domingo, 6 de setembro de 2015

São Paulo machucada pelo comunismo


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Laercio Laurelli

Para uma reflexão patriótica, primeiramente, se faz necessário, observar alguns aspectos do sistema comunista.

Para Marx e Engels, todas as civilizações manifestavam-se no sentido de que as sociedades lutavam entre homens livres e escravos (no sentido amplo do termo), opressores e oprimidos; sempre as sociedades viveram uma guerra ininterrupta.

Por esse pensamento Marx considerava o Estado uma Instituição à serviço dos opressores, ou seja, àqueles de quem detém o poder. A dedução até certo ponto lógica, já que a maioria (pobres) dominaria a minoria, o poder das administrações do Estado, tais como Forças Armadas, Executivo, Legislativo, Judiciário e Ministérios ordenados pelo Poder Dominante.

Instalar-se-ia a Ditadura do Proletariado, disfarçada por uma Democracia popular. As tarefas a serem cumpridas estavam voltadas para as eliminações que os incomodavam, sobretudo, a propriedade privada.

As regras eram significativas; ausência do Estado, prevalecendo à liberdade sem exceções, já que seria eliminado o exercício do controle manifestado pelas normas, disciplina e hierarquia (que fatalmente levam à prática por atos de violência desmedida).

Ou seja, haveria escolha livre do trabalho de cada homem sendo o produto entregue a sociedade, conforme a capacidade de cada um, obtendo também o necessário para viver. Convictos que alcançariam a glória mundial do comunismo e, que desta forma, eliminariam o capitalismo de vez.

Este simplório resumo nos dá a nítida consciência de que a ideologia Marxista avançou na essência da luta da classe proletária com o objetivo de derrubar o capitalismo, não obstante apontar o núcleo filosófico de uma teoria suicida, que partiu para a prática fundando a ‘Primeira Internacional” na Inglaterra, Londres em 1864, não prevalecendo o seguimento em caráter majoritário da fonte que fomentou a inspiração.

O desvio de interpretação filosófica da teoria de Marx, que morrera em 1883, propiciou o avanço da miscigenação ideográfica, cuja interpretação do gênio teórico, a ser difundido pelas mentes em crâneos com tamanho do cérebro (tipo Sahelanthropus - 320–380 cm cúbicos) resultou em uma espécie de amálgama, tal qual a diversificação das origens, dos estilos de vida e das aspirações.

Resenha necessária para em poucas palavras discernir sobre o titulo desta reflexão, de que todos que se dedicam a transfusão de ideias, de cérebros Sahelanthropus, predestinados e ímpios, porque arrogantes, encontram-se empiracamente confundidos sem nenhuma criação, quer fisica, quer mental ou espiritual, por não possuírem capacidade, qualidade e muito menos princípios regrados pelos mandamentos da seriedade, da moral, da ética e da acalorada alma patriótica.

Esses elementos destroem desenfreadamente nossas ruas, avenidas, alamedas, praças, parques, educação, saúde e segurança, enfim, pontes, viadutos, leito carroçavel e outras atrocidades, em prol da ditadura civil implantada pelos“chefes” terroristas e vilões da corrupção.

Com fundamento na soberania nacional e na civilização de um povo que tem sua segurança nos direitos do Estado de Direito Democrático, merece, aqui, parafrasear Rui Barbosa: “Acima da pátria há alguma coisa; a liberdade; porque a liberdade é a condição da Pátria; é a consciência; é o homem; é princípio divino de nosso existir; é o único bem cujo sacrifício a pátria não pode reclamar, senão deliberada ao suicídio, com que o amor da Pátria não nos permitirá condescender”.

Finalizando: Senhores do mal. Se idolatram o comunismo fincado nas figuras de Karl Marx, Engels e Fidel Castro, nós, Paulistas e Brasileiros, sob o comando espiritual do Patriota Rui Barbosa, marchamos em defesa de nossos princípios, com o ideal único de ver em nossa pátria restaurada a bandeira da Ordem e da Lei.


Laercio Laurelli, Desembargador pelo TJ-SP, e apresentador do programa Direito e Justiça em Foco.

Um comentário:

Anônimo disse...

se existisse uma policia especializada, esse escravagista, corrupto, sabotador, contrabandista, narcotraficante, sonegador, mafioso judiciário maçônico não estaria promovendo essa zona... NUNCA VI O JUDICIARIOB DEIXAR SE INVESTIGAR E OLHEM QUE LÁ TEM MAIS BAMDIDO QUE EM BRASILIA...