terça-feira, 19 de abril de 2016

Lula vira ministro, e família vai para a cadeia?


2a Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Lula tem certeza absoluta que, nesta quarta-feira, o Supremo Tribunal Federal o libera para assumir a Casa Civil, ratificando seu foro privilegiado para responder pela Lava Jato no próprio STF. No entanto, Lula recebeu a informação que, depois do feriadão, corre o risco de que o juiz Sérgio Moro acate pedido da Força Tarefa para que a Polícia Federal promova a prisão preventiva ou provisória de um de seus filhos ou até da esposa Marisa Letícia - que não contam com o supremo privilégio de defesa. A eventual ação contra a família Lula da Silva deve ter um efeito de imagem mais devastador que a recente divulgação do conteúdo pornopolítico de gravações telefônicas.

Até Dilma Rousseff, candidata a ser impedida, foi obrigada a falar a correspondentes estrangeiros sobre os efeitos da Lava Jato. A Presidanta respondeu à obvia pergunta sobre seu conhecimento acerca dos fatos graves de corrupção: "Você me pergunta uma coisa interessante. Você me pergunta se eu não sabia. Tão perto e não sabia. Foi preciso a delação premiada, foi preciso o reconhecimento da independência dos procuradores, do Ministério Público, uma atitude em relação à Polícia Federal. Foi preciso um conjunto de leis para que isso fosse descoberto. Agora, o que é próprio da corrupção: ser feito às escuras. Ser escondido. Ela tem que ser investigada. Não acredito que a Lava-Jato é um raio em céu aberto. Hoje eu não acredito. Antes estava tudo debaixo do tapete. Ainda tem muita coisa que não se sabe. Não vamos acreditar que está tudo escancarado, não é?".

O próximo passo da Lava Jato - numa operação que poderia ser batizada de "Famíglia" - é a preocupação imediata de Lula. Atingir Michel Temer é outra prioridade de Lula, prestes a passar de acuado a acusado. Não foi à toa a ordem dada hoje pela manhã para que a petelândia promova a "deslegitimação" do "traidor" Michel Temer. O vicepresidente, que agora adota oficialmente a tática do silêncio, principalmente para não assumir compromisso de falar sobre a Lava Jato, encontra dificuldades para definir a equipe econômica de seu eventual mandato. Reunir 54 votos no Senado, para impedir Dilma, parece menos complicado que escalar um ministério que nasce com a hegemonia de Wellington Moreira Franco.

A cúpula do PT, embora discurse com o triunfo mentiroso de sempre, já dá como "inevitável" a derrota pelo impeachment. Tanto que a tática nazicomunopetista se resume a esculhambar Temer, chamando-o de traidor e golpista, enquanto torce para que dê certa a operação tartaruga, arquitetada pela dupla Renan Calheiros e Ricardo Lewandowski. O Presidente do Senado já sinalizou que apenas no dia 17 de maio, uma terça-feira, deverá acontecer a votação da admissibilidade do processo de impeachment de Dilma Rousseff. Basta um mínimo de 41 votos para que ela seja afastada por 180 dias, com direito a "exílio" no Palácio da Alvorada. O julgamento final dela, no plenário, não tem data para acontecer. São necessários pelo menos 54 votos dos 81 senadores para Dilma ser impedida definitivamente.


Em entrevista a correspondentes estrangeiros nesta terça-feira, Dilma insistiu na retórica de que sofre um golpe: "A conspiração se dá pelo fato que a única forma de chegar ao poder no Brasil é utilizando de métodos, transformando e ocultando o fato que esse processo de impeachment é uma tentativa de eleição indireta, de um grupo que de outra forma não teria acesso pelo único meio justificável, que é o voto direto. O Brasil tem um veio que é adormecido. Um veio golpista adormecido. Se acompanharmos a trajetória dos presidentes no meu país, no regime presidencialista, a partir de Getúlio Vargas, vamos ver que o impeachment, sistematicamente, se tornou um instrumento contra os presidentes eleitos. Eu tenho certeza de que não houve um único presidente depois da redemocratização do país que não tenha tido processos de impedimento no Congresso Nacional. Todos tiveram. TodosO que eu chamo de veio? É essa possibilidade nunca afastada".


