domingo, 1 de novembro de 2015

Espírito Científico: o antídoto contra todas as ideologias ocultas


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Mtnos Calil

1. GRAÇAS A UMA MENSAGEM  QUE RECEBI DO DR. EM ECONOMIA PELA UNIVERSIDADE DE HAMBURGO ADRIANO BENAYON, autor do excelente livro “Globalização versus Desenvolvimento”,  TIVE O INSIGHT DESCRITO NO ASSUNTO E QUE ME FEZ DAR UM PULO QUÂNTICO. (por isso estou gritando com estas letras maiúsculas horrorosas).

UMA DAS MAIORES DESGRAÇAS DA HUMANIDADE, ACABEI DE DESCOBRIR AGORA, É A AUSÊNCIA DE UM ESPÍRITO CIENTIFICO QUE LHE PERMITA OLHAR PARA A REALIDADE COMO ELA É, COM A FINALIDADE DE COMPREENDÊ-LA. ISSO NÃO SIGNIFICA OBVIAMENTE, QUE ELA DEVA SE RESIGNAR PERANTE AS BARBÁRIES QUE A CERCAM E QUE ELA PRÓPRIO PRATICA.  COMPREENDER É UMA COISA, RESIGNAR-SE É OUTRA COISA.

2. Alguns amigos me criticam pelo fato de eu fazer “provocações”. Ocorre que estas provocações fazem os provocados  colocar para fora seus pensamentos e sentimentos até então reprimidos, tendo portanto um efeito benéfico e construtivo, no sentido de descobrirmos o que o outro pensa ou sente a nosso respeito. Assim sendo, sou obrigado a emprestar ao verbo provocar um sentido benigno, quando utilizado com boas intenções, embora o caminho do inferno esteja repleto delas.

3. Todos os seres humanos deveriam aprender ciência! Quando eu terminei o ginásio tinha que escolher entre o “clássico” e o “cientifico”, sendo que o cientifico dava ênfase à matemática, à física e à química.  Essa divisão absurda feita entre ciência e não ciência é fruto de um grave transtorno conceitual que continua vigente – e vai continuar por muito tempo. Ocorre que o pensamento lógico é o alicerce do pensamento cientifico e precede a matemática e suas fórmulas inacessíveis à grande maioria dos humanos.

Submeter a ciência à matemática é uma aberração cientifica. Se existe a matemática sem números, existe a ciência sem matemática! Há fenômenos que devem ser estudados deixando-se os números de lado, pelo menos numa primeira etapa até que o conhecimento do objeto estudado possa ser representado em números e fórmulas. Foi essa falha grave que levou Einstein a cometer o desatino de aconselhar os americanos a produzirem a bomba atômica. Vejam como o maior gênio da história da humanidade pôde cometer desatinos (ou idiotices?) desta dimensão!

Agradeço pela oportunidade de compartilhar essa descoberta com os amigos, mesmo que eles discordem dos enunciados acima. Eu tenho dito insistentemente que espero discordâncias, como manda a lógica do contraditório. Cabe ressalvar que existem dois tipos de discordância: as fundamentadas na lógica e as produzidas pelas emoções ou pelas ideologias ocultas. (ou ainda por interesses não revelados).

Na verdade quando nós somos vitimados por algum transtorno ideológico, não temos consciência do que está ocorrendo em nossas mentes. Portanto, todos os transtornos ideológicos são inconscientes.
  
Ps1. O meu aforismo “Só resta à humanidade civilizar o capitalismo ou prosseguir na sua marcha em direção ao abismo, conduzida pelos psicopatas do poder” está sendo interpretado por alguns amigos como se eu estivesse defendendo o capitalismo, porque a selvageria é inerente a ele. Mas se eu disser que a selvageria é inerente aos seres humanos que foram vitimados por um egoísmo de origem genética e que todos nós, num grau maior ou menor somos todos egoístas, eu estaria sendo vitima de algum transtorno ideológico? (ou psicológico?)

Ps2. Para a minha parceira psicóloga cognitiva Mônica Teixeira deixo esta “provocação benigna”: será que na psicologia cognitiva não estariam atuando algumas ideologias ocultas?

Ps3. Para o nosso professor  e doutor em  economia, Adriano Benayon,  liberto das teias do capitalismo selvagem, peço que mantenha a sua paciência e não me mande para o inferno por eu estar fazendo um rastreamento dos eventuais vírus ideológicos que estejam presentes na sua “economia de mercado não capitalista” onde há espaço para milionários - a menos que essa economia estabeleça que nenhum empresário pode ser milionário. Desconfio que até muitos pobres adeptos do tão vangloriado “empreendedorismo” seriam contra esse capitalismo simulado e gostariam de ter o direito de acumular capital.

Ps4. Nunca vi nada parecido na minha vida: eu vivo metendo o pau no capitalismo e ainda me dizem que estou defendendo o dito cujo. Que estranha defesa é  essa, my God!  Aposto que a grande maioria dos capitalistas ficam profundamente irritados quando se defrontam com o abominável aforismo. Afinal se o capitalismo é selvagem, só podem ter sido os capitalistas os responsáveis pela suposta selvageria.  “Suposta”  para eles, é claro.

