quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Prisões do senador Delcídio e do banqueiro Esteves sinalizam que Cunha, Collor e outros correm risco


2a Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

A bolsa penitenciária de apostas especula que as próximas prisões de alto impacto político da Lava Jato serão as do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e do Senador Fernando Collor de Mello. A inédita prisão de um senador em mandato, caso do petista Delcídio Amaral, pode render cadeia para outros membros da cúpula petista. Já a prisão do bilionário banqueiro André Esteves, combinada com a quase certa delação do pecuarista José Carlos Bumlai, amigão de Lula, tende a causar problemas para o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, e para o ex-ministro da Fazenda e ex-presidente do Conselho da Petrobras, Guido Mantega. O ex-presidente da estatal, José Sérgio Gabrielli, também entra na mira da Justiça.

Desde ontem, os 11 ministros do Supremo Tribunal Federal trabalham sob tensão máxima. Não foi fácil tomar a decisão de ordenar a prisão preventiva de um senador, mesmo com a prova gravada pelo filho de Nestor Cerveró, sobre um plano de fuga e uma mesada de R$ 50 mil para a família do ex-diretor internacional da Petrobras, ilustre delator premiado da Lava Jato. O dono do BTG Pactual foi acusado de ter prometido R$ 4 milhões a um advogado de Cerveró, em troca de silêncio. A obstrução nas investigações da Lava Jato ferrou Delcídio e Esteves.

O STF agora enfrenta o dilema de mandar prender o presidente da Câmara. O nervosismo se amplifica porque Eduardo Cunha já teria entregue ao Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, documentos contra 180 parlamentares. Cunha teria revelado um esquema de corrupção de políticos, incluindo prefeitos, que mexe com um mega sistema de prostituição na capital federal - que tem vários poderosos como clientes vips (sigla que também pode ser traduzida por "velhos, impotentes e picaretas"). No Congresso, a situação de Cunha é classificada como "pra lá de insustentável". Mas uma eventual prisão dele tem tudo para ampliar a guerra de todos contra todos.

A crise institucional, que já era evidente e gravíssima, também se complica dinda mais. Pelo artigo 53, parágrafo dois da Constituição, o Senado terá que votar a prisão de Delcídio do Amaral. O STF terá 24 horas para enviar ao Senado os documentos que justificam da prisão preventiva de Delcídio. Imagina o caos formado se os senadores, porventura, resolverem derrubar a decisão do ministro Teori Zavascki. O risco de tal absurdo acontecer é concreto. O problema é que os políticos ficarão com seu filme ainda mais queimado. E pode agravar a briga entre os poderes legislativo e judiciário, rumo a um impasse que pode redundar em ruptura. Todos sabem disto em Brasília.


O caso Delcídio é delicadíssimo. O senador petista, com fama de truculento, já tinha sido citado na delação do lobista Fernando Baiano, apontado pela Lava Jato como operador de propinas no esquema de corrupção instalado na Petrobrás entre 2004 e 2014. Fernando Baiano revelou que Delcídio do Amaral teria recebido US$ 1,5 milhão em espécie na operação de compra da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

A prisão Bumlai, amigão de Lula, já tinha acendido a fogueira do inferno. Até que tudo se transformou em um forno siderúrgico com as prisões de Delcídio e de Esteves. Um é apenas o líder do governo no Senado. O outro é um banqueiro que cuida da fortuna de muita gente poderosa e agora sob risco. É quase inevitável que o problema de Bumlai acabe sobrando para Lula - ou para seu ponto mais frágil: algum de seus filhos.



Não vai ser fácil se livrar da pecha de tráfico de influência quem deixou Bulmai entrar 236 vezes no Palácio do Planalto. Isto, fotografado, via portaria, sem contas outras visitas feitas pela garagem, com registro apenas do veículo que o transportava. Informalmente, Bumlai tem frequência digna de um assíduo "funcionário" do governo. Deve ter muita gente com DAS de alto valor sem tamanha "presença" no local de trabalho. Apenas por coincidência, Delcídio foi preso no hotel Golden Tulip, onde mora em Brasília. Ali também morava o empresário José Carlos Bumlai, pego um dia antes.

Já a prisão de Esteves também acendeu uma luz ultravioleta no comando dos maiores bancos brasileiros. Esteves tinha negócios ligados a áreas problemáticas da Petrobras. Vide a empresa Sete Brasil, que fornece sondas para a "estatal". A força tarefa da Lava Jato investiga se ele também intermediava outros negócios para a empresa. No mercado, todos comentam, abertamente, que o dono do BTG Pactual foi beneficiado na aquisição da Petrobras África, em Angola. A investigação também promete um pente fino sobre quem investia com ele, sobretudo gente ligada ao governo. E, para horror dos financistas, a PF, Receita e Coaf estão de olho em operações feitas com a ajuda de outros grandes bancos brasileiros.