Será este o troco da mal escrita e contada História brasileira na guerrilheira Dilma - que no passado da luta armada para implantar uma ditadura comunista no Brasil não teve apreço algum pela democracia?

Talvez o soldado Mário Kosel Filho, vítima fatal das ações do grupo terrorista de Dilma, possa responder, se a consciência verdadeira iluminar o cérebro da maioria dos brasileiros...

Enquanto nada se decide de verdade, começa a crescer a tese democrática do "Fora, todos"...

Releia a primeira edição desta segunda-feira:
STF e Senado definem ritual do impeachment, Temer articula e conspira, enquanto Dilma mal suspira


Para Michel Temer Ler na cama...

O vicepresidente deve ter ficado PT da vida com o editorial deste 19 de abril do jornal O Globo, " Temer precisará blindar a Polícia Federal":

Não se discute que é no campo econômico que o vice-presidente Michel Temer terá as mais urgentes demandas, caso o impeachment da presidente Dilma venha a ser consumado pelos senadores. Mas não se deve menosprezar, no plano político, o posicionamento que terá um possível governo Temer diante do combate à corrupção e, em especial, da Operação Lava-Jato.

E devido a fundadas razões. Pois o PMDB do vice-presidente é, ao lado do PT e do PP, partido beneficiado no petrolão, como mostra a Lava-Jato. Parte dos muitos milhões surrupiados do caixa da Petrobras por meio de um esquema em que diretores da estatal apadrinhados por políticos assinavam, com empreiteiras pré-escolhidas, contratos superfaturados foi para peemedebistas. Isso não mais se discute, consta de autos de processos que já condenam acusados pelo juiz Sérgio Moro.

Não bastasse isso, há pelo menos um peemedebista muito próximo ao vice-presidente arrolado nas investigações da Lava-Jato: senador Romero Jucá, de Roraima, atual presidente em exercício do partido, citado na delação premiada do empreiteiro da UTC, Ricardo Pessoa, o primeiro a testemunhar sobre a existência da operação de lavagem de dinheiro de propina na Petrobras com a conversão dos recursos em doações legais a candidatos e partidos.

Jucá confirmou ter pedido apoio de Pessoa à campanha do filho em Roraima, enquanto Pessoa afirmou ter entendido que aquela doação seria em troca de contratos da UTC para a construção de Angra 3, firmados com a Eletronuclear.

Constatar, enquanto se aproximava a votação da admissibilidade do impeachment na Câmara, quão próximo é o relacionamento entre Jucá e Temer fez levantar justificáveis temores com relação à autonomia que terá a Polícia Federal, peça-chave na Lava-Jato, com o vice no poder.

Michel Temer, portanto, se desejar se contrapor ao lulopetismo também na ética, como quer a sociedade, caso Dilma seja mesmo impedida, precisa se preparar para blindar a Polícia Federal contra qualquer interferência indevida.

Na guerra de informações que houve no fim de semana entre dilmistas e correligionários de Temer, pela internet, o vice-presidente, atacado exatamente por este flanco ético, divulgou declaração em apoio à Lava-Jato.
Precisará fazer bem mais, com ações objetivas que garantam que a PF continuará com liberdade operacional, e, em Curitiba, trabalhando de maneira afinada com o Ministério Público e a Justiça.

Um ato simples, mas de forte poder de sinalização será manter na direção-geral da PF o delegado Leandro Daiello, há cinco anos à frente da instituição. Ele acompanha a Lava-Jato desde o início.

O sinal precisa ser bastante forte, porque não é apenas Jucá o único peemedebista implicado na Lava-Jato. Há Renan Calheiros, Edison Lobão, Eduardo Cunha, apenas para citar a bancada do partido no Congresso.

Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil. Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

II) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

III) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 19 de Abril de 2016.

