sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Biombos Inaceitáveis

A farda não abafa no peito o cidadão” - Marechal Osório

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Augusto Fernandes dos Santos

 A confirmação de que  contas milionárias  pertencem ao Sr EDUARDO CUNHA , levaram-no  a dar explicações de fazer corar um recém-nascido e tentar construir um BIOMBO “USUFRUTUÁRIO”, para esconder as  transferências de dinheiro para o exterior.

A nação   assiste , há vários meses,  mentirosas explicações de políticos e governantes corruptos que agridem o bom senso . Um deboche que  serve para desmoralizar, ainda mais,  a atividade  política e  parlamentar.
O governo , acuado por denúncias  e paralisado pela inoperância, encontrou uma forma salvadora para  aliviar as pressões sobre ele, escondendo-se, atrás do BIOMBO  da INCOMPETÊNCIA sem sair do marasmo  em que se encontra.

O Comando Militar do Sul e o Instituto Brasileiro de Gestão de Negócios (IBGN) , promoveram um encontro, nas dependências do CPOR de Porto Alegre, com inscrições abertas para o público. Na ocasião, o General MOURÃO proferiu  uma palestra / aula sob o título BRASIL: CENÁRIOS E DESAFIOS  (declarando que suas  opiniões retratavam uma visão pessoal), alertando os assistentes sobre o grave momento que enfrentávamos.
Não tardou muito e , por trás do BIOMBO DO PRECONCEITO,  setores conhecidos de nossa mídia  de forma orquestrada, criticaram  a atitude corajosa e oportuna do General MOURÃO, associando-a a intenções golpistas.

Postura de indivíduos que consideram  militares cidadãos de segunda classe que, como freiras enclausuradas,  devem calar diante do vergonhoso descalabro. Os militares por princípio e convicção adotaram, há longos anos, a democracia como norte de suas trajetórias.

Os que apontaram o dedo inquisidor contra o General MOURÃO, desconhecem que seu pai,  ANTÔNIO HAMILTON MOURÃO , foi herói da Força Expedicionária Brasileira, lutou na 2ª Guerra Mundial , contra o nazi-fascismo e transmitiu ao seu ilustre filho,  valores do sistema democrático, e  não “ranços ideológicos” afirmados em lastimável editorial.

Para sorte dos brasileiros, surge uma  liderança que prenuncia um porvir decente para o país e isso incomoda setores conhecidos . Diferente dos tempos da Guerra-Fria ,a mudança, agora, ocorrerá  pelo voto dos compatriotas conscientes, cansados das mentiras de corruptos  que nos desgovernam e infelicitam,  há vários anos, motivados pela  atuação inoperante de uma oposição ridícula, integrada por  políticos  do mesmo espectro ideológico.


Carlos Augusto Fernandes dos Santos é General, reformado.

Nenhum comentário: