domingo, 13 de dezembro de 2015

Lula, Crime Organizado e Judicialização da Política


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Dia 13 de dezembro (uma azarenta sexta-feira em 1968) lembra um dos momentos hediondos da História do Brasil: a promulgação do Ato Institucional 5 (AI-5) - o maior erro fatal cometido pelo regime dos Presidentes Militares. Isto já foi. É passado. Agora, este domingo, 13 de dezembro de 2015, tem tudo para entrar para a História como o dia do basta definitivo e contundente contra a verdadeira ditadura do crime organizado.

Nas ruas, os cidadãos tem de ir muito além de simplesmente pedir o impeachment de uma Presidenta incapaz. Temos o dever cívico de repudiar a perigosa judicialização da política e condenar a gritante omissão sistêmica dos militares. Se as instituições togadas e as fardadas estivessem funcionando de forma justa e perfeita no Brasil, com toda certeza, não estaríamos sob governança criminosa. O real inimigo do Brasil combina ações criminosas com embromações ideológicas que impedem ou atrasam o pleno desenvolvimento da Nação.

Um Judiciário que garanta a Segurança do Direito, dentro de um ordenamento jurídico legítimo, e Forças Armadas que tenham capacidade de assegurar a plena Segurança Nacional, são os elementos fundamentais para que o Brasil possa implantar uma República de verdade, através de um ainda inédito processo de Intervenção Constitucional pelo Poder Instituinte do Cidadão. A estrutura atual já apodreceu e precisa ser substituída. O Brasil é uma merda com cheiro de perfume francês importado da China.

Quem se beneficia do Brasil nesse Estado Capimunista Rentista? A resposta pode é: alguns segmentos da tal "zelite". Afinal, não temos Elites (os melhores entre os melhores que definem os rumos da Nação). Temos, infelizmente, uma tacanha Oligarquia, de mentalidade feudal, exploradora dos recursos e predadora da Nação, com visão de "rico da periferia". Fazem parte deste time aqueles que têm alta renda e investimentos que dependem diretamente das decisões tomadas conjunta ou isoladamente pelos três poderes. A classe política, inegavelmente, é oriunda deste grupo e eventualmente também o comanda. Junto com eles, dependentes da politicagem estatal, vêm aqueles que ocupam postos da tecnocracia estatal - uma minoria que trabalha para manter a estrutura falida e uma maioria que é mera parasita estrutural.

Nos grandes esquemas (montado para financiar a conquista e manutenção do poder ou para criar ou ampliar a fortuna de alguém) sempre aparecem cinco elementos manjados: 1) políticos, 2) financiadores estatais (BNDES, fundos, principalmente os de pensão e empresas de economia mista), 3) banqueiros aliados (inclusive os estatais), 4) grandes grupos empresariais (nacionais ou transnacionais) e, sempre, 5) as diversas máfias (variadas organizações criminosas). Todos aparecem jogando num mesmo time nas investigações da PF, MPF, Receita e por aí vai...

Essa turma que ocupa, aparelha ou se beneficia diretamente na estrutura estatal não quer mudança de verdade. Apenas finge, cinicamente, que é preciso "reformar alguma coisa", para que as coisas melhores. Na verdade, para eles, a coisa raramente fica ruim. Exceto quando ocorre algum "acidente de percurso". Isto é: quando são atropelados ou destruídos por alguma facção criminosa da superestrutura capimunista rentista. Os "desastres" atingem, geralmente, aqueles que se transformam, por acaso ou burrice, em "Inimigos do Estado". Por isso, a covardia é tão alta no País. Sempre é melhor e mais cômodo não confrontar os esquemas dominantes.

Tal "acomodação" é comprometida quando a crise estrutural sai do controle, gerando crises institucionais, políticas, econômicas e morais. Todas essas crises estão fora de controle no Brasil. A mais perigosa delas, para a desgovernança do crime organizado, é a econômica. Quando a maioria da população tem sua sobrevivência afetada ou sob risco, e quando a classe média (força maior de pressão) é mal tratada, eclode a reação popular, com bronca nas redes sociais e revolta nas ruas - gerando o máximo cagaço na classe política e na zelite tecnocrática.

Um governo incompetente e a corrupção descontrolada são consequências da falha estrutural do Capimunismo Rentista brasileiro. A causa de todos os nossos problemas é estrutural. Por isso, o Brasil só tem uma alternativa imediata, se quiser se tornar uma Nação desenvolvida: temos de promover uma revolução instituinte, pela via de um amplo debate constitucional, para implantar um Estado que sirva ao cidadão - rompendo com o modelo atual, que só se serve da sociedade, sugando os recursos de todos que sejam considerados "escravos".

