segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Mossad - Os Carrascos do Kidon


E os inimigos saberão que sou o Senhor quando fizer cair a minha vingança sobre eles” (Profeta Ezequiel)

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos I. S Azambuja

Ódio a Israel, por que? Israel é um país particularmente decente. Ele é miúdo, é mais ou menos do tamanho de Nova Jérsei e é menor que El Salvador; e enquanto existem mais de 50 países muçulmanos, existe apenas um país judeu.Israel deveria ser admirado e apoiado, mas não odiado a ponto de existirem dúzias de países cujas populações querem ver Israel aniquilado, o que, mais uma vez, é um fenômeno singular.Nenhum outro país do mundo jamais foi escolhido para ser exterminado (Dennis Prager, escritor norte-americano).

Vingança não é somente uma palavra ou uma definição. Foi e continua sendo também uma norma tácita do Estado de Israel contra seus inimigos ao longo de toda a sua história, desde o terrível Holocausto, na década de 1940, a chamada Guerra dos Seis Dias, em 1967 - que opôs Israel a uma frente de países árabes: EgitoJordânia Síria, apoiados pelo IraqueKuwaitArábia SauditaArgélia Sudão - até os primeiros anos do Século XXI, contra seus atuais inimigos. Desde a criação do MOSSAD, em março de 1951, seu serviço de espionagem tem se dedicado a perseguir esses supostos inimigos de Israel nos locais mais remotos do planeta.

Apesar de sua pequena população e de existir há menos de sete décadas, o Estado de Israel já possui onze cidadãos laureados com o Prêmio Nobel, nas áreas de Química (5), Literatura (1), Paz (3) e Economia (2).

A seguir, como curiosidade, um glossário de termos do MOSSAD:

Agente Antiquado – Informante do MOSSAD que não é muito ativo

Agente Morto – Agente que é fácil de descobrir e prender por levar uma cobertura difícil de manter

Ain Efes – Operação em que não se admite o fracasso

Aman – Acrônimo de Agaf ha-Modi’in. Serviço de Inteligência Militar

APAM – Acrônimo de AvtahatPaylut Meddienit. Unidade encarregada das operações de Segurança do MOSSAD

Bat Leveya – Grau inferior a katsa

Berman – Código cifrado usado pelas estações do MOSSAD na transmissão de mensagens

Badel – Correio. Um mensageiro do MOSSAD responsável pelo transporte de mensagens de um esconderijo para uma estação, uma embaixada ou o  próprio quartel-general do Instituto 

Cavalo – Personagem importante dentro do MOSSAD, que ajuda um agente a subir de posto dentro da espionagem israelense

CNT – Gabinete Central do MOSSAD na Europa. A sede é em Haia

Combatentes – Espiões, katsa israelenses enviados para países árabes para trabalharem sob identidade falsa

Comitê X – Comitê incumbido de julgar e condenar os supostos inimigos de Israel. A sentença costuma ser a execução mediante o envio de uma unidade do Kidon. O Comitê X era um organismo secreto até que, em 1986, um jornalista do jornalHaaretz falou sobre ele numa reportagem

Dardasin ou Smerf – Subdepartamento do Kaisarut. Os seus agentes operam na China, na África e no Extremo Oriente

Estação – Base estável do MOSSAD no estrangeiro

Fibers – Descrições exatas de pessoas que se encontram em algum lugar onde opera um katsa

Flops – Nome pelo qual o MOSSAD conhece os membros da Frente Popular para Liberação da Palestina

Governantas – Unidade responsável pela manutenção dos esconderijos da espionagem israelense. Trocavam móveis velhos, pintavam, limpavam os cômodos e mantinham as geladeiras sempre cheias de bebidas não alcoólicas e alimentos

Humint – Informação de inteligência obtida através de seres humanos
Instituto – Nome pelo qual se conhece o MOSSAD no mundo da espionagem

Kaisarut – Departamento de mediações nas embaixadas de Israel, conhecido como Oficial de Inteligência pelas agências de espionagem locais

Katsa – Acrônimo de Katzin Issuf ou oficial de serviços especiais. Só em operações de recrutamento o MOSSAD tem espalhados cerca de 35 no mundo inteiro

Keshet – Arco. Informações conseguidas por microfones em casas arrombadas

KHT – Divisão de Inteligência Política do MOSSAD

Kidon – Baioneta. Subunidade de assassinos da Metsada encarregada dos seqüestros e assassinatos do MOSSAD. Os agentes ou membros da unidade também são denominados kidon