O caso Esteves pode chamar a atenção para conexões de operações financeiras, legais ou não, com a Suíça - cujo judiciário firmou um convênio com o Brasil para troca de informações. Desde 2014, o BTG Pactual de Esteves é controlador do banco suíço BSI (Banca della Svizzera Italiana). O 11o maior banco da Suíça por ativos, fundado em 1873, vira alto natural de investigações de transferências de dinheiro a partir do Brasil.   

Como o Alerta Total já antecipou, informações e circunstâncias que levaram à prisão do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo pessoal e muito próximo do poderoso Luiz Inácio Lula da Silva, levaram a cúpula petista a supor que José Dirceu de Oliveira e Silva tenha feito revelações comprometedoras à Justiça, em uma preparação para uma delação premiada oficial. Petistas já temem o que chamam de "traição de Dirceu", porque o já condenado no Mensalão estaria disposto a fazer de tudo para não continuar preso, em regime fechado, por causa do Petrolão - que estaria previsto, naturalmente, para acontecer, a não ser que haja algum acordo judicial.

Vale repetir por 13 x 13. Neste escândalo, a impressão geral é que o fim está apenas começando...

Releia a primeira edição desta quarta-feira: Petelândia já teme que Dirceu possa estar por trás de delações que levaram à prisão de amigo de Lula


Esperando por Lula


Sem mesada, vira a mesa


Colabore com o Alerta Total

Neste momento em que estruturamos mudanças para melhor no Alerta Total, que coincide com uma brutal crise econômica, reforçamos os pedidos de ajuda financeira para a sobrevivência e avanço do projeto.

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente conosco poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil. Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

II) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

III) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 25 de Novembro de 2015.

11 comentários:

Anônimo disse...

Na minha opinião faltou um nome que também deve cair muito em breve, o do presidente do BNDES Luciano Coutinho.

Loumari disse...

Em suas Centúrias , Nostradamus escreveu com tamanha exatidão, que nos faz acreditar que conhecia o Lula.
Fragmentos de um texto de Nostradamus:
'...e próximo do terceiro milênio, uma besta (seria o Lula????) barbuda (céus, é ele!!!)
descerá triunfante sobre um condado do hemisfério sul (Brasil???);
espalhando desgraça e miséria .' (acho que se trata da reforma da previdência ou a corrupção institucionalizada ou, ainda, o mensalão).
'...Será reconhecido por não possuir seus membros superiores totalmente completos.'(epa!!! Cadê o dedinho?)
'...Trará com ele uma horda (faz sentido: Dilma, Palocci, Zé Dirceu, Dulci, Genoíno e Cia Ltda) que dominará e exterminará as aves bicudas (já tô ficando assustado...PSDB = Tucanos = ave bicuda!!!); e implantará a barbárie por muitas datas (REELEIÇÃO???) sobre um povo tolo e leviano.'(P.... QUE PARIU, é "nóiiiiiiis"!!!)...

Loumari disse...



A China envia o seu porta-aviões e 1000 fuzileiros para a Síria A Redação BREIZATAO – ETREBROADEL (27/09/2015) Nova alteração da maior importância no plano geopolítico: a China juntou-se à Rússia na sua ofensiva na Síria. Pela primeira vez, as duas grandes potências aliaram as suas forças armadas no Próximo-Oriente para aí neutralizar os EUA. Porta-aviões e fuzileiros navais Ao mesmo tempo que o presidente chinês está de visita a Washington, o porta-aviões Liaoning-CV-16 acaba de chegar ao porto sírio de Tartous onde está já estacionada a frota russa1. Vai acompanhado por um cruzador equipado com mísseis teleguiados. A China entra, assim, formalmente, na aliança que associa já o Irão e a Rússia na região. O porta-aviões deverá receber os seus caças e helicópteros em novembro, depois de terem transitado pelo Irão e o Iraque. Para este fim, foi criada uma célula de coordenação no Iraque, entre o Irão e a Rússia2. Destina-se a combater também o Estado Islâmico no Iraque. Serão também deslocados alguns aviões J-15 chineses, quer para o porta-aviões, quer para a base aérea de Jableh, onde já operam os russos. Juntar-se-lhes-ão helicópteros de luta anti-submarina Z-18F e também alguns Z-18J. Pelo menos 1000 fuzileiros navais deverão ser deslocados para a Síria, para combater os jihadistas e, mais particularmente, os islamistas uigures de que Pequim se quer desembaraçar no terreno. A China também quer matar no ovo, à semelhança da 2 Rússia, os jihadistas chechenos, que apenas são usados por Washington para fins de agitação separatista e terrorista. Esta deslocação de forças inverte o jogo, porque as duas potências nucleares e o seu aliado iraniano estão, daqui em diante, solidamente implantadas na Síria e preparam-se para a livrar dos elementos islamistas apoiados por Washington e os seus vassalos, a começar pela Turquia e as petromonarquias. Consciente deste desastre iminente, o Secretário de Estado John Kerry discutiu a situação com o seu homólogo iraniano, Muhammad JawadZarif, em Nova Iorque, no quadro da assembleia geral das Nações Unidas. Esta mudança da China marca definitivamente o fim do domínio americano do pós-guerra fria. A Eurásia, agora coligada em volta da Organização de Cooperação de Xangai, constitui uma aliança militar capaz de tomar iniciativas estratégicas com o objetivo de garantir a segurança das suas fronteiras imediatas e expulsar também os EUA do imenso continente. Os objetivos da China Os objetivos da China são vários. Primeiro, para Pequim trata-se de demonstrar que o Império do Meio é doravante um ator de dimensão mundial, pela sua capacidade de projetar as suas forças armadas num conflito, muito para lá dos seus limites imediatos. Não é por acaso que a China enviou o seu único porta-aviões para a Síria: este movimento quer-se o mais dramático possível. Em segundo lugar, Pequim envia uma mensagem sem ambiguidades aos EUA quanto à sua vontade de libertar a Eurásia do intervencionismo anglo-americano. Finalmente, a China faz compreender a um certo número de atores regionais que Pequim pretende defender os seus interesses de longo prazo, incluindo a neutralização pela força dos planos estratégicos dos EUA. A Turquia ou a Arábia Saudita, mas também Israel, vão ter de se comportar no quadro da sua subordinação à nova ordem eurasiática. O tempo em que apenas Washington podia determinar a política no oriente já passou. Para Israel é um desastre, porque o Hezbollah e a Síria de Bachar-el-Assad são a partir de agora apoiados no terreno por duas potências nucleares. O peso global da China, associado à sua aliança com o Irão e a Rússia, limita fortemente o poder de Israel que, daqui para a frente, vai ver muito restringido o seu campo de manobra, designadamente quanto à questão palestiniana. A atitude da Europa