Barões do serviço público e muitos ingênuos insistem na tese mentirosa de que "o Brasil vive uma normalidade democrática" e que "as instituições estão funcionando perfeitamente". Nada mais falso que tais declarações vazias. Na percepção do povo, que sobrevive na dura realidade do dia-a-dia, a Saúde, a Educação e a Segurança não funcionam. Só a corrupção opera, direitinho, nesta ditadura do crime. As vantagens oferecidas pelos poderes públicos são desfrutadas pela classe política, pelos barões do serviço público ou por seus senhores feudais rentistas. O resto dos brasileiros só trabalha para pagar 92 impostos, taxas, contribuições, multas e outras roubalheiras diretas e indiretas.

Não tem outro jeito! Temos de ir para a rua! Quem puder vá! Quem não tiver condições, agende uma hora para um protesto - que sempre ajuda a desopilar o fígado. Os segmentos esclarecidos precisam ter paciência, resistência, perseverança, tolerância e muito senso estratégico. É imprescindível demonstrar que não basta exigir o impeachment da Dilma Rousseff - trocando-a por um Michel Temer que cumpriria a mesma função dela no posto máximo formal, de comando, da falida e corrupta estrutura capimunista rentista.

É fundamental mudar a estrutura. Do contrário, pode chamar Lula de volta... Ele fala aos quatro cantos do planeta que adoraria voltar em 2018... Na prática, vai depender mais da disposição da Lava Jato que da vontade do povo idiotizado. Lula retornará de forma triunfal, se depender da judicialização da política - manobra que o PT escancarou com sua prática de aparelhamento da estrutura repressiva do Estado.

Vale repetir por 13 x 13: Lula continuará onde sempre esteve, se o sistema criminoso do Estado brasileiro não for esterilizado. Lula tem toda chance de ser presidente novamente, ainda mais se a Dilma for derrubada ou renunciar em breve, no momento oportuno. A galera meramente pró-impeachment deve tomar consciência disto, se não quiser figurar, no futuro próximo, como os otários da História.

Nossa surreal situação brasileira mudaria mais depressa, se os ingênuos brasileiros soubessem como realmente funciona o sistema do governo do crime organizado, com rigor seletivo contra os inimigos de ocasião (que podem ser qualquer um, inclusive eu, você, José Ruela ou o Negão da Chatuba). Todos são frágeis diante do imenso poder da Organização Criminosa e seus tentáculos institucionais.

Por tudo isso, a prioridade dos cidadãos de bem é combater o crime organizado não pactuando com ele. Também é preciso pressionar nas ruas e nas redes sociais para neutralizar a judicialização da política que prepara um golpe: tirar do forno a maior pizza de impunidade nunca antes enfiada goela abaixo dos brasileiros. A Lava Jato e sua Força Tarefa que se cuidem!

Por tanto risco, só resta desejar feliz protesto neste dia 13, contra o 13 e seus comparsas! Ninguém deve desanimar se as manifestações não forem tão grandes quanto o desejado. O brasileiro está pt da vida. No entanto, a crise econômica (que derruba governos) ainda não chegou ao seu ápice. E existe o risco que até nem chegue, porque o potencial brasileiro, combinado com nossa milagrosa informalidade, conseguem segurar a onda e impedir revoltas radicais que levem a uma ruptura violenta.

Por enquanto, esta é a sorte do desgoverno do Crime Organizado. Seus integrantes podem continuar gritando "vitória na guerra". Porém, nada custa também advertir: Te cuida, $talinácio! A vaca já foi pro brejo, o boi está cercado, e deve dar bode, com a cobra fumando e a onça, muito a contragosto, sendo obrigada a beber água e muito sangue...

O duro e triste de tudo é que a Nova Ordem Mundial segue em frente, e nós, no Brasil, continuamos andando para trás, nos iludindo com um futuro cada vez mais incerto e com erros programados.

Prisão do Bom Velhinho?

Reportagem da Alana Rizzo, da revista Época, deixou todo mundo perplexo:

"À 0h50 da terça-feira, um avião da Força Aérea Brasileira decolou rumo a Curitiba. A bordo estavam o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e os delegados da Polícia Federal Leandro Daielloe Maurício Valeixo, respectivamente diretor-geral e diretor de Combate ao Crime Organizado da corporação, um assessor do ministro e um policial. Naquela madrugada, já na capital paranaense, esse grupo se encontrou com Rosalvo Branco, superintendente da PF em Curitiba e chefe dos delegados da Lava Jato, e com o agente Newton Ishii, que se consagrou ao ser citado na gravação do filho do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró como o “japonês bonzinho” suspeito de vazar dados da Lava Jato. O encontro na penumbra ficou fora da agenda oficial do ministro".           

