sábado, 3 de outubro de 2015

GSI - Perda de Status de Ministério


Nota Oficial no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por José Elito Carvalho Siqueira

1. Desde que a Sra Presidenta da República me comunicou sua intenção de incluir o GSI na reforma administrativa, argumentei sobre a possibilidade de não inserir, em uma mudança política, um Ministério de Estado com 77 anos de existência (desde 1938) e com competências institucionais que exigiram, desde a sua criação, o nível ministerial. Disse-me, então, que ainda não havia decidido e que a argumentação fosse submetida ao Ministro de Estado Chefe da Casa Civil da Presidência da República.

2. Com o Chefe da Casa Civil, tive uma excelente e longa troca de informações onde enfatizei o porquê de o GSI não ser incluído nesta reforma. Além das considerações citadas anteriormente, detalhei nossas competências que tornam essenciais a manutenção do status quo. Sensibilizado, afirmou que abordaria o tema com a Sra Presidenta. Julguei, naquele momento, que a decisão a ser tomada pudesse ser favorável ao GSI.

3. Por minha iniciativa, falei, ainda, com autoridades do primeiro escalão do governo sobre nossa preocupação com um dos mais antigos Ministérios do país sofrer mudanças significativas nas suas estrutura e competência. Eles também foram sensíveis às justificativas apresentadas.

4. Ao saber no dia de hoje do conteúdo da reforma, cumpre-me, por um dever de lealdade e em memória aos que me antecederam, lamentar a decisão tomada que, no mais curto prazo, desejo que seja retificada para o bem da sociedade e do BRASIL.

5. Deixo o cargo de Ministro de Estado Chefe do GSI imensamente feliz e realizado pelo trabalho institucional executado. Agradeço à Sra Presidenta as demonstrações de respeito durante esses 4 anos e 9 meses, desejando que o seu governo saiba conduzir nosso país e seu povo ao destino que merecem.

6. Meus sinceros agradecimentos a todos os senhores Ministros, Autoridades e Servidores com quem tive a satisfação de conviver nesse período.

7. Finalmente, não poderia deixar de agradecer e cumprimentar essa numerosa e excepcional equipe que compõe o GSI. Lidar com profissionais como as senhoras e os senhores foi um prazer e um privilégio. Desfrutar, cotidianamente, deste ambiente de responsabilidade, amizade, lealdade, espírito de equipe e camaradagem foi, também, um permanente alimento na minha motivação e na certeza de que estávamos no caminho certo, fruto da excelência dos resultados obtidos. Parabéns e meus sinceros votos de saúde e realizações para todos.


José Elito Carvalho Siqueira é General de Exército.

6 comentários:

Anônimo disse...


Ele foi demitido, não se demitiu como noticiaram erroneamente.

Danilo Van Gogh Ruas disse...

Que lindo isso: um general das forças armadas batendo continência para uma organização de bandidos comunistas!

Anônimo disse...

Toda humilhação para os canalhas e traidores fardados é pouca! Achou que passaria pra reserva com uma tetinha em estatal garantida e tomou na cara! LIXOS!

Anônimo disse...

Tomou? Melancia!!!!! Ela melhorou e muito, general, pois ali pelo final da década de 60 ela ajudava a matar militares!! Que o diga a família de Mário Kozel Filho!!! Nunca bata continência a comunista, general!!!!

Sérgio Alves de Oliveira disse...

O General Elito foi muito mal-agradecido com a sua "Comandante-em-Chefe". Na verdade o GSI foi promovido. Suas funções passaram a ser executadas pela SS e a Gestapo do Governo.

Anônimo disse...

Rastejou, rastejou até suprema humilhação. Envergonhou o Exército de Caxias ao aceitar bater continência para uma terrorista. Agora, em fim de carreira, a humilhação das humilhações, foi demitido pela terrorista que um dia matou um soldado humilde, Mario Kozel Filho. Agora só resta sentir vergonha de si mesmo, se é que ainda tem um pouquinho de vergonha.