terça-feira, 6 de outubro de 2015

O PSDB também vai desmoronar?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Mtnos Calil

A corrupção é sistêmica, significando isso, que ela faz parte da cultura política vigente no Brasil e no mundo.

Mas de vez em quando o próprio sistema se insurge contra a corrupção quando isso for conveniente.

Foi o que aconteceu com a “Manu Politi” na Itália  cuja limpeza acabou nas mãos sujas de Berlusconi.

Depois de passada a onda do Lava Jato, o “estado das coisas” no mundo brasileiro da corrupção voltará à normalidade com o estilo de FHC que terá, como sempre, o apoio da mídia. A mídia não é corrupta?

Existem várias modalidades – muitas mesmo – do modo de ser corrupto. Alguns dizem que até o ato de furar a fila num supermercado  seria um exemplo de corrupção. Portanto, a mídia tem o seu jeito de praticar a corrupção.

Em meio à elasticidade do conceito, os tucanos são mais flexíveis que os petistas. É o que Lula está tentando fazer hoje, reconstruindo a aliança do PT com o PMDB.

Mas se o PSDB desmoronar como o PT, surgirá uma “terceira força” do sistema  que continuará em vigência no Brasil, com eventuais modificações nas práticas da corrupção. Enfim, a história no caso, se repetirá em outros cenários, ao contrário do que dizia Marx, em sua ingenuidade revolucionária - que quando a história se repete ela vira uma farsa.

Ora, a farsa faz parte da própria história, pois desde a sua emergência como espécie, a humanidade convive ambiguamente com a verdade e com a mentira. É o que ocorre hoje por exemplo com a tragédia da Síria, onde as grandes potências intervêm justificando cinicamente essa intervenção com a farsa da defesa da democracia.

O que continua me surpreendendo é a facilidade com que o “povo” deixa-se enganar. Só encontrei até agora uma possível explicação para essa estranha conduta, que seria uma predisposição natural do ser humano ao auto-engano. Eu pensava antigamente que a ambiguidade era uma característica apenas de uma parte dos humanos.

Hoje penso que existem DIFERENTES GRAUS DE AMBIGUIDADE, e que a ética no seu grau mais elevado nunca existiu e nunca existirá. Exceções como a de Sócrates e de outros colegas de nossa espécie que entregam a vida por uma causa ou apenas por principios, continuarão a existir, mas como sempre, para confirmar a regra.

Quanto ao risco de desmoronamento do PSDB, isso vai depender da reação da “sociedade” em relação a alguns escândalos envolvendo atos de corrupção recentes e outros mais antigos como o do Banestado. Essa reação vai depender muito da postura do nosso Poder Judiciário (que não deve, é claro, ser confundido com “Justiça”). Se não houver alguma operação do tipo Lava Jato envolvendo os tucanos, não haverá desmoronamento e apenas um tombo sem rompimento das articulações.

Parece que não existe em nosso “Poder Judiciário” um juiz com tanta gana de combater a corrupção do outro lado, como a revelada por Moro, no caso do PT. Mas o povo, ou uma grande parcela do povo, já transformou Moro num herói. Eis que para tudo que é humano existe o simulacro, inclusive  o heroísmo.

O heroísmo, envolve por definição algum risco. Qual seria o risco que o juiz Moro estaria correndo? Disseram que Joaquim Barbosa abandonou a “luta” porque corria risco de vida. Ocorre, por outro lado, que os malfeitores também correm risco de vida. Enfim, aqui também a ambiguidade humana se faz presente.

PS. Termos como “povo” e “sociedade” são muito indicados para alimentar o simulacro, como todas as palavras vagas que permitem múltiplas interpretações. O rigor semântico tornaria a comunicação humana excessivamente transparente o que não interessa ao espírito competitivo inerente à nossa espécie, mas presente em grau maior ou menor em todas as espécies de seres vivos.

Ética e competição não são conceitos muito amigáveis. Isso explica porque a torcida de um time de futebol é conivente com o juiz ladrão, desde é claro,  que ele roube a favor do seu time. Peço perdão por citar essa frase que eu ouvi sair da boca do Lula: “Todo o mundo só vê a falta de ética nos outros”.

Convenhamos, trata-se de um bom argumento de defesa para atenuar a falta de ética dele próprio. Mereceria por isso, alguns anos a menos na prisão.

Mtnos Calil, Psicanalista, é Coordenador do grupo Mãos Limpas Brasil.

Ideologia Zero, simulacro zero, no  combate permanente a  todas as formas de ilusão e de auto-engano.

3 comentários:

lgn disse...

É curioso o fato de se procurar virtudes e vícios nos homens e inevitavelmente se convencer de que que os vícios são mais astuciosos do que o comportamento virtuoso. Mas há que se observar que a história narra a busca do homem para uma vida virtuosa. Sempre me reporto aos rios de planície que têm a velocidade de suas águas lentas e serpenteiam dando a impressão de que estão voltando para suas nascentes. No entanto, todos acabarão com suas águas no mar. Há uma procura pela perfeição e isso se pode constatar na tecnologia que é a expressão mais aguda do pensamento humano. Seja por razões de mercado, seja por necessidades práticas, tudo se transforma por conta de duas leis naturais; o máximo rendimento e o mínimo esforço, ou o mínimo gasto de energia. Não há dúvida que o homem encontrará nas sociedades e no aprimoramento das leis a condição mais razoável para viver em paz. Basta se observar que uma simples amizade provoca muito mais sensações de prazer do que de sofrimento. Ainda estamos na fase familiar onde por conta do dna tornamo-nos mais tolerantes, mas dia virá em que consideraremos o próximo também como parte da família.

Sandra disse...

Sim, "mas dia virá em que consideraremos o próximo também como parte da família." Aguardamos por isso há mais de 2000 anos para a ceifa em que o joio será apartado do trigo no DNA humano. Observe o castiçal dos sete braços: estamos na passagem do sexto ao sétimo tempo. Cristo vem pronto.

Anônimo disse...

Todos , especialmente a mídia elogiam o FHC mas no meu modo de pensar ele pavimentou o caminho para que o pt destruísse o nosso Brasil. Dentre outras decisões desastrosas foi o seu governo que instituiu a reeleição, criou o Ministério da Defesa que submeteu nossas Forças Armadas ao comando do políticos, deu aval à continuidade do governo lula, quando o país exigia o seu impeachment devido ao escândalo do mensalão, etc. Se essas ações de seu governo não tivessem ocorrido, certamente não teríamos o inferno do pt arruinando a nossa economia, a nossa soberania nacional e o orgulho de sermos brasileiros. Hoje somos motivo de chacota no exterior, somos causa de assombro e escárnio pelo maior escândalo mundial de corrupção. Mas não podemos nos esquecer que ele e lula foram amigos de longa data e que comungavam os mesmos ideais socialistas, só que com gradações diferentes.