http://www.foxnews.com/politics/2015/09/24/russians-syrians-and-iranians-setting-up-military-coordination-cell-in-baghdad.html

Anônimo disse...

Povo fraco, politico ladrão forte


Chico Trevas

Anônimo disse...

Estranho que considerem o Lula um poderoso:é acusado da maior corrupção de todos os tempos;não tem foro privilegiado,é, portanto, um cidadão comum que pensa que ainda tem poder; que acredita nas próprias mentiras ; é vaiado aonde vai,só sai com seguranças porque tem medo. Só que a verdadeiro poder é poder moral.Esse é irresistível!

Anônimo disse...

Estranho que considerem o Lula um poderoso:é acusado da maior corrupção de todos os tempos;não tem foro privilegiado,é, portanto, um cidadão comum que pensa que ainda tem poder; que acredita nas próprias mentiras ; é vaiado aonde vai,só sai com seguranças porque tem medo. Só que a verdadeiro poder é poder moral.Esse é irresistível!

Anônimo disse...

Aos amigos a lei, aos inimigos os rigores da lei. Eu tenho quase a certeza que a prisão do Delcidio é uma estratégia para as investigações avançarem até o governo do FHC, ou quem sabe até anteriores. Se acaso Delcidio for um vira casaca apenas para tentar esconder os inimigos ocultos, o bicho vai pegar para muitos ou todos calarão para sempre...

Anônimo disse...

"Vixe", até o TIODEDÉ (Delcídio Amaral) foi em cana? O TIOCUNHÃO tá tranquilinho, numa boa e cantando daqui não saio, daqui ninguém me tira.
O TIOCECÉ ( Nestor Cerveró )tá de olho vivo, esperando mais gente graúda e bota graúda nisso, lhe fazer companhia.
Parece que o mar vai pegar fogo pra gente comer peixe assado.

Anônimo disse...

É a cleptocracia instituída pelo Lula.
Mas o germe dela nasceu na era militar.

Anônimo disse...

Tà cheirando PIZZA de mandioca!!!

Anônimo disse...

ATÉ DILMA DESSA VEZ ENTROU NAS DENUNCIAS...
Não foram os senadores que decidiram VOTAÇÃO ABERTA, foi o PAVOR DAS REDES SOCIAIS MALHAREM ELES DE MANHÃ À NOITE que decidiu, e o menor nome que ganhariam seria de CONSPIRADORES, BANDIDOS, CAFAGESTES e muitos mais, pois mereceriam de verdade!
E mais: serem despedidos com pé no traseiro pois esses votantes do NÃO comprometeram suas carreiras nas próximas eleições - queimaram-se - já que as tvs e jornais são esterco, vomitam de manhã à noite recados do PT, só aliviando a barra dos peçonhentos da vagabundagem comunista!
Que medão das redes, como aqui, hem seus senadores?
O impeachement poderá ser mais fácil!
O PT sabotador caía em cima só do Cunha, e agora, queremos ver depois dessa!
Fora praga PT!