12 comentários:

Anônimo disse...

Um dia falei para um conhecido, que costuma votar no PT, do soldado Mário Kozel Filho, e da responsabilidade de Dilma na violenta morte desse rapaz!! O cara disse que nunca ouviu falar disso e que isso é mentira, pois se fosse verdade e o povo soubesse, ninguém teria votado nela!!!

Anônimo disse...

Lá vão umas perguntinhas bestas: - Onde foi parar o dinheiro que o PT, o PMDB e o PP amealharam no esquema criminoso do Petrolão? Gastaram tudinho? Mas em quê? Esses "partidos" terão de devolver a grana roubado do povo ou vai ficar tudo por isso mesmo? Se nós, o povo, esquecermos do assunto (coisa que já está acontecendo), será que nosso caro e perdulário aparato judiciário (TCU, PF, MPF, Judiciário Federal, etc.) vai lembrar de cobrar o ressarcimento da grana roubada por esses "partidos"?

Jorge disse...

ESTOU,COMEÇANDO A ACREDITAR,QUE ESSE BLOG,DEFENDE ESSA ESQUERDA MALDITA QUE ROUBOU E FALIU O BRASIL.
CUNHA,E O MAIOR RESPONSÁVEL PELA DERROTA DO GOVERNO NA VOTAÇÃO DO DIA17/4.NÃO FOSSE ELE ESSA QUADRILHA NÃO MAIS SAIRIA DO PODER,LUTOU,SÓ CONTRA ESSA QUADRILHA,QUE DITAVA REGRAS NA CÂMARA E,LEGISLAVA SEMPRE EM PROL DA QUADRILHA.
CUNHA AINDA ENFRENTOU O SPTF E UM PROCURADOS GERAL DA REPÚBLICA PETISTA ASSUMIDO,QUE SÓ NÃO SABOTOU TUDO PORQUE OS CRIMES PETRALHAS SÃO IMENSOS.
OU ESSE BLOG E PETISTA ENCUBADO OU É MARINETE INCUBADO.

Jorge disse...

DEVERIA MUDAR O NOME,DE ALERTA TOTAL PARA,BLOG DA MARINA OU BLOG MARINETE OU AINDA,BLOG MELANCÍA.

Jossy Nunes disse...

Isso mesmo.
Esses jornais chapa branca, vivem de atacar Eduardo Cunha.
O único com coragem o suficiente para extipar ou tentar extipar o partido das trevas do poder.

Jossy Nunes disse...

Eduardo Cunha o único a tentar a nos livrar desse partido das trevas.
Dá'lhe meu vilão favoritoo

Anônimo disse...

Caríssimos o mais engraçado é que falam das delações envolvendo esse e aquele etc. e tal mas não falam dos desministros da anta gorda e dela própria que alem de uma penca de crimes de responsabilidade foi delatada algo em torno de 12 vezes e ninguém menciona isto...alem claro do crime de obstrução da Justiça ao nomear outro criminoso altamente delatado na lava jato, o lula...esses tem que desapegar dos: Cunha, Jucá, Renan e Temer e começar a apontar a terrorista anta gorda Dilma...

Abraços.

Bonasser

Anônimo disse...

Esse bandido vai mesmo virar ministro e se esconder de investigações da "Lava Jato" no "fórum privilegiado". Bem, vamos ver se o molusco tinha razão e esses togados são realmente um bando de COVARDES!

Anônimo disse...

Dilma fala a todo momento em golpe e em ataque à democracia. Mas por acaso ela queria implantar a democracia no Brasil quando lutou contra o governo militar, financiada e treinada por Cuba?

Alda Lima disse...

Caramba a adoção não é nada modesta $. Fico com o Estado de São Paulo mais barato e fonte mais confiável.

Alda Lima disse...

Mais um tentando tirar proveito com doações.

Alda Lima disse...

Esse jornaleco só pública depois da análise do conteúdo do leitor, se for favorável pública se não for nada feito. Isso porque usar de imparcialidade.