Ps5. A selvageria do capitalismo vai destruí-lo ou ele vai se civilizar? Ou vai se transformar “dialeticamente” num outro sistema econômico?  Se sim, qual seria este sistema e como funcionaria na prática? A melhor resposta para estas perguntas que os dotados de espírito cientifico poderiam dar, seria esta: NÃO SEI. Uma parte do futuro é previsível e outra é imprevisível. O duro é distinguir uma da outra.

Ps6. Para os meus amigos advogados: lamento informá-los que o Direito além de não ser uma ciência, está repleto de mutretas jurídicas em defesa do capitalismo selvagem e de seus apaniguados. Será que o fato de as leis serem feitas pelos políticos não é suficiente para justificar essa desqualificação do direito como ciência? Cuidado meus amigos, que sem querer vocês acabam sendo coniventes com os corruptos de Brasília, como fazem, inocentemente os defensores cegos (e ideológicos) das leis injustas.

Ora bolas, se existem leis injustas isto já não basta para acabarmos com essa sacralização das leis vigente do mundo jurídico?  Vocês nos obrigam então a cumprir leis injustas? Isso não é uma transgressão ética? A ética não deveria estar acima do Direito? Ou é o direito que faz a ética? Faria, faria... se as leis respeitassem  a própria ética que fundamenta o direito.

Fica pendente um definição de Ética e de Direito. A ética é simples de definir: é a ciência da conduta humana. Espero de algum ilustre jurisconsulto uma definição igualmente objetiva e sintética do Direito. Antecipadamente grato!


Mtnos Calil, Psicanalista, é coordenador do grupo Mãos Limpas Brasil.

5 comentários:

Loumari disse...


A ciência sem a religião é coxa, a religião sem a ciência é cega.
(Albert Einstein)


"A sabedoria vem de Deus e a astúcia do demónio"

Jayme Guedes disse...

Mtnos, não só concordo como vou além. O que chamamos de "selvageria" é o modo da natureza. A criação inteira é vida. Vida se alimentando da vida. Sob a égide da cadeia alimentar, cada criatura amanhece com dois objetivos primordiais: transformar sua presa em alimento e não servir de alimento para o seu predador. Isso vale para todas as formas de vida. Assim, nascemos egoístas, competitivos e acumuladores. Mesmo no topo da cadeia alimentar nossa espécie continua dividida entre os dois papéis primordiais, o de presa e o de predador. Querer mudar isso através de protocolos sociais é só uma armadilha de predadores. Maior predador do que o empresário que enriqueceu usando o capitalismo dito "selvagem" é o socialista que enriqueceu criticando o capitalismo. Exemplos? Lula e Silvio Santos. A diferença entre os dois é o mimetismo imoral usado pelos Lulas. O Lula, para quem a medicina pública beira à perfeição tratou o câncer no melhor hospital do país. Para quem afirma ser difícil escolher bons candidatos costumo repetir minha fórmula: não sou o que digo ou dizem que sou. Não sou nem mesmo o que penso ou pensam que sou. Sou o que faço, só minhas ações me definem.A comparação entre o discurso e as ações do Lula comprovam a eficácia da minha fórmula. Mas, para a maioria que elege é mais fácil optar pelo discurso sobre a existência do Papai Noel. Por contrariar a natureza humana o comunismo e suas variantes jamais conseguirão impor-se a não ser pela força. Pessoalmente prefiro competir e alcançar o quer o meu tamanho permitir.

Loumari disse...

Definição de CIÊNCIA em Língua Portuguesa: Conhecimento certo e racional sobre a natureza das coisas ou sobre as suas condições de existência; Investigação metódica das leis dos fenómenos; Saber; Conhecimento; Erudição; Instrução;

CIÊNCIA INFUSA: Dom preternatural pelo qual DEUS COMUNICA A UMA INTELIGÊNCIA CRIADA A INTELIGIBILIDADE DAS COISAS SEM O CONCURSO DOS SENTIDOS; Do Latino: "Scientia";

Rogerounielo disse...

1. Como recuperar a racionalidade humana?

2. Há que se criar a razão holistica para mudar o homem e o mundo.

3. A Razão Holística – Método para o Exercício da Razão, de Rubi Germano Rodrigues, ISBN 85-7062-184-1, Editado por Thesaurus, 1ª edição, 1999, 271 páginas:

"Platão tomou do Logos de Heráclito, cindiu o humano em duas instâncias objetiva e subjetiva inconciliáveis, e, assim, encaminhou a razão humana pela rota da fragmentação.

A evolução civilizatória deu se por esse caminho, consolidada pela lógica aristotélica que aprisiona a razão humana em um plano de causalidade e pelo paradigma cartesiano que resume o mundo ao contido no espaço tridimensional.

O resultado é esse modelo ocidental de civilização, manifestamente fragmentado, dicotômico, materialista, científico, pragmático e antropocêntrico, gerador de um homem que acredita ser a obra prima da natureza e o ápice do processo evolutivo.

Continua

Rogerounielo disse...

Continuação

A evolução civilizatória deu se por esse caminho, consolidada pela lógica aristotélica que aprisiona a razão humana em um plano de causalidade e pelo paradigma cartesiano que resume o mundo ao contido no espaço tridimensional.

O resultado é esse modelo ocidental de civilização, manifestamente fragmentado, dicotômico, materialista, científico, pragmático e antropocêntrico, gerador de um homem que acredita ser a obra prima da natureza e o ápice do processo evolutivo".

Rubi Germano Rodrigues