segunda-feira, 7 de março de 2016

Homenagem aos leitores


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

O que envaidece quem escreve é ser lido.

Alguém gasta parte de seu tempo para conhecer a opinião de uma pessoa que, quase sempre, não conhece.

Os comentários, críticas e até insultos são bem vindos.

Um sábio não é dono da Verdade; no máximo, seu inquilino por período curto.

Tenho lido artigos, crônicas e comentários de pessoas brilhantes que, no entanto, perdem a serenidade e se apaixonam por suas crenças de maneira quase infantil (de criança mimada).

Um molusco pontifica com suas asneiras e se acha acima do bem e do mal.

Bosteja uma anta e quer que cesse tudo o que a antiga musa canta.

Um vira-bosta se finge falcão. Ignora que o antigo templo rui.

Só o humor (e não o amor) constrói.

Em sua língua (presa) peculiar, diz o auto denominado ofídio :

O episódio gerador de ódio “Não inflói nem contribói” para sua biografia.

A novela promete cenas eletrizantes nos próximos capítulos.

Besta é mula; quem peida pula; pobre bagrinho que se acha lula.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

6 comentários:

Loumari disse...

O Último Grau de Perfeição Costuma Ser o Primeiro na Ordem da Corrupção
Os que crêem que sabem mais que os outros, ou se enganam, ou se persuadem bem: se se enganam, o mesmo engano lhes serve de ludíbrio; se se persuadem bem, a vaidade da ciência os faz tão ferozes, e severos, que ficam sendo insuportáveis. A ciência humana comummente se reveste de um ar intratável; imagem tosca, desagradável, e impolida. A especulação traz consigo um semblante distraído, e desprezador; quanto melhor é uma ignorância educada. Toda a ciência se corrompe no homem; porque este é como um vaso de iniquidade, que tudo o que passa por ele, fica inficionado: as coisas trabalham por se acomodarem ao lugar donde estão, e por tomarem dele as propriedades, só com a diferença, de que as cousas boas fazem-se más, porém estas não se fazem boas. Nas sociedades, o mal é mais comunicável; a perdição é mais natural; o que é bom, mais depressa tende a perder-se, que a melhorar-se; os frutos da terra quando chegam ao estado de maturidade, nem persistem nele, nem retrocedem para o estado de verdura; antes caminham até que totalmente se arruinem; por isso o último grau de perfeição, costuma ser o primeiro na ordem da corrupção.

"Matias Aires, in 'Reflexões Sobre a Vaidade dos Homens e Carta Sobre a Fortuna'
Brasil 27 Mar 1705 // 10 Dez 1763
Escritor/Filósofo

Loumari disse...

O perfeito homem do mundo seria aquele que jamais hesitasse por indecisão e nunca agisse por precipitação.
(Arthur Schopenhauer)

Loumari disse...

Perfeição é Virtude e não Ausência de Defeitos
A virtude é a perfeição no estado de homem e não a ausência de defeitos. Se eu quero construir uma cidade, pego na malandragem e na ralé. O poder há-de nobilitá-las. Ofereço-lhes uma embriaguez, diferente da embriaguez medíocre da rapina, da usura ou da violação. É ver aqueles braços nodosos que edificam. O orgulho vai-se transformando em torres, templos e muralhas. A crueldade torna-se grandeza e rigor na disciplina. E ei-los a servirem uma cidade nascida deles próprios. Trocaram-se por ela no fundo dos corações. E morrerão de pé, nas muralhas, para a salvarem. Só descobrirás neles virtudes resplandecentes.
«Mas tu, que pões má cara diante do poder da terra, diante da grosseria, da podridão e dos vermes dos homens, começas por pedir ao homem que não seja e que não tenha nem sequer cheiro. Reprovas-lhe a expressão da sua força. Instalas capados à frente do império. E eles entram a perseguir o vício, que não passa de poder mal empregado. É o poder e a vida que eles perseguem e, no entanto, tornam-se guardiões de museu e vigiam um império morto»

"Antoine de Saint-Exupéry, in "Cidadela"
França 29 Jun 1900 // 31 Jul 1944
Escritor/Aviador

Loumari disse...

Assim como o homem carrega o peso do próprio corpo sem o sentir, mas sente o de qualquer outro corpo que quer mover, também não nota os próprios defeitos e vícios, mas só os dos outros.
(Arthur Schopenhauer)


O homem corrupto é um indivíduo fraco que perdeu as qualidades do homem equilibrado e justo.
(Texto Judaico)


Toda a obra corruptível perece e aquele que a fez irá com ela. (Eclesiástico 14,19)


Um corpo corruptível pesa sobre a alma e - tenda de argila - oprime a mente pensativa. (Sabedoria 9,15)

Loumari disse...

Eleve os Seus Padrões
Sempre que queira realmente fazer uma mudança, a primeira coisa que deve fazer é elevar os seus padrões. Quando as pessoas me perguntam o que realmente mudou a minha vida há oito anos, eu digo-lhes que a coisa mais importante foi mudar o que exigia de mim mesmo. Tomei nota de todas as coisas que já não queria aceitar na minha vida, de todas as coisas que eu já não toleraria, e de todas as coisas que eu aspirava a ser.

Pense nas consequências de longo alcance postas em movimento por homens e mulheres que elevaram os seus padrões e agiram de acordo com eles, decidindo que não tolerariam menos. A história narra os exemplos inspiradores de pessoas como Leonardo da Vinci, Abraham Lincoln, Helen Keller, Mahatma Gandhi, Martin Luther King, Jr., Rosa Parks, Albert Einstein, César Chávez, Soichiro Honda, e muitos outros que deram o passo magnificamente poderoso de elevar os seus padrões. O mesmo poder que estava ao dispor deles está ao seu dispor, se tiver a coragem de o reivindicar. Mudar uma organização, uma empresa, um país - ou um mundo - começa com o simples passo de você próprio mudar.

"Tony Robbins, in 'Desperte o Gigante que Há em Si'
Estados Unidos n. 29 Fev 1960
Escritor motivacional

Anônimo disse...

Senhor Carlos Maurício.
Realmente, ninguém é dono da verdade.
Mas os seus trocadalhos são do carilho!!!