domingo, 15 de maio de 2016

Limpinho Ilusório


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Renato Sant'Ana

"O homem é o único animal capaz de tropeçar mais de uma vez na mesma pedra." Disse-me um espanhol que a frase é de Platão. Nunca pude confirmar. Mas à parte da autoria, faz muito sentido.

Em 2014, alguns conterrâneos, desiludidos com o que chamavam de "sujeira do PT", pretendendo dar um voto limpinho foram de PSOL. É bem o que Renato Russo consagrou como "mais do mesmo". Ora, o PSOL e a Rede da Marina, se querem saber, nada mais são do que neopetismo! Pedras no caminho da democracia.

Hoje, a esmagadora maioria dos brasileiros percebe que o PT foi a mais bem sucedida trapaça política de nossa história. Contudo, não são muitos os que compreendem que o PT é um desastre menos pelas pessoas e mais pela proposta partidária.

Explico. Já hoje não, mas antes havia um expressivo número de pessoas bem intencionadas no PT. Sinceras, elas acreditavam estar engajadas num grande e justo projeto político. Todavia, como uns quantos já alertavam desde o início, não tinha como dar certo! Por quê? Simplificadamente, pela errada visão de mundo e pelos métodos traiçoeiramente autoritários! Características programáticas.

Alguns fundadores do partido, honestos ao ponto de fazerem uma autocrítica, caíram fora, vendo impossível corrigir os vícios de nascença.

De igual modo, por mais que haja pessoas bem intencionadas no PSOL e na Rede, não têm como dar certo. Têm os mesmos vícios programáticos. Aliás, olhar para eles é ver o PT de há 30 anos. Em suma, ou identificamos os que têm proposta semelhante à do PT, ou repetimos o tropeção, fortalecendo o neopetismo.

Pois é. As pedras exteriormente podem ser parecidas, mas não confundem os asnos, os camelos nem quaisquer animais. Já o Homo sapiens tende a repetir os tropeços. A menos que tenha a humildade de reconhecer suas próprias limitações - coisa rara.


Renato Sant'Ana é Psicólogo e Bacharel em Direito.

Um comentário:

Anônimo disse...

Seus conterraneos precisam conhecer a obra de Olavo de Carvalho, para compreender que, quanto mais puro, mais destrutivo eh o socialista consciente. A sorte do Brasil foi ter essa primeira experiencia com Lula, um falso esquerdista, e com Dilma, uma verdadeira comunista sem carisma.