Palpite nosso: Cardozo e sua equipe devem ter ido cuidar dos detalhes de alguma prisão muito importante que deve acontecer semana que vem, na véspera do Natal.

O risco: só falta aquele velhinho de barba branca ser preso, porém é mais fácil prenderem algum de seus duendes queridos, para gerar uma pressão psicológica bem na temporada natalina...

Afundando


Ratos sob risco


Isolados


Colabore com o Alerta Total

Neste momento em que estruturamos mudanças para melhor no Alerta Total, que coincide com uma brutal crise econômica, reforçamos os pedidos de ajuda financeira para a sobrevivência e avanço do projeto.

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente conosco poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil. Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

II) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

III) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 13 de Dezembro de 2015.

9 comentários:

Anônimo disse...

Serrão

Pelo que entendi o AI-5 foi assinado por que os guerilheiros ficavam mais violentos, sequestro de embaixadores etc, matavam os próprios companheiros, bombas, assaltos.
Concordo com vc Tirar a Dilma não resolve o problema, mas talves seja um inicio, o sistema esta ai, não tem como povo assumir o governo então tem forçar a troca, pelo PSDB, Não PMDB Não, artigo 142 pelas forças armadas Sim, Mas Generais da Reservas, pois a maioria da Ativa é melancia.
Sobre a Nom não podemos fazer nada, a elite maldita ´só cai se bilhões voltar contra ela.

Chico Trevas

Loumari disse...

Fuchs, se entendi bem, a sua resolução é de tomar todos diplomáticos e estampá-los de maus? Mas, você conhece o fundo de cada um? No mundo há bons e há maus. Se começamos por colocar todos no mesmo saco e condená-los de oficio, sufocando-lhes sem sequer ter dado as pessoas a oportunidade de mostrar e demonstrar o que valem e ou o que trazem na alma e no coração o mundo acabou; isto quer dizer que para você melhor é agarrar uma corda e enforcar-se do que dar oportunidade a alguém que talvez tem solução ao problema? porque segundo o seu génio não há solução possível aos problemas no horizonte. Todos os homens são uns inúteis, são ruins.
Pelo que vejo no seu comentário, você não propõe nada, não há sugestão para a situação caótica qual estais confrontados, não há projecto alternativo. Você só soube tomar todo mundo e crucificá-los de oficio.
Este é o maior problema com os brasileiros; Vós desconfiais de todos, menos dos verdadeiros malfeitores. Talvez você tenha razão! Que todo o que leva sangue brasileiro está PODRE.
Eu já nem estou ali. Sei muito bem que estes que estão no poder de lá não saem, nem hoje, nem amanhã. A não ser que o próprio povo lhes tire de lá. O tempo para a alternativa expirou. Dizem aqui: intervenção das Forças Armadas. Céu! Aquele militar que tomar este risco será fuzilado. Imputado a ele o status de terrorista.
Estes que estão no poder não tomaram o poder pelas forças do terror, e tão-pouco usaram armas. Foram eleitos democraticamente num sufrágio universal. O povo lhes constituiu reis para governar sobre ele. Se os militares tentarem um golpe contra o regime governamental, estes militares violam a própria lei constitucional que eles têm por dever de velar na sua aplicabilidade.

Loumari disse...

As Pessoas não Sabem o que Querem Antes de lho Mostrarmos

A minha paixão tem sido construir uma empresa duradoura onde as pessoas se sintam motivadas para grandes produtos. Tudo o mais era secundário. Claro que era bom ter lucros, pois só assim era possível fazer grandes produtos. Mas o principal factor de motivação eram os produtos, não o lucro. Sculley deslocou estas prioridades para o objectivo de fazer dinheiro. Trata-se de uma diferença subtil, mas que acaba por fazer toda a diferença: as pessoas que contratamos, quem é promovido, os assuntos que discutimos nas reuniões.
Algumas pessoas dizem: “Dêem aos clientes o que eles querem.” Mas essa não é a minha abordagem. A nossa missão consiste em antecipar aquilo que eles vão querer. Penso que o Henri Ford teria dito uma vez que se perguntasse aos clientes aquilo que eles queriam, a resposta teria sido: “Um cavalo mais rápido!". As pessoas não sabem o que querem antes de lho mostrarmos. É por isso que não confio nos estudos de mercado. A nossa missão consiste em ler as coisas antes de elas terem sido escritas.