Kiria – Quartel-General das Forças de Defesa Israelenses em Tel-Aviv

KLAP – Acrônimo de Lohamah Psichlogit oiu guerra psicológica. Também são assim denominados especialistas do MOSSAD em interrogatórios 

Luz do Dia -  Estado de alerta máximo dos agentes dos serviços secretos israelenses

Maoz – Fortaleza. Esconderijo utilizado pelos katsa do MOSSAD ou pelos kidon da Mtsada como centro de operações no estrangeiro

Marats – Ouvinte. Encarregado de analisar os idiomas e dialetos dos que vigiam

Melucha – Ver Tsomer 

Memuneh – Nome pelo qual se conhece o diretor do MOSSSAD

Metsada – Unidade de operações especiais do MOSSAD.O departamento mais secreto da espionagem israelense

Mishlashim – Caixa de correio segura para receber ou deixar informação

Mossad – Em hebraico, há-Mossad, acrônimo de le-Modiin ule-Tafkidim

Meyuha-dim (Instituto de Inteligência e Operações Especiais)

Neviof – Sistema pra penetrar num quarto de hotel, num escritório ou qualquer outro local para colocar escutas

Neviot –Ver Keshet

Nokmin – Vingadores. Primeira unidade da Metsada, estabelecida em finais dos anos 1940, cuja única tarefa era a de matar um alvo assim que localizado e identificado

Photint – Informação de Inteligência coletada através de fotografias

Saifanim – Departamento do MOSSAD encarregado de colher informações sobre a OLP

Salia – Emissário

Sayan – (Plural, sayanim). Informante do MOSSAD que não trabalha com remuneração para a espionagem, mas como um simples colaborador. O MOSSAD tem milhares deles espalhados pelo mundo. Os sayanim são judeus que colaboram com o MOSSAD por motivos ideológicos 

Shai – Acrônimo de Sherut Yediot ou Serviço de Informação

Shicklut – Funcionário do Departamento de Escutas do MOSSAD

Shin Bet – As duas primeiras siglas de Sherut ha-Bitachon h   a-Klali ou Serviço Geral de Segurança. Agência israelense de Contra-Inteligência e Contra-Terrorismo

Sigint – Informação de Inteligência coletada por interferência  de sinais

Slicks – Lugares secretos para guardar documentos

Sodi Beyoter – Classificação de “altamente confidencial” dada a um documento do serviço secreto israelense

Tachless – Entrar no assunto. Atacar um alvo para conseguir que se converta em um informante do MOSSAD

Tira – Palácio. Esconderijo usado pelos agentes do MOSSAD para abrigar um seqüestrado ou preso num país estrangeiro

Tsiach – Acrônimo de Tsorech Yediot Hasuvot ou reunião de serviços secretos civis e militares

Tsdomet – Reino. Departamento de recrutamento que dirige oskatsa
Unidade AI – Unidade secreta formada por 27 katsa do MOSSAD e que se encarrega das operações de espionagem dentro do território norte-americano

Unidade 131 – Formada por agentes suscetíveis de serem introduzidos em países árabes

Unidade 504 – Encarregada de recolher informação de âmbito militar

Unidade 8200 – Encarregada da interceptação de comunicações

Unidade 8513 – Encarregada de reunir informação fotográfica de um alvo

Varash - Acrônimo de Va’adat Rashei há-Sherutim ou Comitê composto pelos chefes dos serviços secretos

Yhalomin – Unidade de comunicações do MOSSAD

Yarid – Departamento responsável pela segurança das operações do MOSSAD na Europa

ZahavTahor (Ourio Puro) – Assim se denominam as operações combinadas edntre o MOSSAD e qualquer outra agência de Inteligência, unidade do Exército ou da Polícia
_________________________
Fonte do glossário dos termos do Mossad: livro “MOSSAD, Os Carrascos do Kidon”

Carlos Ilich Santos Azambuja é Historiador.

3 comentários:

Anônimo disse...

CARTA DE UM MAÇOM JUDEU PARA OUTRO BANDIDO MAÇOM ITALIANO...A DATA DA CARTA É DE 1871. OS ACONTECIMENTOS ATUAIS NÃO FOGEM DOS PLANOS DESCRITOS NA MISSIVA.OS POBRES JUDEUS, NÃO SÃO VÍTIMAS COISA NENHUMA. O MUNDO TODO CRITÍCA TODAS AS RELIGIÕES E ETNIAS,MAS BASTOU FALAR MAU DOS JUDEUS QUE A JUSTIÇA DO PLANETA ARREBENTA QUALQUER CIDADÃO! PORQUE SERÁ?!ELES SÃO OS DONOS DO MUNDO!SÓ NÃO VÊ,QUEM NÃO QUER!PROVAS EXISTEM EM TODA PARTE É SÓ PROCURAR...(A MAÇONARIA É ADMINISTRADA POR JUDEUS E A CABALA JUDAICA FAZ PARTE DO RITO MAÇOM...).


