sexta-feira, 13 de maio de 2016

Brincadeira temerária do Meirelles


2a Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Considerado o ministro-chave para que se cumpra a promessa de "salvação nacional", Henrique Meirelles já começou produzindo a primeira brincadeira de péssimo gosto, altamente temerária, da gestão Michel Temer - aquele que é vice da afastada Dilma Rousseff desde o primeiro mandato dela. Sem combinar com ninguém da equipe governamental, Meirelles cometeu a bobagem sincera de defender a criação de um tributo temporário para viabilizar o tão propalado ajuste fiscal.

Henrique Meirelles perdeu a chance de ficar calado, mas o holofote da mídia mexe com a vaidade de quem adoraria ser Presidente da República, mas não tem capacidade de conquistar um mandato no voto. Meirelles não falou explicitamente na CPMF, mas a referência que fez foi clara: "O nível tributário do Brasil é elevado e, para que o país volte a crescer, é importante que tenhamos uma diminuição do nível de tributação. Mas também é importante hoje o equilíbrio fiscal. Assim, caso seja necessário algum tributo, ele será aplicado e, certamente, será temporário. Segundo Meirelles, o governo começa hoje, e as ações que serão tomadas não podem ser anunciadas com pressa apenas para satisfazer uma curiosidade natural".

O papo de "ajuste fiscal" é o mesmo de sempre. O desgoverno nunca faz a parte dele. Mas cumpre a extorsiva tarefa de sugar cada vez mais os recursos de quem comete a ousadia de produzir no Brasil. Não fosse a economia informal, que a gestapiana máquina de arrecadação tenta combater impiedosamente, o País já teria se fragmentado em uma crise ainda maior. Nosso problema é estrutural, mas a zelite política e rentista prefere não mudar o modelo. Até a hora em que os efeitos de uma ruptura institucional violenta acabar com os "bernes".

Com a primeira mancada de Meirelles a gestão tampão de Temer começa esquisita. O próprio Presidento já havia cometido a primeira falha política ontem, logo no primeiro discurso, ao não assumir, claramente, o compromisso explícito com a redução dos 93 impostos, taxas, contribuições, e a imensa "burrocracia" que inviabilizam a atividade produtiva no Brasil. Nada custa repetir a Meirelles e Temer: os brasileiros não são apenas contra; eles não aguentam mais sustentar uma máquina pública ineficiente, perdulária e corrupta.

Para de brincadeira, Meirelles. É mais que temerário falar de CPMF, com 25 milhões de desempregados, 70 milhões de endividados-inadimplentes e milhares de empresas quebrando ou pedindo recuperação judicial. Menos "Original" que isto é o companheiro Meirelles (amigão de Lula) pegar um Banco Central que já ficou sob comando de um empregado do Bradesco e entregá-lo, agora, para um alto-funcionário do Itaú.

Releia a primeira edição desta sexta-feira 13: O perigo das escolhas temerárias


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil. Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

II) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

III) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 13 de Maio de 2016.

6 comentários:

Anônimo disse...

Prof.Serrão: Além de não dar a mínima esperança de diminuição da carga tributária mais elevada do mundo,a do Brasil,que massacra o povo num verdadeiro terrorismo tributário,num regime de semi-escravidão,achei muito engraçado o Presidento Temer,no seu primeiro discurso,prometer uma revisão do pacto federativo.É certo que para que isso ocorra,a "madrasta " União teria que abrir mão de grande parte dos tributos que arrecada a favor dos Estados e Municípios,como deveria acontecer numa verdadeira federação. Porém as enormes despesas da União jamais permitiriam que parte dos seus recursos fossem deslocados para os "primos pobres" Estados e Municípios. A não ser que as autoridades federais recém empossadas tenham alguma varinha mágica para "criar" dinheiro novo,destinados aos "primos pobres",essa promessa de Temer não passa de "papo furado",significando que começou a governar mentindo. Dedico-me a esse tema,em tese, em "DESMANCHE OU NOVO PACTO DA FEDERAÇÃO ?" (web).Sérgio Alves de Oliveira.

Anônimo disse...

Com o enorme déficit apurado -- ainda não sabemos o montante real -- é lógico que o governo Temer deverá reduzir gastos e implementar algum tipo de imposto provisório para recompor as contas e reenquadrá-las nos limites autorizados pelo Congresso Nacional.
Não existe caminho milagroso; o sacrifício, mais uma vez, é necessário.
Só espero que Michel, em tempo hábil, consiga manter-nos à tona neste mar de lama.

Leonidas disse...

Mas o os recursos do governo que vinham sendo desviados não serão recanalizados?

Anônimo disse...

TENHO MUITO GOSTO DE PAGAR A CPMF, POIS É O UNICO IMPOSTO QUE OS MAFIOSOS PAGARIAM TAMBÉM, SERRA E FHC FIZERAM A MAIOR FARRA COM ESSE IMPOSTO, ENTÃO ESPERO QUE DESSA VEZ A CPMF SEJA FISCALIZADA PARA QUE ISTO NÃO VOLTE A ACONTECER... ONDE MESMO FOI PARAR O DINHEIRO DAS PRIVATIZAÇÕES DAQUELA ÉPOCA???

Anônimo disse...

O escravocrata fdp vai ver o povo pagando o pato e agora vai ficar calado??? será que é porque o Skaf é habibinho da bodaiada também???

Anônimo disse...

Por ter havido um mal sindico no nosso prédio, onde os gastos e as contas saíram de controle, como também a própria manutenção do edifício em si, teremos agora, depois de escolhido outro sindico, de pagar por algum tempo uma taxa extra em cima do preço normal do condomínio para que tenhamos a chance de recuperarmos o que foi perdido; funcionalidade, equilíbrio e paz de espírito. Esperamos que de certo! Deu para entender?