em que o Brasil se encontra? Ele também respondeu: "numa intervenção ocorrem mortes". Ele só respondeu isso. Eu creio que as forças armadas estão fazendo um planejamento minucioso antes de intervirem e também tenho certeza que dessa vez não vai ser como em 1964, até porque já foi dada uma chance para esses comunistas através do asilo político e anistia e eles não aprenderam e agora estão tentando fazer justamente o que tentaram em 1964 que foi querer transformar o Brasil num país comunista, agora vai ser cadeia para eles e em caso de resistência será chumbo grosso pra cima deles. A escolha vai ser deles!! O pior que este desgoverno do PT ainda não está satisfeito com todas essas lambanças, a presidente Dilma assina o decreto 8515, que tira todo o poder das Forças Armadas e transfere para o ministro da Defesa Jaques Wagner, mas como eles tocaram em onça com vara curta, o ministro Jaques Wagner voltou atrás e devolveu aos militares as suas devidas competências anteriores e agora os Generais estão exigindo que a presidente Dilma revogue o decreto 8515, com certeza se ela não revogar o bicho vai pegar, até porque os militares já estão nos seus limites para aturar os caprichos desse desgoverno corrupto e comunista do PT.