(Steve Jobs)

Anônimo disse...

As pessoas com algum conhecimento da história politica do Brasil, nos últimos 50 anos, certamente atestaräo que os últimos 13 anos foram oa piores deles. Nesse periodo, o pais decresceu quando todo o mundo cresceu; involuiu quando todo o mundo evoluiu; regrediu quando os demais avançaram; assim, aumentamos a nossa distância para o mundo desenvolvido. O processo do desmoronamento ainda nâo terminou. A cada dia, novos casos de falcatruas e corrupçäo sâo denunciados. A justiça tem sinalizado que há muita coisa para apurar, ainda. No âmbito politico, as expectativas näo sâo animadoras, em razäo das necessidades urgentes das reformas estruturais (politica, social e econômica) que o paîs está exigindo para voltar a crescer com ética e competência. Qualquer governo que assumir, caso a Presidente seja impedida, terá condiçöes para fazer essas profundas reformas que, certamente, atingiräo em cheio atual ? Eu diria que näo. É observar a balbúrdia que está acontecendo no legislativo, onde ninguém entende ninguém mais. Isso, sem falar, que mu.itos parlamentares estâo sendo investigados pelo STF por corrupçäo. A assunçäo do Vice , com o provável afastamento da Presidente, num quadro politico e econômico täo instável como esse, poderá desembocar numa Intervençâo Constitucional Instituinte, último recurso para a salvaçâo nacional.

Loumari disse...

Me viro de novo para o meu interlocutor Fuchs: Falando do corpo Diplomático, este órgão civil jogou um papel preponderante em Burkina Faso recentemente.
O povo de Burkina por meio de manifestações de protesta contra o ditador Blaise Compaoré, lograram expulsar o ditador da presidência depois de 40 anos este no poder. E foram os diplomáticos que elegeram um presidente por interino com um governo de tecnocratas e com alguns da oposição de Compaoré.
Um ano depois, e foi há apenas algumas semanas atrás que houve eleições livres, independentes e democráticas, e foi eleito o novo presidente para Burkina Faso.
E com a ajuda activa da igreja.
E quando os militares quiseram tomar os comandos da nação, o povo disse: Rua! A nossa luta a ganhamos nos mesmos. Não queremos militares para nos governar. Basta de ditadores.
Agora se segundo vós, todos que constituem o corpo diplomático brasileiro, são podres, certo que não há chance alguma para o Brasil viver o mesmo milagre experimentado em Burkina Faso.

Anônimo disse...

Na sua Carta ao Leitor da edição de Veja deste final de semana, o editor da revista chama a atenção para a reportagem de capa, "A máquina do atraso de Dilma", sublinhando em primeiro lugar com a queda selvagem da participação da indústria na formação do PIB, que voltou aos patamares de 1950.

Um retrocesso ao cenário de 65 anos atrás.

O governo Dilma destrói a indústria braskleira - claro que também a indústria gaúcha.

Há muitos anos o editor convida a Fiergs a prestar atenção aos fatos e parar de beijar a mão que maltrata os indústriais.

Os governos do PT, cá e lá, sempre trabalharam pelo retorno à economia extrativista da era colonial.

Cegos, surdos, embora não mudos, os governos do PT alimentam a insana ideologia de que o setor público produz riqueza, quando ele apenas confisca e administra como bem entende as riquezas que toma da população que trabalha na atividade produtiva privada - trabalhadores e empresários.

Anônimo disse...

Henry Ford financiou Adolf Hither, sua fundação financiou a esquerda em todo mundo, hoje o caos se instalou no mundo.
A minoria de politicos decentes não poderão fazer nada contra a maioria corrupta.
PT PMDB e PSDB estão todos juntos contra o Brasil, não vejo solução a curto prazo.

Chico trevas

Anônimo disse...

SR. Serrão, censurar comentários contra a máfia ou a favor do PT não colabora para o Brasil endireitar, ladrão é ladrão não interessa o partido...

Anônimo disse...

Quanto ao japa tido como "herói", basta umas pesquisadas pra descobrir. Daí a pouco serrão, seus heróis serão lobão, olavo, danilo. "MEUS HERÓIS MORRERAM DE OVERDOSE, MEUS INIMIGOS ESTÃO NO PODER".
http://www.parana-online.com.br/editoria/pais/news/42155/