Albert Pike "supostamente" teria recebido uma visão, cuja qual foi descrita pelo próprio numa carta endereçada a Giuseppe Mazzini, com data de 15 de Agosto de 1871. Nesta carta estão descritos os traços gerais para a criação de três guerras mundiais cujas quais seriam necessárias para trazer a Nova Ordem Mundial.
Esta carta esteve em exposição por um breve período de tempo no BRITISH MUSEUM LIBRARY de Londres em 1925, de acordo com o Cardeal Caro y Rodriguez de Santiago do Chile,cujo qual a transcreveu e posteriormente a publicou no seu livro“THE MISTERY OF FREEMASONRY UNVEILED”.
No entanto, o museu nega a existência de tal documento.



“A Primeira Guerra Mundial deve decorrer de forma a permitir que os Illuminati derrubem o poder dos Czares da Rússia e garantir que esse país se torne um bastião do comunismo ateísta. As divergências causadas pelos agentes Illuminati entre a Alemanha e a Inglaterra serão usados para fomentar esta guerra. No final da guerra, o comunismo será criado e usado de forma a destruir outros governos e ainda para enfraquecer as religiões.”


“A Segunda Guerra Mundial deve ser fomentada por forma a tirar vantagem das diferenças entre os Fascistas e os Sionistas políticos. Esta guerra tem de surgir de forma a que o Nazismo seja destruído e o Sionismo político se torne forte suficiente para instituir um Estado soberano de Israel na Palestina.
Durante a Segunda Guerra Mundial, o comunismo internacional tem de se tornar forte suficiente de forma a contrabalançar a Cristandade, o qual deverá então ser refreado e contido em cheque, até ao momento em que nós voltaremos a necessitar dele para o derradeiro cataclismo social.”


“A Terceira Guerra Mundial tem de ser fomentada de forma a tirar vantagem das diferenças causadas pelos agentes Illuminati entre os Sionistas políticos e os líderes do mundo Islâmico. Esta guerra tem de ser conduzida de forma a que o Islão (Mundo Árabe Muçulmano) e o Sionismo político (Estado de Israel) se destruam mutuamente. Entretanto as outras nações, mais uma vez divididas nesta matéria serão constrangidas a lutar até ao ponto de completa exaustão física, moral, espiritual e económica. Nós iremos então libertar os niilistas e os ateus, e então iremos provocar um formidável cataclismo social em que em todo o seu horror mostrará claramente a todas as nações as consequências do ateísmo absoluto, origem de selvajaria e agitação sangrenta.


Então por todo o lado, os cidadãos, obrigados a se defender eles próprios contra as minorias revolucionárias, irão exterminar esses destruidores da civilização, e a multidão, desiludida com o Cristianismo, cujos espíritos ficarão a partir desse momento sem compasso ou direção, ansiosos por um ideal mas sem saber para onde direcionar essa adoração, irão receber a verdadeira luz da manifestação universal da doutrina pura de Lúcifer, trazido finalmente aos olhos do público. Esta manifestação será resultado de um movimento reacionário geral no qual se seguirá a destruição da Cristandade e do ateísmo, ambos conquistados e exterminados ao mesmo tempo.”

Anônimo disse...

realmente chegamos a conclusão final, em outros governos tivemos propostas administrativas,planos de governabilidade. Mas por infelicidade temos agora a ditadura comunista do pt, que se mostra dono de tudo e todos, pois quem não se vendem aos mesmos perdem a caixa preta, e pior partido do pt nunca teve planos de governo, eles teem muito é modos operantis.
Agora guenta brasil esta quadrilha acabando com tudo, queriam democracia ? Agora tem isto que o pt oferece, calma ai não acabou, pois o objetivo principal agora é acabar de vez com os principios de familia, liberando geral tudo que não presta, governo pt tem um grande propósito para seus filhos, serão eles os futuros zumbis usados pelo partido, quem sabe até os preparando para morrer pela causa kkkkkkkk, nem pergunte qual a causa, apenas acorde porque nem os que estão nas faculdades estão livres das influencias dos gafanhotos vermelhos.

Anônimo disse...

Estou lendo esse livro e recomendo para quem gosta desse tipo de assunto. Que seria se tivéssemos um serviço secreto como o deles.